Hidroponia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cultivo hidropônico de morangos

A hidroponia é a técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta.[1] Na hidroponia as raízes podem estar suspensas em meio liquido (NFT) ou apoiadas em substrato inerte (areia lavada por exemplo).

Ao cultivar com solução nutritiva utilizando um substrato não inerte (húmus por exemplo), admite-se dizer que é um cultivo sem solo, mas não é adequado referir-se como sendo hidroponia.

Quando a solução é aplicada ao solo, tem-se a ferti-irrigação. Não é cultivo sem solo, nem hidroponia. Em geral esta solução não é completa, pois tem caráter complementar.

Portanto, na hidroponia a única fonte de nutrientes para as plantas é a solução nutritiva, pois, se houver substrato, este é inerte.

No caso de cultivo sem solo, basta que o solo não seja utilizado. Um exemplo, é o cultivo apenas em húmus de minhoca.

A palavra hidroponia vem do grego, dos radicais hydro = água e ponos = trabalho. Apesar de ser uma técnica relativamente antiga, o termo hidroponia só foi utilizado pela primeira vez em 1935 pelo Dr. W. F. Gericke da Universidade da Califórnia.

Essa técnica pode ser aplicada tanto em escala doméstica (pequenos vasos) bem como em escala comercial (grandes plantações em galpões). Gericke adotou o sistema de cultivo sem solo para as condições de campo, de tal forma que se tornou o primeiro passo para viabilizar o cultivo em escala comercial.

Quando se diz que "Gericke é o pai da hidroponia" não significa que ele inventou o cultivo sem solo, mas trata-se de uma homenagem aos avanços científicos conquistados por ele e por ter pela primeira vez usado o termo hidroponia.

Soluções hidropônicas[editar | editar código-fonte]

Exemplos de soluções para hidroponia são descritas abaixo:

  • Outra formulação de solução hidropônica:
    • Soluções intermediárias
      • Solução A
        • Sulfato de amônio 28,4 g
        • EDTA 0,1 g
        • Sulfato ferroso 0,05 g
        • Água qsp 1 L
      • Solução B
        • Superfosfato de cálcio 14,2 g
        • Sulfato de potássio 10,0 g
        • Sulfato de magnésio 8,6 g
        • Sulfato de manganês 0,085 g
        • Ácido bórico 0,028 g
        • Sulfato de cobre 0,006 g
        • Molibdato de amônio 0,006 g
        • Sulfato de zinco 0,007 g
        • Água qsp 1 L

Usar 150 ml de cada solução em 4,5 L de água a ser usada na hidroponia.

  • Solução vinhaça [1] (Santos et al., 2013)
    • 10% de vinhaça de cana-de-açucar (tratada e destilada segundo Santos et al. (2013)).[1]
    • Suplementado com 750 mg L-1 Ca(NO3)2.6H2O, 500 mg L-1 KNO3, 150 mg L-1 NH4PO4, 400 mg L-1 MgSO4.7H2O and 1 mL L-1 da solução estoque de micronutrientes composta de (2,34 mg L-1 MnCl2.H2O, 0,88 mg L-1 ZnSO4.7H2O, 0.2 mg L-1 CuSO4.5H2O, 2,04 mg L-1 H3BO3 e 0,26 mg L-1 Na2MoO4.2H2O).

A solução vinhaça para hidroponia é uma alternativa barata e eficiente para a produção de alface, rúcula e agrião, além de ser ecologicamente correta, considerando que é uma forma de descarte da vinhaça (resíduo poluente originado da destilação da cana-de-açúcar para obtenção de álcool combustível).[1]

Referências

  1. a b c d dos Santos JD,, Lopes da Silva AL, da Luz-Costa J, Scheidt GN, Novak AC, Sydney EB, Soccol, CR (2013). «Development of a vinasse nutritive solution for hydroponics». Journal of Environmental Management. 114: 8-12. doi:doi:10.1016/j.jenvman.2012.10.045 Verifique |doi= (ajuda) 

Referências