Primeiro Impacto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o telejornal do SBT. Para o filme com Jackie Chan do mesmo nome no Brasil, veja Ging chaat goo si 4: Ji gaan daan yam mo.


Primeiro Impacto
Informação geral
Formato Telejornal
Gênero Jornalismo
Duração 390 minutos
Estado Em exibição
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) José Occhuiso
Câmera Câmera única
Distribuída por SBT
Apresentador(es)
Exibição
Emissora de televisão original SBT
Formato de exibição
Formato de áudio Estéreo
Transmissão original 28 de março de 2016 (2016-03-28) – presente[nota 1]
Cronologia
Programas relacionados

Primeiro Impacto é um telejornal brasileiro produzido e exibido pelo SBT, sendo originalmente baseado no formato do telejornal norte-americano Primer impacto, exibido pela rede Univision, que transmite a sua programação em espanhol e possui a sua audiência voltada para o público hispano-americano. Com cerca de 5 horas de duração, atualmente, o telejornal é vice-líder de audiência nas manhãs, alcançando picos de liderança.

Nos primeiros meses de exibição, o Primeiro Impacto era ancorado pelas jornalistas Karyn Bravo e Joyce Ribeiro. Posteriormente, o telejornal passou a ser comandado por Dudu Camargo, vindo do programa Fofocando. A entrada de Camargo como apresentador do noticiário acabou tendo grande repercussão, devido a sua pouca idade e falta de formação em jornalismo. Todavia, os índices foram impressionantes. Pouco tempo depois, as jornalistas Karyn Bravo e Joyce Ribeiro acabaram voltando ao comando do telejornal, ao lado de Dudu Camargo.

No dia 1 de fevereiro de 2017, com a ancoragem feita por Dudu Camargo que, desde 20 de fevereiro, divide a apresentação do noticiário com o apresentador Marcão do Povo. Durante alguns dias, o Primeiro Impacto passou a ser exibido do meio-dia até às 15h, e, em seguida, passou a entrar no ar na faixa de 13h45. Após esta alteração, apenas Marcão do Povo foi mantido na apresentação do telejornal, até o retorno do jornalístico para as manhãs.

https://www.sbt.com.br/primeiroimpacto

Antecedentes e produção[editar | editar código-fonte]

O SBT, desde a sua inauguração, sempre foi considerado uma emissora que deixava os investimentos em programação jornalística em segundo plano.[1] Isso começou a mudar em 1988, quando foi ao ar a primeira edição do telejornal TJ Brasil, ancorado por Boris Casoy, até então editor-chefe do jornal Folha de S.Paulo.[1] A partir daí, novos programas foram surgindo na área, como o Aqui Agora,[2] o Jornal do SBT,[3] o SBT Repórter,[4] o SBT Notícias[5] e o Documento Especial, programa oriundo da Rede Manchete.[6][7][8] A emissora também acabou fechou uma parceria com o recém-lançado canal pago CBS Telenotícias, em 1997, para exibir seus telejornais e trocar materiais jornalísticos.[9][10]

O jornalismo no canal começou a declinar depois que Boris Casoy decidiu mudar para a Rede Record, fazendo com que o TJ Brasil fosse cancelado no final de 1997, após Hermano Henning assumir suas funções como âncora.[1][11][12] O Aqui Agora também foi cancelado no mesmo ano, devido ao sucesso do Fantasia, programa que substituiu o espaço do jornalístico na grade.[12] Já em 2000, a parceria com a CBS Telenotícias foi encerrada, quando o canal foi colocado à venda e encerrado em março do mesmo ano.[13][14] O fim da parceria acabou fazendo com que o Jornal do SBT fosse o único telejornal diário da emissora.[15]

Nos anos seguintes, a programação jornalística do SBT ficou sem grandes investimentos, tendo apenas como novidades o SBT Notícias, em 2000,[16] e TJ Manhã, em 2001,[17] telejornais que ficaram no ar até 2003.[18] A emissora voltou a investir fortemente na área em 2005, após a contratação da jornalista Ana Paula Padrão, que era âncora na Rede Globo.[19][20] Assim, em agosto do mesmo ano, Padrão começou a ancorar o novo telejornal da emissora, o SBT Brasil.[21] Além do jornal de Ana Paula Padrão, novos programas na área do jornalismo entraram para a grade do SBT no anos seguintes, como o Jornal do SBT Manhã,[22] o SBT Realidade,[23] o Boletim de Ocorrências[24] e por último o Conexão Repórter.[25] A emissora também teve tentativas de novos formatos não duradouros, como o SBT Notícias Breves,[26][27] uma nova versão do Aqui Agora,[28] e mais recentemente o SBT Notícias.[29]

