Maracás (município)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Maracás)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Maraca.
Maracás
  Município do Brasil  
Visão Geral de Maracás.jpg
Símbolos
Bandeira de Maracás
Bandeira
Brasão de armas de Maracás
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Cidade das Flores"
Gentílico maracaense
Localização
Localização de Maracás na Bahia
Localização de Maracás na Bahia
Mapa de Maracás
Coordenadas 13° 26' 27" S 40° 25' 51" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Marcionílio Souza, Planaltino, Lajedo do Tabocal, Lafaiete Coutinho, Jequié, Manoel Vitorino, Iramaia,
Distância até a capital 365 km
História
Fundação 1855 (166 anos)
Aniversário 19 de abril
Administração
Prefeito(a) Uilson Venâncio Gomes de Novaes[1] (PDT, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 2 435,201 km²
População total (IBGE/2020[3]) 20 393 hab.
Densidade 8,4 hab./km²
Clima Tropical de Altitude ou Clima Oceânico (Cwb)
Altitude 976 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,607 médio
PIB (IBGE/2018[5]) R$ 844 771,14 mil
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 39 669,93
Sítio maracas.ba.gov.br (Prefeitura)

Maracás é um município brasileiro situado no estado da Bahia, na Mesorregião do Centro-Sul Baiano.

Clima[editar | editar código-fonte]

Maracás possui um clima tropical de altitude e é classificado na escala climática internacional de Köppen como Cwb, por apresentar um verão úmido e fresco causados pelas chuvas de verão e frentes frias vindas do sul do Brasil e invernos relativamente frios e mais secos. Maracás tem um clima Clima Oceânico, tipo Cwb criado por sua elevada altitude e sua posição no agreste baiano que leva a cidade a receber, ainda uma influência marítima, das massas nebulares vindas do oceano atlântico e das massas polares oceânicas advindas do Brasil meridional.

Gráfico climático para Maracás, Bahia
JFMAMJJASOND
 
 
51
 
25
17
 
 
46
 
25
17
 
 
59
 
25
17
 
 
32
 
23
17
 
 
18
 
22
16
 
 
18
 
21
14
 
 
18
 
20
13
 
 
14
 
21
13
 
 
11
 
23
15
 
 
27
 
25
16
 
 
77
 
25
17
 
 
99
 
25
17
Temperaturas em °CPrecipitações em mm

Fonte: Meteoblue

Clima Frio para os Padrões Baianos e até mesmo Nordestinos


Climate data for Maracás  (1985 - 2014)  
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Recorde alta °C (°F) 28.0
(82.4)
28.0
(82.4)
28.0
(82.4)
27.0
(80.6)
26.0
(78.8)
24.0
(75.2)
24.0
(75.2)
25.0
(77)
27.0
(80.6)
29.0
(84.2)
29.0
(84.2)
28.0
(82.4)
29
(84.2)
Média alta °C (°F) 23.0
(73.4)
23.0
(73.4)
23.0
(73.4)
22.0
(71.6)
21.0
(69.8)
20.0
(68)
19.0
(66.2)
20.0
(68)
22.0
(71.6)
23.0
(73.4)
23.0
(73.4)
23.3
(73.9)
21.86
(71.34)
Média diária °C (°F) 22.0
(71.6)
22.0
(71.6)
22.0
(71.6)
20.0
(68)
19.0
(66.2)
17.5
(63.5)
16.5
(61.7)
17.0
(62.6)
19.0
(66.2)
20.5
(68.9)
22.0
(71.6)
22.0
(71.6)
19.96
(67.93)
Média baixa °C (°F) 17.0
(62.6)
17.0
(62.6)
17.0
(62.6)
17.0
(62.6)
16.0
(60.8)
14.0
(57.2)
13.0
(55.4)
13.0
(55.4)
15.0
(59)
16.0
(60.8)
17.0
(62.6)
17.0
(62.6)
15.8
(60.35)
Recorde baixa °C (°F) 14.0
(57.2)
14.0
(57.2)
15.0
(59)
14.0
(57.2)
13.0
(55.4)
11.0
(51.8)
10.0
(50)
11.0
(51.8)
12.0
(53.6)
13.0
(55.4)
14.0
(57.2)
14.0
(57.2)
10
(50)
Média precipitação mm (pol.) 51.0
(2.008)
46.0
(1.811)
59.0
(2.323)
32.0
(1.26)
18.0
(0.709)
18.0
(0.709)
18.0
(0.709)
14.0
(0.551)
11.0
(0.433)
27.0
(1.063)
77.0
(3.031)
99.0
(3.898)
470.0
(18.504)
Média de dias chuvosos 13.2 13.1 14.5 13.4 12.3 11.2 11.4 10.3 6.7 8.0 12.4 14.6 141.1
Fonte: Meteoblue.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Em 2020 o município contava com uma população de aproximadamente 20 393 habitantes.[3] Destes, cerca de 38% vive na zona rural localizada na região econômica do sudoeste da Bahia, na mesorregião do Centro-Sul Baiano e na microrregião de Jequié, a 365 km de Salvador.

