Itagimirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itagimirim
"Terra de gente feliz"
Vista parcial da cidade de Itagimirim

Vista parcial da cidade de Itagimirim
Bandeira de Itagimirim
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 23 de abril
Fundação 23 de Abril de 1962
Gentílico itagimiriense
Prefeito(a) Rogério Andrade de Oliveira (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Itagimirim
Localização de Itagimirim na Bahia
Itagimirim está localizado em: Brasil
Itagimirim
Localização de Itagimirim no Brasil
16° 05' 13" S 39° 36' 50" O16° 05' 13" S 39° 36' 50" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Porto Seguro IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Itapebi e Eunápolis
Distância até a capital 600 Km km
Características geográficas
Área 817,306 km² [2]
População 7 384 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 9,03 hab./km²
Clima Seco
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,634 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 38 064,235 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 300,69 IBGE/2008[5]
Página oficial

Itagimirim[nota 1] é um município brasileiro do estado da Bahia. A sua população estimada em 2014 era de 7646 habitantes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Itagimirim faz fronteira com Eunápolis, Itapebi, Itarantim e o Estado de Minas Gerais. Possui uma área de 876,799 km2 e está localizado a 600 km de Salvador, capital do Estado e a 34 km de Eunápolis, sede da região administrativa mais próxima. A sede da cidade localiza-se a 200 metros de altitude, tem sua posição geográfica determinada pelo paralelo de 16°05’ da latitude Sul em sua interseção com o meridiano 39º36’ de longitude Oeste.

O tipo climático da Região é úmido a subúmido e seco a subúmido. A temperatura media anual é de 23,2°C, sendo a máxima de 28,7°C e a mínima 19, 4°C. O período chuvoso é de novembro a janeiro, a região possui médio risco de seca e está inserida no polígono das secas em zero percentual. O solo possibilita aptidão regular e restrita para lavoura. A vegetação predominante de Floresta Ombrófila Densa e Floresta Ombrófila Aberta. O relevo apresenta chãs Pré-Litorânes e depressões de Itabuna – Itapetinga. A ocorrência mineral é de Fluorita, mica cianita, água-marinha, urmalina, quartzo, pedra para construção, berilo. Destaca-se a bacia hidrográfica do Jequitinhonha com seus principais rios sendo o Rio Jequitinhonha, Rio Limoeiro e Rio da Prata.

História[editar | editar código-fonte]

Segundo Guerra (2004) o início da povoação deu-se durante o ciclo madeireiro, por volta de 1930.  Baseado em depoimentos, dois foragidos da justiça estabeleceram-se em uma abertura em meio a mata ocasionada pela extração de madeira (hoje Câmara de Vereadores) e fizeram um barracão para fins comerciais. Fornecendo aos homens que trabalhavam na exploração da madeira gêneros alimentícios, utensílios e ferramentas.  Posteriormente, tornou-se ponto de pouso para tropeiros que faziam comércio entre Minas Gerais e o extremo sul da Bahia. Alguns moradores antigos afirmam que a localidade foi inicialmente denominada por Manga Velha, alterando-se para Itagi e posteriormente Itagimirim. O comércio cresceu e em meados dos anos 40 já existia uma rua inteira ? parte da atual Avenida 13 de maio.  Concomitante ao declínio da exploração de madeira veio a interrupção do ritmo de crescimento do povoado. Por volta de 1947 marca-se a chegada do primeiro médico em Itagimirim, Dr. Hermes Cerqueira Rocha e a instalação da primeira farmácia. Onde hoje se encontra a Praça Castro Alves, em 1952 concentrava-se uma grande feira que atraia gente de diversas localidades aos sábados. E em 1954 com a chegada de um motor de luz a diesel, o povoado contou com três máquinas de beneficiar arroz. Em 1956 foi instalada a primeira sessão eleitoral. Dois anos mais tarde, o povoado foi elevado à condição de Distrito, recebe um Cartório (Tabelionato), uma Coletoria e um Posto Fiscal. Com a emancipação de Itapebi em 1958, desmembrando de Belmonte, Itagimirim passa a fazer parte do novo município. Surge um movimento emancipacionista, liderado por Othoniel Ferreira dos Santos, Daniel Vargens, Dr. Hugo Santana, José Alves (Zequinha), Arnaldo Santana e Osvaldo Muniz.  Através do então deputado estadual Vespasiano Dias foi encaminhado à Assembléia Legislativa, Projeto de Lei propondo a emancipação que foi aprovada e depois sancionada pelo governador Juracy Magalhães, em 23 de abril de 1962.  No mesmo ano da emancipação, em sete de outubro, foram realizadas as primeiras eleições municipais com posse dos eleitos em sete de abril de 1963. Durante esse período a cidade ficou sob a administração do município de Itapebi. O primeiro prefeito de Itagimirim foi Daniel Pereira Vargens e a câmara de vereadores composta por Adson Avelino Vargens, Anaildo Ramos Pereira, Antônio Manoel Alves, Darwin Gonçalves Abrão, Domingos Ferreira Batista, Hélio Aguiar, José Brandão, José Teixeira da Cruz, Manoel Andrade.

Fonte[editar | editar código-fonte]

GUERRA, T. A. Itagimirim: Dados e informações para estudantes. Itagimirim: 2004.

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Itaji-Mirim. Prescreve-se o uso da letra "j" para palavras de origem tupi. O nome vem do tupi pequeno rio de pedras. Ao longo dos anos, a grafia foi alterada para ita-gy-mirim, itagi-mirim e finalmente para itaji-mirim.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. {{citar web |url = http://cod.ibge.gov.br/29V
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.