Cafarnaum (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Cafarnaum
Vista parcial da cidade

Vista parcial da cidade
Bandeira de Cafarnaum
Brasão de Cafarnaum
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 7 de abril
Fundação 7 de abril de 1963 (56 anos)
Gentílico cafarnauense
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Imaculada Conceição
CEP 44880-000
Prefeito(a) Sueli Fernandes de Souza Novais (PR)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Cafarnaum
Localização de Cafarnaum na Bahia
Cafarnaum está localizado em: Brasil
Cafarnaum
Localização de Cafarnaum no Brasil
11° 41' 38" S 41° 28' 04" O11° 41' 38" S 41° 28' 04" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Irecê IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Morro do Chapéu e América Dourada (N)
Mulungu do Morro (S)
Bonito (L)
Canarana (O)
Distância até a capital 430 km
Características geográficas
Área 927,491 km² [2]
População 17 212 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 18,56 hab./km²
Altitude 700 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,584 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 70 718,683 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 903,01 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura www.cafarnaum.ba.gov.br
Câmara www.cafarnaum.ba.leg.br

Cafarnaum é um município brasileiro do estado da Bahia. Recenseada em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população era de 17.212 habitantes.[3] Em 2015, ficou em terceiro lugar dentre os municípios baianos no Ranking da Transparência do Ministério Público Federal (MPF) Durante o mandato do prefeito Euilson Joaquim da Silva (2013 - 2016).[6]

História[editar | editar código-fonte]

O território do município era habitado pelos pataxós. No contexto da procura de ouro e pedras preciosas no século XVII, foi formado o arraial de Cafarnaum a partir da atração pelo solo fértil. O topônimo faz referência à cidade localizada na Galileia citada na Bíblia.[7]

Emancipação - A 7 de junho de 1961 entrou em tramitação na Assembléia Legislativa o projeto para sua emancipação. A 24 de julho de 1962, o Diário Oficial do Estado publicava o desmembramento do município de Morro do Chapéu. A 7 de abril de 1963, com as presenças de várias autoridades, foram realizadas as solenidades para a instalação da Câmara e para a posse do seu primeiro prefeito.

Administração[editar | editar código-fonte]

Estes foram os prefeitos que governaram a cidade de Cafarnaum:

  • Djalma Oliveira Rios (7 de abril de 1963 a 7 de abril de 1967);
  • Carlos Xavier de Oliveira (7 de abril de 1967 a 7 de abril de 1971);
  • Gutemberg Lima de Oliveira (7 de abril de 1971 a 1° de fevereiro de 1973);
  • Carlos Xavier de Oliveira - 2° mandato (1° de fevereiro de 1973 a 1° de fevereiro de 1977);
  • Gutemberg Lima de Oliveira - 2° mandato (1° de fevereiro de 1977 a 1° de fevereiro de 1983);
  • Eronides Souza Santos (1° de fevereiro de 1983 a 31 de dezembro de 1988);
  • Alexandre Faria da Silva (1° de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992);
  • Edimário Neres de Souza (1° de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996);
  • Evilásio dos Santos Brasil (1º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000);
  • Evilásio dos Santos Brasil - 2° mandato (1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004);
  • Ivanilton Oliveira Novaes (1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008);
  • Ivanilton Oliveira Novaes - 2° mandato (1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012);
  • Euilson Joaquim da Silva (1º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Situado a 430 quilômetros da capital baiana, o município de Cafarnaum localiza-se a uma latitude 11º 41' 37" sul e a uma longitude 41º 28' 06" oeste,[8] estando a uma altitude de 770 metros. Situada no nordeste do estado da Bahia, faz parte da Microrregião de Irecê e da Mesorregião do Centro-Norte Baiano. Limita-se com os seguintes municípios: ao Norte, Morro do Chapéu e América Dourada; ao Sul, Mulungu do Morro; a Leste, Bonito; e ao Oeste Canarana.

Arte e cultura[editar | editar código-fonte]

A cidade tem uma tradicional vocação para a cultura com destaque especial para a literatura e artes visuais. Péricles Coelho, um dos seus grandes políticos e pensadores é também considerado o pioneiro a pesquisar e escrever sobre a história da cidade e de sua gente. Seus escritos são uma fonte segura de informação sobre os primeiros moradores e primeiras feições habitacionais de Cafarnaum.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. a b «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. Ministério Público Federal. «RANKING DA TRANSPARÊNCIA» (PDF). Consultado em 28 de Abril de 2016 
  7. «IBGE» (PDF). Cafarnaum Bahia Histórico. IBGE. Consultado em 27 de abril de 2016 
  8. http://www.geografos.com.br/cidades-bahia/cafarnaum.php


Obra executada pelo artísta B.a, residente na cidade de Cafarnaum, Sertão da Bahia e expoente da arte local.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cafarnaum (Bahia)