Wanderley (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Wanderley
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 25 de fevereiro
Fundação 25 de fevereiro de 1985 (30 anos)
Gentílico vanderleense
Prefeito(a) José Conceição (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Wanderley
Localização de Wanderley na Bahia
Wanderley está localizado em: Brasil
Wanderley
Localização de Wanderley no Brasil
12° 07' 12" S 43° 53' 16" O12° 07' 12" S 43° 53' 16" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Cotegipe IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Barra, Cotegipe, Cristópolis, Brejolândia, Mansidão, Muquém de São Francisco, Tabocas do Brejo Velho.
Distância até a capital 740 km
Características geográficas
Área 3 043,408 km² [2]
População 12 485 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 4,1 hab./km²
Altitude 583 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,6 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 50 031,699 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 761,78 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura wanderley.ba.gov.br

Wanderley[nota 1] é um município brasileiro do estado da Bahia.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado por Manuel Teixeira, o município de Wanderley surgiu por volta de 1930. As famílias Teixeira, Sousa, Alves, Brito e Pereira foram as primeiras a habitarem o local.

Wanderley foi distrito da cidade de Cotegipe até conquistar sua emancipação política em 25 de fevereiro de 1985. Com quase 14 mil habitantes, seu primeiro chefe foi o João de Queirós Rocha.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 12º07'12" sul e a uma longitude 43º53'15" oeste, estando a uma altitude de 583 metros. Sua população estimada em 2006 era de 13.658 habitantes.

Possui extensão territorial de 3.043,408 km², com terras produtivas e férteis, o que vem atraindo pessoas de vários municípios baianos e de outros estados, ligados ao ramo da pecuária e da agricultura, em adquirir propriedades para investimentos.

Sua principal atividade econômica é a pecuária, possuindo um dos maiores rebanho bovino da Bahia aliada à agricultura onde se destaca o plantio do milho, além do feijão, mandioca, etc..

De clima semi-árido, possui temperaturas variando entre 18oC e 36oC. O período chuvoso mais importante vai de novembro a março e varia com uma pluviosidade de cerca de 800 a 1500 mm anuais.

Festas e comemorações[editar | editar código-fonte]

Entre os eventos festivos destaca-se a Festa do Milho que se realiza sempre no fim do mês de julho, com atrações musicais de axé music, bandas de forró, duplas sertanejas, atrações locais, barracas e comidas típicas.

Outro evento muito importante na cidade é a vaquejada realizada no Parque São Sebastião no mês de abril e setembro de cada ano está incluída no circuito baiano.

Também é de ressaltar o São João que é realizado na Praça da Igreja, contando com muitas barracas típicas e grandes shows de forró na sede da paróquia e a Festa do Divino realizado no povoado da Goiabeira situada às margens do rio Grande que, também é muito visitada por turistas adeptos da pesca.

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Vanderlei.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.