Programa Silvio Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Programa Silvio Santos
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Programa de variedades
Duração 240 minutos
Criador(es) Silvio Santos
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Fabiano Wicher
Apresentador(es) Silvio Santos
Narrador(es) Liminha
Elenco Lívia Andrade
Helen Ganzarolli
Patrícia Abravanel
Flôr
Carlinhos Aguiar
Alexandre Porpetone
Alexandre Frota
Liminha
Gonçalo Roque
Tema de abertura "Silvio Santos vem aí", por Archimedes Messina
Exibição
Emissora de televisão original TV Paulista (1963-1966)
Rede Globo (1966-1976)
Rede Tupi (1976-1980)
TVS (1976-1981)
REI e TV Record (1976-1987)
SBT (1981-2001, 2008-presente)
Formato de exibição 480i (SDTV) (1963-2015)
1080i (HDTV) (desde 2015)
Transmissão original 02 de junho de 1963 (53 anos) – presente
Cronologia
Último
Vamos Brincar de Forca
Próximo
Programas relacionados Programa Raul Gil

Programa Silvio Santos é um programa de televisão brasileiro de auditório e variedades, apresentado e criado pelo animador Silvio Santos e exibido pelo Sistema Brasileiro de Televisão. É exibido desde 2 de junho de 1963, sendo o segundo programa com mais tempo de duração da televisão brasileira, só atrás do Mosaico na TV. É generalizado como um programa de quadros sequenciais, como brincadeiras, prêmios e pegadinhas. Tornou-se a principal atração do SBT aos domingos, exibido das 20 horas até meia-noite, e já virou tradição da família brasileira. Ou passa ser exibido nas faixas pelo SBT, Bom Domingo (1982-1991), Domingo é Todo Alegria (1991-1998), Faixa Especial (1998-2001), Faixa Nobre (2001-2009), Faixa Nobre do SBT (2009), Domingo Alegre (2013-2014). Em 1993, a atração chegou a ser contemplada com o título de programa mais antigo da televisão brasileira pelo Guinness World Records, logo depois perdendo o título para o programa Mosaico na TV, transmitido desde 16 de julho de 1961.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

Década de 1960[editar | editar código-fonte]

O apresentador do programa, Silvio Santos.

O programa começou em São Paulo em tempo alugado por Silvio Santos na TV Paulista, em 2 de junho de 1963, uma emissora local que mais tarde seria absorvida pela futura TV Globo São Paulo.

Tornou-se líder de audiência, em 1969 o seu programa na Rede Globo São Paulo atingiu 89 pontos, quinta maior audiência da história da TV brasileira, e isso transformou Silvio em celebridade e fez do Baú da Felicidade um fenômeno de vendas.

Década de 1970[editar | editar código-fonte]

Aos poucos Silvio ampliaria o programa a cerca de 10 horas de duração. Em 1972, Silvio compra quase 20% da TV Record. A incompatibilidade crescente com o "Padrão Globo de Qualidade" e a dificuldade de negociação de contratos levaram a atração a se transferir para a TV Tupi São Paulo, TVS Rio de Janeiro e TV Record São Paulo em 1976. Depois do fechamento da TV Tupi, as antigas emissoras de televisão remanescentes Diários e Emissoras Associadas se juntaram a TV Record São Paulo e TVS Rio de Janeiro para formar o SBT em 1980.

Após uma luta política de vários anos, no dia 22 de outubro de 1975 o presidente Ernesto Geisel assinou o decreto 76.488, outorgando a Silvio Santos o canal 11 do Rio de Janeiro, passando a transmitir seu programa na recém-nascida TVS (TV Studios), no bairro de São Cristóvão, a primeira emissora do que em 1981 viria a se tornar o SBT

Com a saída da Rede Globo, o programa continuou sendo transmitido em cadeia nacional simultaneamente pela TV Tupi São Paulo, TV Tupi Rio de Janeiro e TVS Rio de Janeiro, com nome de REI.

