Tabocas do Brejo Velho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Tabocas do Brejo Velho
"T.B.V"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 12 de abril
Fundação 1962
Gentílico taboquense
Lema Trabalhar o presente, construindo o futuro
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição
Prefeito(a) Humberto Pereira da Silva (Beto) (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Tabocas do Brejo Velho
Localização de Tabocas do Brejo Velho na Bahia
Tabocas do Brejo Velho está localizado em: Brasil
Tabocas do Brejo Velho
Localização de Tabocas do Brejo Velho no Brasil
12° 42' 21" S 44° 00' 25" O12° 42' 21" S 44° 00' 25" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Cotegipe IBGE/2008[1]
Distância até a capital 800 km
Características geográficas
Área 1 550,518 km² [2]
População 11 428 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 7,37 hab./km²
Altitude 541 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,584 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 37 916,492 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 004,48 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura www.tabocasdobrejovelho.ba.gov.br

Tabocas do Brejo Velho é um município brasileiro do estado da Bahia.

História[editar | editar código-fonte]

Tabocas do Brejo Velho (BA) era uma vila com a existência de um grande tabocal, que originou o nome TABOCAS, já o complemento do “Brejo Velho” decorreu da situação político-administrativa de ser o antigo povoado pertencente ao segundo Distrito de Brejo Velho, hoje Brejolândia, sendo que naquela época tanto Tabocas quanto Brejolândia pertenciam ao município de Angical.

Descobertas arqueológicas dão indícios de que os primeiros habitantes de Tabocas foram os índios caboclos. Na área central da cidade, na Praça Presidente Dutra, entre os fundos da Igreja Matriz e o Hotel Tabocas, nos períodos de 1953-1954 foram descobertos cerca de 200 potes de cerâmica, restos mortais e objetos artesanais de índios caboclos. Estima-se que a nação cabocla compreendia cerca de mil pessoas ao longo do século XIX.

Por volta de 1826, Tabocas contava com 5 famílias entre elas a do Senhor Ladislau Antunes, cujo pai Manoel de Almeida, tinha sido o primeiro morador. Em torno de 1910, o local hoje denominado Tabocas era uma fazenda que teve como morador e dono Victor Correia Mendonça.

Em 1962, Tabocas conseguiu se desmembrar de Angical através de sua emancipação política ocorrida em 13 de abril do referido ano por meio da lei nº 1676, que teve como autor do projeto o Deputado Oscar Cardoso com o apoio do Deputado Juarez Souza. Alguns taboquenses se destacaram na luta pela emancipação, são eles: Vicente Soares de Oliveira, Zacarias Machado e Onívio Silva Oliveira.

Sabendo que o 1º Distrito de Santa Helena, os habitantes que lá residem, chegaram antes da formação da área urbana de Tabocas, estes vindos de Portugal e Itália, liderados pelas famílias Silva, Nascimento e Gonçalves dentre outras, sendo o primeiro distrito de paz o Distrito de Santa Helena.

Quem nasce em Tabocas chama-se taboquense.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Segundo o IBGE a população estimada em 11.430 habitantes. Tendo-se a fuga ainda e crescente para o sul do país. Sendo São Paulo a cidade mais preferida.

Encontra-se no extremo oeste baiano, e o acesso se dá pela rodovia baiana, na altura do quilômetro BA-135.

Ao norte é limítrofe com Muquém de São Francisco, ao oeste com Brejolândia, a leste com Cristópolis e Baianópolis e ao sul com Serra Dourada.

Atualmente, em 2014, o acesso via rodovia é muito bom, as estradas estão em boas condições de tráfego.

Na cidade de Tabocas do Brejo Velho, comemora se a Tabofolia, evento realizado durante três dias.

Por ser uma região predominantemente católica, as principais festas celebrativas são: do Divino Espírito Santo (Pentecostes), de Senhora Santana e a principal padroeira, Nossa Senhora da Conceição. Todas estas festas são bem participativas. Sendo que a maior é a da padroeira, celebrada no dia 08 de dezembro.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.