CDT da Anhanguera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
CDT da Anhanguera - Centro de Televisão do SBT
Rodovia Anhanguera, Km 18, Industrial Anhanguera
Av. das Comunicações, 4
BandeiraOsasco.svg Osasco - SP.
Inauguração 19 de agosto de 1996 (20 anos) - presente[1](Inicialmente para as novelas, o jornalismo e o esporte. Somente no início de 1998 é que o restante das operações da emissora foram transferidos).
Período de construção 1994 - 1995
Uso Produções de vários gêneros do SBT
Área 231.000 m² (antes da ampliação)
290.000 m² (após a reforma de 2011)
Construção
Proprietário Silvio Santos (SBT) / Grupo Silvio Santos

O Centro de Televisão da Anhanguera, popularmente conhecido como CDT da Anhanguera, Complexo Anhanguera, Cidade da Televisão ou Centro de Televisão do SBT, é o núcleo de centro de produções do SBT. Está localizado na cidade de Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, às margens da Rodovia Anhanguera. É o terceiro maior complexo televisivo da América Latina e o segundo maior do Brasil atrás somente do Projac da Globo.O CDT da Anhanguera concentra todas da as atividades do SBT, que antes eram dispersas por cinco pontos da cidade de São Paulo. Começou a ser construído para concentrar as atividades da emissora em 1994 e foi inaugurado em 1996 por Silvio Santos. Porém, antes da inauguração oficial já vinha sendo usado como abrigo para as cidades cenográficas.

Infraestrutura e Construção[2][editar | editar código-fonte]

O CDT da Anhanguera conta com 9 estúdios sendo que oito estão em uso para as produções do canal e um é usado ocasionalmente em gravações de comerciais da Tele Sena e da Jequiti. Possui também dois depósitos para os cenários e equipamentos antigos. Os estúdios contam com aproximadamente 800 m² e alta tecnologia de iluminação, captação de som e de imagem digital. O CDT da Anhanguera conta ainda com uma estação de tratamento de esgoto e cinco poços artesianos para o fornecimento de água. A energia elétrica é fornecida com cinco subestações e quatro geradores, que são acionados em caso de queda de energia.

Para o uso dos funcionários e artistas do SBT, o CDT da Anhangüera conta com restaurante, lanchonete, farmácia, agência bancária, caixas eletrônicos, loja de conveniência, academia de ginástica, transporte interno, ambulatório médico e odontológico, além de recintos esportivos e parque aquático das gincanas do SBT, ainda contam com um museu contando a história e relembrando o passado do SBT. O complexo também possui um grande prédio administrativo e para quem vem de carro ou algum transporte conta com muitos estacionamentos com mais de 500 vagas ao todo para os artistas, visitantes e funcionários, separadamente, com uma gigante fábrica de cenários e galpão, para programas e novelas, que contém uma cidade cenográfica de 10.000 m² . Muitos funcionários afirmam que o local é quase uma cidade dentro de São Paulo. Todo o funcionamento do CDT da Anhanguera é garantido pelo Sistema de Administração Predial, que controla ponto-a-ponto toda a estrutura dos edifícios, inclusive controlando a umidade e temperatura do ambiente.

"A centralização das operações foi favorável tanto do ponto de vista logístico quanto econômico, simplificando as operações e permitindo a construção de estúdios de excelente qualidade", diz Juvenal João Diniz, gerente de administração do CDT (Centro de Televisão). O conjunto foi concebido pelo arquiteto Joel Abrão, sob orientação técnica de Alfonso Aurin e com a participação intensiva da construtora Zappi e dos projetistas de instalações, de maneira a compatibilizar os vários projetos, minimizar erros e interferências.

Divisão dos Estúdios do SBT[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o CDT está dividido assim:

Divisão dos Estúdios[editar | editar código-fonte]


Estúdios Externos

  • Estúdio S - Sumaré
    • Estúdio e base operacional de transporte, retransmissão e transmissão de sinais do SBT, no bairro do Sumaré, São Paulo - SP.

No Estúdio S eram gravados o programa Jô Soares Onze e Meia e novelas. Atualmente, o SBT utiliza esta estrutura para retransmissão e transmissão de sinais do SBT para base operacional de transporte. O SBT também aluga o Estúdio S para a ESPN Brasil, que têm sua sede ao lado. Toda essa estrutura do SBT, inclusive o edifício sede da antiga MTV Brasil, hoje TV Abril e o imóvel sede dos canal ESPN, foi construída e utilizada pela TV Tupi e pertence ao Grupo Silvio Santos.

Fatos sobre o CDT[editar | editar código-fonte]

  • A princípio o local seria usado para um depósito dos produtos do Baú da Felicidade, mas com base em minuciosos estudos de engenharia, o prédio foi transformado para atender à atual função.
  • Em 2011 os executivos do SBT pretendem fazer novas construções no complexo, sendo a construção de um novo estúdio com o pé-direito mais alto, já que os outros estúdios possuem a altura de 11 metros, entretanto só 9 são disponíveis, já que o restante são usados pela rede de tubulação e condicionamento de ar.
  • O projeto do CDT da Anhangüera foi inteiramente baseado nos estúdios da Televisa, bem diferente dos estúdios da Globo e da Record que são embasados em estúdios europeus, com pé-direito de mais de 10 metros e sem mezanino. Os estúdios do CDT são maiores em largura porém bem mais baixos que o antigo Teatro Silvio Santos por exemplo.
  • Silvio Santos inaugurou o CDT em 19 de agosto de 1996 com presenças de autoridades dentre elas o então presidente Fernando Henrique Cardoso e inicialmente abrigava as novelas e os departamentos de jornalismo e de esportes.Somente em fevereiro de 1998 é que Silvio transferiu o restante das operações para o novo Complexo.

Referências

  1. XAVIER, Ricardo (Rixa); SACCHI, Rogério. Almanaque da TV. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000. pág. 250 ISBN 85-7302-327-9
  2. RecNov
  3. "SBT aumenta carga de jornalismo ao vivo com a volta do SBT Notícias - blogs e colunas - UOL TV e Famosos" (em pt-BR). UOL TV e Famosos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]