Década de 1980 e 1990[editar | editar código-fonte]

Em São Paulo, no dia 3 de fevereiro de 1980 o Programa Silvio Santos começou a ser exibido na antiga TV Record São Paulo junto com a antiga TVS Rio de Janeiro, que formaram o SBT até 26 de julho de 1987, pois essas emissoras e empresas em novembro de 1980 pertenciam aos Grupos Paulo Machado de Carvalho e Silvio Santos. Essa transmissão simultânea em São Paulo e em todo o Brasil era feita pois havia cidades do interior paulista em que o sinal da "TVS" era inexistente; já o sinal da Record podia ser captado. A transmissão simultânea foi desfeita em 1987, quando o sinal do "SBT" chegou a essa região e quando as emissoras locais, chamadas de TVS, não passaram a se chamar SBT e com a venda da TV Record ao bispo Edir Macedo, a partir de 1989. Em janeiro de 1990, a sigla TVS deixa de existir, e as emissoras locais, passam a se chamar SBT.

Em sua própria rede, o Programa Silvio Santos se tornou um agrupamento de vários programas de auditório, dentre eles o Show de Calouros, Domingo no Parque, Roletrando, Namoro na TV, Porta da Esperança, Topa Tudo Por Dinheiro, Gol Show, Tentação, Hot Hot Hot, Qual é a Música?, TV Animal, etc. Da década de 1980 em diante, Silvio abriu espaço gradual para outros apresentadores, com destaque para Gugu Liberato, que por vários anos também animou as tardes de domingo da emissora. Em todos estes anos o programa já teve quase 100 quadros apresentados pelo próprio Silvio Santos, além de atrações comandadas por Gugu Liberato, Silvio Luiz, Celso Portiolli, Hebe Camargo, Ratinho, Otávio Mesquita e outros. Também foram integrados programas humorísticos, séries americanas, sessões de cinema, partidas de futebol e corridas de Fórmula Indy.

Década de 2000[editar | editar código-fonte]

Com a redução da atuação pessoal de Silvio Santos como apresentador, o Programa Silvio Santos deixou de existir com esse nome (ele deixou de ser usado em grades de programação - a última abertura foi exibida no Domingo, dia 19 de agosto de 2001, em que o SBT completou 20 anos no ar).

No Domingo, dia 4 de março de 2007, Silvio Santos voltou a apresentar uma quantidade considerável de programas no SBT.

No Domingo, dia 1 de junho de 2008, o apresentador volta a apresentar o novo Programa Silvio Santos, com de 4 horas de duração[3] , com a participação de cantores, sósias de personalidades e mais tarde a participação da garota Maísa Silva, com um pequeno quadro de entrevistas. O cenário lembra os moldes de outros programas, com bailarinas e interação de Silvio Santos com a plateia.

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

A integrante do programa e filha do apresentador, Patrícia Abravanel.

No dia 25 de abril de 2010, o programa bateu recorde anual de audiência, atingindo 12 pontos de média e pico de 17. Foi a maior audiência do programa naquele ano. Atualmente, o programa vem satisfazendo a emissora, variando entre 10 e 12 pontos, sendo um dos programas de maior audiência da emissora.

No dia 4 de julho de 2010, o programa ganhou novo cenário, novos quadros, e novo site com novo logotipo, mas o logotipo continuou o mesmo na TV. A apresentadora Ligia Mendes se tornou fixa no Jogo dos Pontinhos.

No dia 15 de agosto de 2010, na Grande São Paulo, entre 20h45 até 23h13 e 20h até 24h, o programa mantém a 3ª posição, com 12 pontos.[4]

Entre janeiro e agosto de 2011, O Programa Silvio Santos, vem batendo recordes de audiência, desde o início do ano, ele vem conseguindo em diversos momentos a Liderança, na Grande São Paulo.

No dia 14 de agosto de 2011, antes do SBT completar 30 anos no ar, a filha de Silvio Santos, Patrícia Abravanel se torna fixa no Jogo dos Pontinhos, substituindo Mamma Bruschetta, personagem de Luís Henrique, do Programa Mulheres, da Rede Gazeta.

No Domingo, dia 18 de março de 2012, o programa completa 49 anos no ar e ganha novo cenário, novo tema musical (Aqueles Dias) do saudoso Show de Calouros, novos quadros e novo logotipo no site e na TV. Silvio Santos apresenta seu novo visual, com cabelo meio branco-preto cinzento.

No dia 1 de julho de 2012, o programa ganha novos temas musicais (Shalon e É Hora de Brincar).

No dia 18 de novembro de 2012, o programa estreia a nova versão do novo quadro Novo Show de Calouros, com Silvio Santos e Calouros Famosos e Anônimos, com participações do Pato e da Pata.

