Baianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Baianópolis
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 31 de julho
Fundação 1962 (56 anos)
Gentílico baianopolense
Prefeito(a) Jandira Soares Silva Xavier (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Baianópolis
Localização de Baianópolis na Bahia
Baianópolis está localizado em: Brasil
Baianópolis
Localização de Baianópolis no Brasil
12° 18' 21" S 44° 32' 06" O12° 18' 21" S 44° 32' 06" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Extremo Oeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Barreiras IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Barreiras, Catolândia, Cristópolis, Cocos, São Desidério e Angical
Distância até a capital 817 km
Características geográficas
Área 3 342,64 km² [2]
População 14 262 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 4,27 hab./km²
Altitude 683 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,589 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 57 410,802 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 095,21 IBGE/2008[5]

Baianópolis é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 era de 13.850 hab. habitantes.

A cidade localiza-se a 817 km da capital Salvador e a 63 km de Barreiras, que é a principal cidade do oeste baiano.[6][7]

Uma das coisas que atraem turistas para Baianópolis é a festa junina, que acontece em junho, entre 21 e 24 ou 23 do mês referido.

Historia[editar | editar código-fonte]

Originalmente toda a região do Extremo Oeste Baiano, denominada Comarca do Rio de São Francisco, pertencia ao Estado de Pernambuco até o ano de 1824, onde está localizada a cidade, pertenceu ao município de Cotegipe (Campo Largo) até 1890, em 1891 deste território emancipou Angical e mais tarde emancipou Barreiras, e em 31 de julho de 1962 foi criado o município de Baianópolis. A região oeste Baiano na margem esquerda do Rios São Francisco pertenceu ao Pernambuco até meados de 1824. D. Pedro I a desligou do território pernambucano como punição pelo movimento separatista conhecido como Confederação do  Equador.  A então comarca de São Francisco foi o último território desmembrado de Pernambuco, impondo àquele estado uma grande redução da extensão territorial, de 250 mil km² para os 98.311 km² atuais. Após três anos foi cedida ao Estado de Minas Gerais e três anos depois a região foi anexada ao Estado da Bahia em 1827.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Estimativa Populacional 2016». Estimativa Populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2016. Consultado em 30 de junho de 2017. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 7 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. «Barreiras, capital do oeste baiano». clubedovendedor. Clube do Vendedor. Consultado em 15 de junho de 2017. 
  7. «distancia entre Baianópolis BA e Barreiras BA». entrecidadesdistancia. Entre Cidades. Consultado em 15 de junho de 2017. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.