TV Aratu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-question.svg
Este artigo ou seção pode conter texto de natureza não enciclopédica.
Justifique o uso dessa marcação e tente resolver essas questões na página de discussão.
Editor, considere adicionar a data dessa marcação. Isso pode ser feito automaticamente substituindo essa predefinição por {{subst:não enc}}.
TV Aratu
Televisão Aratu S/A
TV Aratu
Rua Pedro Gama,31, Federação.
Cidade de concessão Salvador, BA
Canais
4 analógico
25 UHF e 4.1 Virtual digital
Outros canais 07 (TV Vilas)
Lista de retransmissoras
Slogan Tem Bahia, tem você.
Rede SBT
Proprietário Roberto Coelho
Família Coelho
Fundação 15 de março de 1969 (46 anos)
Prefixo ZYA 296
Cobertura Bahia[1]
Redes anteriores Rede Globo
Rede Manchete
CNT
Nome(s) anteriore(s) CNT Aratu (1995-1997)
Potência 15 kW (Analógico)
05 kW (Digital)
Página oficial Aratu Online

A TV Aratu, também chamada de SBT Bahia, é uma emissora de televisão brasileira com sede em Salvador, capital da Bahia, também conhecida como a Emissora do Galinho. A emissora é afiliada ao Sistema Brasileiro de Televisão, mais conhecida como SBT e opera no canal 4 VHF e em diversas repetidoras espalhadas na Bahia, mas também opera em outros canais em diversas repetidoras. O nome Aratu remete ao crustáceo que habita os mangues do Recôncavo baiano. O seu símbolo, o galo, é uma ave-símbolo da capoeira.

A cultura baiana também espaço garantido na tela da TV Aratu. Com projetos especiais voltados para o Carnaval, Festas Populares e Festas Juninas, a emissora ajuda a promover o resgate de tradições de todos os cantos do Estado. Tudo isso porque a TV Aratu está presente na vida da população baiana, levando conteúdo local e também nacional em sinal digital.

A TV Aratu é o principal veículo do Grupo Aratu, que também é formado pelo portal da internet Aratu Online, a Ei Mídia Exterior e a Chaves Outdoor.

História[editar | editar código-fonte]

Rede Globo (1969-1987)[editar | editar código-fonte]

A emissora entrou no ar em 15 de março de 1969, sendo a segunda mais antiga emissora da Bahia, depois da TV Itapoan, no ar desde 15 de novembro de 1960 e afiliada à Tupi. A emissora entrou no ar sem nome no canal 4.

Na escolha para o nome da emissora, alguns foram cogitados, e só após quatro meses de inaugurada (julho), foi registrado o nome definitivo, a TV Aratu. Neste mesmo período foi lançado seu primeiro programa esportivo local.

No mesmo ano, firmou acordo de afiliação com a recém-criada Rede Globo, direto da cidade do Rio de Janeiro. Como não havia transmissões de micro-ondas e via satélite, a programação da Globo vinha gravada em viagens diárias de avião entre o Rio de Janeiro e Salvador. Quando a programação gravada sofria atraso ou extravio, a emissora era obrigada a repetir a programação da Globo no dia anterior.

Na década de 70, torna-se a primeira emissora a transmitir a programação em cores na Bahia.

Na mesma década, passa a receber a programação da Globo por via micro-onda direto de Recife (na época, a programação era da TV Globo Recife), acabando as viagens entre Salvador-Recife-Salvador.

Em 15 de março de 1979, a emissora comemora os 10 anos no ar, com o comercial das velas e religiosidade do povo baiano ao Senhor do Bonfim, com os 10 velas da emissora, agradecendo os santos baianos pelos 10 anos de liderança, realizado pelo DM9 (do Duda Mendonça). Convidado a assistir o comercial o Ministro das Comunicações, Haroldo Correia de Matos, externou a sua emoção: “Isso é poesia visual. É o filme mais bonito que ví em toda minha vida!”.[2]

Depois das comemorações, instala as primeiras retransmissoras no interior da Bahia, onde enviam sinais por via micro-ondas e ao mesmo tempo passa ser líder de audiência no Estado.

No início dos anos 80, passa a receber a programação da Globo via satélite diretamente do Rio de Janeiro.

Saída da Rede Globo em 1987[editar | editar código-fonte]

Depois de quase 18 anos em transmitir a programação da Rede Globo, teve o contrato de afiliação não renovado pela rede, em janeiro de 1987, quando a TV Bahia, criada em março de 1985, deixou inesperadamente a Rede Manchete e passou transmitir a Globo.

