Fofocalizando

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fofocalizando
Informação geral
Também conhecido(a) como Fofocando (2016-2017)
Formato Programa de variedades
Duração 60 minutos
Estado Em exibição
Criador(es) Silvio Santos
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Márcio Esquilo[1]
Produtor(es)
  • Adriana Borges
  • Fernanda Máximo
  • Gabriel Cartolano
  • Gabriela Luceno
  • João Pagadigorria
  • Júlia Valim
  • Mariana Miranda
  • Thais Endo
Produtor(es) supervisor(es) Michel Louis
Editor(es)
  • André Vinicius Silva
  • Caio Laronga
  • Flavio del Bel
  • Lilo Camargo
  • (coord. edição)
  • Josiane Abrantes
  • (ass. de edição)
Câmera Multicâmera
Roteirista(s) Ivana Perecin
Apresentador(es)
Narrador(es) Roberta Miguel
Elenco Leo Dias
Gabriel Cartolano
Vinícius Vieira
Everton de Souza (Fofoquito)
Exibição
Emissora de televisão original SBT
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Formato de áudio Estéreo
Transmissão original 1 de agosto de 2016 (2016-08-01) – presente

Fofocalizando é um programa de variedades televisivo brasileiro produzido e exibido originalmente pelo SBT. O programa tem como tema principal as notícias sobre as celebridades e dos bastidores da televisão, contando também com comentários acerca desses conteúdos. Atualmente conta com a apresentação de Leão Lobo, Lívia Andrade, Mamma Bruschetta e Décio Piccinini.

A criação e a sua organização foram feitas por Silvio Santos, com objetivo de ampliar a vantagem do SBT na audiência durante a exibição do quadro A Hora da Venenosa, do jornalístico Balanço Geral da RecordTV. Por não ter conseguido aumentar a audiência da emissora, o programa sofreu diversas alterações de horário e de duração, passando a ser exibido gravado pela manhã em uma das alterações que sofreu.

O programa estreou com o título Fofocando no dia 1 de agosto de 2016. A mudança de nome para Fofocalizando foi feita em 23 de janeiro de 2017, dia em que o programa voltou a ser transmitido ao vivo durante o período vespertino. A alteração também incluiu Décio Piccinini na apresentação do programa, tirando o personagem "Homem do Saco", interpretado por Dudu Camargo.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O SBT, sob o comando de seu fundador Silvio Santos, sempre colocou no ar programas criados às pressas. Essa prática de criação, e a consequente remoção desses programas do ar, ficou muito evidente durante uma crise na audiência em 2007, quando a Rede Record se consolidou como a segunda rede de televisão mais assistida do país, colocando o SBT em terceiro lugar.[2][3] Esse método de criação foi diminuído quando Daniela Beyruti, filha de Silvio, assumiu a direção artística da emissora.[4] Daí em diante, a emissora começou a consolidar a sua grade de programação sem as mudanças bruscas promovidas por seu pai, fazendo com que o SBT retomasse a posição de vice-líder no ranking de audiência em 2014.[5][6][7]

Mesmo assim, Silvio Santos sempre esteve presente no dia a dia do SBT, e alguns de seus desejos acabaram sendo colocados em prática. Alguns exemplos deles incluem o acordo que fez com a The Walt Disney Company para exibir o Mundo Disney, que lhe obrigou a tirar duas horas do Domingo Legal e a compensar com o Sabadão com Celso Portiolli, a demissão dos palhaços Patati Patatá durante uma edição do Troféu Imprensa, e a criação do telejornal Primeiro Impacto, com objetivo de tentar conquistar a audiência entres os jornalísticos matinais.[8][9][10][11][12]

No final de julho de 2016, Silvio Santos, após retornar de uma viagem para a Europa, começou a preparar um programa para tentar barrar a audiência do Vídeo Show (Globo), que por sua vez tem problemas para vencer o quadro A Hora da Venenosa, do programa Balanço Geral (Record).[13] Alguns programas foram testados no horário, como o Casos de Família e a reprise da novela A Mentira, que acabaram não funcionando como desejado, enquanto o programa infantil Bom Dia & Companhia segurou a audiência que tinha consolidado nas horas anteriores quando exibido neste horário.[14]

