Pecuária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Suinocultura, um dos ramos da pecuária

Pecuária é a atividade que envolve a criação e venda de animais para a produção de alimentos ou matérias-primas.[1]

Etimologia e história[editar | editar código-fonte]

Pecus em latim significa "gado". A palavra tem a mesma raiz de "pecúnia" (moeda, dinheiro). Na antiga Roma, os animais criados para abate também eram usados como reserva de valor.[2]

A criação de gado é uma das mais velhas atividades conhecidas, resultado do aperfeiçoamentos do trabalho dos caçadores-coletores, que já existiam há cerca de 100.000 anos, quando aprenderam a aprisionar os animais vivos para posterior abate. Posteriormente perceberam a possibilidade de administrar a sua reprodução. Nos primeiros estágios da pecuária, o homem continuava nômade, e na maioria das vezes conduzia seus rebanhos domesticados em suas perambulações, já não procurando a caça, mas sim novas pastagens para alimentar o rebanho.

A ciência da criação de animais chama-se Zootecnia e é ensinada em muitas universidades e faculdades, principalmente em áreas rurais.

A pecuária na atualidade[editar | editar código-fonte]

Na atualidade, os trabalhadores conhecidos como "peões", "vaqueiros", "campinos", entre outros, são aqueles que realizarem trabalhos com gado bovino e /ou bubalino criados primariamente para serem usados como fontes de carne.

Carne (bovina, bubalina, de aves etc), ovos, leite e mel são os principais produtos alimentares oriundos da atividade pecuária. Couro, e seda são exemplos de fibras usadas na indústria de vestimentas e calçados. O couro também é extensivamente usado na indústria de mobiliário e de automóveis.

Tipos de pecuária[editar | editar código-fonte]

Problemas ambientais[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Pecuária e sustentabilidade

É um fator histórico de degradação da biodiversidade, gerando a seleção artificial de espécies, onde alguns seres vivos são selecionados e protegidos pelo homem.

A pecuária ruminante, em escala industrial, devido ao processo digestivo de fermentação entérica, é reconhecida como uma importante fonte de emissão de gás metano - um potente gás de efeito estufa que contribui em 18% para o aquecimento global.[3]. As emissões globais de metano geradas a partir dos processos entéricos são estimadas em 80 milhões de toneladas por ano, correspondendo a cerca de 22% das emissões totais de metano geradas por fontes antrópicas.[4]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Boiada sendo conduzida por pantaneiros no Mato Grosso

A pecuária no Brasil é parte significativa da economia deste país. O Brasil tinha um rebanho de 218,23 milhões de cabeças em 2016, criadas em aproximadamente 167 milhões de hectares. A lotação média no país é de 1,25 cab. /ha (unidade de cabeça por hectare).[5][6] Atualmente a produção pecuária de bovinos é partilhada principalmente pelo Centro-Oeste, Sudeste e Sul, cabendo ao Nordeste o predomínio sobre as criações de caprinos e muares. Os ovinos se concentram no Sul e Nordeste (Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará são os principais produtores). Os suínos e as aves se concentram no Sudeste e no Sul. No Brasil dia 15 Julho, é comemorado o Dia Nacional do Pecuarista.[7]

O Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango: 3,77 milhões de toneladas em 2019.[8][9] O país é dono do segundo maior rebanho bovino do mundo, 22,2% do rebanho mundial. O país foi o segundo maior produtor de carne bovina em 2019, responsável por 15,4% da produção mundial.[10] Foi também o terceiro maior produtor de leite do mundo em 2018. Este ano [2022] o país produziu 35,1 bilhões de litros.[11] Em 2019, o Brasil era o 4º maior produtor de carne de porco do mundo, com quase 4 milhões de toneladas.[12]

Produção mundial[editar | editar código-fonte]

