Santo Amaro (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santo Amaro
"Santo Amaro da Purificação"
"Pérola do Recôncavo"
"Maro Maro"
"Santinho"
Chafariz da Praça da Purificação

Chafariz da Praça da Purificação
Bandeira de Santo Amaro
Brasão de Santo Amaro
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1557
Gentílico santoamarense
Prefeito(a) Ricardo Jasson Magalhães Machado do Carmo (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Santo Amaro
Localização de Santo Amaro na Bahia
Santo Amaro está localizado em: Brasil
Santo Amaro
Localização de Santo Amaro no Brasil
12° 32' 49" S 38° 42' 43" O12° 32' 49" S 38° 42' 43" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Metropolitana de Salvador IBGE/2008 [1]
Microrregião Não disponível
Municípios limítrofes Conceição do Jacuípe, Amélia Rodrigues e Feira de Santana (N), São Sebastião do Passé, São Francisco do Conde (L), Saubara (S), Cachoeira e São Gonçalo dos Campos (O).
Distância até a capital 72 km
Características geográficas
Área 492,916 km² [2]
População 61 407 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 124,58 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,646 médio PNUD/2010 [4]
Gini 0,56 PNUD/2010[5]
PIB R$ 257 235,290 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 460,08 IBGE/2008[6]
Página oficial

Santo Amaro (também conhecida pela denominação não oficial Santo Amaro da Purificação)[7] é um município na mesorregião Metropolitana de Salvador, no estado da Bahia, no Brasil. Possui 492 quilômetros quadrados de área e uma população de 61 407 habitantes (2013), resultando numa densidade demográfica de 124,58 habitantes por quilômetro quadrado.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta do ano 1000, os índios tapuias que habitavam a região foram expulsos para o interior do continente devido à chegada de povos tupis procedentes da Amazônia. No século XVI, quando chegaram os primeiros europeus à região, a mesma era habitada pela tribo tupi dos tupinambás.[8]

A cidade foi fundada em 1557 e cresceu sobre terraços ao lado do rio Subaé. Em 1559, a sesmaria que englobava o atual território de Santo Amaro foi doada a Fernão Rodrigues Castelo Branco. No ano seguinte, o mesmo a doou a Francisco de Sá, filho do governador-geral Mem de Sá. Francisco construiu o Engenho Real de Sergipe. Francisco morre antes do pai, que passa para sua filha Felipa de Sá.[9]

Felipa de Sá vendeu aos monges beneditinos. Em 1667, monges beneditinos construíram a Capela de Santo Amaro. Felipa de Sá doou ainda ao colégio de Santo Antão de Lisboa o Engenho do Conde e nele os Jesuítas construíram a Igreja de Nossa Senhora da Purificação. Em 1678 este templo ruiu e em 1706, foi iniciada a construção da atual Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação. Foi elevada a vila o município em 5 de janeiro de 1727. Tornou-se cidade em 13 de março de 1837, denominada de "Leal e Benemérita". Em 1847, foi estabelecida ligação marítima regular com a capital da província, Salvador, por navio a vapor. Em 1855, uma epidemia de cólera dizimou metade da população.[10]

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

Antes de 1608, a localidade já era um distrito denominado "Nossa Senhora da Purificação e Santo Amaro". Em 1727 foi elevado à categoria de vila. A lei provincial n.° 43 de 13 de março de 1837 elevou a vila à condição de cidade com a denominação de "Santo Amaro".

Já no século XX, em 1911, o município de Santo Amaro contava com sete distritos: Santo Amaro (sede), Bom Jardim, Lustosa, Oliveira dos Campinhos, Rio Fundo, Rosário de Santo Amaro e Saubara. Já em 1933, o número de distrito sobe para oito: Santo Amaro (sede), Bom Jardim, Oliveira dos Campinhos, Nossa Senhora do Rosário, Santana do Lustosa, São Bento do Inhatá, São Pedro do Rio Fundo (antes denominado Rio Fundo) e Saubara.

Com a emancipação de diversos distritos, em 1993 Santo Amaro adquire a configuração administrativa que se mantém até os dias atuais, com apenas três distritos: Santo Amaro (sede), Acupe e Campinhos[11] .