No começo de 2012, o SBT decidiu modificar o Jornal do SBT Manhã, colocando o jornalista Rodolpho Gamberini, e em seguida o apresentador César Filho, para ancorar uma edição ao vivo do telejornal.[30][31] A entrada de Filho no telejornal começou a dar resultados positivos em audiência e o jornal foi sendo modificado até se transformar no Notícias da Manhã.[32][33][34][35][36][37] A partir da saída de César Filho, que mudou-se para a Rede Record no final de 2014, Neila Medeiros assumiu a apresentação do jornal, mas com o declínio da audiência, ele foi cancelado no começo de 2015.[38][39][40][41][42] O SBT, inicialmente, colocou em seu lugar uma sessão de desenhos, mas ela também acabou sendo substituída por reapresentações do Jornal do SBT e, posteriormente, foram acrecidas entradas ao vivo da jornalista Patrícia Rocha.[40][43][44][45]

No início de 2016, durante sua viagem de férias aos Estados Unidos, Silvio Santos determinou que o SBT reativasse o horário com um telejornal inédito ao vivo e que ele fosse baseado no formato do Primer impacto, comprado da rede norte-americana Univision.[46][47][48] Às pressas, o departamento de jornalismo do canal começou a construir o seu cenário e a gravar pilotos.[49] A estreia foi marcada para 28 de março, uma segunda-feira, o que fez com que a sessão de desenhos Carrossel Animado e as reprises do Jornal do SBT no horário do jornal fossem cancelados.[50]

Formato[editar | editar código-fonte]

O telejornal era inicialmente baseado no formato do norte-americano Primer impacto, em exibição pela rede Univision, que exibe a sua programação em língua espanhola e possuí a sua audiência voltada para o público hispano-americano.[46][47][48] O formato original prevê uma bancada que deixa em evidência as pernas das âncoras (o que fez com que a imprensa apelidasse o jornalístico de "jornal das pernas", em alusão ao SBT Notícias Breves, que tinha quase a mesma premissa), pautas focadas em notícias policiais e em fofocas.[48][51] Inicialmente, isso não foi implementado na versão brasileira, que teve base no que já foi apresentado no telejornalismo do SBT, com notícias variadas, a participação de colunistas, informações sobre o trânsito (especificamente o da cidade de São Paulo) e a previsão do tempo.[46][51] Posteriormente, a previsão do tempo e o helicóptero com as informações sobre o trânsito foram removidos do telejornal.[52][53][54] Com a perda de conteúdo, o repórter Roger Turchetti foi escalado para fazer reportagens de entretenimento dentro do telejornal.[55]

Reformulação[editar | editar código-fonte]

A partir do dia 12 de outubro de 2016, sob determinação de Silvio Santos, o telejornal passou a ser apresentado pelo intérprete do Homem do Saco, Dudu Camargo, personagem que apresenta o programa vespertino Fofocando.[56] A mudança acabou fazendo com que as jornalistas Karyn Bravo e Joyce Ribeiro deixassem de ancorar o telejornal, que também implicou na remoção da bancada do programa, devido a intenção de Silvio Santos de buscar uma similaridade com a edição matinal do Balanço Geral (RecordTV), apresentado por Luiz Bacci.[57]

O telejornal voltou a contar com a apresentação de Karyn Bravo e Joyce Ribeiro em 21 de novembro de 2016, mantendo Dudu Camargo como âncora nas primeiras duas horas do jornalístico e o formato consolidado pelo mesmo no jornalístico - sem a bancada e com um tom mais informal.[58][59] Este formato durou até seu fim, mas com o relançamento posterior, permaneceu o projeto desenvolvido para a apresentação de Dudu Camargo.

Com a estreia no horário vespertino, o formato sofreu nova alteração. Para confrontar com a respectiva versão do Balanço Geral, apresentado por Reinaldo Gottino, o jornalístico passou a investir em forte conteúdo policial, exibido a partir das 13h30 quando o programa da RecordTV exibe pautas de entretenimento. No bloco de Dudu Camargo, que inicia o programa, o conteúdo seria mais ameno, aliado a prestação de serviço e informação sobre trânsito, enquanto que o Balanço Geral investe em pautas policiais.[60]

Exibição[editar | editar código-fonte]

O telejornal estreou às seis da manhã do dia 28 de março de 2016, uma segunda-feira, após uma edição reprisada do Jornal do SBT.[46][48] Exibido diariamente, tinha originalmente duração de três horas, sendo que posteriormente acabou perdendo mais da metade de seu tempo de exibição, que ia ao ar entre 6h e 8h30, indo ao ar até setembro com apenas uma hora de duração.[61][62] O telejornal passou a ser exibido em alta definição em 9 de maio de 2016, dia em que os demais telejornais do SBT também passaram a ser exibidos no formato.[63] Em 12 de setembro, o telejornal teve um acréscimo em seu tempo de exibição, passando dessa forma a ter ao todo duas horas de duração. Com essa alteração, a reapresentação do Fofocando foi cancelada em 9 de setembro.[64]

Cancelamento e relançamento[editar | editar código-fonte]

O SBT, em comunicado divulgado para a imprensa lançado no dia 28 de dezembro de 2016, anunciou que o Primeiro Impacto, ao lado do Jornal do SBT, seriam substituídos pelo SBT Notícias em seus respectivos horários, tendo a suas últimas exibições feitas em 30 de dezembro de 2016.[65][66] O horário destinado ao Primeiro Impacto foi reduzido para o SBT Notícias, que passou a ir ao ar a partir da 1h até às 8h, pois o programa Fofocando mudou para essa faixa horária após a mudança de grade ser feita.[65] Os apresentadores dos respectivos telejornais foram realocados para o SBT Notícias.[65]