Em seguida, as TVs Aratu e a Bahia disputaram judicialmente, enquanto exibiram a programação da Globo por três dias na Bahia, quando a TV Bahia venceu, pois a TV Aratu foi comunicada pela Rede Globo tardiamente de sua perda da afiliação.

Depois da perda da afiliação, os proprietários da TV Aratu acusaram a Globo de favorecer a TV Bahia por conta das amizades políticas entre a Família Marinho e o político Antônio Carlos Magalhães.

Porém há uma versão que ficou esquecido: enquanto a TV Aratu tinha cobertura em apenas 100 municípios da Bahia e com equipamentos ultrapassados, a TV Bahia tinha equipamentos modernos desde a época da entrada no ar e tinha cobertura dos 300 municípios, o que atraiu a atenção da Globo.[carece de fontes?]

Rede Manchete (1987-1995)[editar | editar código-fonte]

Com a perda da Rede Globo, a TV Aratu afiliou-se à Rede Manchete em janeiro de 1987, que havia sido afiliada pela TV Bahia.

Na época que a TV Aratu seguia como afiliada da Manchete podia-se observar que a qualidade de sua imagem analógica caíra vertiginosamente, talvez pelo fato de seu contrato com a Rede Globo ter acabado inesperadamente.

A situação da emissora oscilava de forma análoga a da matriz da rede, gerando comentários no meio televisivo acerca desse fato antagônico.

Provavelmente por causa do desligamento repentino da Globo, a emissora não mais investia na qualidade de sua programação local, deixando inclusive de mencionar a sua afiliação com a Rede Manchete e de ser líder de audiência. E filiou-se à Manchete apenas como tapa-buraco, pois em 1987 existiam poucas emissoras em rede nacional, e assim seria uma única saída para a TV Aratu.

A situação da emissora muda entre 1988 a 1992, quando novelas, séries e programas (entre elas a novela Pantanal e séries japonesas) da Manchete levam à liderança em Salvador e na Bahia.

No início de 1995, notas nos jornais (principalmente no A Tarde), davam conta de uma mudança na direção da emissora baiana. Comentava-se que a emissora estaria sendo arrendada pelas Organizações Martinez e que daquele momento em diante surgia a esperança de novos tempos com uma nova casa a Central Nacional de Televisão (CNT).

CNT (1995-1997)[editar | editar código-fonte]

Em junho de 1995, depois de mais de oito anos de transmitir a Manchete, foi uma das primeiras a abandonar a rede, alegando prejuízo financeiro e se afiliou-se à Central Nacional de Televisão (CNT).

Em 1996, um ano depois da afiliação à rede paranaense, a qualidade dos programas locais e principalmente do sinal da emissora melhora consideravelmente, fazendo com que a partir do arrendamento e afiliação adote o nome fantasia de CNT Aratu.

Em junho de 1997, já findando o prazo de afiliação/arrendamento da emissora baiana a CNT, a TV Aratu anuncia que vai se afiliar ao SBT.

SBT (1997-presente)[editar | editar código-fonte]

No final de junho de 1997, com o fim do prazo de afiliação/arrendamento, a TV Aratu torna-se afiliada ao Sistema Brasileiro de Televisão, mais conhecida como SBT, devido a compra da co-irmã TV Itapoan pela Rede Record que ficaria sem sinal no estado por semanas, devido a desfiliação da Itapoan.

Já na era do SBT, a emissora amplia a programação local com telejornais e programas populares, tornando-se vice-líder de audiência, em alguns casos, a liderança na Bahia, perdendo apenas a TV Bahia.

Em 29 de dezembro de 2000, a TV Aratu firmou contrato com a Embratel para retransmitir seu sinal para o interior da Bahia por meio de TV digital via satélite, o que lhe permitirá atingir todos os municípios baianos com qualidade digital.[3] Em troca, a Embratel fornece serviço do segmento espacial e os equipamentos da estação de subida do sinal a serem instalados na sede da emissora.[3] No ato da assinatura, compareceram, o diretor de Vendas Corporativas da Embratel, Gervásio Cavalcante Neto, cuja diretoria é sediada em Recife, Pernambuco e o presidente da emissora, Roberto Coelho.[3]

Até 2000, a área de cobertura da TV Aratu abrangia cerca de 6 milhões de baianos, atingindo as principais cidades baianas.[3] A meta da emissora é cobrir até final de 2001, cerca de 80% da população do Estado, que corresponderá, aproximadamente, a 10 milhões de pessoas.[3] Concluída essa etapa de implantação, todos os municípios baianos com população superior a 20 mil habitantes terão acesso à programação em rede do SBT e à programação local da TV Aratu.[3]