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cachoeira em Santo Amaro.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Santo Amaro é tropical. A temperatura média da cidade e de cerca de 24,7º C. Santo Amaro tem uma pluviosidade significativa ao longo do ano, mesmo o mês mais seco tem muita pluviosidade. A média anual de pluviosidade é de 1713 mm. Setembro é o mês mais seco com 80 mm de pluviosidade. A maior pluviosidade se registra em Maio com uma média de 296 mm.A diferença de pluviosidade entre o mês mais chuvoso e o menos chuvoso é de 216mm.

Fevereiro é o mês mais quente do ano com temperatura média de 26,3 º C. Em Julho a temperatura média é a mais baixa do ano com cerca de 22,3 º C[12] .

Tabela do Clima. Fonte: CLIMATE-DATA.ORG[12]
Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
mm 82 86 128 235 296 182 189 115 80 86 123 111
ºC(min) 21,6 21,7 21,8 21,6 20,7 19,7 18,8 18,8 19,6 20,5 21,1 21,5
ºC(max) 30,9 30,9 30,5 29,2 27,6 26,6 25,9 26,5 27,8 29,1 30,0 30,5
Média°C 26,2 26,3 26,1 25,4 24,1 23,1 22,3 22,6 23,7 24,8 25,5 26,0

Solo[editar | editar código-fonte]

O solo santamarense é bastante acidentado, o que acontece em cera de 66% de sua área. Geologicamente, é constituído, em grande parte, pelo massapê cretácico, de cor escura, dotado de grande plasticidade, e rico em matérias orgânicas, responsável pela existência de vastas plantações de cana-de-açúcar, que cobrem as colinas e várzeas em formações continuas[9] .

Ecologia e Meio Ambiente[editar | editar código-fonte]

Santo Amaro tem belas atrações naturais, como cachoeiras da Vitória, do Urubu, Nanã e outras tantas, grutas e praia na Baía de Todos os Santos. o Rio Subaé no passado, era o responsável, pelo transporte fluvial de várias mercadorias, açúcar, cachaça, fumo, vinagre, farinha de mandioca, rapadura, e nos transportes de passageiros para Salvador, e outras cidades e lugarejos[13] . No entanto o Rio Subaé, ainda apresenta um nível elevado de poluição.[14]

Destacam-se três praias em Santo Amaro: a praia de Cabuçu, a praia de Bom Jesus dos Pobres e a praia de Itapema.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Aspectos Sociais[editar | editar código-fonte]

Santo Amaro vem sofrendo uma estagnação populacional ao longo das últimas décadas. Sua população é praticamente a mesma desde os anos de 1980 em torno de 60 mil habitantes. O motivo dessa estagnação acontecer é provavelmente a perda de dinamismo econômico com o fechamento de usinas e o declínio da cultura da cana-de-açúcar. Além disto fatores de atração como o surgimento de oportunidades de emprego localizadas em municípios da Região Metropolitana de Salvador podem ter contribuído, para deslocamento da população economicamente ativa. Apesar disto o município mantem uma alta densidade demográfica (124 hab./km²) que é de predomínio de cidades próximas a capital, a população se desloca para lá em busca de melhores condições de educação e saúde devido a melhor infraestrutura que encontra.[15]

Religião[editar | editar código-fonte]

Segundo o Censo do IBGE em 2010 Santo Amaro tinha 77% de católicos apostólicos romanos, 22% de evangélicos e 1% de espíritas[16] , porém essa pesquisa não diz nada sobre os praticantes de candomblé. Santo Amaro é a cidade do recôncavo com mais terreiros(cerca de 60 terreiros)[17] . Na cidade o catolicismo e o candomblé são predominantes, a principal igreja é a da Purificação forte exemplo de como o catolicismo é presente na cidade[18] . Foi identificada a existência de uma relação inter-religiosa amistosa entre os diversos segmentos, sejam eles católico, espírita, evangélico ou do candomblé. Ratificando a presença forte do sincretismo religioso em Santo Amaro.[19]

Política[editar | editar código-fonte]

poder executivo do município de Santo Amaro é representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários municipais, seguindo o modelo proposto pela Constituição Federal. O prefeito atual de Santo Amaro é Ricardo Jasson de Magalhães Machado, do Partido dos Trabalhadores (PT), eleito em 2012, exercendo o cargo até o momento. O poder legislativo é representado pela câmara municipal, composta por 15 vereadores eleitos para cargos de quatro anos, a saber: o presidente da câmara Arthur da Pedra (PT); Nelson (PR); Luciano Caldas (PSL); Cesar do Pão (PHS); Xuxu (PSB); Elias Neto (PRB); Jair do Derba (PSB); Justino (PSD); Carlos Liquito (PTN); Raimar (PSC); Gleiber Vitória (PSC); Capitão Washington (PP); Adelson (PT); Piriquito (PSDC); Roque Carcará (PP). Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo[20] .

