Ibipeba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Ibipeba
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 19 de setembro
Fundação 1961
Gentílico ibipebense
Prefeito(a) Demóstenes (PSL)
Localização
Localização de Ibipeba
Localização de Ibipeba na Bahia
Ibipeba está localizado em: Brasil
Ibipeba
Localização de Ibipeba no Brasil
11° 38' 27" S 42° 00' 39" O11° 38' 27" S 42° 00' 39" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Irecê IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Barra do Mendes, Ibititá, Barro Alto, Gentio do Ouro, Itaguaçu da Bahia, Central
Distância até a capital 515 km
Características geográficas
Área 1 417,141 km² [2]
População 17 008 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 12 hab./km²
Altitude 700 m
Clima Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,616 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 50 568,103 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 895,23 IBGE/2008[5]
Página oficial

Ibipeba é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2016 é de 18.563 habitantes.Seu Eleitorado é de 13.641 eleitores com a faixa etária desse eleitorado maior de 30 a 34 anos de idade.

Administração[editar | editar código-fonte]

Prefeito: Demóstenes (2016-2021)

Vice-Prefeito: Tany (2016-2021)

Presidente da Câmara de Vereadores: Desocupado

Distritos[editar | editar código-fonte]

Ibipeba (sede), Iguitu, Lagoa Grande, Mirorós,São Tomé, Mocobeu, Lagedinho, Morro do Gome, Recife, Anjico, Olhos d'água,Serra Grande, Lagoa do Cedro, Aleixo, Remanga, Salva Vidas, Vereda, Velames, Mundo Novo,Boa Esperança, Alvino, Barro Vermelho, Salitre, Lameirão, Goes, Faixa.

Historia[editar | editar código-fonte]

Nos idos de 1884 um grupo de caçadores chefiados por José Antonio Alves Barreto, passando pela região onde hoje está instalada Ibipeba, avistaram um rebanho de bodes e uma lagoa rodeada por um capim denominado Tiririca.

Deram então seu primeiro nome de Tiririca do Bode. Essas terras pertenciam então a Xique-Xique e, aos poucos, começaram a ser colonizadas, tendo como primeiros habitantes José Antonio Alves Barreto, o velho Reginaldo, Henrique E. Ferreira, Aquiles Durâes, Liberino Ferreira, Venceslau Herculano, todos com suas esposas, Liolina Aristides e Libarino com suas famílias.

Após a formação do povoado, veio o primeiro professor, Arão de Souza e, logo em seguida a fundação da Agência dos Correios e Telégrafos, a 24 de junho de 1927, tendo como primeiro funcionário responsável José de Souza Pereira, apelidado de (Zuzão).

O topônimo foi posteriormente modificado para Tiririca do Assuruá, porque passou a pertencer a Gameleira do Assuruá com sede em Santo Inácio e, mais tarde, passou a pertencer a Gentio do Ouro. No dia 19 de setembro de 1961, foi inicialmente criado o município de Ibipeba, com seu território desmembrado de Gentio do Ouro, por força da Lei Estadual nº 1482, publicada no DOE de 20 de setembro de 1961.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, figura no município Assuruá o distrito de Tiririca do Assuruá. Pelo decreto estadual nº 11089, de 30 de novembro de 1938, o distrito de Tiririca do Assuruá passou a denominar-se Ibipeba o município de Santo Inácio do Assuruá a chamar-se simplesmente Santo Inácio. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Ibipeba (ex-Tiririca do Assuruá), figura no município de Santo Inácio (ex-Santo Inácio do Assuruá). Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950. Pela lei estadual nº 628, de 30 de dezembro de 1953, o município de Santo Inácio teve sua denominação alterada para Gentio do Ouro, em virtude da transferência de sede, passando Santo Inácio à condição de distrito de Gentio do Ouro. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o distrito de Ibipeba, figura no município de Gentio do Ouro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Elevado á categoria de município com a denominação de Ibipeba, pela lei estadual nº 1482, de 19 de setembro de 1961, desmembrado de Gentio do Ouro. Sede no antigo distrito de Ibipeba. Constituído de 2 distritos: Ibipeba e Iguitú, ambos desmembrados do Gentio de Ouro. Instalado em 7 de abril de 1963. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Ibipeba e Iguitú. Assim permanecendo em divisão territorial datada de Pela lei estadual nº 4043, de 14 de maio de 1982, é criado o distrito de Lagoa Grande (ex-povoado) e anexado ao município de Ibipeba. Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 3 distritos: Ibipeba, Iguitú e Lagoa Grande.

Dados Geográficos[editar | editar código-fonte]

  • Tipo climático: Semi-árido;
  • Temperatura média anual: Me 22,2 °C, Ma 27,6 °C, Mi 17,9 °C;
  • Período chuvoso: novembro a janeiro
  • Pluviosidade Anual (mm): Me 617, Ma 1.178, Mi 342
  • Bacia Hidrográfica: São Francisco
  • Rio Principal: Rio Verde
  • Ocorrências Minerais: Chumbos, Citrino e Cristal de Rocha
  • Represas: Barragem de Mirorós, Barragem de Iguitú
  • Vegetação: Caatinga arbórea aberta, sem palmeiras
  • Solo: Latossolo vermelho-amarelo distrófico, solos litólicos distróficos, Latossolo vermelho-amarelo eutrófico, Cambissolo eutrófico
  • Relevo: É composto da Chapada de Irecê, Serras da Borda Ocidental do Planalto da Diamantina, mantendo-se suavemente ondulado e, na região de Mirorós, fortemente ondulado.

Rádio Local[editar | editar código-fonte]

Radio Nova FM

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.