Em 2001, surgem especulações da imprensa baiana e brasileira sobre a volta da TV Aratu na Globo, depois que a emissora ter cobertura em toda a Bahia e voltaria a Globo sem pedir as condições para voltar; Antônio Carlos Magalhães, proprietário da Rede Bahia, reclamou as constantes sátiras no Casseta & Planeta por conta do escândalo da quebra do sigilo no Senado do Brasil, agravado pela emissora dele ao se recusar cobrir a passeata de 16 de maio (que era contra o senador) para Rede Globo, que a rede só obteve cópia da gravação feita pelo Sindicato dos Bancários da Bahia. "A TV Bahia só não tinha as imagens, como também negou-se a transmitir nossa fita. Tivemos que mandar via Embratel", conta o presidente do sindicato, Álvaro Gomes.[4]

Em novembro do mesmo ano, a Justiça do Trabalho julga procedente ação trabalhista movida por um jornalista[quem?] que comandou os telejornais da emissora nos anos 70 até início de 80 e condena a emissora e as todas as agências publicitárias retenham créditos da emissora até o pagamento total da indenização devida, superando R$1 milhão.[5]

Depois de 2002, a emissora do galinho tem investido em expansão do sinal, ampliação física da emissora como novos estúdios (news center) e modernos equipamentos digitais acompanhando a tendência mundial de qualidade em entretenimento.

Em 4 de abril de 2005, após anos sem o sinal de alguma afiliada do SBT, dois principais municípios do sul da Bahia (Ilhéus e Itabuna) passam a ter sinal da TV Aratu de Salvador, até então os moradores na região assistiam a programação do SBT através das antenas parabólicas. A TV Aratu passa a serem sintonizadas no canal 7 em Ilhéus, em Itabuna nos canais 54 UHF e 6 da TV Cabo.[6]

Em 15 de abril de 2009, o juiz Manuel Bahia acatou pedido do Ministério Público da Bahia e ordenou a suspensão do programa policial Na Mira até que seja reformulado, alegando que é exibido em horário acessível às crianças e aos adolescentes e traz cenas impróprias para esse público. O juiz diz que não se trata um ato de censura, mas tem o objetivo de coibir "exageros, cenas de violências, imagens chocantes e desrespeitosas à dignidade da pessoa humana", como informa o MP através de nota em seu site. Caso a emissora não suspendesse a veiculação do programa, poderia ser multada em R$ 10 mil por dia de transmissão.[7] Porém, no dia 17 de abril, a proibição do programa policial foi suspensa, depois da reunião na sede do Ministério Público Estadual, os promotores de justiça Almiro Sena (Cidadania), Isabel Adelaide Moura (Criminal) e diretores da emissora firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que ficou acertado o pedido de suspensão da liminar que proibia a exibição do Na Mira e foram estabelecidos critérios de adequação para o conteúdo exibido.[8]

O sinal digital da TV Aratu em HDTV começou a ser transmitido às 18hs do dia 1º de dezembro de 2009, com o fim da instalação da antena com a nova tecnologia. Primeira televisão local a realizar a transmissão em cores na Bahia, é a segunda a exibir o sinal digital no estado.

Assim como as demais afiliadas do SBT no Nordeste segue a programação normal da emissora, mas durante a vigência do horário de verão a programação local não muda de horário e a Aratu passa a usar o Time Delay, onde grava a programação do SBT e exibe com o atraso de 1 hora. O SBT Brasil e a novela das 20h30 (atualmente Chiquititas) seguem sendo apresentadas em tempo real. Nos fins de semana deste período a programação local da TV Aratu e a nacional do SBT são transmitidas 1h mais cedo.

Programação[editar | editar código-fonte]

Ex-Colaboradores de Destaque:[editar | editar código-fonte]

Durante a sua história revelou grandes nomes da TV Brasileira:

Programas Locais:[editar | editar código-fonte]

Atualmente a emissora conta com dez programas locais, e nove apresentadores.

- Bom Dia Bahia, apresentação Daniela Prata. (Programa jornalístico com as primeiras notícias do dia, exibido de segunda a sexta

- Que Venha o Povo, apresentação Casemiro Neto. (Programa jornalístico com os principais fatos do dia, entrevistas e prestação de serviços, exibido de segunda a sexta, 11:10h).

- Na Mira, apresentação Silvio Mendes. (Programa com foco no jornalismo policial, exibido de segunda a sexta, 12:15h).