Para o novo programa, Silvio Santos contratou Mamma Bruschetta, que há quase 15 anos fazia parte do elenco fixo do programa Mulheres, da TV Gazeta.[15][13][16][17][18] A apresentadora gostaria de ter ficado na Gazeta, porém, não foi possível devido ao horário do novo programa, que se confita com o Mulheres.[16][17] Também da TV Gazeta, Leão Lobo foi contratado para apresentar o programa junto com Bruschetta.[15][19][20][21] Apesar de ser contratado da emissora concorrente, Leão Lobo já atuava no SBT, sendo jurado no quadro Dez ou Mil do Programa do Ratinho.[19] Bruschetta teve seu contrato com a TV Gazeta rescindido amigavelmente, enquanto Leão Lobo teve que pagar a multa contratual.[16] Nelson Rubens, que apresenta o TV Fama na RedeTV!, também foi sondado pela emissora, mas preferiu recusar a proposta.[17][22]

Com os apresentadores definidos, a emissora começou a construir o seu cenário e a convocar o suporte do seu departamento de jornalismo para colaboração com as pautas do novo programa. A estreia foi programada para o dia 1 de agosto, após o anúncio da contratação de seus apresentadores.[21] O nome do programa foi divulgado na sexta-feira anterior a do dia de estreia, e a primeira chamada foi ao ar no dia seguinte.[23][19][24][25]

Formato[editar | editar código-fonte]

O formato desenvolvido era inicialmente composto por uma bancada de três apresentadores e um personagem, onde comentam notícias de celebridades e bastidores da televisão. O cenário é o mesmo utilizado pelo jornalismo do SBT para a produção de seus telejornais, adaptado para o programa. Posteriormente, a bancada deu espaço para um cenário que remete a uma sala de estar. Daniel Castro, em análise publicada no portal Notícias da TV, descreve o Fofocando como "um programa barato" pelo fato dos apresentadores ocuparem parte do tempo lendo notícias de portais na íntegra. "Seus videotapes se limitam a narrações em off ilustradas com fotografias ou imagens de divulgação", conclui.[26] Quando passou a se chamar Fofocalizando, o programa passou a mesclar notícias de celebridades e do cotidiano, como política e sociedade, o que para o site NaTelinha o tornou mais dinâmico.[27]

Exibição[editar | editar código-fonte]

Fofocando estreou em 1.º de agosto de 2016, no horário das 14h15. O programa de estreia contou com a participação da atriz Larissa Manoela, que contou detalhes sobre o futuro das personagens gêmeas que interpreta na novela Cúmplices de um Resgate.[28] Na bancada, ao lado de Leão Lobo e Mamma Bruschetta, um rapaz com um saco de papel na cabeça apresentou o programa, não sendo revelado quem ele seria, sendo apresentado como um integrante fixo do programa.[29] Posteriormente, a imprensa revelou que ele seria Gabriel Cartolano, que até então era produtor do TV Fama, na RedeTV!.[30][31] Em 25 de agosto, o programa passou a contar com uma reprise no horário das 7h, fazendo com que o infantil Carrossel Animado perdesse duração. Por ser uma faixa destinada às afiliadas do SBT, a reapresentação era exibida somente em São Paulo e em localidades que não possuíam programação local.[32] A reapresentação foi exibida pela última vez em 9 de setembro, sendo que a faixa das 7h às 8h foi devolvida ao Primeiro Impacto em 12 de setembro, que passou a ter duas horas de duração.[33]