Em 9 de janeiro de 2017, o SBT confirmou que o jornalístico voltaria ao ar, sendo transformado em um jornal vespertino e mantendo Dudu Camargo na apresentação, mas ocupando a faixa que foi destinada ao Clube do Chaves.[67][68] A reestreia tinha sido marcada para o dia 11 de janeiro, 12 dias depois do fim do jornal, porém, a emissora resolveu cancelá-la no mesmo dia, mantendo o Clube do Chaves e prometendo anunciar uma nova data "em uma breve oportunidade".[69][70][71]

A volta do telejornal, e também o cancelamento de sua reestreia, foram feitas via telefone por Silvio Santos, já que o empresário passa férias nos Estados Unidos.[69][71][72] Um piloto do Primeiro Impacto para o horário vespertino foi gravado, e por não ter lhe agradado, o apresentador ordenou que o projeto fosse adiado.[69][71] O objetivo principal de Silvio é barrar a audiência da edição vespertina do Balanço Geral.[69][71][72] O Fofocando foi criado com a mesma premissa.[72]

Em 31 de janeiro de 2017, a volta do telejornal foi anunciada mais uma vez pela emissora.[73] Diferentemente do anúncio anterior, o Primeiro Impacto ocupou a faixa matinal, entre 6h e 8h30 da manhã, com a apresentação solo de Dudu Camargo.[73] A reestreia foi feita no dia 1 de fevereiro.[73]

Com a volta do telejornal na grade de programação do SBT, em 1 de fevereiro de 2017, o Primeiro Impacto passou a ser exibido diariamente durante o período da manhã, entrando no ar às 6h e indo até às 8h30, sendo sucedido pelo Mundo Disney.[73][74] Inicialmente, Dudu Camargo ocupava todo o seu tempo de exibição, mas com a contração de Marcão do Povo, o então apresentador do telejornal passou a ancorá-lo até às 7h30, quando Marcão assumia a apresentação do jornalístico até o seu término.[75][76]

Porém, tal como se pretendia quando a volta do Primeiro Impacto foi cogitada pela direção do SBT, o telejornal passou a ser exibido no período vespertino, do meio-dia às 15h, em 23 de março de 2017. Tal alteração fez com que o SBT Notícias ganhasse uma prolongação em sua duração de uma hora, com que o Carrossel Animado voltasse a grade e que o Bom Dia & Companhia tivesse uma redução em sua duração de 1h30, além de tirar do ar o Clube do Chaves e mudar o horário do Fofocalizando para às 15h.[77][78]

As alterações iriam ser implantadas em 27 de março, ficando dois dias fora do ar para a preparação,[79] mas acabou estreando de surpresa em novo horário por decisão de Silvio Santos.[80] Porém, poucos dias após esta alteração, uma nova mudança foi feita em 29 de março, que fez com que o telejornal sofresse uma redução de seu horário horário de exibição, passando a ir ao ar das 13h45 até às 14h45, e também culminou na saída de Dudu Camargo da apresentação do telejornal. O apresentador foi realocado para o SBT Notícias e passou a assumir a apresentação do noticiário a partir das 7 da manhã.[81][82] As mudanças foram canceladas em 30 de março, retornando ao esquema e horário original.[83] Em 12 de outubro de 2017, para lembrar o primeiro ano de Dudu Camargo no telejornal, o SBT dá mais 15 minutos ao apresentador como teste, reduzindo a participação de Marcão do Povo em 1 hora.[84]

Em outubro de 2018, com o fim do Mundo Disney, o Primeiro Impacto, passou a ir das 6 até das 10:30 da manhã. Em junho de 2019, devido ao fim do SBT Notícias, o jornalístico passa a começar as 4 da manhã.

Equipe[editar | editar código-fonte]

O telejornal inicialmente era ancorado pelas jornalistas Joyce Ribeiro e Karyn Bravo,[46] que já trabalharam em diversos projetos do jornalismo do SBT, enquanto Patrícia Rocha cuidava dos quadros de previsão do tempo e de trânsito,[46] que acabaram sendo removidos do noticiário.[52] Para agregar conteúdo ao telejornal, o repórter Roger Turchetti passou a integrar a equipe do Primeiro Impacto com reportagens de entretenimento.[55] Turchetti deixou o telejornal após ser deslocado para fazer reportagens no programa Fofocando.[85]

A partir de 12 de outubro de 2016, Dudu Camargo—então "Homem do Saco" do Fofocando—passou a ancorar o telejornal, o que causou grande repercussão na imprensa pela decisão da emissora em colocar alguém tão novo, com 18 anos de idade, e sem experiência e formação jornalística.[56][86] Com isso, Joyce e Karyn acabaram saindo do telejornal, mas retornaram em 21 de novembro de 2016, passando a revesar a ancoragem do telejornal com Dudu Camargo até o cancelamento do noticiário, em 30 de dezembro de 2016.[58][65]

