Baixa Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Baixa Grande
Bandeira de Baixa Grande
Brasão de Baixa Grande
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 17 de julho
Fundação 1885
Gentílico baixagrandense
Prefeito(a) Heraldo Alves Miranda (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Baixa Grande
Localização de Baixa Grande na Bahia
Baixa Grande está localizado em: Brasil
Baixa Grande
Localização de Baixa Grande no Brasil
11° 57' 36" S 40° 10' 04" O11° 57' 36" S 40° 10' 04" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Itaberaba IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Ipirá, Macajuba, Mundo Novo, Mairí e Pintadas
Distância até a capital 252 km
Características geográficas
Área 982,657 km² [2]
População 20 069 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 20,42 hab./km²
Altitude 369 m
Clima Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,585 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 58 010,652 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 672,81 IBGE/2008[5]
Página oficial

Baixa Grande é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população é estimada em 21.197 habitantes, segundo último censo demográfico[6]. Localizada a 252 km da capital baiana no piemonte da Chapada Diamantina e centro leste do estado, pertence ao território de identidade Bacia do Jacuípe e tem como principal acesso a BA-052.

História[editar | editar código-fonte]

Assim como a maioria das cidades brasileiras, Baixa Grande surgiu ao redor de uma capela, as margens de uma estrada, num ponto que servia de pouso aos viajantes e suas tropas. As terras eram da fazenda “Cais” propriedade de Dona Ana Ribeiro Soares. 

De acordo com o livro "Vida de Baixa Grande" de Judite Soares de Sousa e Azevedo, Dona Ana Souza Santos tinha um costume de  todo mês de Setembro ir a Monte Alegre (atual Mairi) pagar promessas a santa de sua devoção nossa Senhora das Dores. Saindo da fazenda Cais com todos os seus  rumo a esta longa viagem, em uma carroça, puxada por dois burros ou pelos  seus escravos. Na volta desta cansativa viagem pararam na estrada em uma "baixa grande"  para descansar e almoçar. Logo depois,  encantada com aquele lugar fez um pedido a seu filho mais velho Manoel Ribeiro Soares: "meu filho estou velha e cansada de viajar para Monte Alegre, seria bom que construísse aqui nesta "baixa grande" uma capela". O filho questionou quanto ao local, contudo fez a vontade de sua mãe.  Imediatamente ele ordenou aos  seus escravos que desbravassem as  matas, onde daria início a construção da capela[7].  Feiras livres eram realizadas no entorno desta capela (atualmente a Igreja matriz de Baixa Grande) e casas foram erguidas.

Baixa Grande foi então fundada  pelo Coronel da Guarda Nacional, Manoel Ribeiro Soares, filho de Dona Ana Ribeiro Soares por volta do ano de 1860 a 1861. Por intermédio do fundador, e demais famílias, no ano de 1872 pela Lei Provincial  Nº 1195, o arraial de Baixa Grande foi emancipado  e desmembrada do município de Santana do Camisão, (atual Ipirá). Baixa grande é então elevada à vila pela lei provincial nº 2502 de 17 de julho de 1885, foi extinto em 1906. Restaurado em 1910, o município foi extinto mais uma vez em 1931, passando o território para Monte Alegre (hoje Mairi). Finalmente emancipou-se politicamente em 1933.[8]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. «IBGE | Cidades | Bahia | Baixa Grande». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 18 de agosto de 2016 
  7. «Uma viagem pela História». Resgatando a História da Cidade de Baixa Grande-Ba 
  8. «Baixa Grande Bahia - BA Histórico» (PDF). IBGE. 8 de junho de 2009. Consultado em 9 de abril de 2013 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Intendentes e Prefeitos (1885 a 1977) - Os senhores Dídimo Ribeiro Soares e Flandu Alves Campos – ex-secretário e ex-tabelião da Prefeitura, dizer que é possível haver falhas nas datas e relação dos prefeitos em virtudes de não encontrarem nos livros da Prefeitura de Baixa Grande.

Rememorando o passado dos governantes estamos exaltando suas atividades.
O primeiro Intendente de baixa Grande foi o seu fundador o Cel. Da Guarda Nacional MANUEL RIBEIRO SOARES.

1º Intendente – Manuel Ribeiro Soares 1885 a 1889 2º Intendente – David Ribeiro Saback 1889 a 1893 3º Intendente – João Lucio de Oliveira 1894 a 1898

Do ano de 1898 a 1900, não foram encontrados no cartório de Prefeitura, os nomes, nem datas dos dirigentes de Baixa Grande. No ano de 1906 por perseguição política do Senador Abraão Cahim o município de Baixa Grande, foi suspenso de sua Sede, transferida para o povoado de Santa Luzia do Lajeto (hoje Macajuba) com topônimo e vila Capivari.
Em 1910 restaurou-se o município de Baixa grande, desanexando seu território do de Capivari.
Em 1912 Baixa Grande voltou a distrito único (duas vezes). Dessa época para cá, foram eleitos os seguintes Senhores Prefeitos:

1º Prefeito – Vitor Carneiro da Silva ....................... 1912 a 1916 2º Prefeito – José Presídio Ribeiro Soares .............. 1916 a 1918 3º Prefeito – Dr. César Ribeiro Soares .................... 1918 a 1920 4º Prefeito – Manuel Domingos de Amorim .......... 1920 a 1924 5º Prefeito – Carmerindo Ribeiro Saback .............. 1924 a 1928 6º Prefeito – Rosalvo Miranda da Silva ................. 1928 a 1930

Este último não completou sua gestão devido a revolução de 1930.
O Interventor Landulfo Alves, achou de suprir o município de Baixa Grande, fazendo sub-prefeitura. Esta atitude desgostou muitos seus habitantes.
Em 1931, o município foi novamente suspenso e incorporado ao território de Monte Alegre, onde foi criado uma sub-prefeitura, até o ano de 1933.
Naquele mesmo ano o município desmembra-se de Monte Alegre e restaurado a distrito único.

Bianor Pamponet Suzart foi eleito Prefeito, não terminou o pleito, em virtude da implantação do regime ditatorial de 1937, no governo do Presidente Getúlio Vargas, quando se eu o golpe: entrando para governar o intendente José Presídio de Figueredo de 1938 a 1940. Infelizmente ele não terminou o mandato, faleceu em Baixa Grande em 1940.

Em agosto de 1924 no Governo do Dr. José Joaquim Seabra os arraias de Pedra e Viração foram desmembrado do município de Monte Alegre e anexado ao Município de Baixa Grande.
Foram sucessores do Sr. José Presídio de Figueredo os Senhores:
Isalino de Queiroz Matos ........................................ 1940 a 1942
Antenor Oliveira Souza .......................................... 1942 a 1944
Manuel Oliveira Souza ........................................... 1944 a 1946
Bianor Pamponet Suzart ........................................ 1946 a 1950
Durval da Silva Miranda ....................................... 1950 a 1954
Bianor Pamponet Suzart ....................................... 1954 a 1958
Milton Pamponet Ribeiro ....................................... 1958 a 1962
Raimundo Miranda Boaventura ............................ 1962 a 1966
Milton Pamponet Ribeiro ..................................... 1966 a 1970
Durval da Silva Miranda ...................................... 1970 a 1972
Milton Pamponet Ribeiro ..................................... 1972 a 1974