Morro do Chapéu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Morro do Chapéu
"Morro"
Jardim da praça da Igreja Matriz de Morro do Chapéu, Nossa Senhora das Graças

Jardim da praça da Igreja Matriz de Morro do Chapéu, Nossa Senhora das Graças
Bandeira de Morro do Chapéu
Brasão de Morro do Chapéu
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de agosto
Fundação 1909
Gentílico morrense
Prefeito(a) Leonardo Rebouças Dourado Lima (PR)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Morro do Chapéu
Localização de Morro do Chapéu na Bahia
Morro do Chapéu está localizado em: Brasil
Morro do Chapéu
Localização de Morro do Chapéu no Brasil
11° 33' 00" S 41° 09' 21" O11° 33' 00" S 41° 09' 21" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Jacobina IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Utinga, Bonito,Cafarnaum, América Dourada, João Dourado, São Gabriel, Sento Sé, Ourolândia, Várzea Nova, Miguel Calmon, Piritiba e Tapiramutá
Distância até a capital 384 km
Características geográficas
Área 5 531,854 km² [2]
Distritos Camirim, Dias Coelho, Duas Barras do Morro, Ícó, Morro do Chapéu (sede), Tamboril e Ventura.
População 36 856 hab. IBGE/2017[3]
Densidade 6,66 hab./km²
Altitude 1011[4] m
Clima Tropical de altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,588 baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 118 985,356 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 398,71 IBGE/2008[6]

Morro do Chapéu é um município brasileiro do estado da Bahia.

História[editar | editar código-fonte]

As primeiras incursões no atual território de Morro do Chapéu datam do início do século XVI. Gabriel Soares de Sousa foi um dos primeiros a explorar a região em busca de minas de ouro.

A Lei provincial n.° 67, de 1º de junho de 1838 criou o distrito, e o Município, com território desmembrado do de Jacobina, foi formado em 7 de maio de 1864 pela de Lei provincial n.° 933, ocorrendo sua instalação a 6 de novembro do ano seguinte[7]

A Lei estadual n.° 751, de 8 de agosto de 1909, elevou a sede do Município à categoria de cidade. Na atual formação administrativa, o município é compreendido pelos seguintes distritos:

  • Morro do Chapéu (sede);
  • Fedegosos;
  • Queimada Nova;
  • Tareco;
  • Icó;
  • Dias Coelho;
  • Duas Barras do Morro;
  • Lagoa Nova;
  • Tamboril;
  • Ventura;
  • Mira-Serra;
  • Beira-do-Rio;
  • Flores;
  • Rosa- Benta;
  • São Rafael;
  • Gruta do Brejões;
  • Cachoeira Domingos Lopes;
  • Ponta D'água
  • Brejões;
  • Umburaninha;
  • Ouricuri I e II;
  • Barra;

A comarca de Morro do Chapéu foi criada pela Lei estadual n.º 1.119; de 1915 e desde 19 de junho de 1945 é integrada apenas pelo próprio Município.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a 384 km a noroeste da capital do estado, na zona oriental da Chapada Diamantina e possui altitude média de 1.100 m. Os pontos de maior altitude chegam a 1.350m, sendo, por isso uma das cidades mais frias do estado com temperaturas em torno de 10°C em algumas épocas do ano.

Clima[editar | editar código-fonte]

Morro do Chapéu possui um clima tropical de altitude e é classificado na escala climática internacional de Köppen como Cwb.[carece de fontes?] Com temperaturas amenas, por volta de 16 a 24 °C. No inverno, já foi registrada temperatura mínima abaixo de 5°C, embora ocorram muito rarament. E por apresentar um verão úmido e fresco causados pelas chuvas de verão que se apresentam torrencialmente ou advindas do oceano, e sendo influenciada por algumas frentes frias vindas do sul do Brasil, possui invernos relativamente frios e mais secos e verões úmidos com dias mornos e noites frescas.[carece de fontes?]