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Outubro de 2015 Santo Amaro possuía 45.014 eleitores[21] .A atual lei orgânica de Santo Amaro, que rege o município, foi promulgada em 5 de abril de 1990[22] . O município é sede de uma comarca do Poder Judiciário da Bahia.[23]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

A organização político-administrativa compreende, além da sede, e dos distritos de Acupe e Oliveira dos Campinhos, 15 povoados na zona rural, a saber: Pedras, Sitio Camaçari, KM 25, São Brás, Itapema, Nova Conquista, Barro Vermelho, Canoa, Fazenda Sergi, Fazenda Piedade, Retiro, Lama Branca, Jambeiro, Cepel e Tanque de Senzala. [carece de fontes?]

Economia[editar | editar código-fonte]

Assim se configura a economia do município[19] :

Setor Primário[editar | editar código-fonte]

Desde o século XVI até o século XX, a economia da cidade girou em torno da cana-de-açúcar. Atualmente, porém, novos cultivos começam a ser introduzidos, como dendê, cacau e bambu. O setor primário é o de menos expressividade para economia da cidade. Boa parte das lavouras no município se dedica a agricultura familiar. Na pecuária em 2014 a cidade contava com cerca de 12549 bovinos, 664 equinos, 258 ovinos, 210 galináceos, 53 caprinos e 80 vacas ordenhadas, das quais foram produzidos 78 mil litros de leite. Também foram produzidos 17.335 kg de camarão em Itapema, 100 kg de mel abelha, 28 mil dúzias de ovos de galinha.[24] Na lavoura temporária foram produzidas 85.960 toneladas de cana-de-açucar, 3000 toneladas de mandioca e 40 toneladas de milho.[25]

Na lavoura permanente, o município produziu 1.980 toneladas de banana, 675 toneladas de laranja, 300 toneladas de cacau, 168 toneladas de manga, 135 toneladas de dendê e 114 toneladas de maracujá[26] .

Setor Secundário[editar | editar código-fonte]

No setor secundário até os anos 2000 o município contava efetivamente com duas indústrias, a Indústria de Papéis da Bahia (atual Penha), que trabalha com papéis e embalagens e a Bacraft que trabalha com papel higiênico.

Setor Terciário[editar | editar código-fonte]

No setor terciário, especialmente o segmento comercial é o mais dinâmico na cidade. O comércio local é bastante diversificado, contando com diversas lojas de utensílios domésticos, vestuário, livraria, supermercados, materiais de construção, etc. No setor comercial cabe ainda destacar a Feira Municipal, que atua como entreposto expressivo do Recôncavo Baiano. O movimento da feira de Santo Amaro é registrado ao longo de toda semana, sendo entretanto a segunda-feira considerada o "ponto alto" da feira, dia em que o movimento é mais intenso, quando são comercializados os mais diversos artigos, como vestuário, alimentos, bebidas, utensílios domésticos entre outros.

PIB por setor (2014). Fonte: IBGE[27]
Setor PIB
Agropecuária 16.177
Indústrias 106.870
Serviços 265.349

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Símbolo da UFRB.

A cidade abriga um campus do Instituto Federal da Bahia, antigo CEFET-BA, que, anualmente, abre vagas para cursos de ensino superior e ensino técnico tanto na modalidade integrada como subsequente ao ensino médio.[28] Há mais de 13 escolas particulares na cidade, sendo que algumas dessas oferecem também curso de ensino médio.[19]

Encontra-se também na cidade, instalada provisoriamente no prédio de uma antiga escola municipal a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)[29] . Com o curso de Bacharelado Interdisciplinar em Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas, atraindo uma leva de estudantes de diversos estados brasileiros, movimentando assim a economia da cidade.[30]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Santo Amaro está localizada na região de saúde de Salvador, Macrorregião Leste, no Núcleo Regional de Saúde Leste.

