Cristópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre Cristópolis (Bahia). Para outros significados, veja Cristópolis (desambiguação).
Município de Cristópolis
"Cidade de Cristo"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 19 de julho
Fundação 19 de julho de 1962 (54 anos)
Emancipação 19 de julho de 1962 (54 anos)
Gentílico cristopolense
Padroeiro(a) Nossa Senhora de Fátima
CEP 47.950-000
Prefeito(a) Gilson Nascimento de Souza (PSD)
(2017–2020)
Localização
Localização de Cristópolis
Localização de Cristópolis na Bahia
Cristópolis está localizado em: Brasil
Cristópolis
Localização de Cristópolis no Brasil
12° 14' 02" S 44° 25' 15" O12° 14' 02" S 44° 25' 15" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Cotegipe IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Angical, Baianópolis, Catolândia, Cotegipe, Wanderley, Brejolândia e Tabocas do Brejo Velho
Distância até a capital 809 km
Características geográficas
Área 896,458 km² [2]
População 13 280 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 14,81 hab./km²
Altitude 698 m
Clima Tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,614 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 40 453,893 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 860,95 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.cristopolis.ba.io.org.br/diarioOficial
Câmara http://cmcristopolis.ba.gov.br/

Apresentação[editar | editar código-fonte]

Cristópolis é um município brasileiro do Estado da Bahia, situado na Mesorregião do Extremo Oeste Baiano e na Microrregião de Cotegipe. O município compõe a nova fronteira agrícola denominada MATOPIBA (acrônimo formado com as iniciais dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), extensão geográfica que recobre parcialmente os territórios dos quatro estados mencionados e que se destaca pela produção agropecuária.

A vegetação predominante do município é o Cerrado. O clima da região registra temperaturas que oscilam entre 17°C, nas estações mais frias, e 32°C nas estações mais quentes.

De acordo com o último censo populacional, realizado pelo IBGE em 2010, o município possui uma população total de 13.280 habitantes, dos quais 3.133 são moradores da área urbana e 10.147 vivem na área rural. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) existem atualmente 12.035 eleitores (dados de junho de 2016).

O nome da cidade de Cristópolis, cuja  origem  se  prende  a  fé  cristã, é uma homenagem a Cristo (Cristo + pólis = cidade de Cristo). A padroeira da cidade é Nossa Senhora de Fátima, sendo comemorado, todo dia 13 de maio, a Festa da Padroeira na Igreja Matriz.

Cristópolis fica a cerca de 68 km de Barreiras, esta conhecida como a "capital do oeste", e a 784 km de Salvador, capital do Estado da Bahia. O município possui boa infraestrutura de transportes com um acesso viário de fácil trânsito e em ótimo estado de conservação.

O aeroporto mais próximo fica em Barreiras, a cerca de 84 km de distância. O Aeroporto de Barreiras dispõe de voos das companhias aéreas Passaredo, Trip, Azul e Gol para Salvador, Vitória da Conquista, Brasília, Belo Horizonte e Ribeirão Preto. O Porto de Salvador, importante rota para escoamento da produção agrícola do oeste baiano, fica a cerca de 796 km.

Os telefones deste município usam o código de discagem direta a distância (DDD) 77.

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente toda a região do extremo oeste baiano, denominada Comarca do Rio de São Francisco, pertencia ao Estado de Pernambuco até o ano de 1824, quando Dom Pedro I do Brasil ordenou o desmembramento do território pernambucano como punição pelo movimento separatista conhecido como Confederação do Equador, sendo inicialmente cedido ao Estado de Minas Gerais e depois ao Estado da Bahia.

O povoamento do território deu-se no início no século XIX, por aventureiros à procura de ouro e pedras preciosas. Fixando-se no local, construíram residências e instalaram fazenda de gado, atraindo novos colonos que aí se estabeleceram e formaram o povoado Buritizinho, elevado à vila/distrito em 1953.

À época, o distrito criado com a denominação de Buritizinho pela Lei estadual nº 628, de 30 de dezembro de 1953, era subordinado ao município de Angical.

Em de 19 julho de 1962 o distrito foi desmembrado do município de Angical, e elevado à categoria de município com a denominação de Cristópolis, pela Lei estadual nº 1.733, contando, pois, hoje com 54 anos de emancipação.

