Ibiquera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Ibiquera
Bandeira indisponível
Brasão de Ibiquera
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 20 de Agosto
Fundação 1958
Gentílico ibiquerense
Prefeito(a) Ivan Cláudio de Almeida (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ibiquera
Localização de Ibiquera na Bahia
Ibiquera está localizado em: Brasil
Ibiquera
Localização de Ibiquera no Brasil
12° 39' 03" S 40° 56' 02" O12° 39' 03" S 40° 56' 02" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Itaberaba IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Boa Vista do Tupim, Lajedinho, Andaraí, Nova Redenção
Distância até a capital 385 km
Características geográficas
Área 1 010,776 km² [2]
População 5 007 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 4,95 hab./km²
Clima Tropical com estação seca
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,511 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 15 432,949 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 951,41 IBGE/2008[5]

O município de Ibiquera foi criado, com território desmembrado do município de Itaberaba, pela Lei estadual nº. 1.036, de 20 de agosto de 1958, sendo instalado em 7 de abril de 1959. Distrito criado no município de Itaberaba, pelo Decreto estadual nº. 8.750, de 29 de julho de 1933.

Ele está encravado na Chapada Diamantina e sua origem deve-se a chegada dos primeiros desbravadores de matas em busca de ouro e pedras preciosas. Foi fundado o povoado Olho D’Água do Cedro no município de Itaberaba, que com o seu desenvolvimento passou a ser distrito, com o nome de Ibiquera, sendo contestado pelo município de Andaraí, porém continuou a pertencer a Itaberaba até a sua emancipação. Os nativos de Ibiquera são chamados ibiquerenses.

O Município de Ibiquera integra o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Circuito do Diamante da Chapada Diamantina - CIDCD, conhecido como CHAPADA FORTE, conforme a Lei Municipal nº 189/2018, do Município de Ibiquera.

Sua população estimada em 2018 era de 4.043 habitantes (IBGE).

Padroeiro[editar | editar código-fonte]

São José é o Padroeiro da Cidade, com festa realizada tradicionalmente todo dia 19 de Março. A festa começa com os novenários pelas ruas da cidade e termina na Igreja Católica, localizada na Praça São José, no centro de Ibiquera.

Dados sobre a saúde:

O índice de Mortalidade Infantil no Município é de 37,74 óbitos por mil nascidos vivos, ou seja, um dos dez mais altos do Estado da Bahia, segundo o IBGE.

Em 2010, a taxa de esgotamento sanitário adequado era de 7,9%.

Festas Tradicionais[editar | editar código-fonte]

O município de Ibiquera tem em suas raízes antigas tradições, muitas delas foram resgatadas em 2017 pela gestão do Prefeito Ivan Almeida, são elas: Carnaval com Caretas, Festa de São José, Queima do Judas, Festejos Juninos, Festa de Vaqueiros, que é o carro chefe das tradições, Corrida Rustica e Ato Cívico em comemoração ao aniversário da cidade.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Lapinha de Bom Jesus (Gruta da Lapinha)

As margens da BR-242, encontra-se o ponto turístico mais frequentado do município Ibiquerense, o local recebe romeiros, trilheiros e turistas de todo Brasil, ponto de muita fé, devoção e muitos milagres.

Esta tradição religiosa tem se mantido mesmo com a crescente demanda de etnias e religiões, principalmente por pessoas mais velhas e simpatizantes da Igreja Católica.

Acontece sempre dia 06 de agosto com celebração de missa, quermesse e romeiros de toda Chapada Diamantina e regiões da Bahia, além de muitos turistas e visitantes.

A movimentação e visitação aos grandes salões da maior caverna da região diamantífera da Bahia é grande nesse período, onde romeiros depositam os ex-votos realizando preces na esperança de receber bênçãos.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Ibiquera" é um termo proveniente da língua tupi que significa "terra dormente", através da junção dos termo yby ("terra") e ker ("dormir")[6].


Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.