Na Atenção Básica, a cidade conta com Postos de Saúde da Família(PSF's) nos bairros do Derba, Sinimbú, Trapiche, Bonfim, Caixa D'Água e Sacramento. Na zona rual em Pedras, Ponto do Carvão, São Braz, Acupe, Sítio Camaçari, Tanque de Senzala. Além de outros postos nos povoados do Bângala, Muringue, em Itapema.

Em relação as Urgências a cidade conta com uma base descentralizada do SAMU 192 com duas ambulâncias, um pronto-socorro 24 horas no distrito de Acupe e a construção de uma UPA, além de 10 ambulâncias próprias do município.

Com relação as farmácias a cidade conta com três núcleos de distribuição de medicamentos: a Farmácia Básica Central, a Farmácia de Saúde Mental e a Farmácia Popular do Brasil.

Santo Amaro conta com um centro para acolhimento em saúde mental, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), que conta com as especialidades de Psiquiatria, Psicologia, Enfermagem, Fisioterapia, e Serviço Social.

O município tem dois laboratórios clínicos credenciados na Secretária de Saúde da Bahia:

  • LACLISA - Faz exames nas áreas de Bioquímica, Hematologia, Sorologia e Imunologia, Uroanálise e Imuno-hematologia.
  • Laboratório Oswaldo Cruz - Faz exames nas áreas de Bioquímica, Hematologia, Sorologia e Imunologia e Uroanálise.

O município possui um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO II)[31] .

A rede hospitalar do município conta principalmente com três Hospitais e uma Policlínica:

  • Policlínica Municipal Régis Pacheco - Especialidades: Angiologia, Cardiologia, Clínica Geral, Endocrinologia, Urologia, Pediatria. Exames realizados: Eletrocardiograma e Ultrassom. A policlínica conta ainda com um ambulatório de Fisioterapia.
  • Hospital Maternidade de Santo Amaro - Pronto atendimento obstétrico 24 hrs e internações em 41 leitos do SUS.
  • Hospital Nossa Senhora da Natividade - Pronto atendimento 24 horas e internações em 15 leitos do SUS.
  • Hospital Nossa Senhora da Vitória - Pronto atendimento 24 horas e internações em 32 leitos do SUS. Especialidades: Oftalmologia, Ultrassonografia, Eletrocardiografia, Radiologia e laboratório clínico.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Santo Amaro[32] .

Segurança Pública[editar | editar código-fonte]

A questão da segurança pública está dividida entre 3 entidades em Santo Amaro[19] :

  • Polícia Militar - Uma das entidades é a Policia Militar, cujos policiais pertencem ao Pelotão da 20ª Companhia. A função específica da PM no município é fazer o policiamento ostensivo e cuidar do bem-estar social da população. O Comando de Operações tem a missão de  planejar, coordenar, controlar e supervisionar as atividades de polícia ostensiva de acordo com as necessidades de preservação da ordem pública. A cidade, além de Pelotão na sede, também conta com posto policial no distrito de Oliveira dos Campinhos, próximo a Igreja Matriz[33] .
  • Polícia Civil - Outra entidade é a Polícia Civil, que conta com escrivães, agentes públicos e delegados. A função específica da polícia civil na cidade é a investigação e produção de inquéritos policiais através de portaria ou auto de prisão em flagrante, expedição de guias para exames periciais de qualquer natureza e o registro de queixas e ocorrências do município. Ela exerce as funções de polícia judiciária e investigativa apurando os ilícitos penais na forma da lei[34] .
  • Guarda Municipal - Por fim existe a Guarda Municipal, mantida pela Prefeitura. Cuja função específica é ser responsável pelo cuidado e pela segurança dos bens patrimoniais da cidade.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Redes de Internet Móvel[35]

Retransmissoras de Televisão VHF (Canais analógicos)[36]

Emissoras de rádio FM

  • 105.5 Santo Amaro FM[37]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Santo Amaro tem vários serviços de mototáxi, o que faz com que inclusive sua frota de motos(3546 motos) seja superior a de carros(3355). A frota de Santo Amaro possui também em 244 caminhões, 210 ônibus, 122 micro-ônibus, 10 caminhões-trator, além de outros tipos de veículos.[38]

Em Santo Amaro existia antiga ferrovia Estrada de Ferro Santo Amaro. Dessa antiga ferrovia incorporada depois pela Leste Brasileiro,estava apenas em tráfego o trecho Buranhém - Santo Amaro, que segue na direção de Cachoeira, integrando a Linha Sul. O transporte rodoviário de Santo Amaro teve início com a estrada que liga a cidade ao distrito de Oliveira dos Campinhos (atual parte do trecho da BA 084), chamada de 'Estrada do Pé-Leve', que vai unir-se com a rodovia BR 324 no Posto São Luis. Outra estrada é a do Sinimbu (atual parte da rodovia BR 420) que também se liga a BR 324.[9]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Samba de Roda, Chula (Bahia), Capoeira e Maculelê

Parte da cultura, sobre o esporte, tem-se que os dois principais clubes de futebol profissional da cidade foram Ideal Esporte Clube e Botafogo Esporte Clube.

