Ipirá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ipirá
  Município do Brasil  
Igreja Matriz Senhora Santana
Igreja Matriz Senhora Santana
Símbolos
Bandeira de Ipirá
Bandeira
Brasão de armas de Ipirá
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Camisão"
Gentílico ipiraense
Localização
Localização de Ipirá na Bahia
Localização de Ipirá na Bahia
Ipirá está localizado em: Brasil
Ipirá
Localização de Ipirá no Brasil
Mapa de Ipirá
Coordenadas 12° 09' 28" S 39° 44' 13" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Serra Preta, Ipecaetá, Rafael Jambeiro, Riachão do Jacuípe, Pé de Serra, Capela do Alto Alegre, Pintadas, Baixa Grande, Macajuba, Ruy Barbosa, Itaberaba e Iaçu.
Distância até a capital 202 km
História
Fundação 1855
Aniversário 20 de abril
Administração
Distritos
Prefeito(a) Marcelo Brandão (DEM, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 3 060,263 km²
População total (est. IBGE/2019[2]) 59 595 hab.
Densidade 19,47 hab./km²
Clima Semi-Árido
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 44600-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,549 baixo
Gini (PNUD/2010[4]) 0,52
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 693 069 mil
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 11 054,26
Outras informações
Padroeiro(a) Sant'Ana
Prefeitura de Ipirá (Prefeitura)
Câmara de Ipirá (Câmara)

Ipirá é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada pelo IBGE em 2019 é de 59.595 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Ipirá, s.d. Arquivo Nacional.

De acordo com o livro "A Saga do Camisão Rumo a Ipirá", de Dilemar Costa, o primeiro rancheiro da atual Ipirá foi o português Valério Pereira de Azevedo, que recebeu as terras do Rei de Portugal, em meados do século XVII. Conhecido como o "Homem do Camisão", por trajar camisolões semelhantes a chambres, de algodão rústico, derivou de suas roupas o topônimo “Camisão” para o rancho, que se tornaria depois "Fazenda" e em seguida, "Povoado do Camisão". Porém não há nenhuma fonte documental que comprove tais afirmações.

A história registra frequentes embates entre índios e colonizadores, desde Tapuias e Tupis originalmente residentes até índios Paiaiás, estes, relacionados a quilombolas fugitivos da zona canavieira. Eram exterminados a mando dos governadores do Estado, por 'sertanistas'(ou jagunços)pagos por ocasião de invasões e confrontos dos índios pela posse da Fazenda Camisão.

Em 1753 foi instituída a ‘Freguesia de Sant’Ana do Camisão’, constituída também pelas localidades Nsª. Srª. Rosário do Orobó e a de Nsª. Srª. Das Dores do Monte Alegre. No século seguinte, em 1855, pela Resolução Provincial n° 520, de 20 de abril de 1855, com o topônimo de Santana do Camisão, em homenagem a sua antiga referência, passando à categoria de Vila, por congregar mais outras freguesias como as de Baixa Grande, Mundo Novo, Gavião e Serra Preta. Nessa ocasião foi desmembrada da Comarca de Feira de Santana e integrada à de Cachoeira, perdendo também algumas das suas localidades associadas que foram emancipadas à condição de Freguesia, como Serra Preta, Nsª. Srª. Rosário do Orobó e Monte Alegre.

Ipirá foi “Povoado do Camisão”, "Freguesia de Sant’Ana do Camisão", "Vila de Sant'Ana do Camisão" até 20 de julho de 1931 - pelo Decreto n° 7.521, de 20 de julho de 1931, passando a chamar-se Ipirá, nome de origem indígena cujo significado é "Y" (rio) e "Pira" (peixe) - "Rio de Peixe", em referência ao rio piscoso que corta o município.

“A ocupação de Ipirá começou no mesmo contexto dos demais municípios situados próximos ao Rio Paraguaçu, pois o mesmo era a principal fonte de ligação entre o recôncavo, a capital e o interior do Estado”

Economia[editar | editar código-fonte]

O município destacou-se, no passado, pela bacia leiteira e produção de feijão. Atualmente é conhecido pelos produtos em couro, sediando diversas fábricas que atendem o mercado brasileiro e exportam carteiras, cintos, bolsas. Conta ainda com uma grande fábrica de calçados que emprega mais de 2.000 pessoas e produz e exporta grandes marcas como Adidas, Ortopé, ASICS, Nike, etc. Atualmente a cidade é mantida preponderantemente pelo comércio varejista e industria dos produtos de couro.

Clima[editar | editar código-fonte]

Varia de 18 a 36 graus Celsius, com média em 26. Seu clima é semiárido, chuvas de fevereiro a abril e pluviosidade de 754 milímetros[6].

Filhos Ilustres[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «estimativa_ibge_2018.xls». agenciadenoticias.ibge.gov.br. Consultado em 29 de agosto de 2018 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 11 de agosto de 2013 
  4. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Ipirá - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 20 de abril de 2019 
  6. Previsão do tempo na Climatempo.com