- Universo Axé, apresentação Alex Lopes. (Programa de entretenimento, exibido de segunda a sexta, 13:30h).

- Clube da Alegria, apresentação Carla Perez. (Programa infantil, exibido de segunda a sexta, 10:30h).

- Aratu Notícias, apresentação Carla Araújo (Telejornal, exibido de segunda a sexta, 19:00h)

- No Campo do 4, apresentação Lise Oliveira. (Programa de esportes, exibido de segunda a sexta, 19:30h).

- Se Liga no Pida, apresentação Léo Sampaio. (Programa de entretenimento, exibido aos sábados, 12:15h).

- Chegue Mais, apresentação Daniela Prata. (Programa feminino de moda e comportamento, exibido aos sábados, 13:00h)

- Dendê na Mochila, apresentação Matheus Boa Sorte. (Programa de turismo e reportagens especiais, exibido aos sábados, 13:45h).

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 1970 - Salvador, Meu Amor Bahia
  • 1973 - A Liderança Colorida
  • 1980 - Do 4 eu não saio
  • 2013 - #Compartilhe
  • 2015 - Tem Bahia, Tem você

Sinal[editar | editar código-fonte]

Por operar via satélite, o sinal da emissora é disponibilizado a todos os municípios baianos interessados e seu compromisso comunitário se faz presente em diversas ações realizadas no programa Que Venha o Povo. Novos produtos vêm sendo criados a cada ano, no sentido de adaptar-se aos inúmeros desejos da comunidade, atender às expectativas dos anunciantes e também prestar serviço ao público.

Retransmissoras:

  • Alagoinhas - 6
  • Anagé - 4
  • Aporá - 6
  • Apuarema - 7
  • Araci - 6
  • Barra - 13
  • Barra da Estiva - 6
  • Barra do Choça - 7
  • Barreiras - 13
  • Boa Nova - 9
  • Bom Jesus da Lapa - 6
  • Brejões - 5
  • Brumado - 11
  • Buritirama - 3
  • Caetité - 12
  • Catu - 33
  • Conceição do Coité - 12
  • Esplanada - 9
  • Euclides da Cunha - 9
  • Eunápolis - 13
  • Feira de Santana - 3
  • Gameleira (Distrito de Sítio Mato) - 4
  • Gandú - 4
  • Guanambi - 7
  • Iaçu - 3
  • Ibotirama - 9
  • Ilhéus - 7
  • Irecê - 10
  • Itaberaba - 10
  • Itabuna - 54
  • Itagimirim - 6
  • Itamari - 11
  • Itapetinga - 6
  • Jacobina - 11
  • Jaguaquara - 13
  • Jandaíra - 13
  • Jequié - 2
  • Jitaúna - 13
  • Juazeiro - 4
  • Luís Eduardo Magalhães - 10
  • Miguel Calmon - 13
  • Monte Santo - 13
  • Mundo Novo - 9
  • Mutuípe - 11
  • Nova Canaã - 4
  • Novo Ibiá - 13
  • Paramirim - 13
  • Paulo Afonso - 7
  • Petrolina - 4
  • Pilão Arcado - 9
  • Pindobaçu - 13
  • Poções - 13
  • Porto Seguro - 7
  • Remanso - 11
  • Ribeira do Pombal - 8
  • Rio Real - 9
  • Ruy Barbosa - 13
  • Santa Maria da Vitória - 4
  • Santana - 4
  • São Félix do Coribe - 4
  • Seabra - 7
  • Senhor do Bonfim - 13
  • Sento Sé - 7
  • Serrinha - 9
  • Serrinha - 9
  • Sítio do Mato - 6
  • Teolândia - 13
  • Tucano - 6
  • Ubaitaba - 10
  • Ubatã - 5
  • Ubicuí - 11
  • Una - 4
  • Uruçuca - 4
  • Vitória da Conquista - 13
  • Wanderley - 2
  • Xique-Xique - 5

Cidades que recebem o sinal direto da torre em Salvador.

