Conceição do Coité

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Conceição do Coité
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Conceição do Coité
Bandeira
Brasão de armas de Conceição do Coité
Brasão de armas
Hino
Gentílico coiteense
Localização
Localização de Conceição do Coité na Bahia
Localização de Conceição do Coité na Bahia
Conceição do Coité está localizado em: Brasil
Conceição do Coité
Localização de Conceição do Coité no Brasil
Mapa de Conceição do Coité
Coordenadas 11° 33' 50" S 39° 16' 58" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Serrinha, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Araci, Ichu, Santaluz, Valente, Barrocas.
Distância até a capital 210 km
História
Fundação 9 de maio de 1855 (167 anos)
Emancipação 7 de julho de 1933 (88 anos)
Administração
Prefeito(a) Marcelo Passos de Araujo[1] (DEM, 2021 – 2024)
Vereadores 15
Características geográficas
Área total [2] 1 086,224 km²
População total (estimativa IBGE/2020[3]) 67 013 hab.
Densidade 61,7 hab./km²
Clima Tropical semiárido
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 48730-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,611 médio
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 729 657 mil
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 10 750,02
Sítio www.conceicaodocoite.ba.gov.br (Prefeitura)
www.camaradecoite.com.br (Câmara)

Conceição do Coité é um município brasileiro do estado da Bahia. Localizado na Mesorregião do Nordeste Baiano e na Microrregião de Serrinha. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2020, era de 67 013[3] habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Segundo a tradição, o arraial de Coité originou-se de pouso de tropeiros que se deslocavam de Feira de Santana rumo à Jacobina que dividiam a jornada, descansando num local onde havia fonte que, mesmo no período da estiagem, jorrava. A água desta fonte era utilizada pelos tropeiros para consumo próprio e para matar a sede dos animais da tropa.

Assim surgiu o arraial que tomara a denominação Coité, porque os tropeiros pernoitavam sob o abrigo de uma árvore, cujos frutos eram pequenas cabaças que, no idioma primitivo, recebiam o nome de ‘Cuite’ (pequena cuia) a qual, serrada no meio era utilizada pelas donas de casa.

Para que o arraial fosse elevado à categoria de freguesia seria necessária a doação de terras ao Santo padroeiro. Então o Senhor João Benevides, antigo morador da povoação e proprietário de muitas terras, doou uma área onde está edificada a igreja de Nossa Senhora da Conceição, e grande parte do município. Pode-se afirmar, portanto que Conceição do Coité foi fundada pelo senhor João Benevides e família no através da Lei Provincial nº 539, de 9 de maio de 1855. Com a criação da freguesia, o povoado de Coité recebeu o seu primeiro padre, Manoel dos Santos Vieira. Pelo Decreto nº 8.528 de 7 de julho de 1933, o município de Coité tornou-se autônomo, mas só a partir de 1º de março de 1966 tem a sua própria comarca.

Na condição de Arraial, Conceição do Coité teve implantado serviços cartoriais que eram conduzidos, no século XIX, pelo escrivão Raimundo Nonato do Couto, responsável pela lavratura de diversas escrituras de alforrias de negros libertos.

Características gerais[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 1.086,224 km², estando localizada na zona fisiográfica do nordeste, ao leste da Bahia, na microrregião de Serrinha. A sede do município esta a 380m acima do nível do mar. O município de Coité limita-se em Serrinha (ao sul), Retirolândia (ao norte), Araci (ao leste). Riachão do Jacuípe (ao oeste), Ichu (ao sudeste), e Santa Luz (a noroeste).

A maior parte do terreno coiteense é plano, por isso, podemos dizer que seu relevo predominante é planície, sendo seu ponto mais alto o do Morro do Mocambo com 100 m de altura.

O município é bem desenvolvido, e conta com o sistema telefônico DDI (discagem direta internacional), além de repetidoras de sinais de várias emissoras. Possui também as emissoras de rádio: Rádio Sisal (900 AM) e 92 FM (92,1). O município já contou também com uma emissora de televisão local, a TV Cultura do Sertão (canal 8 VHF), que deixou de ter programação local em 2011 e saiu do ar em 2017.

A rodovia do sisal, inteiramente asfaltada, facilita os transportes para todos os grandes centros do país. O município também é servido pela estrada de Ferro Leste Brasileiro que passa pelo distrito de Salgadália.

