Itaetê

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Itaetê
  Município do Brasil  
Símbolos
Hino
Lema Opus usque vincit
"O trabalho sempre vence"
Gentílico itaeteense
Localização
Localização de Itaetê na Bahia
Localização de Itaetê na Bahia
Mapa de Itaetê
Coordenadas 12° 59' 09" S 40° 58' 22" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Andaraí, Boa Vista do Tupim, Ibicoara, Iramaia, Marcionílio Souza, Nova Redenção.
Distância até a capital 387 km
História
Fundação 7 de abril de 1963 (58 anos)
Aniversário 25 de setembro
Administração
Prefeito(a) Zenildo Matos de Oliveira[1] (DEM, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 1 194,489 km²
População total (IBGE/2018[3]) 15 999 hab.
Densidade 13,4 hab./km²
Clima Seco subúmido
Altitude 322 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,572 baixo
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 87 300 mil
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 5 284,83
Sítio http://www.itaete.ba.gov.br/ (Prefeitura)

Itaetê é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada pelo IBGE em 2018 era de 15 999 habitantes.

Importante município baiano, sendo instalado nas margens do rio Paraguaçu, região rica em biodiversidade, destacando-se o poço encantado situado a 23 km do centro. Existem várias atrações locais, como a festa de São João no povoado de Rumo que movimenta grande parte do comércio da cidade e arredores.[6]

História[editar | editar código-fonte]

O território do município, antes integrado ao município de Andaraí, constituía-se em uma sesmaria de propriedade privada. Logo após, formou-se Bandeira de Melo, o primeiro povoado na região de Itaetê, que se ligava à cidade de Cachoeira através de uma estrada de ferro.

Em 1921 após a venda da propriedade para um grupo belga, a linha de ferro se prolongou até a formação de um novo núcleo com o nome de "Tamanduá", mais tarde mudara seu nome para Itaetê, cuja etimologia provém do tupi, com o significado de "pedra duríssima".[7]

Com o fluxo dos tropeiros entre as lavras da Chapada Diamantina e o sertão, o povoado foi se expandindo ao ponto de se cogitar uma desmembração ao município de Andaraí. Em 1961, a separação do núcleo a Andaraí foi efetivada e assinada pelo então governador Juracy Magalhães, e em 7 de abril de 1963 a primeira câmara de vereadores de Itaetê foi criada e a instalação do município foi oficializada.[8]

O município até a década de 1990 apresentava um crescimento contínuo. Atualmente em termos de crescimento populacional há uma estagnação, tanto na população rural quanto da urbana.[9]

Economia[editar | editar código-fonte]

O município de Itaetê caracteriza-se por ter uma população mais rural que urbana, tendo a agropecuária como o principal combustível à economia itaeteeense, destacando-se o gado, o milho, a mandioca e o feijão. O setor terciário encontra-se mais presente nos núcleos urbanos.[10]

O PIB per capita vem apresentando constante evolução junto com a cobertura do saneamento básico.[11]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados de Itaeté - Censo 2010
Dados demográficos de Itaeté 2010
Mortalidade Infantil 25,13
População Rural 8.715
População Urbana 6.209
População Total 14.005
Taxa de escolarização 98,1%

Geografia[editar | editar código-fonte]

A região de Itaetê apresenta um clima tropical de savana (Aw/as), diferente de seus municípios vizinhos por conta das serras da Chapada Diamantina. Sua temperatura média é de 23,5 .

A altitude da cidade é de 399 m, porém nas regiões rurais pode alcançar os 680 m, principalmente as porções que formulam parte do parque nacional da Chapada Diamantina. Os rios mais importantes de Itaeté são o Paraguaçu, o Una e o Timbó.

As principais rodovias que atravessam a cidade são a BA-245, BA-131 e a BA-896. O município se localiza a 387 km até Salvador e a 812 km até Brasília.[12]

Núcleos Urbanos[editar | editar código-fonte]

Itaeté - Na fronteira com Boa Vista do Tupim, às margens do rio Paraguaçu.

Bandeira de Melo - Na porção oriental do município.

Colônia - Na região ocidental de Itaeté.

Rumo - No sul do Município, perto de Iramaia.

Referências

  1. «Eleição para prefeitura de Itaetê». Cidade Brasil. Consultado em 24 de abril de 2021 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «estimativa_ibge_2018.xls». agenciadenoticias.ibge.gov.br. Consultado em 17 de abril de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 16 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 17 de abril de 2019 
  6. «CHAPADA: SÃO JOÃO DE ITAETÊ ATRAI MULTIDÃO COM FESTAS NA SEDE E NO RUMO». Blog Chapada. 25 de junho de 2019. Consultado em 7 de dezembro de 2020 
  7. «Itaeté - Histórico» (PDF). Consultado em 7 de dezembro de 2020 
  8. «História do Município». Prefeitura de Itaetê. Consultado em 7 de dezembro de 2020 
  9. «Censo 2010». IBGE. 2010. Consultado em 7 de dezembro de 2020 
  10. «Agricultura: Veja produção agrícola e área plantada por cidade do Brasil - ITAETÉ, BA». IBGE. 2010. Consultado em 7 de dezembro de 2020 
  11. «Relatório de Itaeté». IBGE. 2017. Consultado em 7 de dezembro de 2020 
  12. «Dados de Itaeté». Cidade Brasil. 2010. Consultado em 7 de dezembro de 2020 


Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.