  • Amélia Rodrigues - 4 (Direto)
  • Aratuípe - 4 (Direto)
  • Cachoeira - 4 (Direto)
  • Camaçari - 4 (Direto)
  • Candeias - 4 (Direto)
  • Conceição da Feira - 4 (Direto)
  • Cruz das Almas - 4 (Direto)
  • Dias Dávila - 4 (Direto)
  • Itaparica - 4 (Direto)
  • Jaguaripe - 4 (Direto)
  • Lauro de Freitas - 4 (Direto)
  • Madre de Deus - 4 (Direto)
  • Maragogipe - 4 (Direto)
  • Mata de São João - 4 (Direto)
  • Muniz Ferreira - 4 (Direto)
  • Nazaré - 4 (Direto)
  • Salinas da Margarida - 4 (Direto)
  • Santo Amaro - 4 (Direto)
  • Santo Antônio de Jesus - 4 (Direto)
  • São Felipe - 4 (Direto)
  • São Francisco do Conde - 4 (Direto)
  • São Sebastião do Passé - 4 (Direto)
  • Saubara - 4 (Direto)
  • Simões Filho - 4 (Direto)
  • Valença - 4 (Direto)
  • Vera Cruz - 4 (Direto)

Cidades do interior que recebem o sinal direto do SBT; retransmissoras próprias da emissora paulistana:

  • Abaíra - 13
  • Acajutiba - 4
  • Adustina - 9
  • Água Fria - 11
  • Andaraí - 11
  • Antas - 9
  • Antônio Gonçalves - 4
  • Apuarema - 9
  • Aracatu - 6
  • Banzaê - 13
  • Belmonte - 11
  • Belo Campo - 11
  • Biritinga - 6
  • Boa Vista do Tupim - 13
  • Bom Jesus da Serra - 9
  • Brotas de Macaúbas - 9
  • Caculé - 11
  • Caetanos - 6
  • Cafarnaum - 9
  • Camacan - 6
  • Canarana - 13
  • Cansanção - 7
  • Canudos - 9
  • Capim Grosso - 4
  • Caraíbas - 11
  • Central - 11
  • Cícero Dantas - 7
  • Cocos - 4
  • Conde - 6
  • Cordeiros - 11
  • Coronel João Sá - 13
  • Cotegipe - 10
  • Formosa do Rio Preto - 7
  • Gavião - 12
  • Gentio do Ouro - 9
  • Gongogi - 13
  • Ibiassucê - 11
  • Ibirapitanga - 7
  • Ibititá - 9
  • Ichu - 6
  • Igaporã - 9
  • Ipiaú - 10
  • Itagibá - 12
  • Itapé - 7
  • Itapicuru - 13
  • Itarantim - 10
  • Itatim - 7
  • Itororó - 11
  • Iuiú - 11
  • Jiquiriçá - 13
  • Lago Real - 9
  • Licínio de Almeida - 9
  • Macajuba - 11
  • Macarani - 6
  • Maetinga - 9
  • Malhada de Pedras - 13
  • Mansidão - 8
  • Marau - 11
  • Mirangaba - 13
  • Mirante - 9
  • Mortugaba - 9
  • Mucugê - 7
  • Nova Fátima - 12
  • Nova Redenção - 4
  • Nova Viçosa - 13
  • Olindina - 11
  • Oliveira dos Brejinhos - 9
  • Ourolândia - 5
  • Palmas de Monte Alto - 11
  • Paripiranga - 13
  • Pé de Serra - 8
  • Piatã - 10
  • Pindobaçu - 7
  • Planalto - 4
  • Presidente Jânio Quadros - 9
  • Retirolândia - 13
  • Riachão das Neves - 12
  • Riachão de Santana - 7
  • Ribeira do Amparo - 10
  • Rio de Contas - 7
  • Rio do Antônio - 11
  • Rio do Pires - 4
  • Santa Brígida - 11
  • Santa Cruz de Cabrália - 7
  • Santa Inês - 9
  • Santa Rita de Cássia - 5
  • São Domingos - 9
  • Saúde - 11
  • Sento Sé - 5
  • Serrolândia - 7
  • Tanque Novo - 13
  • Teofilândia - 11
  • Tremedal - 13
  • Utinga - 7
  • Várzea do Poço - 9
  • Wagner - 7

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Do ponto de vista técnico a emissora vem se aprimorando. Hoje já está com sinal via Embratel, com imagem 100% digital, atingido mais da metade do Estado. A emissora passou por reformas físicas, implantou novas instalações para os departamentos de jornalismo, de programação, camarins, novas ilhas de edição digitais, um novo transmissor entre outros equipamentos.

Sinal Digital[editar | editar código-fonte]

Até o momento a Emissora possui apenas o sinal Digital em Salvador atualmente está sendo implantado em suas retransmissoras no interior. Sua programação local é exibida ao vivo em HD desde 2011. Por enquanto apenas o Clube da Alegria apresentado por Carla Perez é em SD já que é gravado.

Portal Aratu Online[editar | editar código-fonte]

O Aratu Online é um portal de notícias pertence ao Grupo Aratu. O portal exibe a programação da TV Aratu.[9]

Referências