Almadina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Almadina
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 15 de março
Fundação 1 de setembro de 1934
Gentílico almadinense
Prefeito(a) Milton Cerqueira ([PTN])
(2017–2020)
Localização
Localização de Almadina
Localização de Almadina na Bahia
Almadina está localizado em: Brasil
Almadina
Localização de Almadina no Brasil
14° 42' 18" S 39° 38' 13" O14° 42' 18" S 39° 38' 13" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Ilhéus-Itabuna IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Coaraci, Floresta Azul, Ibicarai, Ibicui, Itapitanga.
Distância até a capital 450 km
Características geográficas
Área 246,894 km² [2]
População 6 360 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 25,76 hab./km²
Altitude 870 m
Clima Tropical Quente Úmido (Frio, no meio do ano) TQ
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,563 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 23 177,725 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 437,81 IBGE/2008[5]
Página oficial

Almadina é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2007 é de 6.604 habitantes. Almadina como uma cidade hospitaleira, onde nos meses de junho e julho acontece as festividades juninas, São Pedro e São João, uma cidade muito fria que chega a menos de 10 °C no mês de junho. A cidade é cercada por lindas serras típicas da Mata Atlântica; a economia almadinense antes cacaueira, hoje é baseada na produção de pequenos agricultores e um comércio mediano, contando também com as movimentações financeiras através dos aposentados e funcionários do município. Fica perto das cidades de Coaraci, Itajuípe, Itabuna e Ilhéus, onde a estrada é asfaltada e 80% em ótimo estado. Fica próxima também às cidades de Floresta Azul, Ibicaraí e Ibicuí, sendo os trechos de ligação em péssimo estado.

O rio Almada nasce em Almadina e passa pelas cidades vizinhas, chegando a desaguar em Ilhéus; hoje o rio passa por um profundo estado de poluição, sendo submetido a despejo de lixo e esgoto, como também ao desmatamento nas suas proximidades. A cidade de Almadina, antes chamada de Pouso Alegre, chegou no auge do cacau a ter 16.000 habitantes, hoje com o êxodo da população para metrópoles, a população não chega a 7.000 habitantes. O município tem escolas municipais e estaduais bem conservadas e com um bom ensino, apesar de a nota geral da cidade no ENEM ter sido muito baixa. Possui uma boa população moradora universitária, com alunos nas principais faculdades da região, como UESC, UFSBA, UNIME e FTC. A população de Almadina também é relativamente muito pobre, dependendo até da importação de frutas, verduras, mercadorias, entre outros produtos. Os almadinenses recorrem a cidades vizinhas para muitas coisas.

O lazer dos habitantes fica por conta dos bares, lanchonetes, boate. A menos de 100 quilômetros encontra-se também as praias de Ilhéus, onde muitos optam por esta possibilidade. O incentivo e a oferta ao esporte é relativamente baixo, possuindo 4 quadras poliesportivas e um estádio municipal em condições ruins.

Atualmente a cidade conta com dois provedores locais de internet, a rádio e a cabo, com velocidades que variam entre 2 Mbps e 8 Mbps, além da Velox, da Operadora Oi.

Também conta com sinal de celular GSM e 3G da Operadora Claro.

A viação Rota liga Almadina a Coaraci, Itajuípe, Itabuna, Ilhéus, Floresta Azul e Ibicaraí.

Mais informações sobre a cidade podem ser encontradas no site www.almadanews.com.br.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.