Baianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Baianópolis
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 31 de julho
Fundação 1962 (55 anos)
Gentílico baianopolense
Prefeito(a) Jandira Soares Silva Xavier (PSD)
(2017–2020)
Localização
Localização de Baianópolis
Localização de Baianópolis na Bahia
Baianópolis está localizado em: Brasil
Baianópolis
Localização de Baianópolis no Brasil
12° 18' 21" S 44° 32' 06" O12° 18' 21" S 44° 32' 06" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Barreiras IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Barreiras, Catolândia, Cristópolis, Cocos, São Desidério e Angical
Distância até a capital 817 km
Características geográficas
Área 3 342,64 km² [2]
População 14 262 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 4,27 hab./km²
Altitude 683 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,589 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 57 410,802 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 095,21 IBGE/2008[5]
Página oficial

Baianópolis é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 13.850 hab. habitantes.

A cidade localiza-se a 817 km da capital Salvador e a 63 km de Barreiras, que é a principal cidade do oeste baiano.[6][7]

Uma das coisas que atraem turistas para Baianópolis é a festa junina, que acontece em junho, entre 21 e 24 ou 23 do mês referido.

Historia[editar | editar código-fonte]

Originalmente toda a região do Extremo Oeste Baiano, denominada Comarca do Rio de São Francisco, pertencia ao Estado de Pernambuco até o ano de 1824, onde está localizada a cidade, pertenceu ao município de Cotegipe (Campo Largo) até 1890, em 1891 deste território emancipou Angical e mais tarde emancipou Barreiras, e em 31 de julho de 1962 foi criado o município de Baianópolis. A região oeste Baiano na margem esquerda do Rios São Francisco pertenceu ao Pernambuco até meados de 1824. D. Pedro I a desligou do território pernambucano como punição pelo movimento separatista conhecido como Confederação do  Equador.  A então comarca de São Francisco foi o último território desmembrado de Pernambuco, impondo àquele estado uma grande redução da extensão territorial, de 250 mil km² para os 98.311 km² atuais. Após três anos foi cedida ao Estado de Minas Gerais e três anos depois a região foi anexada ao Estado da Bahia em 1827.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa Populacional 2016». Estimativa Populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2016. Consultado em 30 de junho de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Barreiras, capital do oeste baiano». clubedovendedor. Clube do Vendedor. Consultado em 15 de junho de 2017 
  7. «distancia entre Baianópolis BA e Barreiras BA». entrecidadesdistancia. Entre Cidades. Consultado em 15 de junho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.