Com o retorno do Primeiro Impacto na programação do SBT, em 1 de fevereiro de 2017, apenas o apresentador Dudu Camargo foi mantido na ancoragem do telejornal,[73] já que Joyce Ribeiro foi demitida da emissora[87] e Karyn Bravo, que foi realocada para o SBT Notícias tal como Camargo após o cancelamento do telejornal, foi mantida na ancoragem deste noticiário.[65][88] Posteriormente, a emissora anunciou contratação de Marcão do Povo, ex-apresentador do Balanço Geral DF da RecordTV Brasília, que passou a ancorar o telejornal ao lado de Camargo no dia 20 de fevereiro.[89][90]

Após uma alteração na duração do Primeiro Impacto, que até então estava sendo exibido durante boa parte do período vespertino, a direção do SBT realocou Dudu Camargo no SBT Notícias, mantendo Marcão do Povo como apresentador do noticiário.[81][82]

Em janeiro de 2019, Márcia Dantas entrou como apresentadora eventual do Primeiro Impacto, cobrindo as férias de Marcão do Povo.

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Com o objetivo de manter a audiência do Bom Dia e Companhia—que registrava uma média de 6 pontos na faixa da tarde[60] —, o Primeiro Impacto marcou 4,4 pontos de média, de acordo com dados prévios do Kantar IBOPE Media medidos na Região Metropolitana de São Paulo. Dados publicados pelo site TV História mostram que o programa derrubou os índices que recebeu do programa anterior, tendo queda de 33% comparada com o dia anterior. No Rio de Janeiro, o programa teve 4,8 pontos de audiência e teve queda de 37%. Em ambas as regiões o jornalístico ficou atrás da RecordTV.[91]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

A escolha de Dudu Camargo, um jovem de 18 anos que não possui experiência jornalística, para ancorar o telejornal causou controvérsia na mídia especializada. Após o primeiro dia no comando do Primeiro Impacto, diversos sites destacaram a pouca experiência do apresentador e o fato de ser o "Homem do Saco" do Fofocando—apesar do mesmo desconversar sobre o assunto.[92][93][94] O jornalista Mauricio Stycer, do UOL, mencionou esses fatores em sua crítica para seu blog, também afirmando que não seria impedimento para apresentar o telejornal por possuir alguns atributos que garantem sua permanência. No entanto, Stycer conclui a crítica constatando que essa decisão de Silvio Santos representaria "que qualquer pessoa pode apresentar um telejornal em que as notícias são escritas na redação para alguém ler no ar. Está dizendo também, como já fez em muitas outras ocasiões, que jornalistas não têm muita importância na sua emissora".[95] Daniel Castro, em crítica para o Notícias da TV, diz que pela falta de experiência, Camargo não consegue emitir opiniões e acaba soltando clichês: "Os comentários, quando não preconceituosos, são vazios, redundantes".[96] Castro também usa em sua crítica uma postagem do apresentador no Twitter que, meses antes de assumir o jornal, escreveu que Silvio Santos tinha voltado de férias "mais gagá do que nunca".[97]

Em resposta às críticas, Karyn Bravo concedeu entrevista para a Veja, afirmando que a substituição de última hora pegou todos da equipe de surpresa. Ela diz que não há definição se Dudu Camargo permanece no Primeiro Impacto: "Não tem nada definido, é como se a gente [ela e Joyce Ribeiro] estivesse de folga. E o Silvio está testando o que ele queria testar", complementando que "na TV, nada é definitivo, lá no SBT sempre muda grade, horário. A TV é do Silvio, ele tem direito de fazer o que quiser".[98] O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, com o apoio da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), publicou nota protestando contra a decisão de Silvio Santos, com o título de "SBT mais uma vez despreza jornalistas". A nota cita o histórico de Dudu Camargo, usando isso para criticar a "substituição de duas experientes profissionais por uma única pessoa, o que tem se mostrado uma política usual das emissoras, fato que vem precarizando cada vez mais a profissão".[99]

Dudu Camargo rebateu as críticas feitas a ele em entrevistas. Para o site NaTelinha, ao ser questionado sobre a repercussão de sua entrada na ancoragem do Primeiro Impacto, Dudu Camargo respondeu que ela "é normal" e que "toda mudança assusta no começo", completando que "as pessoas vão acostumando e vão gostando" delas.[100] Já para o TV Fama, da RedeTV!, Dudu Camargo reafirmou o que disse ao NaTelinha, dizendo que sua entrada no Primeiro Impacto "é um fato histórico na televisão brasileira" por causa de sua idade.[101] Também elogiou as ex-âncoras do telejornal, Karyn Bravo e Joyce Ribeiro, dizendo que elas são "brilhantes jornalistas", negando ter tomado o lugar das apresentadoras no Primeiro Impacto, e completando que, na sua opinião, "há um desconforto" da parte das ex-âncoras por terem sido substituídas por ele na apresentação do telejornal, que ele classificou como sendo normal.[101]