Noutro mote, destaca-se também o Projeto de Decreto Legislativo 355/11, do Deputado Federal Oziel Oliveira (PDT-BA), visando a divisão do Estado da Bahia e a criação do Estado do Rio São Francisco (proposta de unidade federativa), que seria formado por 35 municípios do oeste baiano, sendo, o município de Cristópolis, candidato a capital do novo Estado.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Cristópolis possui extensão territorial de 1.043 Km², com coordenadas GPS 12°12′36″S e 44°24′59″W de latitude e longitude, em uma elevação de 767.00 metros acima do nível do mar (SRTM3).

O clima é tropical sazonal e vegetação típica de Cerrado. O município destaca-se pelo clima quente durante o dia e ameno a noite. Tem estação chuvosa durante o período dos meses de novembro a março e o restante dos meses em estação seca. Durante o meses de julho e agosto tem predominância de noites mais frias, chegando a temperaturas em torno de 17ºC durante a madrugada.

O município é cortado pela BBR-242 ou Rodovia Milton Santos, ligando a região do extremo oeste baiano até a capital, Salvador (Bahia).

Curiosamente a Floresta Nacional de Cristópolis está localizada no município vizinho de Baianópolis. Inserida no bioma Cerrado, a Floresta Nacional (Flona) visa garantir o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas.

Divisão Territorial[editar | editar código-fonte]

O município de Cristópolis possui a zona urbana concentrada na região central, bem como a zona rural, esta dividida em vários distritos/povoados, quais sejam:

  • Povoado de Água Doce
  • Povoado de Baraúna
  • Povoado de Bebedouro
  • Povoado de Boa Vista
  • Povoado de Buqueirão
  • Povoado de Cabiceirinha
  • Povoado de Canabravinha
  • Povoado de Cantinho
  • Povoado de Cerquinha
  • Povoado de Chaprão
  • Povoado de Dois Capões
  • Povoado de Fazenda Boa Sorte
  • Povoado de Fazenda Cabeceira São João
  • Povoado de Fazenda Gameleira
  • Povoado de Fazenda Riacho
  • Povoado de Lagoa do Bolo
  • Povoado de Lagoa do Oscar
  • Povoado de Limoeiro
  • Povoado de Marrecas
  • Povoado de Mata do Cedro
  • Povoado de Mata do Meio
  • Povoado de Mata Velha
  • Povoado de Passagem
  • Povoado de Santa Rosa
  • Povoado de São João
  • Povoado de Sapé do Mariano
  • Povoado de Sítio do Alho
  • Povoado de Sítio do Hermenegildo
  • Povoado de Taboquinha
  • Povoado de Vaquejada
  • Povoado de Vereda Alegre
  • Povoado de Vereda do Sapé

Economia[editar | editar código-fonte]

Cristópolis foi o primeiro município do país a plantar alho livre de vírus, sendo reconhecido como o 4º maior produtor de alho do Estado da Bahia, sendo em média 2 mil toneladas por ano, gerando empregos e renda na região oeste do estado. Para comemorar tamanho sucesso é realizada todo ano, no mês de junho, a "Festa do Alho".

Conta ainda com a famosa cachaça artesanal, patrimônio cultural, fabricada por produtores locais.

Com o solo plano e clima com estações bem definidas a região é propícia para o cultivo de alho, feijão, cana-de-açúcar, milho, mandioca e arroz, além de pastagens para a criação de gado.

Além da agropecuária em desenvolvimento, a cidade conta com um razoável setor de serviços (hotel, pousada, mercados, restaurantes, panificadoras, lanchonetes, postos de combustíveis, oficinas mecânicas, distribuidoras de água mineral e botijão de gás, academias de musculação, drogarias, lojas de móveis e eletrodomésticos, de roupas e calçados, de materiais de construção, madeireiras, vidraçarias etc.).

A cidade possui as forças locacionais necessárias para a instalação de indústrias e empresas de grande porte.

Política[editar | editar código-fonte]

A família Sá-Teles elegeu três prefeitos no Oeste da Bahia, Gilson da Farmácia em Cristópolis, Márcia Sá-Teles em Cotegipe e Fernanda Sá-Teles em Wanderley. Depois de 40 anos um candidato da oposição vence a eleição para prefeito de Cristópolis, Gilson da Farmácia do PSD, que é esposo de Márcia Sá-Teles, foi prefeito eleito com 5.183 votos, mais de 445 votos a frente do segundo colocado na eleição local. Em Cotegipe, a prefeita eleita Márcia Sá-Teles do PP foi vitoriosa com 4.893 votos, contra 4.434 votos do segundo colocado. Já em Wanderley, a disputa deu-se entre duas mulheres e Fernanda Sá-Teles - irmã de Márcia Sá-Teles, ambas filhas do ex-prefeito de Cotegipe, Sr. Antônio Sá-Teles -, foi eleita com 4.412 votos, se tornando a primeira prefeita de Wanderley.

