Malhada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Malhada
"Terra do algodão"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 7 de abril
Fundação 1963 (56 anos)
Gentílico malhadense
Prefeito(a) Valdemar Lacerda Filho (Dezin) (MDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Malhada
Localização de Malhada na Bahia
Malhada está localizado em: Brasil
Malhada
Localização de Malhada no Brasil
14° 20' 09" S 43° 46' 26" O14° 20' 09" S 43° 46' 26" O
Unidade federativa Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Guanambi IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Bom Jesus da Lapa;Sul: Minas Gerais; Leste: Iuiú, Palmas de Monte Alto; Oeste: Serra do Ramalho (Bahia) e Carinhanha
Distância até a capital 781 km
Características geográficas
Área 2 138,093 km² [2]
População 17 375 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 8,13 hab./km²
Altitude 433 m
Clima semi-árido BSwH
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,575 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 105,559 508 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6,582 21 IBGE/2008[5]

Malhada é um município brasileiro do estado da Bahia.Com a extensão territorial de 2. 138,093 km² , o município esta localizado no Centro Sul Baiano, na região sudoeste da Bahia. Sua população estimada em 2018 era de 22.375 habitantes. Malhada é a 1º cidade Baiana a receber as águas do rio São Francisco.

História[editar | editar código-fonte]

Malhada teve sua origem do nome ao fato de que ali era um lugar de descanso de Gado. Em 1712 pela primeira vez entrou nas suas terras o homem civilizado que foi o famoso Bandeirante Manoel Nunes Viana, vencedor implacável dos paulistas na Guerra dos Emboabas no Capão da traição,que vencendo a resistência dos índios, fixou-se no local desenvolvendo a criação de gado. “Manoel Nunes Vianna, chefe emboaba, foi Senhor e régulo da Tabua e Procurador de D. Isabel de Brito, da Casa da Ponte. Tendo se fixado à margem dessa rica corrente comercial na sua posição fortificada da Tabúa, para dirigir, com energia, inteligência e agudo instinto de lucro, os acontecimentos de que se fez centro e chefe. Na fazenda da Tabua, região do Escuro, no Rio Carinhanha, Manoel Nunes exerceu, nos acontecimentos históricos do período, ação vigorosa e decisiva e se reservou, assim, relevante papel na vida política da Colônia”.

Ponto de descanso e travessia de boiadas para o Estado de Minas Gerais, formou-se o Povoado denominado Malhada (pouso de gado) elevando-se à Vila em 1931. Em 8 de junho de 1931, através do Decreto Estadual nº 7.479 passa o povoado a categoria de Distrito de Carinhanha. com o Topônimo de Malhada. A sua emancipação se verificou em 29 de novembro de 1961 através do Decreto Lei nº 1.563

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, figura no município de Carinhanha o distrito de Malhada.  Em divisões territoriais datadas de 31 de julho de 1936 e 31 de julho de 1937, o distrito de Malhada permanece no município de Carinhanha.  Assim permanecendo em divisão territorial datada de primeiro de julho de 1960.

O distrito foi elevado à categoria de município com a denominação de Malhada, pela lei estadual nº 1563, de 29 de novembro de 1961, desmembrando- se de Carinhanha, com Sede no antigo distrito de Malhada; constituído de 3 distritos (Malhada, Iuiu e Parateca ), todos desmembrados de Carinhanha e Instalados em  07 de abril de 1963.

Em divisão territorial datada de 31 de julho de 1963, o município é constituído de três (3) distritos: Malhada, Iuiu e Parateca; Conservando assim a divisão territorial datada de 1988.

Pela lei estadual nº 4833, de 24 de fevereiro de 1989, desmembra- se do município de Malhada o distrito de Iuiu; sendo este último  elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1993, o município é constituído de dois distritos (Malhada e Parateca).  Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1995.

Pela lei municipal nº 019, de 22 de setembro de 1993, é criado o distrito de Canabrava e anexado ao município de Malhada. Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído de quatro distritos: Malhada, Canabrava, Julião e Parateca; assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Na atualidade, o município é composto de quatro distritos, sendo a cidade de Malhada designada sede, Canabrava, Julião e Parateca como distritos rurais os quais aglomeraram outros povoados emergentes, tais como: Ilha de Zezé, Serra de João Alves, Esperança, Papaconha, Riachão, Fundão e Caatinga seca, com papel relevante no que diz respeito à formação geográfica, demográfica e econômica.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Vegetação, clima e hidrografia[editar | editar código-fonte]

Malhada vista a noite do balneário Pontal

Seu clima é frio no verão e em quase todos os meses do ano, constatando pela alta pluviosidade e sua temperatura média é de 25 C. A exploração predatória do carvão vegetal oriundo da vegetação nativa tem reduzido drasticamente as matas da nativas da região. Malhada tem um potencial econômico muito grande devido a sua localização geográfica estar localizado na Bacia do Rio São Francisco e do Rio Verde Grande, além disso possui várias lagoas sendo as principais Lagoa do Mocambo, Lagoa da Samba e Lagoa da Cruz.

  • RPPN Fazenda Retiro está localizada no município de Malhada e possui 3.000 hectares de área, onde as aves migram do Pantanal Mato Grossense, tornando a Caatinga em um verdadeiro berçário

Economia[editar | editar código-fonte]

O pilar deste município é a pesca a agricultura e a pecuária.

Mas nos últimos anos a agricultura esta a desejar, pois o forte mesmo era a plantação de algodão, localizado na região do distrito de Canabrava que se configura como a região de maior dinamismo econômico do município, mas com o surgimento de insetos devoradores principalmente o bicudo, o ouro branco esta dando lugar para outros tipos de plantações que antes não existia.

O distrito de Canabrava hoje se configura como um dos mais evoluídos da região. Apresenta a segunda maior concentração urbana, e segundo maior colégio eleitoral. Canabrava ainda conta com uma usina de beneficiamento de algodão vários estabelecimentos comerciais, fazendo uma movimentação financeira grande nesse local.

A pecuária vem mostrando um grande avanço na região, tanto na criação de suíno, caprino, gado de corte e leiteiro.

Ponte sob o rio São Francisco

O comércio aos poucos vem evoluindo, e já tem uma participação de mais de 52% no PIB municipal. De acordo com informações o município de Malhada tem um rebanho bovino estimado em 55 mil cabeças

Malhada é a 1º cidade Baiana a receber as águas do rio São Francisco

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 16 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.