Ainda na entrevista ao NaTelinha, Dudu Camargo citou um vídeo da jornalista Joice Hasselmann, ex-editora da revista Veja, publicado pela jornalista no YouTube.[100][102] Nele, a jornalista faz elogios a Dudu Camargo e critica a posição tomada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.[102] Já em ambas entrevistas, Dudu Camargo disse que Silvio Santos estava gostando de seu trabalho no telejornal.[100][101] Publicamente, o apresentador elogiou Dudu Camargo quando perguntado sobre o assunto durante uma conversa com Gui Santana e Rodrigo Scarpa, caracterizados respectivamente como Jô Soares e Gugu Liberato para o Pânico na Band, em frente ao portão dos estúdios do SBT após o encerramento da edição de 2016 do Teleton.[103]

O Dudu Camargo é um rapaz que vai ter um bom futuro em televisão. Por enquanto ele tá começando... (...) A vontade que ele tem de progredir vai fazer ele progredir.
— Silvio Santos[103]

Após terem sido demitidas, Patrícia Rocha e Joyce Ribeiro opinaram sobre Dudu Camargo para a revista Veja. Patrícia afirmou ter ficado surpresa com a decisão de coloca-lo na apresentação do jornalístico, mas não demonstrou oposição: "Se o Silvio apostou nele, quem sou eu para ser contra?". No entanto, Joyce fez comentário negativo e disse não ver benefício "nem para a classe [jornalística] nem para a emissora ter um garotão tão jovem e sem formação no comando de um jornal".[104]

Notas

  1. O telejornal foi cancelado em 30 de dezembro de 2016 e retornou ao ar em 1 de fevereiro de 2017. Detalhes na seção "Cancelamento e relançamento".

