Adustina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Adustina
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico adustinense[1]
Localização
Localização de Adustina na Bahia
Localização de Adustina na Bahia
Mapa de Adustina
Coordenadas 10° 31' 58" S 38° 06' O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Paripiranga, Coronel João Sá, Sítio do Quinto e Fátima em território baiano. Poço Verde em território sergipano
Distância até a capital 356 km
História
Fundação 5 de abril de 1989 (32 anos)[1]
Administração
Prefeito(a) Paulo Sérgio Oliveira dos Santos (PSD, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 632,139 km²
População total (est. IBGE/2019[3]) 17 040 hab.
Densidade 27 hab./km²
Clima Semiárido
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 48435-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,546 baixo
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 101 478 mil
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 5 881,41
Outras informações
Padroeiro(a) Nosso Senhor do Bonfim
Sítio adustina.ba.gov.br (Prefeitura)

Adustina é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2020 pelo IBGE foi de 17 126 habitantes. A maioria da população vive no campo.

História[editar | editar código-fonte]

A história do município teve início em 1857, com uma pequena povoação de fazendeiros e agricultores. Em 1905, uma capela e um cemitério foram construídos. O povoado foi expandido em 1915, contando naquele momento com 200 casas.[6]

Em 1938, foi elevada a distrito, com o nome de Bonfim de Coité, sendo Coité a atual cidade de Paripiranga.[6] Em 1989, foi elevada à categoria de município diante da expansão populacional ocorrida na década de 1960.[1]

Adustina ficou reconhecida nacionalmente como a terra do feijão, devido se destacar como uma das maiores produtores desse produto na região.[7] Em 2013, registrou sua maior safra de feijão em 30 anos.[8] Em 2019, estimou-se que 6 mil toneladas de feijão seriam produzidas no município naquele ano.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Adustina está localizada no nordeste do estado da Bahia,[10] estando distante a 368 quilômetros da capital estadual, Salvador.[11] Situa-se a 10º32'32" de latitude sul e 38º6'39" de longitude oeste.[12] Com uma área de 629,099 quilômetros quadrados,[13] limita-se com os municípios de Coronel João Sá e Paripiranga a leste, Fátima a oeste, Antas e Sítio do Quinto a norte e o estado de Sergipe a sul.[10] De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística,[14] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Paulo Afonso e Imediata de Cícero Dantas.[13][15]

Adustina possui altitude média de 300 m. Seu clima varia de subúmido a seco, com temperatura média anual de 22,7 graus Celsius. Com índice de pluviosidade anual de 880,9 milímetros, tem seu período chuvoso os meses de março a agosto. Entre os solos registrados no município, estão Cambissolos, Neossolos e Luvissolos. A caatinga arbórea aberta e caatinga arbórea densa formam sua vegetação. Pertence à bacia hidrográfica do Rio Vaza-Barris.[16]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
200014 302
201015 7069,8%
Est. 202017 1269,0%
Governo da Bahia[16] e IBGE[13]

Em 2010, a população do município foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 15 706 habitantes. Segundo o censo daquele ano, 7 908 (50,35%) habitantes eram homens e 7 798 (49,65%) mulheres. Ainda segundo o mesmo censo, 10 132 (64,51%) habitantes viviam na zona rural e 5 574 (35,49%) na zona urbana.[16] Já segundo estimativa de 2020 a população era de 17 126 habitantes, correspondendo a 0,11% da população total do estado e fazendo com que fosse o 226º município mais populoso.[13][17]

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de Adustina, de 0,546, é considerado baixo pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O mesmo indicador havia sido apurado em 0,347 em 2010 e em 0,206 em 1991. Considerando-se apenas o índice de educação o valor é de 0,432, o valor do índice de longevidade é de 0,718 e o de renda é de 0,526.[18] O coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social, era de 0,54, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor.[18] A taxa de mortalidade infantil era de 43,48.[13]

Política e administração[editar | editar código-fonte]

O Poder Executivo do município é representado pelo prefeito, auxiliado por onze secretários municipais.[19] Desde janeiro de 2021, o executivo é comandado pelo prefeito Paulo Sergio Oliveira dos Santos, do Partido Social Democrático (PSD); a vice-prefeita é Lorinha do Sem Terra, do Partido dos Trabalhadores (PT).[20] Paulo Sergio e Lorinha foram eleitos na eleição municipal de 2020 com 6 558 votos (70,81% dos votos válidos).[21]

