Cabo coaxial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A: revestimento de plástico
B: tela de cobre
C: isolador dialétrico interno
D: núcleo de cobre.

O cabo coaxial é um tipo de cabo usado para transmitir sinais. Este tipo de cabo é constituído por um fio de cobre condutor revestido por um material isolante e rodeado de uma blindagem.

Recebe o nome de coaxial pelo fato de que todos os seus elementos constituintes (núcleo interno, isolador, escudo exterior e cobertura) estão dispostos em camadas concêntricas de condutores e isolantes que compartilham o mesmo eixo (axis) geométrico.

Os principais conectores utilizados nesse tipo de cabo são o BNC e RCA entre outros conectores de áudio. Sistemas de circuito fechado de TV (CFTV) e TVs por assinatura a cabo também utilizam esse cabo para conectar câmeras e TVs ou o decodificador doméstico através de conector F. Isso é possível, pois este meio permite transmissões até frequências muito elevadas e também para longas distâncias.

Usos[editar | editar código-fonte]

A principal razão da sua utilização deve-se ao fato de poder reduzir os efeitos e sinais externos sobre os sinais a transmitir, por fenômenos de IEM (Interferência Electromagnética).

Os cabos coaxiais geralmente são usados em múltiplas aplicações desde áudio até as linhas de transmissão de frequências da ordem dos giga-hertz . A velocidade de transmissão é bastante elevada devido a tolerância aos ruídos graças à malha de proteção desses cabos.

Os cabos coaxiais são utilizados nas topologias físicas em barramento.

Os cabos coaxiais são usados em diferentes aplicações:

A malha metálica condutora é constituída por muitos condutores:

  • A malha é circular e metálica para criar uma gaiola de Faraday, isolando deste modo o condutor interior de interferências, o inverso também é verdadeiro, ou seja, frequências e dados que circulam pelo condutor não conseguem atingir o exterior pelo isolamento da malha e deste modo não interferindo em outros equipamentos.
  • A blindagem eletromagnética é feita pela malha exterior.
  • Quando as frequências em jogo são elevadas, como é o caso de transmissões de uma rede de computadores, a condução passa a ser superficial. Para aumentar a superfície de condução, a malha condutora é constituída por múltiplos condutores de secção reduzida e a área da superfície de condução é o somatório da superfície de cada um desses pequenos condutores. Diminui-se assim a resistência da malha condutora.

O cabo coaxial é dividido em dois tipos: cabo coaxial fino (thinnet) ou cabo coaxial 10Base2, e cabo coaxial grosso (thicknet) ou cabo coaxial 10Base5.

Vantagens[1][2][editar | editar código-fonte]

  • Apresenta melhor imunidade contra ruídos eletromagnéticos
  • tem uma capacitância constante e baixa
  • fuga eletromagnética mais baixa
  • permitem altas taxas de transmissão de dados por distâncias relativamente longas

Desvantagens[editar | editar código-fonte]

  • Custo mais alto que o par trançado
  • falhas na rede por mal contato nos conectores utilizados
  • a rede pode inteira se acontecer um rompimento no cabo
  • por ser mais rígido é mais difícil de manipular

Utilização[editar | editar código-fonte]

  • Atualmente existe uma utilização para este tipo de cabos não muito falada que tem como uso de impressoras ímpares.
  • Foi utilizado até meados dos anos 90 em redes de computadores.
  • Ainda é usado em - [Circuito E1].
  • Na norma DOCSIS3.1, pode ir até aos 10Gb/s com uma largura de banda de 200 MHz, normalmente usado por operadores de cabo dentro de cidades.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Maurício S. Pinheiro, José (2003). Guia completo de cabeamento de redes. Rio de Janeiro: Campus. pp. 9–16 
  2. de Oliveira, Karina; Rehder, Wellington (2006). Redes de computadores. Santa Cruz do Rio Pardo - SP: Viena. pp. 65–73. ISBN 85-371-0013-7