Santoamarenses ilustres[editar | editar código-fonte]

Postscript-viewer-blue.svgVer também a categoria: Naturais de Santo Amaro (Bahia)‎

A cidade é famosa nacionalmente por ter sido o local de nascimento do cantor Caetano Veloso e de sua irmã, a também cantora Maria Bethânia. Em 25 de dezembro de 2012, a cidade perdeu uma de suas filhas, mais ilustres: aos 105 anos, morreu Dona Canô, mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia, figura representativa da cidade.[39] Outros santoamarenses ilustres:[40]

Patrimônios históricos[editar | editar código-fonte]

Capela do cemitério
Hospital Nossa Senhora da Natividade
Solar do Biju
Igreja de Nossa Senhora da Oliveira

São patrimônios históricos na cidade:[10]

  • Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação: inicio da construção em 1706; fim da construção no fim do século XVIII; tombamento pelo IPHAN em 1941; usada para culto religioso. Levou quase um século para ser construída. Possui uma pintura ilusionista italiana que era moda na Bahia na segunda metade do século XVIII, além disso, possui 10 painéis de azulejos azuis portugueses.
  • Casa de Câmara e Cadeia Pública: inicio da construção em 1727; fim da construção em 1769; tombamento pelo IPHAN em 1941; usada como Sede do Governo Municipal. Feita a imagem e semelhança da Câmara de vereadores de Salvador, possui pinturas de Dom Pedro I, Dom Pedro II, Barão de Sergy e Nossa Senhora da Conceição. Em sua parte posterior, há um pequeno jardim semicircular. Antigamente funcionava na casa uma cadeia, o prédio atualmente abriga a Câmara Municipal e a Prefeitura.
  • Solar do Biju: inicio da construção em 1804; fim da construção em final do século XIX (momento em que adquire a configuração atual); tombamento pelo IPHAN em 1943; usado como biblioteca e memorial. Era muito utilizado para o comércio. Foi palco de vários fatos históricos como o nascimento do Barão de Sergy e a assinatura da ata de vereança de 14 de junho de 1822[9] , 1º documento a manisfestar o desejo de separação política entre Brasil e Portugal. Abriga uma biblioteca e o museu e galeria de arte Caetano Velloso. Atualmente pertence a UFRB[43] .
  • Santa Casa de Misericórdia (Hospital Nossa Senhora da Natividade): inicio da construção em 1778; fim da construção em 1854 (fim da ampliação); tombamento pelo IPHAN em 1962; usada como hospital. Possui imagens de: Nossa Senhora das Dores, Menino Jesus, Senhora Santana, São Joaquim, Nossa Senhora da Conceição e Senhor do Bonfim. Encontra-se atualmente sob administração da fundação FABAMED.
  • Convento de Nossa Senhora dos Humildes: inicio da construção em 1793; fim da construção em 1870; tombamento pelo IPAC em 1981; usada para culto religioso e museu. Além de igreja funciona nas instalações um museu de arte sacra. Possui várias imagens como Nossa Senhora dos Anjos, São Miguel e Santa Rita.
  • Igreja de Nossa Senhora do Amparo: inicio da construção em 1818; fim da construção em Provavelmente em 1907; não há tombamento; usada para culto religioso. Carece de proteção (IPAC ou IPHAN). Possui várias imagens como Senhor Santo Amaro, São Gonçalo, Santa Rita e Nossa Senhora da Vitória e Jesus Crucificado.
  • Igreja de Nossa Senhora da Oliveira: inicio da construção em 1768; fim da construção em 1856 (atual configuração); tombamento pelo IPHAN em 1942; usada para culto religioso. Localizada no distrito de Oliveira dos Campinhos[44] . Possui imagens de Nossa Senhora das Dores e Nossa Senhora da Oliveira, além disso, possui quadros de Nossa Senhora e Menino Jesus.
  • Igreja do Senhor Santo Amaro: inicio da construção em 1667; fim da construção em Fim do século XIX (momento em que adquiriu a configuração atual); não há tombamento; usada para culto religioso. Popularmente conhecida como igreja de Santa Luzia, possui imagens de Santo Amaro, Nossa Senhora dos Navegantes, Santa Luzia, Nossa Senhora da Vitória, Nossa Senhora da Conceição e Santa Rita dos Impossíveis. Possui 4 sinos. A transferência da freguesia de Santo Amaro da Purificação para o entorno da igreja, deu início a urbanização da cidade de Santo Amaro.
  • Solar Araújo Pinho: inicio da construção em Inicio do século XIX; fim da construção em 1859 (momento em que houve o acréscimo do 2º pavimento); tombamento pelo IPHAN em 1978; usado para eventos. Sede da Asseba[45] , atualmente, funciona no local a “Casa do Samba” que reúne vários sambadeiros e sambadeiras de todo recôncavo baiano. Foi o local de estadia do Imperador Dom Pedro II durante sua visita a Santo Amaro, momento no qual seu dono a época o Conde de Subaé[9] construiu um segundo pavimento para estadia do Imperador.
  • Solar Paraíso: inicio da construção em Final do século XIX; fim da construção em  Final do século XIX; tombamento pelo IPAC em 1986; usado para eventos. Localizado no alto de uma encosta na periferia da cidade, fica logo acima da igreja de Santa Luzia. O local onde fica o solar foi um dos marcos iniciais da cidade de Santo Amaro. Atualmente pertence a proprietária Lucília Libório.
  • Santa Casa de Misericórdia de Oliveira (Hospital Nossa Senhora da Vitória): inicio da construção em 1856; fim da construção em 1866; não há tombamento; usada como hospital. Localizada próxima a Matriz local do distrito de Oliveira dos Campinhos[46] , guarda imagens de: Nossa Senhora das Vitórias, São Roque, São Francisco, Deus Menino e Deus Crucificado.
  • Chalé na Praça 14 de Junho (Clube Social Irapurú): inicio da construção em Final do século XIX; fim da construção em Final do século XIX; não há tombamento. Antigo ginásio santoamarense, foi sede do clube social Irapuru.