A cidade apresenta duas estações bem definidas: A das chuvas vai de novembro a abril e a da seca vai do final de abril a outubro.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1970, 1977 a 1980 e a partir de 1986,[Nota 1] a menor temperatura registrada em Morro do Chapéu foi de 7,2 °C em agosto de 1963, nos dias 24 e 31,[8] e a maior atingiu 36,8 °C em 3 de dezembro de 2015.[9] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 124,8 milímetros (mm) em 27 de dezembro de 1977. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram 122,2 mm em 18 de novembro de 2014, 111 mm em 16 de março de 1969, 109,4 mm em 27 de março de 1997, 105,3 mm em 22 de dezembro de 1963, 104,5 mm em 9 de março de 1987 e 101,4 mm em 2 de abril de 2017.[10] Março de 1997, com 464,5 mm, foi o mês de maior precipitação.[11]

Dados climatológicos para Morro do Chapéu
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 34 33,5 33,1 32,4 33,6 33,2 30 32,6 34 34,5 34,2 36,8 36,8
Temperatura máxima média (°C) 27,9 28,4 27,7 26,4 24,9 23,1 22,7 23,7 25,7 27,5 27,5 27,5 26,1
Temperatura média compensada (°C) 22,1 22,4 22,1 21,3 20 18,4 17,7 18,1 19,6 21,2 21,7 21,9 20,5
Temperatura mínima média (°C) 18 18,1 18,4 18 16,9 15,6 14,7 14,7 15,7 16,8 17,5 17,9 16,9
Temperatura mínima recorde (°C) 12,8 10,7 13 13,2 11 8 7,4 7,2 10,8 10,5 10,9 12,2 7,2
Precipitação (mm) 71,1 65,1 102 63,1 29,6 33,3 29,5 23,6 18,1 38,4 97,2 83,5 654,5
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 6 5 7 8 5 9 8 7 5 4 7 6 80
Umidade relativa compensada (%) 70,6 70,4 74,7 78,5 80,4 83,1 81 76,2 71,2 67,7 69,7 71,8 74,6
Horas de sol 220,2 203,9 198,1 186,6 176,4 155,8 183,3 205,2 207,4 215,4 191 198,6 2 341,9
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[12] recordes de temperatura:
01/02/1961 a 30/04/1970, 01/01/1977 a 31/12/1980, 01/01/1986 a 31/12/1991 e 01/08/1993-presente)[8][9]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da região é fortemente baseada na agropecuária de subsistência, porém nos últimos anos vem se desenvolvendo na região investimentos em agricultura empresarial, baseada no tomate, morango e uva, inclusive com instalação de vinícolas de vinhos finos de origem francesa.

A região também recebe fortes investimentos na produção de energia eólica, inclusive com investimentos de empresas energéticas estrangeiras.

Apesar do potencial ecoturístico da região, essa característica é pouco explorada nesse município.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Cachoeira do Ferro Doido, em Morro do Chapéu.

Suas principais atrações turísticas são a Gruta dos Brejões, Cachoeira do Ferro Doido, declarado como "MONUMENTO NATURAL", e o Parque Estadual Morro do Chapéu; são essas 3 áreas de Preservação e conservação ambiental.

O município tem outros pontos turísticos, como a Cachoeira do Agreste, a Cachoeira de Domingos Lopes, com suas trilhas maravilhosas, o Buraco do Possidônio, em cujo interior há árvores nativas como o cedro. Cientistas julgam ter sido um meteoro gigante que caiu e abriu essa cratera (há geógrafos que afirmam tratar-se de uma dolina); o Balneário do Tareco, que tem águas termais e segundo a população são medicinais; o Morrão, morro que deu origem ao nome do município por ter a forma de um chapéu, sendo visto do lado Sul; além de um centro ufológico e a Vila do Ventura.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Sem dados de temperatura entre 3 de dezembro de 1991 a 1° de agosto de 1993, havendo apenas dados de precipitação disponíveis para o período.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2014». Censo Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 11 de fevereiro de 2014. 
  4. http://www.uniregistro.com.br/cidades-do-brasil/bahia/morrodochapeu/
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 11 de agosto de 2013. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  7. IBGE. IBGE - Cidades. Disponível em [1]. Acesso em março de 2014
  8. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Morro do Chapéu». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de julho de 2018. 
  9. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Morro do Chapéu». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de julho de 2018. 
  10. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Morro do Chapéu». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de julho de 2018. 
  11. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Morro do Chapéu». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de julho de 2018. 
  12. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de julho de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.