A sede do município de Conceição do Coité é plana, arborizada, possui praças e ruas pavimentadas. Possui rede de esgoto e água encanada. Sua feira semanal ocorre as sextas-feiras, atraindo feirantes de outros municípios. Como principais eventos festivos, a cidade conta com a micareme/micareta, que teve sua origem na Páscoa de 1923, e a festa em louvor a Nossa Senhora da Conceição, que se estende de 29 de novembro a 8 de dezembro, a semana dos evangélicos que tem com feriado municipal dia 23 de setembro. Esses eventos constituem as principais eventos festivos tradicionais da cidade de Conceição do Coité.

Quanto às atividades econômicas, o município se destaca com o cultivo do sisal, sendo o principal explorador da região. Além do sisal, cultiva-se a mandioca o feijão e o milho. Apesar de não ser desenvolvida, na pecuária destaca-se a criação de bovinos, equinos, caprinos, ovinos e aves.

A industrialização também se desenvolve no município, além de beneficiamento da fibra e na fabricação de mantas, fios e cordas de sisal, fabricas de fios e cordas sintéticas, calçados, água sanitária, velas, bebidas, sacos, sacolas, refrigerantes, torrefações de café e confecções, etc. A industrialização contribui de forma significativa para o comércio.

No setor educacional o município conta com escolas de 1º e 2º Graus, publicas e particulares, além da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) que conta com os cursos de Comunicação Social com ênfase em Rádio, História (Licenciatura), Letras Língua Portuguesa e Letras Língua Inglesa (ofertado a partir de 2004), e faculdade particular (FARESI, FTC, EADCOM) e cursos de pós-graduação.

No aspecto religioso, o Cristianismo é a religião predominante, entretanto nas suas variações, encontra-se templos: batistas, assembleianos, avivalistas, congregacional, pentecostal, neopentecostais, espírita, umbandistas, candomblé, ateus e católicos e simpatizantes etc...

Uma das religiões que mais tem crescido no município é a Assembleia de Deus, igreja de cunho protestante, inserida no universo pentecostal. A referida denominação possui cerca de 3.000 (três mil) fiéis, espalhados por todos os povoados. O templo central encontra-se localizado na rua Theognes Antônio Calixto, em frente à Rodoviária e é tido como uma Cartão Postal da cidade, pelo seu projeto arquitetônico arrojado.

No dia 23 de setembro é celebrado o dia da cultura evangélica, evento inserido no calendário oficial do município e que já faz parte da tradição há mais de quinze anos.