Em Cristópolis destaca-se ainda o ex-prefeito e atual secretário de infraestrutura, Sr. Jair Miranda, influente e respeitado líder político da região.

Serviços Públicos[editar | editar código-fonte]

Na área de saneamento básico, a cidade de Cristópolis é abastecida, desde 2017, com água doce pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). O serviço de coleta o lixo é prestado três vezes por semana.

Na saúde pública o município possui o Hospital Municipal Antonio José de Araújo (HAJA), referência na região oeste, além de Posto de Medicamentos, sendo ainda atendido pelo "Programa Mais Médicos".

Na educação o município oferece vagas para a educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Na cultura destaca-se o Centro Cultural de Cristópolis onde funciona a Biblioteca Pública Municipal Professor Sílvio Alves de Oliveira.

No esporte e lazer tem-se a quadra pública e o ginásio público de esportes, além de praças públicas.

Na segurança pública o município é provido pelo Pelotão do 10º Batalhão de Polícia Militar, uma Delegacia de Polícia Civil e um Posto da Polícia Rodoviária Federal.

Na prestação de serviços públicos destacam-se ainda os cartórios extrajudiciais, sendo ao todo três: o Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais, o Cartório de Registro de Imóveis, Títulos e Documentos (privatizado), e o Cartório do Tabelionato de Notas e Protestos.

No setor bancário a cidade conta com um posto avançado de atendimento do Bradesco, uma agência dos Correios e uma Casa Lotérica.

Meios de Comunicação[editar | editar código-fonte]

Cristópolis possui uma rádio comunitária denominada São Vicente - 87,9 FM, com programação local e valorização dos artistas regionais.

Quanto aos canais de televisão aberta tem-se o Canal 3 (Globo) e o Canal 13 (SBT). Há ainda os canais de TV por assinatura via satélite (Sky, Oi, Vivo, Claro e TIM). A cidade ainda não foi coberta pelo sinal da TV Digital.

Os serviços de telefonia fixa e móvel, inclusive, de internet são prestados pela Oi e Vivo. Outra opção de serviço de internet é a via rádio.

Festividades e Eventos[editar | editar código-fonte]

A cidade tem a belíssima Igreja Matriz do Menino Deus e Nossa Senhora de Fátima (Paróquia Menino de Deus), fundada em 1970 e localiza na Praça Monsenhor Francisco, onde são realizadas as festividades religiosas da cidade. A Igreja Matriz de Cristópolis realiza, todo dia 13 de maio, uma grande festa em comemoração ao dia da Padroeira Nossa Senhora de Fátima, reunindo milhares de fiéis A comemoração inicia-se as vésperas do dia 13 de maio com as celebrações do novenário. Já no dia 13 de maio, às 05:00 horas da manhã, fiéis realizaram a alvorada, e às 17h30 horas, saem em procissão até a Igreja Matriz. Sucede-se a celebração da Santa Missa na esplanada da Igreja Matriz, com a participação de vários Padres da Diocese. Ao final, promove-se uma quermesse na Praça Menino Deus com o objetivo de arrecadar fundos para a manutenção da Igreja e promoção de ações sociais.

Além da igreja católica, na cidade também há varias igrejas protestantes/evangélicas, dentre elas: a calvinista (Presbiteriana), a pentecostal (Assembleia de Deus e Deus é Amor) e a neopentecostal (Mundial do Poder de Deus).

Outra grande festa regional é a "Festa do Alho", festival agrícola realizado pela Prefeitura para comemorar a produção de alho do município, 4º maior produtor de alho do Estado da Bahia. Acontece no mês de junho na Praça Menino de Deus e tem a participação de artistas e músicos regionais, atraindo turistas, principalmente, da região oeste baiana.

Destaca-se ainda a feira livre realizada aos domingos no entorno da Central de Abastecimento, do Mercado Municipal e da Praça Menino de Deus, região central da cidade.

Há também um famoso clube onde são organizadas festas, eventos e convenções.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.