No dia 10 de março de 2013, o programa completa 50 anos no ar e ganha novo cenário, volta com o tema musical Silvio Santos Vem Aí, estreia novos quadros e novo logotipo no site e na TV. Silvio Santos ainda apresenta os atuais quadros como Jogo dos Pontinhos, Show de Calouros, Patrícia Abravanel na Rua e etc.

No dia 25 de agosto de 2013, durante a exibição do programa, é anunciado no rodapé dos televisores a alteração do horário do programa a partir do domingo seguinte (01/09), como parte das mudanças na programação dominical da emissora passando a ir ao ar 2 horas mais cedo, das 18h às 22h. Mas, por conta da baixa audiência no novo horário, retorna ao antigo horário (20h às 0h) no domingo seguinte (8/9).

No dia 29 de março de 2015, o programa passa a ser exibido em HDTV além de ganhar novo cenário, novos quadros, volta com os antigos quadros e ganha novo logotipo no site e na TV, com novo plano de fundo. Silvio Santos ainda apresenta os quadros atuais como Jogo dos Pontinhos, Exame de Calouros, Jogo das Três Pistas, Os Velhinhos se Divertem, Desafio Musical, Não erre a letra, Cassetadas Engraçadas entre outros.

Quadros[editar | editar código-fonte]

  • Câmeras Escondidas
  • Gincanas
  • Desafio
  • Jogo das Três Pistas
  • Jogo dos Pontinhos
  • Levanta-te
  • Nada Além de Um Minuto
  • Não Erre a Letra
  • Show de Calouros
  • Os Velhinhos se Divertem
  • Para ou Continua

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição no século XXI, durante 2008, o Programa Silvio Santos que ia ao ar à tarde competindo com o Domingão do Faustão, Tudo É Possível com Eliana e Show do Tom alcançou a vice-liderança com média de 14 pontos, perdendo apenas para a concorrente do primeiro lugar que ficou com 20 pontos, a terceira colocada, brigou pelo segundo lugar e quase o alcançou com 13 pontos.[5]

Atualmente oscila entre 10 e 13 pontos com 14 e 15 pontos de pico, consegue a vice-liderança por diversas vezes e muitas vezes chega a liderar, dando assim "dor de cabeça" a Rede Globo. No dia 1 de fevereiro de 2015, o Programa chegou bater 13 pontos ganhando a liderança, no mesmo horário a Rede Globo ficou com vice-liderança com o Big Brother Brasil que marcou apenas 12 pontos.

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado Ref.
2014 Prêmio F5 Apresentador do Ano Silvio Santos Indicado
[6]
2015 Troféu Imprensa Melhor Programa de Auditório Programa Silvio Santos Venceu