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  • Vespasiano da Silva Pinto - 2 de janeiro de 1931 a 2 de janeiro de 1933
  • Durval da Silva Pinto (prefeito interino) - 3 de janeiro de 1933 a 6 de fevereiro de 1933
  • Leopoldino Ramos Gordiano - 7 de fevereiro de 1933 a 12 de abril de 1935
  • João Paulo Fragoso - 13 de abril de 1935 a 30 de abril de 1938
  • Tiburtino Ferreira da Silva - 30 de abril de 1938 a 18 de junho de 1940
  • Luís Amâncio Moreira - 18 de junho de 1940 a 23 de abril de 1944
  • Duvaltércio Silva Pinto - 23 de abril de 1944 a 31 de junho de 1945
  • Sófocles Torres Câmara - 1º de agosto de 1945 a 31 de dezembro de 1945
  • Duvaltércio Silva Pinto - 1º de janeiro de 1946 a 31 de julho de 1946
  • Eustórgio Pinto Resedá - 1º de agosto de 1946 a 15 de março de 1948
  • Teócrito Calixto da Cunha - 16 de março de 1948 a 1º de fevereiro de 1951
  • Wercelêncio Calixto da Mota - 1º de fevereiro de 1951 a 31 de dezembro de 1954
  • Durval Silva Pinto (Prefeito interino) 1º de janeiro de 1955 a 7 de abril de 1955
  • Teócrito Calixto da Cunha - 7 de abril de 1955 a 7 de abril de 1959
  • Emídio Ramos Gordiano - 7 de abril de 1959 a 7 de abril de 1963
  • Antônio Ferreira de Oliveira - 7 de abril de 1963 a 7 de abril de 1967
  • Theognes Antônio Calixto - 7 de abril de 1967 a 28 de novembro de 1970
  • Antônio Nunes Gordiano Filho - 29 de novembro de 1970 a 30 de março de 1971
  • Manoel Antônio Pinheiro - 31 de janeiro de 1971 a 31 de janeiro de 1973
  • Hamilton Rios de Araújo - 31 de março de 1973 a 31 de janeiro de 1977
  • Walter Ramos Guimarães - 31 de janeiro de 1977 a 31 de outubro de 1980
  • Evódio Ducas Resedá (Prefeito interino) 31 de outubro de 1980 a 30 de abril de 1981
  • Walter Ramos Guimarães - 30 de abril de 1981 a 31 de janeiro de 1983
  • Hamilton Rios de Araújo - 31 de janeiro de 1983 a 20 de março de 1985
  • Emério Vital Pinto Resedá (Prefeito interino) 20 de março de 1985 a 20 de julho de 1985
  • Hamilton Rios de Araújo - 20 de julho de 1985 a 1º de janeiro de 1989
  • Éwerton Rios de Araújo Filho - 1º de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992
  • Diovando Carneiro Cunha - 1º de janeiro de 1993 a 7 de outubro de 1996
  • Misael Ferreira de Oliveira (Prefeito substituto) 8 de outubro de 1996 a 31 de dezembro de 1996
  • Éwerton Rios D’Araújo Filho, Vertinho - 1º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000
  • Wellington Passos de Araújo, Tom - 1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004
  • Éwerton Rios D’Araújo Filho, Vertinho - 1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008
  • Renato Souza dos Santos - 1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012
  • Francisco de Assis Alves dos Santos - 1º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016
  • Francisco de Assis Alves dos Santos - 1º de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020
  • Marcelo Passos de Araújo - 1º de janeiro de 2021 a 31 de dezembro de 2024
  • Primeiro prefeito eleito pelo voto popular: João Paulo Fragoso.[carece de fontes?]
  • Segundo eleito pelo voto popular Teocrito Calixto da Cunha.[carece de fontes?]
  • Vice-prefeito foi implantado em 1976, 1º foi: Evódio Ducas Resedá.[carece de fontes?]
  • Faleceram no exercício do Cargo: Téogenes Antonio Calixto e Diovando Carneiro Cunha.[carece de fontes?]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Conceição do Coité está localizado na Zona Fisiológica do Nordeste, na Microrregião de Serrinha e Mesorregião Nordeste Baiano, entre a bacia do Rio Jacuípe que banha o extremo oeste (povoados de Ipoeirinha, São João e Italmar, separando-o dos municípios de Riachão do Jacuípe e Retirolândia) e entre a bacia dos rios Tocós, Boqueirão e Pau-de-Colher, afluentes do rio Jacuípe, à margem esquerda. O Boqueirão e o Pau-de-Colher são rios de pequenos cursos e nascem no município de Conceição do Coité; o Tocós é de maior curso e tem sua nascente na fazenda Pau-a-Pique, leste do município, chegando a banhar o extremo sul (povoados de Bandiaçu, Aroeira e Juazeirinho), separando-os dos municípios de Serrinha e Ichu, e o extremo leste (distrito de Salgadália), separando-o do município de Araci. Estes rios possuem em seus leitos algumas poças que conservam água em tempo de estiagem, porém meio salobra. O corrimento em seus leitos verifica-se somente em tempos de fortes trovoadas. Apesar de ser banhado por esses rios, o município está incluído totalmente no "Polígono das Secas".

O território do município, antes do desmembramento dos distritos de Valente e Retirolândia, era constituído de uma área de 1789 km². Após a separação, o município passou a possuir 832 km².

A sede municipal está indicada com as seguintes coordenadas geográficas: 11 31’ Latitude Sul e 39 18’ Longitude W Gr., no rumo 28 19’ no da capital do Estado, da qual dista em reta 177 km.

A sede do município está situada a 380 metros acima do nível do mar. A sede do município dista da capital do estado de 210 km via Serrinha e 215 km via Riachão do Jacuípe.

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

O município possui 6 distritos e 27 povoados.

Distritos[editar | editar código-fonte]

  • Almas
  • Bandiaçu
  • Juazeirinho
  • Salgadália
  • São João
• Aroeira

Povoados[editar | editar código-fonte]

  • Açude de Aroeira
  • Altinho da Vargem
  • Alto Bonito
  • Boa Vista
  • Cabaceiras
  • Canta Galo
  • Clários
  • Campestre
  • Cantinho
  • Caruaru
  • Ipiranga
  • Ipueirinha
  • Juazeirinho
  • Lagoa da Vaca
  • Lagoa do Meio
  • Lajinha
  • Malhador
  • Maracujá
  • Maxixe
  • Novo Horizonte
  • Nova Palmares
  • Onça
  • Patos
  • Peba
  • Santa Cruz (Tapera)
  • Distrito De Santa Rosa - 7 km ao norte da cidade
  • São Roque

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Conceição do Coité tomam posse Portal G1 - acessado em 2 de janeiro de 2021
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2020 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2020. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  4. «Ranking IDHM Municípios 2010». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 21 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2017 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 21 de abril de 2019