Referências

  1. a b c Thell de Castro (17 de janeiro de 2015). «SBT levou sete anos para investir em jornalismo e lançar Boris Casoy». Notícias da TV. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  2. «Destaques da Semana». Folha de S.Paulo. 6 (22.691). 2 páginas. 19 de maio de 1991. Consultado em 27 de março de 2016 
  3. «Maguila estréia em telejornal do SBT». Folha de S.Paulo. 5 (22.692). 6 páginas. 20 de maio de 1991. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  4. «SBT estréia jornalístico». TV Folha. Folha de S.Paulo. 20 de agosto de 1995. Consultado em 27 de março de 2016 
  5. «Âncoras flutuantes». Jornal do Brasil. B: 5. 4 de dezembro de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  6. Ricardo Valadares (7 de junho de 1992). «SBT compra 'Documento'». Folha de S.Paulo (23.076). 6 páginas. Consultado em 27 de março de 2016 
  7. Alessandro Soares (5 de janeiro de 2007). «Canal Brasil reprisa seleção de programas 'Documento Especial'». Diário do Grande ABC. Consultado em 27 de março de 2016. [...] Documento Especial: Televisão Verdade, que estreou na extinta Manchete em 1989 e ficou nove anos no ar, exibido também no SBT [...] 
  8. «SBT tira "Documento" do ar». TV Folha. Folha de S.Paulo. 22 de janeiro de 1995. Consultado em 27 de março de 2016 
  9. «'SBT-CBS' ressuscita casal telejornal». TV Folha. Folha de S.Paulo. 14 de dezembro de 1997. Consultado em 28 de março de 2013 
  10. Daniel Castro (21 de fevereiro de 1998). «CBS terá 6 horas de jornalismo no SBT». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de março de 2013 
  11. Mauricio Stycer (10 de julho de 1997). «SBT muda programação e estrutura administrativa». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  12. a b Daniel Castro; Cristina Padiglione (31 de dezembro de 1997). «Fim do 'TJ Brasil' anuncia o novo SBT de Silvio Santos». Folha de S.Paulo. 4 (25.109). 1 páginas. Consultado em 26 de março de 2016 
  13. Alexandre Maron (11 de outubro de 1998). «CBS lança sua nova programação». TV Folha. Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  14. Anna Lee (28 de fevereiro de 2000). «Acordo com Globo tira CBS Telenotícias do ar». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de março de 2013 
  15. Nelson de Sá (2 de julho de 1999). «"Jornal do SBT" sucede "Aqui Agora"». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de março de 2016 
  16. Anna Lee (25 de março de 2000). «Gabi vai ressuscitar o "Cara a Cara" na Band». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  17. «"TJ Manhã", o novo jornal do SBT». O Estado de S. Paulo. 3 de junho de 2001. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  18. Daniel Castro (18 de fevereiro de 2003). «Silvio Santos escala filhas para dirigir SBT». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  19. Ricardo Feltrin (23 de junho de 2005). «SBT gasta milhões e compra helicóptero para novo jornal de Ana Paula Padrão». Ooops!. Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  20. Laura Mattos (3 de junho de 2005). «Ana Paula Padrão critica Globo; Fibe diz que rede foi "escola"». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  21. «Ana Paula Padrão estréia com média de 10 pontos no SBT». Terra Networks. 15 de agosto de 2005. Consultado em 2 de agosto de 2012 
  22. Edianez Parente (12 de setembro de 2005). «SBT reformula jornal da manhã e da noite e cria nova faixa ao meio-dia». Tela Viva. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  23. Giovani Lettiere (23 de julho de 2007). «Ana Paula Padrão mostra universo tuareg no 'SBT Realidade' de estréia». O Globo. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  24. Juliana Moraes (25 de novembro de 2010). «Cesar Filho é o novo apresentador do B.O., no SBT». Fuxico. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  25. Vanessa Sulina (4 de março de 2012). «Roberto Cabrini estreia Conexão Repórter e desmente disputa com Hebe». R7. Consultado em 2 de agosto de 2012 
  26. «Cynthia Benini e Analice Nicolau comandam novo boletim de notícias do SBT». Área Vip. 22 de março de 2005. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  27. Andréia Takano (26 de novembro de 2005). «Cynthia Benini e Analice Nicolau ganham programa, em 2006». O Fuxico. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  28. «SBT estréia na segunda o novo 'Aqui Agora'». Cultura. O Estado de S. Paulo. 29 de fevereiro de 2008. Consultado em 27 de março de 2016 
  29. Flávio Ricco; José Carlos Nery (18 de novembro de 2013). «Com baixa audiência, Silvio Santos tira o telejornal "SBT Notícias" do ar». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  30. Flávio Ricco; José Carlos Nery (17 de janeiro de 2012). «Record fecha elenco de "Máscaras", novela que vai substituir "Vidas em Jogo"». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 26 de março de 2016. [...] o "Jornal do SBT - Manhã" lançou ontem um bloco destinado ao público paulista [...] 
  31. Flávio Ricco; José Carlos Nery (7 de novembro de 2012). «Seriado de Aguinaldo Silva é aprovado na Globo». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 26 de março de 2016. [...] Cesar Filho assumiu a apresentação, ao vivo, do “Jornal do SBT” [...] 
  32. «Bem no Ibope, 'Jornal do SBT Manhã' ganha mais meia hora de duração». Comunique-se. 23 de novembro de 2012. Consultado em 26 de março de 2016 [ligação inativa]
  33. Ricardo Feltrin (12 de julho de 2013). «Próxima minissérie da Record já será terceirizada». F5. Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de março de 2016. [...] o "SBT Manhã" já chegou a registrar 5,3 pontos [...] 
  34. João Gabriel Batista (16 de outubro de 2013). «"SBT Manhã", de César Filho, impõe derrota inédita à Record». NaTelinha. UOL. Consultado em 16 de outubro de 2013 
  35. Ricardo Feltrin (23 de julho de 2013). «Desenhos derrubam Ibope e SBT aumenta jornalismo». Ooops!. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  36. Gabriel Vaquer (9 de junho de 2014). «Estreia do "Notícias da Manhã" mantém audiência do SBT no horário». NaTelinha. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  37. Christh Lopes; Vanessa Gonçalves (11 de setembro de 2014). «SBT reformula telejornais matutinos para evitar confusão do público». Portal Imprensa. Consultado em 26 de março de 2016 