Situada a uma altitude de 976 metros, medida na sede do município, tem como ponto mais elevado o Morro da Contagem, com mais de 1 295 metros.

Economia[editar | editar código-fonte]

Tem tradição nos festejos juninos, já tendo sido apelidada de Suíça Baiana por ser uma cidade de clima muito frio com relação às cidades do entorno.

A sua base econômica é predominantemente, a pecuária bovina extensiva de corte, com um giro de aproximadamente quinhentas cabeças/mês. Além disso, o município conta com uma grande jazida de vanádio, que começou a ser extraída em 2014, na qual contribuirá para a economia local.[7]

Existe ainda o tradicional cultivo de flores para exportação, facilitado principalmente pelo clima da região. Desde 2003 o cultivo é fomentado pelo Governo do Estado da Bahia pelo programa de Flores da Bahia.

Complementando sua base econômica, destaca-se a mandioca, o mel, o feijão, o milho, tomate, pimentão, melancia, maracujá e outras culturas além de sazonalmente, o café e o extrativismo de umbu. Grandes plantações de eucaliptos para produção de carvão vegetal se estendem por algumas áreas no entorno da cidade.

Um tímido comércio, aposentadorias, programas assistenciais federais e funcionalismo público complementam a renda do município.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Segurança Pública Municipal[editar | editar código-fonte]

A Guarda Civil Municipal de Maracás, criada no ano de 2001, com base na Constituição Federal no seu Art. 144, parágrafo 8 que destaca: "os Municípios poderão constituir Guardas Municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei."

A Guarda Municipal de Maracás iniciou sua atividade comandada pelo Agente da Polícia Civil Orlando Paganucci. Após troca da administração pública da Prefeitura Municipal, foi indicado o novo comandante, assumindo no primeiro dia de 2007, o sargento da PM Beneval Assunção Leone, o qual nomeou Reinaldo Filho como Sub-Comandante.

Ainda nesse ano houve significadas mudanças na instituição, como valorizar a corporação, mudança do uniforme e brasão, regulamento de conduta.

E em 1º de janeiro de 2016, o Sargento da PM R.R. Gildásio da Costa Lima assumiu o comando da Guarda Civil Municipal, cadastrada na Secretária de Segurança Pública do Estado da Bahia. A GCMM (Guarda Civil Municipal de Maracás) em sua formação atual está composta por 11 (onze) GCMs, que dentro da sua área e poder de atuação vêm desenvolvendo um trabalho ostensivo e preventivo em todos os órgãos públicos, pertencentes às esferas municipais e estaduais, visando atender todas as expectativas e necessidades da população maracaense, assim, cumprindo seu trabalho de forma ordeira.  

Educação[editar | editar código-fonte]

IDH[editar | editar código-fonte]

Atualmente, cerca de 70% da população vive na margem da pobreza segundo a Fundação Getulio Vargas, com base nos dados do IBGE de 2005. A mortalidade infantil (29/1000 segundo o IBGE para o ano de 2005) também é um agravante social.

Seu IDH se mantém em torno de 0,61.

O índice de analfabetismo a partir dos 15 anos é de 26% para o total da população.

Transporte[editar | editar código-fonte]

O acesso ao município é rodoviário, e mantém-se razoável graças ao investimento do Banco Mundial no Programa de Revitalização de Rodovias no Estado da Bahia, a partir de 2005.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Candidatos a vereador Maracás-BA». Estadão. Consultado em 2 de maio de 2021 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «estimativa_dou_2020.xls». ibge.gov.br. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  6. «Town Climate:Maracás». Meteoblue. Consultado em 13 de março de 2018. Arquivado do original em 17 de julho de 2015 
  7. «Bahia é sede da primeira mineradora de vanádio do Brasil»  acessado em 22 de maio de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]