Santa Maria da Vitória

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Santa Maria da Vitória (desambiguação).
Município de Santa Maria da Vitória
"Samavi"
Rua Mariano Borges, em 2017.

Rua Mariano Borges, em 2017.
Bandeira de Santa Maria da Vitória
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 26 de junho
Fundação 26 de junho de 1909 (109 anos)
Gentílico santa-mariense
Lema Quem bebe daquela água nunca esquece
Prefeito(a) Renato Leite Jr. (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Santa Maria da Vitória
Localização de Santa Maria da Vitória na Bahia
Santa Maria da Vitória está localizado em: Brasil
Santa Maria da Vitória
Localização de Santa Maria da Vitória no Brasil
13° 23' 52" S 44° 11' 52" O13° 23' 52" S 44° 11' 52" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Santa Maria da Vitória IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes São Félix do Coribe, Correntina, Jaborandi, Canápolis, Santana, Baianópolis e São Desidério
Distância até a capital 866 km
Características geográficas
Área 1 966,777 km² [2]
População 40 309 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 20,49 hab./km²
Altitude 436 m
Clima BSh Semi-árido quente
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,614 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 183 714,000 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 4 399,50 IBGE/2009[5]

Santa Maria da Vitória é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população em 2007 era de 40 184 habitantes Em 2010 foi atualizado para 40 206.

Rio Corrente, ao fundo ponte que liga os municípios de Santa Maria da Vitória e São Félix do Coribe.

Fica na borda esquerda do Rio Corrente, ligada por uma ponte e uma passarela a cidade de São Félix do Coribe. O Rio Corrente é um dos principais afluentes da margem esquerda do Rio São Francisco. Possui em suas margens enormes pedreiras com até 15 metros de altura. Atrai turistas do Centro-Oeste, principalmente nas suas festas: Carnaval festa junina Além do tradicional Festejo do Divino Espírito Santo, organizado no interior do município, nas comunidades de Água-Quente, São João,Currais, Nova Franca, Mocambo e Porco Branco, movimentando uma parte maciça da população, inclusive de outras cidades, ao interior.

A cidade de Santa Maria da Vitória é a principal cidade da Bacia do Rio Corrente e uma das principais do Oeste da Bahia, ela faz fronteira com Santana, Baianópolis, Canápolis, São Desidério, Correntina, Jaborandi e São Félix do Coribe.

Samavi está localizada a 866 km de Salvador e a 220 km de Barreiras.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A história do município teve início em meados do século XIX, num arraial formado na margem esquerda do Rio corrente, em território então pertencente ao município de Rio das Éguas (atual Correntina), por pessoas que ali acorreram e fixaram-se com o fito da exploração do ouro nas proximidades, dedicando depois à agricultura.

Em 1840, viam-se apenas poucas casas, circundadas de frondosas gameleiras. Era, naquela época, o porto frequentado constantemente por tropeiros, que faziam transações comerciais, especialmente pela venda de rapaduras produzidas no Brejo do Espírito Santo.

Já em 1850, um pescador, vindo da província de Barra do Rio Grande, construiu a primeira embarcação para transportar mercadorias e animais da região, por conseguinte, outras embarcações foram construídas e o arraial começou a crescer com a chegada de grande um grande número de pessoas para praticar a agricultura. Foi nesse ínterim que é construída um símbolo da cidade, a capela dedicada à Nossa Senhora das Vitórias. Com esse desenvolvimento o arraial cresceu a ponto de se transformar no maior porto comercial da, imensa, província do Rio das Éguas.