Festejos populares[editar | editar código-fonte]

São festejos populares que acontecem na cidade:[40] [47]

  • Terno de Reis Filhos do Sol: Organizado pela família Veloso[48] . Faz parte dos festejos natalinos, inspirado nos três reis magos. (janeiro: data móvel)
  • Festa do Senhor Santo Amaro: Comemoração ao Santo, com a realização de novenário e quermesse. (6 a 15 janeiro)
  • Festa de Nossa Senhora da Purificação - Festa em louvor a Nossa Senhora da Purificação. Uma das mais tradicionais do estado[49] , com novena (conhecida como "novena de Dona Canô"), lavagem do adro da igreja e procissão. (24 de janeiro a 02 fevereiro)
  • Aniversário da cidade: Data em que se comemora a elevação de Santo Amaro à categoria de cidade. (13 de março)
  • Bembé do Mercado: Evento comemorativo da assinatura da Lei Áurea. Único candomblé de rua do mundo[50] , com diversas manifestações culturais. (Fim de semana do dia 13 de maio)
  • Data Magna: Data da assinatura da Ata de Vereação. (14 de Junho)
  • São João: Festejos juninos, com apresentação de quadrilhas e shows musicais.
  • Independência da Bahia: Comemoração com cortejo da Cabloca[51] , passagem do fogo simbólico[52] vindo de Cachoeira e desfile de bandas marciais.( 2 de Julho)
  • Independência do Brasil: Comemoração com desfile das escolas, de cavalos e apresentação de bandas de fanfarras da cidade. (7 de Setembro).
  • Festa de Nossa Senhora da Oliveira: Festejo no distrito de Oliveira dos Campinhos à padroeira local, com a realização de novenário, shows e a tradicional lavagem.(setembro: data móvel)
  • Festa de Nossa Senhora do Rosário: Festejo em homenagem a Santa com novena e festa profana nos arredores da igreja. (1ª quinzena de Outubro)

Museu e teatro[editar | editar código-fonte]

