Claro TV (Brasil)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Claro TV
Claro S.A.
Slogan Vem ser gigante.
Tipo Subsidiária
Fundação 1 de março de 2012
Sede Campinas, SP,  Brasil
Áreas servidas Todos os estados do Brasil através do satélite StarOne C2
StarOne C4
Proprietário(s) América Móvil
Produtos Televisão por assinatura
Parentesco Claro
Antecessora(s) Via Embratel
Página oficial clarotv.claro.com.br

Claro TV é uma operadora de TV por assinatura via satélite criada a partir da mudança no nome da Via Embratel, ocorrida em 1 de março de 2012.[1] Faz parte da Telmex, esta que é controlada pela empresa mexicana América Móvil, um dos maiores grupos de telefonia móvel do mundo que, a partir de 2006, passou a adotar a marca Claro em 16 países da América. Desde outubro de 2014, somando todas as empresas de TV paga do grupo, Claro TV e NET detêm 53,30% de mercado, somando 10,2 milhões assinantes.[2]

Informações técnicas[editar | editar código-fonte]

A transmissão do sinal da Claro TV é feita pelo sistema DTH (Direct to Home) por Banda Ku, e os canais são criptografados pelo sistema Nagravision 3. Sua recepção se dá através de uma mini-antena parabólica e de um receptor DVB-S2, e a autenticação dos assinantes é feita via cartão de acesso condicional.[3][4] Seu satélite StarOne C2 possui 16 transponders, porém com o lançamento do StarOne C4 seu número de transponders aumentou para 48, totalizando 64 transponders.[5] A Claro TV usa o sistema de compressão MPEG-2 para canais em definição padrão e H.264/MPEG-4 AVC para alta definição.

A operadora oferece o serviço de digital video recorder (DVR) a seus assinantes. Seu receptor HD+ (DST810EBT) fabricado pela Technicolor[6] possui 500GB de espaço podendo gravar até 400 horas de definição padrão (SD) e até 180 horas de alta-definição (HD). Também para estes aparelhos a Gravação Remota está ativa, podendo um programa ser agendado ou até mesmo agendar uma gravação tanto pelo site quanto pelos aplicativos disponíveis na Google Play (Android) e App Store (iPhone e iPad).[7][8]

Pagando uma taxa mensal de R$ 4,90 por equipamento os usuários de planos em SD podem ter a função de gravação por meio de um pendrive USB. Já usuários do HD Light podem ter a função de forma gratuita tendo solicitar a ativação do Grava fácil HD; este podendo ser gravado por meio de um HD externo.[9]

História[editar | editar código-fonte]

Via embratel[editar | editar código-fonte]

Receptor N8102H, primeiro receptor da Via Embratel: fabricado pela Coship, com saída de vídeo composto, saída RF (canal 3 ou 4), saídas de áudio analógico (estéreo) e digital (coaxial), conector USB e entradas para duas antenas parabólicas (Banda C analógica e Banda Ku digital), além de entrada para antena VHF/UHF.
Receptor N5166, segundo modelo de receptor da Via Embratel: fabricado pela Coship, com as mesmas características do modelo N8102H, exceto pela ausência do conector USB e da entrada para antena parabólica Banda C.

Em 16 de dezembro de 2008 a Embratel estreia o serviço de TV por assinatura Via Embratel.[10]

A Via Embratel era uma operadora de TV por assinatura via satélite, cujo satélite er\ da própria Embratel, StarOne C2, de banda larga e telefonia via VOIP. A transmissão do sinal da Via Embratel era feita pelo sistema DTH (Direct to Home) por Banda Ku, e os canais são criptografados pelo sistema Nagravision 3. Sua recepção se dava através de uma mini-antena parabólica e de um receptor DVB-S2, e a autenticação dos assinantes é feita via cartão de acesso condicional. Já o Via Embratel Fone e a Via Embratel Banda Larga eram levados até o cliente através da rede de cabos da Embratel.[11] A Embratel também mantém participação acionária em outra operadora de TV paga via cabo, a NET; e, a fim de ampliar ainda mais seu mercado, se estendeu à TV por satélite. Em setembro de 2011 a empresa obteve aumento de 23% de assinantes, no segundo trimestre tinha 1.589 milhão de assinantes para 1.964 milhão sendo a operadora de TV que mais cresceu no terceiro trimestre de 2011.[12].

