Centrais Telefônicas de Ribeirão Preto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Centrais Telefônicas de Ribeirão Preto ou CETERP foi uma empresa municipal de telefonia que prestava serviços nos municípios de Ribeirão Preto e Guatapará (então distrito), estado de São Paulo, Brasil.

Criação[editar | editar código-fonte]

A CETERP foi criada através da Lei Municipal número 2205, de 11 de abril de 1969, cujo artigo inicial declarava:

A empresa possuía inicialmente três redes telefônicas independentes, construídas em épocas diferentes. Após o processo de abertura de capital (transformação da autarquia em Sociedade Anônima), ocorrido a partir de 1995, pelo ex-prefeito Pallocci, a empresa ampliou exponencialmente sua rede física, tornando a telefonia um serviço acessível também às classes sociais menos favorecidas - evento só observado no restante do Estado de São Paulo muitos anos mais tarde - mesmo a TELESP já sendo uma S/A.

Também expandiu-se de forma exemplar dentro do novíssimo sistema de telefonia móvel, com muitos usuários de outras cidades (rede TELESP) vindo comprar linhas celulares em Ribeirão Preto para utilização em seus negócios. Nesse período a empresa ganhou notoriedade e visibilidade nacional. A sustentabilidade do negócio, entretanto, passou a ser questionada dado o limitado alcance e pequena base de clientes da operadora, que não permitiam a longo prazo o fluxo de recursos necessários para os fortes investimentos demandados pelas empresas do setor nos anos seguintes.

Aquisição[editar | editar código-fonte]

Em 20 de dezembro de 1999, a prefeitura municipal de Ribeirão Preto, decidiu privatizar a companhia,e leiloou publicamente 51% das ações com direito a voto e 36% do capital acionário total da CETERP. A Telefónica (atual Vivo), controladora da antiga TELESP, foi a vencedora do processo e incorporou a CETERP em 27 de dezembro de 2000[2]. Em 21 de julho de 2000, a CETERP Celular, parte responsável pela telefonia móvel da CETERP, transferiu sua administração à Telesp Celular (atual Vivo)[3].

Referências

  1. «Lei Ordinária 2205 Ribeirão Preto». Leis Municipais. Consultado em 31 de julho de 2014 
  2. Telefónica|Vivo. «Nossa História». Consultado em 31 de julho de 2014 
  3. Agência Nacional de Telecomunicações (21 de julho de 2000). «Ceterp Celular e Telesp Celular comunicam à ANATEL a transferência de concessão» (PDF). Consultado em 31 de julho de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre telefonia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.