  38. «SBT afasta César Filho e antecipa estreia de Neila Medeiros». Notícias da TV. UOL. 5 de novembro de 2014. Consultado em 26 de março de 2016 
  39. «SBT demite 46 funcionários após cancelar jornal Notícias da Manhã». Notícias da TV. UOL. 14 de abril de 2015. Consultado em 27 de março de 2016 
  40. a b «SBT encerra "Notícias da Manhã"; horário será ocupado por desenhos animados». Portal Imprensa. 11 de abril de 2015. Consultado em 27 de março de 2016 
  41. José Armando Vannucci (10 de abril de 2015). «Jornalismo do SBT é surpreendido com o fim do "Notícias da Manhã"». Parabólica Jovem Pan. Jovem Pan Online. Consultado em 27 de março de 2016. Arquivado do original em 16 de abril de 2016 
  42. «SBT tira telejornal do ar e coloca mais desenho animado na programação». Comunique-se. 10 de abril de 2015. Consultado em 27 de março de 2016 [ligação inativa]
  43. «Com Patrícia Rocha, SBT volta a ter jornalismo ao vivo nas manhãs». Comunique-se. 17 de dezembro de 2015. Consultado em 27 de março de 2016. Arquivado do original em 20 de dezembro de 2015 
  44. Daniel Castro (7 de julho de 2015). «SBT vai gravar jornal da madrugada para economizar R$ 1 milhão». Notícias da TV. UOL. Consultado em 27 de março de 2016 
  45. Flávio Ricco; José Carlos Nery (16 de dezembro de 2015). «SBT estreia telejornal nesta quinta e "Carrossel Animado" perde uma hora». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 27 de março de 2016 
  46. a b c d e f Flávio Ricco; José Carlos Nery (22 de março de 2016). «SBT estreia 2ª feira (28) novo jornal nas manhãs». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  47. a b Flávio Ricco; José Carlos Nery (26 de março de 2016). «Lançamento de novo jornal vem atender uma necessidade do SBT». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  48. a b c d Gabriel Vaquer (22 de março de 2016). «SBT compra formato latino de jornal e estreia na segunda; conheça detalhes». NaTelinha. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  49. José Armando Vannucci (25 de março de 2016). «"Coluna do Vannucci": SBT usará o feriadão prolongado para fazer os testes para "Primeiro Impacto", jornal que estreia na segunda-feira». Parabólica Jovem Pan. Jovem Pan Online. Consultado em 26 de março de 2016. Arquivado do original em 25 de março de 2016 
  50. Gabriel Vaquer (24 de março de 2016). «Para estrear "Primeiro Impacto", SBT tira do ar "Carrossel Animado"». NaTelinha. UOL. Consultado em 26 de março de 2016 
  51. a b Gabriel Vaquer (28 de março de 2016). «Sem decotes como no original, Primeiro Impacto estreia com cheiro de dejà-vu». NaTelinha. UOL. Consultado em 31 de março de 2016. Arquivado do original em 1 de abril de 2016 
  52. a b Flávio Ricco; José Carlos Nery (27 de abril de 2015). «"Bíblia" da Record não é a mesma da igreja». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 28 de junho de 2016 
  53. «Silvio Santos promove novos cortes no "Primeiro Impacto"». RD1. iG. 27 de abril de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  54. Gabriel Vaquer (28 de abril de 2016). «"Primeiro Impacto" é o primeiro jornal que sai do ar sem sair». NaTelinha. UOL. Consultado em 28 de junho de 2016 
  55. a b Gabriel Perline (2 de maio de 2016). «Silvio Santos investe em famosos para salvar o jornal 'Primeiro Impacto'». E+. O Estado de S. Paulo. Consultado em 28 de junho de 2016 
  56. a b «Exclusivo: Homem do Saco apresentará o "Primeiro Impacto" no SBT». TV Show. 11 de outubro de 2016. Consultado em 12 de outubro de 2016. Arquivado do original em 13 de outubro de 2016 
  57. Fábio Almeida (12 de outubro de 2016). «Silvio Santos escala "Luiz Bacci juvenil" para apresentar o "Primeiro Impacto"». RD1. iG. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  58. a b José Armando Vannucci (18 de novembro de 2016). «Primeiro Impacto" passará por novos ajustes com a volta de Karin Bravo e Joyce Ribeiro e menos espaço para Dudu Camargo». Blog do Vannucci. Consultado em 18 de novembro de 2016. Arquivado do original em 18 de novembro de 2016 
  59. Flávio Ricco; José Carlos Nery (18 de novembro de 2016). «Começo do fim: Silvio Santos tira espaço de Dudu Camargo nas manhãs do SBT». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 19 de novembro de 2016 
  60. a b Gabriel Vaquer (22 de março de 2017). «Primeiro Impacto ao meio-dia terá Isabele Benito e forte conteúdo policial». TV História. Consultado em 23 de março de 2017 
  61. Daniel Castro (22 de abril de 2016). «SBT faz corte drástico em telejornal matinal quatro semanas após lançamento». Notícias da TV. UOL. Consultado em 9 de maio de 2016 
  62. «Um mês após entrar no ar, telejornal "Primeiro Impacto" do SBT é encurtado». Portal Imprensa. 22 de abril de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016 
  63. Gabriel Perline (9 de maio de 2016). «Silvio Santos se empolga com audiência dos telejornais do SBT e faz investimentos». E+. O Estado de S. Paulo. Consultado em 28 de junho de 2016 
  64. Fabrício Falcheti (9 de setembro de 2016). «SBT muda grade matinal e devolve uma hora ao "Primeiro Impacto"». NaTelinha. UOL. Consultado em 10 de setembro de 2016 
  65. a b c d e Paulo Pacheco (28 de dezembro de 2016). «SBT extingue telejornal, muda "Fofocando" para as manhãs e relança "Chaves"». UOL. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
  66. Anderson Scardoelli (28 de dezembro de 2016). «SBT tira telejornais do ar, mas terá madrugada 100% noticiosa em nova programação». Comunique-se. Consultado em 30 de dezembro de 2016 
  67. Paulo Pacheco (9 de janeiro de 2017). «SBT troca "Clube do Chaves" por telejornal com Dudu Camargo». UOL. Consultado em 9 de janeiro de 2017 
