Ituberá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Ituberá
""Capital das águas""
Bandeira de Ituberá
Brasão de Ituberá
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de agosto
Fundação 14 de agosto de 1909
Gentílico ituberaense
Lema Pax Et Prosperitas
Padroeiro(a) Santo André
CEP 45435-000
Prefeito(a) Iramar Braga de Souza Costa (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Ituberá
Localização de Ituberá na Bahia
Ituberá está localizado em: Brasil
Ituberá
Localização de Ituberá no Brasil
13° 43' 55" S 39° 08' 56" O13° 43' 55" S 39° 08' 56" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Valença IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Igrapiúna, Piraí do Norte, Nilo Peçanha e Ibirapitanga.
Distância até a capital Via Ferry Boat: 162 Km Via BR 101/BR 324: 348 km
Características geográficas
Área 417,542 km² [2]
Distritos Fazenda Velha, Itaberoê, Pratigi.
População 28,940 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 63 73 hab,/km²
Clima Tropical Úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,606 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 117 862,493 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 873,37 IBGE/2008[5]
Página oficial
Cachoeira Pancada Grande - Ituberá BA

Ituberá é um município brasileiro do estado da Bahia. Ituberá Foi originada de uma Aldeia de Índios Que Chegaram na Região no Seculo XVIII

História[editar | editar código-fonte]

Ituberá originou-se de uma aldeia de índios, onde, no século XVIII, foi construída uma igreja sob a invocação de Santo André. Os primitivos habitantes dedicavam-se exclusivamente ao cultivo da mandioca, cuja produção apenas chegava para a subsistência dos habitantes locais. Posteriormente, os colonizadores portugueses introduziram a cultura do café e do cacau. Os rios do litoral sul da Bahia que conduzem aos planaltos situados a oeste desempenharam função decisiva no movimento de penetração e devassamento do território, que deve seu desenvolvimento inicial ao florescimento da indústria açucareira. Entre o passado açucareiro e o advento do cacau, como exploração organizada em bases comerciais. há uma longa fase inexpressiva na vida econômica da parte meridional da Bahia. Os pequenos núcleos de população, tanto os do litoral como os do interior, estes últimos localizados de preferência á margem dos rios ou surgidos, nas estradas, de amigos pousos de tropas, tinham as sues atividades resumidas quase ao indispensável a .subsistência de seus moradores. Ituberá foi elevada a categoria de Vila em 27 de dezembro de 1758, por ordem do Conselho Ultramarino, com o nome de Santarém. A lei n.° 759, de 14 de agosto de 1909, concedeu á sede municipal foros de cidade. Por forca do Decreto-lei estadual n.° 141, de 31 de dezembro de 1943, teve seu nome mudado pare Serinhaém, vindo finalmente ser denominado Ituberá

Turismo[editar | editar código-fonte]

Cachoeira da Pancada Grande, circuito das cachoeiras 03.JPG

Cachoeira da Pancada Grande[editar | editar código-fonte]

Situa-se a aproximadamente 5 km da área central do município de Ituberá-Bahia, na divisa com o município de Igrapiúna. Fica numa Área de Proteção Ambiental - APA, sob administração da Plantação Michelin da Bahia.

A cachoeira possui uma queda d'água de aproximadamente 80 metros, no alto curso do Rio Mariana. Tem uma estrutura adequada para receber visitantes, 2 mirantes convenientemente dispostos para turistas, uma trilha ecológica na parte superior da cachoeira e um centro de visitantes, sobre as fundações de uma antiga usina hidroelétrica que ali funcionava.

Cachoeira Pancada Grande, Ituberá

Cachoeira Castro Alves[editar | editar código-fonte]

A cachoeira fica em área urbana num dos trechos do Rio dos Cágados.

Fazendas Reunidas Vale do Juliana[editar | editar código-fonte]

Fazenda modelo, com 3.012 ha, sendo um terço de mata nativa e o restante da área destinada ao cultivo do cacau, plantações de seringueiras, de pupunha e frutas e, ainda, à pecuária e Piscicultura.

Vila de Itajaí[editar | editar código-fonte]

Antiga vila histórica de Ituberá, suas maiores atrações são as matas, o Balneário Itajay e a abundância de águas. Situada a 2 km do centro de Ituberá, a Vila de Itajaí faz parte do perímetro urbano juntamente com os bairros do Poeirão e Bairro da Paz, que se desmembraram da Vila de Itajaí devido ao aumento populacional e construções ao redor da Vila.

Praia de Pratigí[editar | editar código-fonte]

O mar de águas mornas, costuma ser mais propício para banho durante as marés baixas. Em alguns trechos ao sul, surgem piscinas naturais. As areias brancas são margeadas ao fundo por vasto coqueiral e bananeiras, densa mata e córregos nativos. Bom local para camping e pesca.

Praias[editar | editar código-fonte]

Guaraná[editar | editar código-fonte]

Representando a segunda maior área de cultivo do Brasil, a cultura do guaraná no município de Ituberá é uma fonte geradora de emprego e renda, com repercussões positivas para toda a região.

O município concentra um verdadeiro pólo de beneficiamento da cultura. Aproveitando toda a riqueza das sementes sob a forma de pó, extratos, xaropes, cápsulas e refrescos. Neste contexto destaca-se a empresa Guaran'apis, produtora do Arrebite e primeira empresa brasileira a lançar seus extratos e xaropes sob a forma de flaconetes. É também, a única empresa privada a participar do programa de melhoramento genético do guaranazeiro, conduzido pela Embrapa. A Guaran'apis teve o seu início na década de 80 e atualmente a empresa mantém a sua qualidade e liderança no segmento. Com vendas de norte a sul do Brasil e atingindo também diversos países em todo o mundo, a preocupação com a inovação continua trilhando o caminho da empresa, que sempre trabalhou com tecnologia própria e know-how de fabricação exclusivo. Até hoje, quando se pensa em energéticos em flaconetes no Brasil, automaticamente a primeira ideia que vem a mente é o Arrebite.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 24 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.