Com a entrada de Mara Maravilha na apresentação do programa, no dia 26 de setembro de 2016, o Fofocando ganhou meia hora de exibição, passando a ser exibido a partir das 13h45.[34][35] A primeira meia hora do programa não era exibida para toda a rede devido a programação local das emissoras.[34] No anúncio da entrada de Mara no programa, na sexta-feira anterior, o programa teve uma duração mais curta em São Paulo, se iniciando às 14h50, devido ao debate entre os candidatos da eleição municipal da cidade promovido pela emissora.[34] Em 30 de setembro, o jornalista Leo Dias passou a integrar o elenco do programa, comentando notícias ao vivo diretamente dos estúdios do Rio de Janeiro.[36] Em 7 de outubro de 2016, o programa perdeu os 30 minutos e voltou para seu horário original.[37]

Uma segunda mudança de horário foi promovida, juntamente com outras alterações na grade do SBT em 18 de novembro de 2016. Com isso, o Fofocando passou a ser exibido às 13h15, horário reservado para a transmissão de conteúdo local entre as emissoras da rede do SBT.[38] A alteração fez com que o Casos de Família entrasse no horário que pertencia ao Fofocando, seguido pela sétima exibição da novela A Usurpadora, que era exibida no horário em que foi ocupado pelo Fofocando. As mudanças foram iniciadas em 21 de novembro.[38][39][40] Uma semana após essa mudança de horário ser feita, no dia 30 de novembro, uma segunda mudança na grade de programação foi promovida pela emissora, fazendo com que o Fofocando começasse às 13h45, voltando a ser exibido a partir das 14h15 em rede nacional.[41] A Usurpadora foi realocada para ser exibida após o Casos de Família, programa que passou a ser exibido às 14h45, após o Fofocando.[42]

Junto com outras mudanças na grade que foram feitas nos primeiros dias de 2017, a partir de 2 de janeiro, o Fofocando mudou de horário pela terceira vez, trocando a faixa vespertina pela matutina.[43] Dessa forma, o programa passou a ser exibido às 8h, reduzindo a sua duração novamente para 30 minutos.[43] O horário das 8h era ocupado pelo Primeiro Impacto, que junto com o Jornal do SBT será substituído pelo SBT Notícias, que por sua vez absorveu os apresentadores dos respectivos telejornais.[43] No horário anteriormente destinado ao Fofocando no período vespertino, o SBT exibirá o Clube do Chaves, uma sessão que reúne episódios dos seriados Chaves e Chapolin.[43] O programa, que era exibido ao vivo, passou a ser gravado na noite anterior a do dia de exibição.[44][45]

Desde 23 de janeiro, numa quarta mudança promovida pela emissora, o programa retornou para a faixa vespertina, agora no horário de 14h45, voltando a ter uma hora de duração.[46] O SBT Notícias ocupou a espaço deixado pelo programa durante a manhã, e durante a tarde, o programa passou a ser precedido pelo Clube do Chaves e sucedido pelo Casos de Família na grade de programação.[47] Com a nova mudança de horário, o programa passou a se chamar Fofocalizando.[46][47] Posteriormente, o programa perdeu 15 minutos de sua duração, devido a entrada do Primeiro Impacto na faixa da tarde.[48]

Mudança de nome[editar | editar código-fonte]

Após a última alteração de horário feita pelo SBT, em 23 de janeiro de 2017, o programa passou a se chamar Fofocalizando, ao invés de Fofocando.[46][47] Na chamada em que anunciava a alteração, o narrador da emissora anunciava que "agora [o programa] não é mais Fofocando, é Fofocalizando", completando como uma pergunta: "por que mudou o nome?".[49] Porém, no final da chamada, contrariando o que foi dito anteriormente, o narrador dizia que Fofocalizando se tratava de uma "nova atração do SBT".[49] O colunista Mauricio Stycer, do UOL, observou que o programa era o mesmo, e que as únicas novidades feitas após a mudança de nome foram a adição de assuntos que anteriormente não faziam parte das pautas do programa e a mudança de cor do cenário.[50] O site RD1 também observou o mesmo que o colunista do UOL.[51]

Elenco[editar | editar código-fonte]