Em 2 de junho de 2010 ela iniciou a venda de pacotes com transmissão em HD, inicialmente para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Nove canais estrearam e foram adicionados aos pacotes Família HD, Família Telecine HD, Família HBO HD e Família Cinema HD.[10]

A partir do dia 1 de março de 2012, a empresa passou a se denominar o nome Claro TV.[13] Em 2 de junho de 2010 ela iniciou a venda de pacotes com transmissão em HD, inicialmente para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Nove canais estrearam e foram adicionados aos pacotes Família HD, Família Telecine HD, Família HBO HD e Família Cinema HD.[14]

Em janeiro de 2015 para a unificação da marca, a Via Embratel foi incorporada pela Claro, assim deixando de existir antigos e distintos CNPJ, agora somente como companhia aberta Claro S.A, mas ainda mantendo a marca NET, em separado como Embratel, e a mesma Claro. A Claro TV atualmente está sendo administrada e comercializada pela NET.[15]

Mini-Antena Parabólica da Via Embratel numa casa em Jaboatão dos Guararapes.

A Via Embratel tinha atuação em todo o Brasil, pois atuava no setor de TV por assinatura via satélite. Já a Via Embratel Banda Larga e o Via Embratel Fone estavam disponíveis apenas em algumas cidades dos estados Mato Grosso, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Maranhão e São Paulo.

Os canais oferecidos pela Via Embratel estavam disponíveis no satélite StarOne C2, utilizando a faixa de frequências da Banda Ku.[16] A Via Embratel atuava em cidades diferentes da NET nos seguimentos de banda larga e telefonia.

Cobertura[editar | editar código-fonte]

A Claro TV atua no setor de TV por assinatura via satélite, e o Claro Fixo serviço de telefonia fixa tem atuação em todo o Brasil.

Referências

  1. Castro, Daniel (29 de fevereiro de 2012). «Via Embratel muda nome para Claro TV e deve ter Fox Sports». R7. Consultado em 6 de abril de 2013. 
  2. Jimenez, Keila (22 de outubro e 2014). «TV paga chega a 19 milhões de assinantes no país». Coluna Outro Canal. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  3. Thássius Veloso. «Claro absorve serviços da Embratel e lança em breve Claro TV e Claro Fixo». Tecnoblog. Consultado em 26 de fevereiro de 2012. 
  4. Daniel Castro (29 de fevereiro de 2012). «Via Embratel muda nome para Claro TV e deve ter Fox Sports». R7. Consultado em 29 de fevereiro de 2012. 
  5. Possebon, Samuel (15 de julho de 2015). «StarOne C4, novo satélite da Embratel, é lançado com sucesso». Tela Viva. Converge Telecom. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  6. «Set Top-Box». Technicolor SA. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  7. «Gravação Remota Claro hdtv». Google Play. Google Inc. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  8. «Gravação Remota Claro hdtv». App Store. Apple Inc. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  9. «Como gravar um programa?». Comunidade Clarohdtv. Claro. 24 de junho de 2014. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  10. «Embratel lança TV por assinatura via satélite a R$ 59,90». TeleSíntese. Terra Networks. 16 de dezembro de 2008. Consultado em 18 de outubro de 2014. 
  11. Via Embratel - Banda Larga
  12. Tela Viva (21/11/2011). «TV paga: veja quem ganhou e perdeu assinantes». Revista Home Theater. Consultado em 28/11/2011. 
  13. Thássius Veloso (1 de fevereiro de 2012). «Claro absorve serviços da Embratel e lança em breve Claro TV e Claro Fixo». Globo.com. Tecnoblog. Consultado em 19 de fevereiro de 2012. 
  14. «Via Embratel anuncia lançamento de transmissão em HD». Embratel. 2 de junho de 2010. Consultado em 13 de outubro de 2015. 
  15. Possebon, Samuel (08 de janeiro de 2015). «Com consolidação, Net incorpora telefonia fixa e parte das operações de DTH». TelaViva. Consultado em 08 de janeiro de 2015. 
  16. Via Embratel. «Grade de Programação». Consultado em 1 de fevereiro de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]