Produção mundial de carne bovina
País Produção em 2018
(milhões de toneladas anuais)
 Estados Unidos 12,2
 Brasil 9,9
 China 5,8
 Argentina 3,0
 Austrália 2,2
 México 1,9
 Rússia 1,6
 França 1,4
 Canadá 1,2
 Alemanha 1,1
Fonte: Food and Agriculture Organization[13]
Produção mundial de carne de frango
País Produção em 2018
(milhões de toneladas anuais)
 Estados Unidos 19,5
 Brasil 14,9
 China 14,5
 Rússia 4,5
 Índia 3,5
 México 3,3
Indonésia 2,5
 Japão 2,2
Irã Irão 2,1
 Turquia 2,1
 Argentina 2,0
Fonte: Food and Agriculture Organization[14]
Produção mundial de carne suína
País Produção em 2018
(milhões de toneladas anuais)
 China 54,9
 Estados Unidos 11,9
 Alemanha 5,3
Flag of Spain.svg Espanha 4,5
 Vietname 3,8
 Brasil 3,7
 Rússia 3,7
 França 2,1
 Canadá 2,1
 Polónia 2,1
Fonte: Food and Agriculture Organization[15]
Produção mundial de leite de vaca
País Produção em 2018
(bilhões de litros anuais)
 Estados Unidos 98,6
 Índia 89,8
 Brasil 33,8
 Alemanha 33,0
 China 31,1
 Rússia 30,3
 França 25,5
 Nova Zelândia 21,3
 Turquia 20,0
Paquistão 16,7
Fonte: Food and Agriculture Organization[16]
Produção mundial de mel
País Produção em 2018
(mil toneladas anuais)
 China 457,2
 Turquia 114,1
 Argentina 79,4
Irã Irão 77,5
 Ucrânia 71,2
 Estados Unidos 69,1
 Índia 67,4
 Rússia 65,0
 México 64,2
 Etiópia 50,0
 Brasil 42,3
Total mundial 1.851
Fonte: Food and Agriculture Organization[17]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pecuária: o que é, tipos, história, no Brasil». Mundo Educação. Consultado em 1 de maio de 2022 
  2. «Pecuária». Origem do Conceito. Consultado em 29 de julho de 2021 
  3. Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação <https://www.fao.org.br/ Arquivado em 18 de outubro de 2012, no Wayback Machine.>
  4. Influência do manejo de produção animal sobre as emissões de metano em bovinos de corte. Arquivado em 7 de junho de 2009, no Wayback Machine. Projeto Metano de Rumninantes. MCT/Embrapa/FAT/Governo do Estado de São Paulo-APTA
  5. «Evolução e Qualidade da Pecuária Brasileira» (PDF) 
  6. IBGE: rebanho de bovinos tinha 218,23 milhões de cabeças em 2016
  7. O Maringá, Jornal (15 de julho de 2021). «Dia do Pecuarista destaca a importância da profissão no campo». Jornal O Maringá. Consultado em 15 de julho de 2021 
  8. «Conheça os 3 países que desafiam o Brasil nas exportações de frango». Avicultura Industrial (em portuguese). Consultado em 31 de outubro de 2020 
  9. Formigoni, Ivan (30 de maio de 2019). «Maiores exportadores de carne de frango entre 2015 e 2019». Farmnews. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  10. «IBGE: rebanho de bovinos tinha 218,23 milhões de cabeças em 2016 | BeefPoint». www.beefpoint.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  11. O Brasil é o 3º maior produtor de leite do mundo, superando o padrão europeu em alguns municípios
  12. Formigoni, Ivan (23 de julho de 2019). «Principais países produtores de carne suína entre 2017 e 2019». Farmnews. Consultado em 31 de outubro de 2020 
  13. fao.org (FAOSTAT). «Cattle Meat production in 2018, Crops/World regions/Production quantity (from pick lists)». Consultado em 29 de agosto de 2020 
  14. fao.org (FAOSTAT). «Chicken Meat production in 2018, Crops/World regions/Production quantity (from pick lists)». Consultado em 29 de agosto de 2020 
  15. fao.org (FAOSTAT). «Pig Meat production in 2018, Crops/World regions/Production quantity (from pick lists)». Consultado em 29 de agosto de 2020 
  16. fao.org (FAOSTAT). «Cow milk production in 2018, Crops/World regions/Production quantity (from pick lists)». Consultado em 29 de agosto de 2020 
  17. fao.org (FAOSTAT). «Natural Honey production in 2018, Crops/World regions/Production quantity (from pick lists)». Consultado em 29 de agosto de 2020