Adustina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Adustina
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 24 de fevereiro
Fundação 5 de abril de 1989 (29 anos)[1]
Gentílico adustinense[1]
Padroeiro(a) Nosso Senhor do Bonfim
CEP 48435-000
Prefeito(a) Paulo Sérgio Oliveira dos Santos (PSL)
Localização
Localização de Adustina
Localização de Adustina na Bahia
Adustina está localizado em: Brasil
Adustina
Localização de Adustina no Brasil
10° 31' 58" S 38° 06' 00" O10° 31' 58" S 38° 06' 00" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Nordeste Baiano IBGE/2008[2]
Microrregião Ribeira do Pombal IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Paripiranga, Cícero Dantas, Coronel João Sá, Sítio do Quinto, Antas e Fátima em território baiano. Poço Verde em território sergipano
Distância até a capital 356 km
Características geográficas
Área 632,139 km² [3]
População 16,784 hab. IBGE/2016[4]
Densidade 0,03 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,546 baixo PNUD/2010 [5]
PIB R$ 72 988,313 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 753,70 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.adustina.ba.gov.br

Adustina é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2018 é de 16.784 habitantes. É um grande produtor de milho e feijão. A Maioria da população vivem no campo. Nos últimos anos, o município tem sofrido com invernos escassos e a economia local tem sido castigada. Na agricultura o uso de Agrotóxicos continua sem controle e cada vez mais intenso, elevando o número de doenças e mortes por câncer, provavelmente causado por essas substâncias. Apesar de não haver estudos e pesquisas que apontem essa relação, o índice de ocorrência tem se elevado.

História[editar | editar código-fonte]

O povoamento da região começou em 1857. Em 1938, é elevada a distrito como Bonfim de Coité, sendo Coité a atual cidade de Paripiranga. Somente em 1989, é elevada à cidade devido a expansão populacional na década de 1960.[1]

Adustina ficou reconhecida nacionalmente como a terra do feijão, devido se destacar como uma das maiores produtores desse produto na região. Atualmente o município vem passando por grande períodos de seca em que muitos agricultores começaram a substituir esse produto pelo milho.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Adustina» (PDF). Consultado em 9 de fevereiro de 2010. 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. «Censo Populacional 2018». Censo Populacional 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.