Baixa Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Baixa Grande
Bandeira de Baixa Grande
Brasão de Baixa Grande
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 17 de julho
Fundação 1885
Gentílico baixagrandense
Prefeito(a) Pedro Lima Neto (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Baixa Grande
Localização de Baixa Grande na Bahia
Baixa Grande está localizado em: Brasil
Baixa Grande
Localização de Baixa Grande no Brasil
11° 57' 36" S 40° 10' 04" O11° 57' 36" S 40° 10' 04" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro Norte Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Itaberaba IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Ipirá, Macajuba, Mundo Novo, Mairí e Pintadas
Distância até a capital 252 km
Características geográficas
Área 982,657 km² [2]
População 20 069 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 20,42 hab./km²
Altitude 369 m
Clima Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,585 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 58 010,652 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 672,81 IBGE/2008[5]
Página oficial

Baixa Grande é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população é estimada em 21.197 habitantes, segundo último censo demográfico[6]. Localizada a 252 km da capital baiana no piemonte da Chapada Diamantina e centro leste do estado, pertence ao território de identidade Bacia do Jacuípe e tem como principal acesso a BA-052.

História[editar | editar código-fonte]

Assim como a maioria das cidades brasileiras, Baixa Grande surgiu ao redor de uma capela, as margens de uma estrada, num ponto que servia de pouso aos viajantes e suas tropas. As terras eram da fazenda “Cais” propriedade de Dona Ana Ribeiro Soares. 

De acordo com o livro "Vida de Baixa Grande" de Judite Soares de Sousa e Azevedo, Dona Ana Souza Santos tinha um costume de  todo mês de Setembro ir a Monte Alegre (atual Mairi) pagar promessas a santa de sua devoção nossa Senhora das Dores. Saindo da fazenda Cais com todos os seus  rumo a esta longa viagem, em uma carroça, puxada por dois burros ou pelos  seus escravos. Na volta desta cansativa viagem pararam na estrada em uma "baixa grande"  para descansar e almoçar. Logo depois,  encantada com aquele lugar fez um pedido a seu filho mais velho Manoel Ribeiro Soares: "meu filho estou velha e cansada de viajar para Monte Alegre, seria bom que construísse aqui nesta "baixa grande" uma capela". O filho questionou quanto ao local, contudo fez a vontade de sua mãe.  Imediatamente ele ordenou aos  seus escravos que desbravassem as  matas, onde daria início a construção da capela[7].  Feiras livres eram realizadas no entorno desta capela (atualmente a Igreja matriz de Baixa Grande) e casas foram erguidas.

Baixa Grande foi então fundada  pelo Coronel da Guarda Nacional, Manoel Ribeiro Soares, filho de Dona Ana Ribeiro Soares por volta do ano de 1860 a 1861. Por intermédio do fundador, e demais famílias, no ano de 1872 pela Lei Provincial  Nº 1195, o arraial de Baixa Grande foi emancipado  e desmembrada do município de Santana do Camisão, (atual Ipirá). Baixa grande é então elevada à vila pela lei provincial nº 2502 de 17 de julho de 1885, foi extinto em 1906. Restaurado em 1910, o município foi extinto mais uma vez em 1931, passando o território para Monte Alegre (hoje Mairi). Finalmente emancipou-se politicamente em 1933.[8]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. «IBGE | Cidades | Bahia | Baixa Grande». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 2016-08-18. 
  7. «Uma viagem pela História». Resgatando a História da Cidade de Baixa Grande-Ba.  Falta a |url= (Ajuda);
  8. «Baixa Grande Bahia - BA Histórico» (PDF). IBGE. 08/06/2009. Consultado em 09/04/2013. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Intendentes e Prefeitos (1885 a 1977) - Os senhores Dídimo Ribeiro Soares e Flandu Alves Campos – ex-secretário e ex-tabelião da Prefeitura, dizer que é possível haver falhas nas datas e relação dos prefeitos em virtudes de não encontrarem nos livros da Prefeitura de Baixa Grande.

Rememorando o passado dos governantes estamos exaltando suas atividades.
O primeiro Intendente de baixa Grande foi o seu fundador o Cel. Da Guarda Nacional MANUEL RIBEIRO SOARES.

1º Intendente – Manuel Ribeiro Soares 1885 a 1889 2º Intendente – David Ribeiro Saback 1889 a 1893 3º Intendente – João Lucio de Oliveira 1894 a 1898

Do ano de 1898 a 1900, não foram encontrados no cartório de Prefeitura, os nomes, nem datas dos dirigentes de Baixa Grande. No ano de 1906 por perseguição política do Senador Abraão Cahim o município de Baixa Grande, foi suspenso de sua Sede, transferida para o povoado de Santa Luzia do Lajeto (hoje Macajuba) com topônimo e vila Capivari.
Em 1910 restaurou-se o município de Baixa grande, desanexando seu território do de Capivari.
Em 1912 Baixa Grande voltou a distrito único (duas vezes). Dessa época para cá, foram eleitos os seguintes Senhores Prefeitos:

1º Prefeito – Vitor Carneiro da Silva ....................... 1912 a 1916 2º Prefeito – José Presídio Ribeiro Soares .............. 1916 a 1918 3º Prefeito – Dr. César Ribeiro Soares .................... 1918 a 1920 4º Prefeito – Manuel Domingos de Amorim .......... 1920 a 1924 5º Prefeito – Carmerindo Ribeiro Saback .............. 1924 a 1928 6º Prefeito – Rosalvo Miranda da Silva ................. 1928 a 1930

Este último não completou sua gestão devido a revolução de 1930.
O Interventor Landulfo Alves, achou de suprir o município de Baixa Grande, fazendo sub-prefeitura. Esta atitude desgostou muitos seus habitantes.
Em 1931, o município foi novamente suspenso e incorporado ao território de Monte Alegre, onde foi criado uma sub-prefeitura, até o ano de 1933.
Naquele mesmo ano o município desmembra-se de Monte Alegre e restaurado a distrito único.

Bianor Pamponet Suzart foi eleito Prefeito, não terminou o pleito, em virtude da implantação do regime ditatorial de 1937, no governo do Presidente Getúlio Vargas, quando se eu o golpe: entrando para governar o intendente José Presídio de Figueredo de 1938 a 1940. Infelizmente ele não terminou o mandato, faleceu em Baixa Grande em 1940.

Em agosto de 1924 no Governo do Dr. José Joaquim Seabra os arraias de Pedra e Viração foram desmembrado do município de Monte Alegre e anexado ao Município de Baixa Grande.
Foram sucessores do Sr. José Presídio de Figueredo os Senhores:
Isalino de Queiroz Matos ........................................ 1940 a 1942
Antenor Oliveira Souza .......................................... 1942 a 1944
Manuel Oliveira Souza ........................................... 1944 a 1946
Bianor Pamponet Suzart ........................................ 1946 a 1950
Durval da Silva Miranda ....................................... 1950 a 1954
Bianor Pamponet Suzart ....................................... 1954 a 1958
Milton Pamponet Ribeiro ....................................... 1958 a 1962
Raimundo Miranda Boaventura ............................ 1962 a 1966
Milton Pamponet Ribeiro ..................................... 1966 a 1970
Durval da Silva Miranda ...................................... 1970 a 1972
Milton Pamponet Ribeiro ..................................... 1972 a 1974