Santa Maria da Vitória foi elevado à categoria de vila em 1880, desmembrada de Carinhanha, mas foi extinto em 1886 para restaurar o município (antigo) de Rio das Éguas. Dois anos mais tarde, em 1888, foi extinto o município de Rio das Éguas para restaurar a vila Santa Maria da Vitória. Pela lei estadual número 737 de 26 de junho de 1909, que alterou o nome do município para Santa Maria, recebeu status de cidade. Em 1943/1944 o nome oficial voltou para Santa Maria da Vitória. Hoje o município é constituído de 3 distritos: Santa Maria da Vitória, Açudina e Inhaúmas.[7][8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Santa Maria da Vitória é cortada pela rodovia federal BR-349, e a estadual BA-172.[9]

Limites[editar | editar código-fonte]

Noroeste: Correntina Norte: São Desidério Nordeste: Baianópolis e Canápolis
Oeste: Correntina Rosa de los vientos.svg Leste: Santana
Sudoeste: Correntina e Jaborandi Sul: Jaborandi e São Félix do Coribe Sudeste: São Félix do Coribe

Tabela Climática[editar | editar código-fonte]

Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro
Temperatura média (°C) 25.2 25.1 25.1 24.9 24 23.1 23.2 24.5 26.1 26.7 25.8 25.1
Temperatura mínima (°C) 19.4 19.3 19.4 18.7 17.3 15.9 15.8 17.1 19 20.1 20.1 19.4
Temperatura máxima (°C) 31 30.9 30.8 31.1 30.7 30.4 30.6 31.9 33.3 33.4 31.5 30.8
Temperatura média (°F) 77.4 77.2 77.2 76.8 75.2 73.6 73.8 76.1 79.0 80.1 78.4 77.2
Temperatura mínima (°F) 66.9 66.7 66.9 65.7 63.1 60.6 60.4 62.8 66.2 68.2 68.2 66.9
Temperatura máxima (°F) 87.8 87.6 87.4 88.0 87.3 86.7 87.1 89.4 91.9 92.1 88.7 87.4
Chuva (mm) 123 97 98 52 7 0 1 1 10 51 151 180

180 mm é a diferença de precipitação entre o mês mais seco e o mês mais chuvoso. As temperaturas médias variam 3.6 °C durante o ano.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município é baseada no setor de serviços.

Saúde[editar | editar código-fonte]

O município de Santa Maria da Vitória conta com três hospitais, o hospital José Borba, o hospital UPA (Unidade de pronto atendimento) e o hospital Memorial Fátima Olandejo.

O hospital José Borba é conhecido por ser o melhor da microrregião de Santa Maria da Vitória.

Política[editar | editar código-fonte]

Dês do Golpe republicano, que tirou Dom Pedro II, As oligarquias regionais tem preponderado na região.

O Prefeito mais notável foi o Tito Soares, que foi reeleito diversas vezes, tendo como notório a construção da ponte "Deputado Adão Souza" que ligou-a com São Félix do Coribe, o Deputado foi um dos principais articuladores com o governador para financiar a construção da ponte, e fez a avenida "Perimetral" que corta a cidade e liga a cidade a Inhaúmas e Açudina, além de ligar a outros municípios.

A atual câmara legislativa de Santa Maria da Vitória, Açudina e Inhaúmas tem Treze membros eleitos por voto marjoritário simples. Atualmente ela é composta pelos seguintes membros, em ordem crescente dos mais votados:

Petrônio de Paulão [PP]

Firmino Tomáz [PP]

Ivanildo Leão [PSC]

'Santim' [PP]

Carlitinho [PP]

Jânio de Inhaúmas [PSD]

Baiô [PSD]

Có de Açudina [PP]

Maraezinho de Ruy [PSC]

João Marques [PDT]

Mazinho Ataide [MDB]

Moíses [PSB]

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade foi contemplada com um Campi no projeto de lei que cria a Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB [1].

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE. «Área da unidade territorial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 23 jan. 2012. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2009». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 23 jan. 2012. 
  6. «Barreiras, capital do oeste baiano». clubedovendedor. Clube do Vendedor. Consultado em 15 de junho de 2017. 
  7. «IBGE - cidades@ - Histórico - Santa Maria da Vitória (BA)». ibge.gov.br. 2012. Consultado em 15 de novembro de 2011. 
  8. «IBGE - Histórico - Santa Maria da Vitória (BA)» (PDF). biblioteca.ibge.gov.br. 2009. Consultado em 15 de novembro de 2012. 
  9. http://oexclusivo.com.br/noticias/br-349-trecho-que-liga-as-cidades-de-santa-maria-da-vitoria-a-correntina-esta-sendo-arrumado-em-ritmo-acelerado/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.