  • Museu dos Humildes: Instalado no Convento de Nossa Senhora dos Humildes, o Museu dos Humildes, conta uma historia de 200 anos de devoção. Fundado em 1808, o espaço foi criado para abrigar meninas órfãs, escravas, viúvas e filhas de senhores de engenho. Essas mulheres aprendiam sobre catolicismo e afazeres domésticos. Em 1980 o convento passou a abrigar o Museu. O Acervo se constitui por imagens sacras ornamentadas pelas mulheres e artesanato produzidos por elas. Além disso o Acervo conta também com cristais, pratarias, mobiliário, porcelanas e objetos litúrgicos. São cerca de 500 peças datadas do século XIX e tombadas pelo IPHAN em 1995. O espaço possui cooperação com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia e sua conservação cabe a Diretoria de Museus do Instituto.[53]
  • Teatro Dona Canô: Construído pelo Governo do Estado da Bahia com apoio da Fundação Cultural do Estado da Bahia em homenagem a matriarca da família Veloso. Foi implantado em uma área histórica da cidade no antigo Cais de Araújo Pinho, inaugurado em 2001, reuniu vários artistas locais e nacionais através do projeto Dona Canô Chamou. Com uma área construída de 1390 m², o teatro pode ser considerado um dos mais bem equipados da Bahia, contém um palco de 150 m², três camarins, sistema central de ar-condicionado, adaptações para portadores de deficiência, iluminação cênica, sonorização e sistema anti-incêndio.[19]

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

A culinária no município é bastante diversificada, sendo disponibilizada em vários bares e restaurantes da cidade. Destacam-se as seguintes iguarias na culinária de Santo Amaro[19] :

  • Maniçoba - Prato feito da folha da mandioca ralada com diversas carnes.
  • Sarapatel - Vísceras de porco cozidas e condimentadas com pimenta.
  • Xinxim - Galinha cozida com azeite de dendê, camarão seco e cebola.
  • Caruru - Quiabo cortado cozido com azeite de dendê, camarão seco, castanha, amendoim, cebola e pimenta.
  • Moqueca de peixe - Pescado ensopado com azeite de dendê, leite de coco, tomate, cebola, pimentão, pimenta e alho
  • Feijoada - Feijão cozido com diversas carnes
  • Efó - Língua de vaca com azeite mostarda, camarão e cebola.

Dentre as bebidas destaca-se a batida(mistura de frutas com cachaça) e o licor típico das festas juninas.

Feriados locais[editar | editar código-fonte]

Além dos feriados nacionais, o município reconhece outras duas datas anuais como sendo feriado decretado: O dia 15 de janeiro, dia do padroeiro da cidade (Santo Amaro) e 02 de fevereiro, dia da padroeira da cidade (Nossa Senhora da Purificação)[9] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Santo Amaro (Bahia)
Postscript-viewer-blue.svgVer também a categoria: Prefeitos de Santo Amaro (Bahia)‎