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Nos anos 70, Silvio Santos costumava andar pelo mundo em busca de ideias para seu programa. Tentou lançar um quadro baseado no sucesso daquele país chamado Câmera Oculta (Candid Camera, no original), precursora das famigeradas pegadinhas da televisão brasileira. Num dos primeiros quadros, causou sérios constrangimentos ao ator Edson França, flagrado paquerando uma modelo (contratada) em uma sala de espera, enquanto sua esposa Nívea Maria assistia toda a cena, transtornada. O quadro foi interrompido e não mostrou a provável briga do casal (também precursor do quadro Teste de Fidelidade).
  • Silvio também ficou entusiasmado com a onda de filmes pornográficos iniciada com sucessos como Garganta profunda. Ao voltar para o Brasil resolveu patrocinar pornochanchadas. Contratou o diretor José Miziara e passou a testar atores em seu programa dominical. Em sua primeira divulgação (Não Se Faz Amor Como Antigamente - 1976) estrelaram Anselmo Duarte, Hélio Souto e John Herbert, havendo ainda uma participação de Chacrinha. Em um desses programas (na TV Tupi), entrevistou e elogiou bastante Reginaldo Faria, em evidência pelo sucesso do filme Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia. Provavelmente tentou contratá-lo, mas ele preferiu se dedicar às telenovelas da TV Globo.
  • Silvio tinha em sua produção Neimar de Barros, que em determinada época resolveu escrever livros religiosos. Graças à publicidade que lhe deu Silvio, que o entrevistou e apresentou o livro Deus Negro, o produtor se tornou um escritor de Best-Sellers brasileiro. Vários anos depois Barros teria admitido que espionou para a maçonaria internacional comunidades e reuniões religiosas frequentadas por ele como convidado, graças ao sucesso de seus livros.
  • Um dos bordões de Silvio em seu programa dos anos 60/70, era que "Ali não se falava de política". Quando ganhou as concessões de televisão, todavia, criou o quadro A Semana do Presidente, com locução de Lombardi e reportagens de Gugu Liberato. No programa eram apresentadas imagens dos presidentes do Brasil, em suas aparições públicas semanais.
  • O Programa Silvio Santos não é recomendado para menores de dez anos por conter linguagem obscena.
  • No dia 17 de maio de 2009, Maísa Silva começa uma grande polêmica. Nesse dia, Silvio lembra a Maísa do outro domingo em que ela começa a chorar porque um menino estava pintado de monstro. Nesse domingo, enquanto Silvio a provocava, a menina começou a chorar e bateu a cabeça na câmera. Depois disso, ela foi embora do programa. O quadro Pergunte Para Maísa só teve dois minutos, sendo que o Juizado de Menores proibiu Maísa de ir ao programa. Ela até prometeu fazer dois programas para compensar aquele incidente. O caso de Maísa repercutiu em algumas emissoras de TV. Na Rede TV!, o tema foi discutido no programa A Tarde é Sua na Roda da Fofoca com Sônia Abrão e convidados. Já na Rede Record, foi discutido no Programa da Tarde no tema Vaidade Infantil em Discussão e na própria emissora onde ocorreu o incidente (SBT) no Programa do Ratinho.
  • No dia 4 de outubro de 2009 o Programa Silvio Santos voltou a ter a música de abertura "Silvio Santos Vem Aí" após cerca de oito anos sem ela e com pompons.
  • No dia 30 de novembro de 2011, o programa foi proibido de executar o jingle "Silvio Santos Vem Aí" devido a uma disputa judicial entre Silvio e Archimedes Messina desde 2001. Silvio perdeu em última instância o direito autoral, sendo que teve de pagar 5 milhões de reais a Messina, e só poderá executa-lá com a compra do mesmo o que ocorreu em 2013 com o acordo de Silvio e Messina.[7]
  • A apresentadora Eliana, a partir de 2015, passou a integrar o quadro Jogo dos Pontinhos, substituindo Flôr em algumas ocasiões. Em uma delas, em maio, a blogueira Fabíola Reipert teria dito que Eliana queria um camarim exclusivo e não queria dividir com os demais colegas, o que acabou acontecendo. No entanto, a apresentadora desmentiu tal fato alguns dias depois.[8]
  • No dia 10 de abril de 2016, o ator João Guilherme Ávila, da novela Cúmplices de um Resgate faz uma participação no programa no quadro Talento Infantil, junto com Larissa Manoela. Por causa do visual do garoto, Silvio o chamou de bichinha, deixando-o constrangido. Pouco tempo depois, o apresentador se retratou.[9]
  • Em 8 de maio de 2016, no Jogo dos Pontinhos, o apresentador contou que assistiu ao filme Carol, que retrata o romance entre duas mulheres. Ele questionou, então, os participantes, sobre romances homossexuais. Ao ser indagada, sua filha, Patrícia Abravanel disse:"Li numa revista que um terço dos jovens se relaciona com pessoas do mesmo sexo. Eu acho muito um terço, mesmo sem saber se a opção deles é real. Eles experimentam. Acho que o jovem é muito imaturo para saber o que quer. A gente tem que firmar que homem é homem e mulher é mulher. Acho que não é legal ser superliberal." E ainda acrescentou: "Eu não sou contra o homossexualismo, mas sou contra falar que é normal. E outra, mulher com mulher não é tão legal assim. Não tem aquele brinquedo que a gente gosta bastante." As declarações de Patrícia geraram polêmica.[10]
  • No dia 10 de julho de 2016, novamente no Jogo dos Pontinhos, Silvio pergunta sua filha, Patrícia, sobre sua opinião a respeito de homens mais velhos em relacionamento com mulheres jovens, citando ele prório com Helen Ganzarolli: “Eu, com 85, e a Helen com 35, a diferença é pequena, você tem alguma coisa contra os homens que estão com 85 saírem com menininhas de 30 anos?” Patrícia disse: "Relacionamento sem ligação de verdade, é igual sexo sem compromisso. É superficial. É um relacionamento onde cada um busca seu interesse. Você quer uma mulher para desfilar? Ahhh eu não acho legal". A declaração causou polêmica. [11]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]