Barra do Choça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Barra do Choça
"Terra do Café"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 22 de junho
Fundação 22 de junho de 1962 (54 anos)
Gentílico barra-chocense
Lema Integratio (integração), Equitas e Progressio (progresso)
Padroeiro(a) Senhor do Bonfim
Prefeito(a) Oberdan Rocha Dias (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Barra do Choça
Localização de Barra do Choça na Bahia
Barra do Choça está localizado em: Brasil
Barra do Choça
Localização de Barra do Choça no Brasil
14° 52' 51" S 40° 34' 44" O14° 52' 51" S 40° 34' 44" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Vitória da Conquista IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Vitória da Conquista, Planalto, Caatiba e Itambé.
Distância até a capital 524 km
Características geográficas
Área 778,335 km² [2]
População 34 788 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 44,7 hab./km²
Altitude 840 m
Clima tropical com estação seca de inverno (Classificação climática de Köppen-Geiger: Aw) Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,551 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 273 682,794 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 442,05 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura www.barradochoca.ba.gov.br
Câmara www.cmbarradochoca.ba.gov.br

Barra do Choça é um município brasileiro do estado da Bahia. Situado a 27 km de Vitória da Conquista e à 524 km de Salvador, possuindo em média 900 metros de altitude. Sua população estimada em 2010 era de 34.788 habitantes, de acordo com dados do IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sua área é de 781,3 km².

O município foi criado com território desmembrado de Vitória da Conquista, pela Lei Estadual nº. 1.694, de 22 de junho de 1962 e instalado em 7 de abril de 1963.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município baseia-se na atividade agropecuária. A cultura cafeeira corresponde a 83% da atividade econômica do município e da ocupação da mão de obra. As atividades econômicas secundárias são a cultura de feijão, milho, mandioca, pecuária leiteira e de corte, A Apicultura aparece como nova alternativa, na diversificação de cultura, sendo que a qualidade do Mel produzido no município é referência na Bahia no anos de 2000 a 2007. A exploração dos demais produtos das abelhas, como própolis e pólen também vem ganhando espaço na produção e a instalação de um entreposto de mel e cera de abelhas com registro no Ministério da Agricultura, destaca o município na produção apícola no estado da Bahia.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 23 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.