  68. Gabriel Vaquer (9 de janeiro de 2016). «Novo "Primeiro Impacto" terá fofocas e participação de estrelas regionais». NaTelinha. UOL. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  69. a b c d Pacheco, Paulo (10 de janeiro de 2017). «SBT desiste de estrear telejornal de Dudu Camargo e mantém "Chaves"». Universo Online. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  70. «Estreia cancelada». Noticias da TV. UOL. 10 de janeiro de 2017. Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  71. a b c d Gabriela Sá Pessoa (11 de janeiro de 2017). «Por telefone, Silvio Santos resolveu tirar e manter 'Chaves' no ar». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  72. a b c José Armando Vannucci (11 de janeiro de 2017). «Silvio Santos quer uma versão do "Balanço Geral" para combater a Record». Blog do Vannucci. Consultado em 11 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 18 de janeiro de 2017 
  73. a b c d e Maurício Stycer, Paulo Pacheco (31 de janeiro de 2017). «Silvio Santos decide pela volta do Primeiro Impacto com Dudu Camargo no SBT». Universo Online. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  74. «Silvio Santos ressuscita "Primeiro Impacto" com Dudu Camargo». Morning Show. Jovem Pan FM. 1 de fevereiro de 2017. Consultado em 23 de março de 2017 
  75. «"Marcão do Povo" estreia na próxima segunda no "Primeiro Impacto"». SBT. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 23 de março de 2017 
  76. «SBT intensifica chamadas da estreia de Marcão no "Primeiro Impacto"». NaTelinha. UOL. 18 de fevereiro de 2017. Consultado em 23 de março de 2017 
  77. Duh Secco (23 de março de 2017). «SBT coloca "Primeiro Impacto" na hora do almoço para concorrer com "Balanço Geral"». RD1. Consultado em 23 de março de 2017 
  78. Flávio Ricco; José Carlos Nery (21 de fevereiro de 2013). «SBT tira "Chaves" e coloca "Primeiro Impacto" no horário do almoço». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 23 de março de 2017 
  79. Gabriel Vaquer (22 de março de 2017). «SBT muda de novo e Primeiro Impacto ficará dois dias fora do ar por preparação». TV História. Consultado em 23 de março de 2017 
  80. Gabriel Vaquer (23 de março de 2017). «De surpresa, Silvio Santos ordena estreia do Primeiro Impacto já nesta quinta». TV História. Consultado em 23 de março de 2017 
  81. a b Flávio Ricco; José Carlos Nery (28 de fevereiro de 2017). «SBT tira Dudu Camargo e corta "Primeiro Impacto" pela metade». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 29 de março de 2017 
  82. a b Gabriel Vaquer (28 de março de 2017). «SBT muda novamente e Primeiro Impacto, sem Dudu Camargo, terá apenas uma hora de duração». TV História. Consultado em 29 de março de 2017 
  83. «SBT volta ao que era antes com "Chaves" à faixa da uma da tarde» 
  84. «Silvio Santos dá mais 15 minutos para Dudu Camargo e reduz espaço de Marcão» 
  85. «Com falta de material exclusivo, 'Fofocando' terá entrevistas com artistas». ISTOÉ. 2 de agosto de 2016. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  86. «SBT provoca polêmica ao escalar apresentador de apenas 18 anos no jornal "Primeiro Impacto"». Veja São Paulo. 13 de outubro de 2016. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  87. «SBT demite as jornalistas Joyce Ribeiro e Patrícia Rocha». Uai. 20 de janeiro de 2017. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  88. «Silvio Santos determina volta do "Primeiro Impacto" com Dudu Camargo». RD1. 31 de janeiro de 2017. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  89. Fabrício Falcheti (15 de fevereiro de 2017). «SBT define estreia de Marcão do Povo no 'Primeiro Impacto'». NaTelinha. UOL. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  90. «Marcão do Povo tira espaço de Dudu Camargo no SBT». O Dia. 5 de fevereiro de 2017. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  91. Gabriel Vaquer (23 de março de 2017). «Primeiro Impacto derruba audiência do SBT em São Paulo e no Rio de Janeiro». TV História. Consultado em 23 de março de 2017 
  92. João Gabriel Batista (13 de outubro de 2016). «Novo âncora do "Primeiro Impacto" diz: "Silvio Santos enxergou meu potencial"». NaTelinha. UOL. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  93. «SBT coloca garoto de 18 anos para apresentar jornalístico». Veja. 12 de outubro de 2016. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  94. «Jornalístico do SBT passa a ser apresentado por garoto de 18 anos». Comunique-se. 13 de outubro de 2016. Consultado em 15 de outubro de 2016 [ligação inativa]
  95. Mauricio Stycer (13 de outubro de 2016). «Qual é o problema de um garoto de 18 anos apresentar um telejornal? Nenhum». Blog do Mauricio Stycer. UOL. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  96. Daniel Castro (14 de outubro de 2016). «Sem bagagem, garoto de 18 anos enche telejornal do SBT de clichês». Notícias da TV. UOL. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  97. Keila Jimenez (14 de outubro de 2016). «Novo pupilo de Silvio Santos acha que ele é "gagá"». KTV. R7. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  98. Meire Kusumoto (14 de outubro de 2016). «'Silvio faz o que quer', diz âncora substituída por garoto de 18». Veja. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  99. José Augusto Camargo (14 de outubro de 2016). «SBT mais uma vez despreza jornalistas». Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  100. a b c «"Teleton 2016": Dudu Camargo sobre críticas: "Os inimigos me promovem"». NaTelinha. UOL. 5 de novembro de 2016. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  101. a b c Dudu Camargo admite clima de distanciamento com jornalistas substituídas. TV Fama. RedeTV!. 7 de novembro de 2016. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  102. a b DUDU CAMARGO NO SBT; PARA QUE SERVEM OS SINDICATOS?. YouTube. 17 de outubro de 2016. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  103. a b BOTECÃO DO PÂNICO: TELETON (C/ SILVIO SANTOS E CELSO PORTIOLLI) 03/03. YouTube. 7 de novembro de 2016. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  104. «Demitidas, Joyce Ribeiro e Patrícia Rocha falam sobre o SBT e Dudu Camargo». NaTelinha. UOL. 30 de janeiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikidata Base de dados no Wikidata