Maricultura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maricultura na Grécia

A maricultura é um ramo especializado da aqüicultura que envolve o cultivo de organismos marinhos para alimento e outros produtos em mar aberto, uma seção fechada do oceano, ou em tanques, lagoas ou pistas que são preenchidos com água do mar. Um exemplo deste último é o cultivo de peixes marinhos, incluindo peixes e moluscos como camarões, ou ostras e algas marinhas em tanques de água salgada. Os produtos não alimentares produzidos pela maricultura incluem: farinha de peixe, ágar nutriente, joalharia (por exemplo, pérolas) e cosméticos.[1][2][3][4]

Referências

  1. McWilliams, James (2009). Food Only. New York: Little, Brown and Company. ISBN 978-0-316-03374-9 
  2. «Information Memorandum, 2013 Ranching of Greenlip Abalone, Flinders Bay – Western Australia» (PDF). Ocean Grown Abalone. Ocean Grown Abalone. Consultado em 23 de abril de 2016. Arquivado do original (PDF) em 10 de outubro de 2016 
  3. Fitzgerald, Bridget (28 de agosto de 2014). «First wild abalone farm in Australia built on artificial reef». Australian Broadcasting Corporation Rural. Australian Broadcasting Corporation. Consultado em 23 de abril de 2016. It's the same as the wild core product except we've got the aquaculture advantage which is consistency of supply. 
  4. Murphy, Sean (23 de abril de 2016). «Abalone grown in world-first sea ranch in WA 'as good as wild catch'». Australian Broadcasting Corporation News. Australian Broadcasting Corporation. Consultado em 23 de abril de 2016. So to drive future growth I really believe sea ranching is a great opportunity going forward for some of these coastal communities. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Oceanografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.