Itaquara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Itaquara
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 19 de Julho
Gentílico itaquarense
Prefeito(a) Marco Aurélio Costa (PSB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Itaquara
Localização de Itaquara na Bahia
Itaquara está localizado em: Brasil
Itaquara
Localização de Itaquara no Brasil
13° 27' 03" S 39° 56' 27" O13° 27' 03" S 39° 56' 27" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Jequié IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Santa Inês, Irajuba, Jaguaquara, Wenceslau Guimarães e Cravolândia.
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 296,896 km² [2]
População 7 678 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 25,86 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,553 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 29 200,093 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 762,41 IBGE/2008[5]

Itaquara é um município da Microrregião de Jequié, no estado da Bahia, no Brasil. Situa-se a 578 metros de altitude. O município tem 7 437 habitantes, numa área total de 297,0 km². Dista 319 quilômeros da capital do estado. Sua área é de 176 quilômetros quadrados. Seu eleitorado é de 5 808 pessoas. Seu código de endereçamento postal é 45340-000.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Itaquara" é um termo de origem tupi: significa "toca de pedra", através da junção de itá (pedra) e kûara (toca)[6].

Geografia[editar | editar código-fonte]

Na agricultura, é o 11º maior produtor estadual de maracujá. Conforme registro da Junta Comercial do Estado da Bahia, possui 15 indústrias, ocupando o 126º lugar na posição geral do Estado da Bahia, e 84 estabelecimentos comerciais, ocupando a 241ª posição dentre os municípios baianos. Seu parque hoteleiro registra 20 leitos. O seu registro de consumo elétrico residencial é de 87,67 quilowatts por habitante, o 172º posto no ranking dos municípios baianos.

História[editar | editar código-fonte]

No século XIX, dom João VI concedeu uma sesmaria na região ao bandeirante Manoel Souza Santos. Formou-se um povoado chamado "Caldeirão do Diogo", baseado no comércio de gado. Em 1918, foi criado o distrito de Caldeirão, pertencente ao município de Areia. Em 1924, o distrito passou a fazer parte do município de Santa Inês. O município foi criado com território desmembrado do município de Santa Inês, por força da lei estadual de 19 de julho de 1926, com a denominação de Itaquara[7].

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. p. 42.
  7. Itaquara. Disponível em http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/bahia/itaquara.pdf. Acesso em 10 de março de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.