Curaçá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Curaçá
  Município do Brasil  
Barreira de pedra, distrito de Poço de Fora.
Barreira de pedra, distrito de Poço de Fora.
Símbolos
Bandeira de Curaçá
Bandeira
Brasão de armas de Curaçá
Brasão de armas
[[1]]
Gentílico curaçaense
Localização
Localização de Curaçá na Bahia
Localização de Curaçá na Bahia
Mapa de Curaçá
Coordenadas 8° 59' 31" S 39° 54' 28" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Abaré, Chorrochó, Jaguarari, Juazeiro e Uauá em território baiano. Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó e Cabrobó em território pernambucano.
Distância até a capital 587 km
História
Fundação 6 de julho de 1832 (188 anos)
Administração
Prefeito(a) Pedro Oliveira (PSC, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 6 442,190 km²
População total (IBGE/2010[2]) 32 165 hab.
Densidade 5 hab./km²
Clima Quente e seco
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,700 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 122 529,405 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 3 611,35
Sítio www.curaca.ba.gov.br (Prefeitura)

Curaçá é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 32.168 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A literatura registra dados históricos de Curaçá a partir do século XVI. Em 1562 o jesuíta Luís de Gran iniciou os trabalhos de catequese com os índios que habitavam o Vale do São Francisco. Por volta de 1593 o bandeirante Belchior Dias Moreira chegou às terras de Pambú, que veio a ser a primeira sede do município. Na ocasião o referido bandeirante desbravou também a Serra do Ouricuri, hoje conhecida como Serra da Borracha. Com o aparecimento de uma imagem de Santo Antônio no lugar denominado Pambú, foi edificada a capela formando um povoado com a presença de muitos religiosos. Por força do Decreto Imperial de 6 de julho de 1832, o povoado de Pambú foi erigido à categoria de vila, compondo a sua área territorial os atuais municípios de Curaçá, Abaré, Chorrochó e Macururé, entre outros. Essa é considerada a data de criação do atual município de Curaçá. A resolução nº 488, de 6 de junho de 1853, transfere a sede da vila de Pambú para o povoado de Capim Grosso, vila que pelo Ato nº 59 de 10 de julho de 1890 foi denominada Curaçá. Até 1938 havia municípios no Brasil com mais de uma cidade e outros, como Curaçá, que até a sede do município era vila. Por recomendação do IBGE, foi criado o Decreto-Lei nº 311, de 25 de Março de 1931 e o Decreto Estadual nº 10.724, de 30 de Março de 1938. Todas as sedes de município passam a ser cidade, entre elas Curaçá. Atualmente o município é constituído pelos distritos Sede, Barro Vermelho, Poço de Fora, Riacho Seco e Patamuté . Constitui-se também pelos povoados de Mundo Novo, São Bento, Pedra Branca e treze povoados no limite com Abaré e as agrovilas, formadas por reassentamentos agrícolas, em decorrência da Barragem de Itaparica. Limita-se com Juazeiro, Jaguarari, Uauá, Chorrochó, Abaré e com o Rio São Francisco, numa extensão de 120 km.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Em Curaçá os festejos em homenagem a São Benedito acontecem nos dias 30 e 31 de dezembro. Em meados de 2005 foi construída uma estátua em homenagem a São Benedito, na praça do mesmo nome. Esta praça é o primeiro ponto de parada dos marujos, quando desembarcam do rio São Francisco.


Hino[editar | editar código-fonte]

Curaçá, Terra humilde e pequena
Grande e bela éis porém tua história
Berço ameno e feliz de almas nobres
Que se formam coroas de glória.

Eia! Avante!
Um astro luzente
Guiará teu destino seguro
Não desmente ao passado o presente
E mais belo será teu futuro.

Tu descansas mimosa e encantada
No alto Céu teu destino abençõa
Beija a Terra o teu Rio gigante
A formar majestosa coroa.

Militando a boa peleja
Não desmentes, prossegue ao labor
Nós teus filhos havemos de erguer-te
Pela força suprema do amor.


Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2017. Consultado em 16 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.