O Poder Legislativo é representado pela Câmara Municipal de Vereadores, formada por onze vereadores eleitos para mandatos de quatro anos. O legislativo é dirigido pelo presidente, além do vice-presidente e do secretário. Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo, além de fiscalizá-lo.[20][22] Como resultado da eleição de 2020, a Câmara Municipal ficou composta por sete vereadores do PSD, dois do Partido Democrático Trabalhista (PDT) e dois do PT.[20]

Na política nacional, Fernando Haddad (PT) obteve 7 361 votos (86,10%) em Adustina no segundo turno da eleição presidencial, superando Jair Bolsonaro (PSL), que conseguiu 1 188 votos (13,90%).[23] Para o governo da Bahia, Rui Costa (PT) recebeu 6 712 votos (86,82%) no município.[24] Para o Senado Federal, Jaques Wagner (PT) e Ângelo Coronel (PSD) alcançaram 42,97% e 41,91% dos votos, respectivamente.[25]

Economia[editar | editar código-fonte]

O Produto Interno Bruto (PIB) de Adustina foi estimado em R$ 91,7 milhões em 2010. No mesmo ano, seu PIB per capita foi avaliado em R$ 5.844,00.E Em 2019, as receitas da administração pública municipal foram de R$ 37,8 milhões, com despesas de R$ 38,8 milhões.[26] O salário médio mensal dos trabalhadores formais em Adustina era dois salários mínimos em 2019.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Adustina» (PDF). Consultado em 9 de fevereiro de 2010 [ligação inativa] 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa Populacional de 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 2 de março de 2020 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 28 de abril de 2019 
  6. a b «Adustina». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  7. «Feijão: conheça suas origens e sua importância na economia brasileira». União dos Municípios da Bahia. 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  8. «Safra de feijão de Adustina, na BA, é a melhor dos últimos 30 anos». G1. 18 de setembro de 2013. Consultado em 15 de julho de 2021 
  9. Georgina Maynart (11 de setembro de 2019). «Produção de feijão vai crescer 487% na Bahia». Correio 24 Horas. Consultado em 15 de julho de 2021 
  10. a b Bevenuti, Sara Maria Pinotti; Bomfim, Luiz Fernando Costa; Campos, José Cláudio Viégas; Couto, Pedro Antonio de Almeida; Lopes, Hermínio Brasil Vilaverde; Melo, Felicíssimo; Vieira, Ângelo Trevia (Outubro de 2005). «Diagnóstico do Município de Adustina» (PDF). Salvador, Bahia: Ministério de Minas e Energia. Consultado em 15 de julho de 2021 
  11. «Distância entre cidades». Invertexto. 2021. Consultado em 18 de julho de 2021 
  12. «Agustina». DB city. 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  13. a b c d e f «Adustina». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  14. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 11 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 12 de dezembro de 2017 
  15. «Regiões Geográficas do Estado da Bahia» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2019. Consultado em 15 de julho de 2021 
  16. a b c «Estatísticas dos municípios baianos» (PDF). 25. Salvador, Bahia: Governo da Bahia. 2011. ISBN 978-85-8121-002-5. Consultado em 15 de julho de 2021 
  17. «Bahia». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  18. a b «Adustina, BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  19. «Governo Municipal». Guia de Direitos. Consultado em 15 de julho de 2021 
  20. a b c «Prefeito e vereadores de Adustina tomam posse; veja lista de eleitos». G1. 1 de janeiro de 2021. Consultado em 15 de julho de 2021 
  21. «Adustina, BA». G1. Novembro de 2020. Consultado em 15 de julho de 2021 
  22. «O papel dos vereadores». Veja. Consultado em 23 de janeiro de 2014 
  23. «Resultados para Presidente na Bahia em Adustina (BA)». Gazeta do Povo. Outubro de 2018. Consultado em 15 de julho de 2021 
  24. «Resultados para Governador na Bahia em Adustina (BA)». Gazeta do Povo. Outubro de 2018. Consultado em 15 de julho de 2021 
  25. «Resultados para Senador na Bahia em Adustina (BA)». Gazeta do Povo. Outubro de 2018. Consultado em 15 de julho de 2021 
  26. «Adustina - BA». Meu Município. 2021. Consultado em 18 de julho de 2021