Referências

  1. Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2013 Censo Populacional 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (01 de julho de 2013). Visitado em 01 de outubro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 07 de agosto de 2013.
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). Perfil do município de Santo Amaro - BA Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Visitado em 4 de março de 2014.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  7. Festa da Purificação começa nesta sexta, Portal G1, visitado em 7 de abril de 2013.
  8. BUENO, E. Brasil: uma história. 2ª edição. São Paulo. Ática. 2003. p. 19.
  9. a b c d e f g PEDREIRA, P. T.; Memória Histórico-Gegráfica de Santo Amaro, Brasília, 1977
  10. a b Inventário de Proteção do Acervo Cultural - IPAC. Ano: 1978
  11. Formação administrativa do município de Santo Amaro, IBGE.
  12. a b CLIMATE-DATA.ORG visitado em 12 de Novembro de 2015
  13. Guia do Turismo Brasil, visitado em 01 de novembro de 2015
  14. Poluição no Rio Subaé provoca mortandade de peixes em Feira, Jornal A Tarde, publicado em 01 de Junho de 2010
  15. Plano de Desenvolvimento Institucional do IFBA, Portal IFBA, visitado em 15 de novembro de 2015
  16. População Santo Amaro - Ba, população.net, visitado em 16 de novembro de 2015
  17. Pesquisa mapeia 420 terreiros do Recôncavo e da região do Baixo Sul, Tribuna da Bahia, publicada em 10 de novembro de 2012
  18. Religiosidade Santo Amaro, Rotas Culturais, visitado em 16 de novembro de 2015
  19. a b c d e f DE QUEIROZ, L. A. SOUZA, R. C. A.; Caminhos do Recôncavo: proposição de novos roteiros histórico-culturais para o Recôncavo Baiano. Salvador: UFRB/UNIFACS, PRESSCOLOR, 2009.
  20. Apuração das Eleições 2012 em Santo Amaro | Bahia, Portal G1, visitado em 18 de novembro de 2015
  21. Estatísticas de eleitorado - Consulta Quantitativo, Tribunal Superior Eleitoral, visitado em 18 de novembro de 2015
  22. Diário Oficial do Legislativo, Portal da Câmara Municipal de Santo Amaro, visitado em 19 de novembro de 2015
  23. Conciliação: acordos em Santo Amaro superam os 70%, Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, publicado em 29 de novembro de 2010
  24. Santo Amaro | Pecuária-2014,IBGE, visitado em 02 de Dezembro de 2015
  25. Santo Amaro|Produção agrícola lavoura temporária 2014,IBGE, visitado em 02 de Dezembro 2015
  26. Santo Amaro|Produção agrícola lavoura permanente 2014 ,IBGE, visitado em 02 de Dezembro 2015
  27. Santo Amaro | Economia - IBGE visitado em 28 de outubro de 2015
  28. IFBA Campus de Santo Amaro, IFBA, visitado em 24 de novembro de 2015
  29. UFRB inicia atividades em Santo Amaro com presença de Caetano Veloso, UFRB, publicado em 12 de novembro de 2013
  30. Cursos de Graduação, UFRB(CECULT), visitado em 24 de novembro de 2015
  31. Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, Ministério da Saúde, visitado em 21 de novembro de 2015
  32. 4ª Conferência Municipal de Saúde, 2015, Santo Amaro.A Rede Municipal de Atenção à Saúde.
  33. Polícia Militar da Bahia, visitado em 30 de Outubro de 2015
  34. Polícia Civil-BA, Polícia Civil do Estado da Bahia, visitado em 30 de outubro de 2015
  35. Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, visitado em 30 de outubro de 2015
  36. Portal BSD, visitado em 30 de outubro de 2015
  37. Santo Amaro FM, visitado em 30 de outubro de 2015
  38. Santo Amaro | Frota - IBGE, visitado em 30 de novembro de 2015
  39. Morre Dona Canô, aos 105 anos, diz filho em Santo Amaro, na Bahia, Portal G1, publicado em 25 de dezembro de 2012
  40. a b DA SILVA, A. R.: A valorização e o resgate do patrimônio histórico-cultural de Santo Amaro a partir da revitalização do Museu do Recolhimento dos Humildes.(Monografia, Centro Universitário da Bahia)
  41. Pinacoteca de São Paulo comemora 110 anos com programação especial e novos projetos, Maxpress, publicado em 14 de Agosto de 2015
  42. Presidentes do Senado do Império Portal do Senado, visitado em 21 de Janeiro de 2016
  43. SECULT-BA cede Solar Biju para Núcleo da UFRB em Santo Amaro, Portal SECULT-BA, publicado em 30 de Janeiro de 2015
  44. Igreja Matriz de Nossa Senhora de Oliveira dos Campinhos (Santo Amaro, BA). Portal IPHAN, visitado em 08 de Outubro de 2015.
  45. Iphan realiza II Encontro de Mestres de Samba de Roda na Bahia. Portal Brasil, 12/05/2010
  46. Projeto meio ambiente no contexto local de Oliveira dos Campinhos, UFBA,.
  47. Informativo Turístico de Santo Amaro. Secretária de Cultura e Turismo de Santo Amaro. Ano: 2010
  48. Aos 103 anos Dona Canô é coroada em festa do terno de reis na bahia, Portal G1, publicado em 09 de janeiro de 2011
  49. Bahia » Festas Populares, visitado em 22 de Janeiro de 2016
  50. 'Bembé do Mercado' celebra abolição da escravatura, Portal G1, publicado em 12 de Maio de 2014
  51. Conheça o significado do Caboclo e da Cabocla no 2 de julho. Sartre COC, 02/07/2014
  52. Pira simbólica do 2 de julho deixa cachoeira em direção Salvador, Portal G1, publicado em 30 de junho de 2015
  53. IPAC Museus, IPAC, visitado em 21 de novembro de 2015

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Santo Amaro (Bahia)
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Santo Amaro