O elenco do Fofocalizando é composto por 6 integrantes. Em seu primeiro mês, como Fofocando, o programa tinha como apresentadores: o jornalista Leão Lobo e o ator Luiz Henrique, interpretando o personagem Mamma Bruschetta.[15][13][16] A multimídia Mara Maravilha passou a compor a apresentação do programa no final de setembro de 2016, marcando seu retorno ao SBT, após 20 anos.[34][35] No mesmo mês, o jornalista Leo Dias é adicionado ao casting do programa. Léo é correspondente do programa no Rio de Janeiro.[36]

O Fofocando contava também com o "Homem do Saco", um personagem desenvolvido por Silvio Santos que comentava notícias usando um saco de papel cobrindo o rosto. Apesar de vários sites especializados terem divulgado diversas identidades para o personagem,[nota 1] a mesma foi revelada em 12 de outubro de 2016, quando Dudu Camargo, seu intérprete, foi transferido para apresentar o Primeiro Impacto por exigência de Silvio Santos.[52] O já novo âncora do SBT, ao ser questionado em entrevista para o site NaTelinha, preferiu não responder se seria o intérprete do personagem.[53] O personagem foi substituído pelo jornalista Décio Piccinini após a mudança de horário e de nome para Fofocalizando em 23 de janeiro de 2017.[46]

Em 18 de dezembro de 2017, convocadas para cobrir as férias de Mamma Bruschetta, Leão Lobo e Décio Piccinini, as apresentadoras Chris Flores e Lívia Andrade passaram a compor o elenco do programa em formato de revezamento.[54] Pelo seu bom desempenho no comando do Fofocalizando, Lívia Andrade foi efetivada no elenco fixo da atração a partir do dia 3 de janeiro de 2018.[55] Antes atribuído como intérprete do "Homem do Saco", o produtor Gabriel Cartolano passou a comandar o quadro Direto da Redação no mesmo período.[31][56] O programa também passou a contar com o repórter Everton Di Souza, apelidado de "Fofoquito".[57]

Em 17 de agosto de 2018, a assessoria de imprensa do SBT confirma o afastamento definitivo de Mara Maravilha do comando da atração, sem dar maiores explicações sobre a decisão.[58]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Antes mesmo do programa estrear, a TV Gazeta reagiu de forma bem humorada com a contratação pelo SBT dos integrantes de seu elenco para o programa.[59] Em seu perfil no Twitter, a emissora paulistana publicou um vídeo do jogo Pokémon (em alusão ao recém-lançado Pokémon GO), no qual as personagens do jogo são representadas pelas emissoras 4 e 7, referindo-se ao número dos canais abertos que sintonizam o SBT e a Record em São Paulo respectivamente, ironizando o fato de Leão Lobo e Mamma Bruschetta serem usados pelo SBT para tentar barrar o quadro A Hora da Venenosa na audiência.[59]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Apesar de não possuir meta definida de audiência, Fofocando teve como objetivo, durante sua concepção, bater os índices de audiência do quadro A Hora da Venenosa, exibido pela Record durante o Balanço Geral, que consegue liderar em seu horário de exibição.[13][59] O programa de estreia marcou 5,8 pontos de média, de acordo com dados consolidados pelo Kantar IBOPE Media medidos na Região Metropolitana de São Paulo, menos do que a emissora marcava quando exibia o Bom Dia & Companhia no horário.[30] Dias depois, o programa marcou a sua menor audiência, registrando 3,8 pontos.[60] No entanto, conseguiu bater recordes de audiência durante o período dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, quando registrou 6,6 pontos de média e máxima de 8 pontos, em 9 de agosto,[60][61] e 7,3 pontos no dia 15 de agosto.[62] Quando completou 1 mês, no dia 1.º de setembro, Fofocando voltou a registrar baixa audiência, quando consolidou 4,8 pontos.[63]

Registrando média de 6 pontos em seu primeiro mês, os baixos números foram comemorados pela Record, que conseguiu vencer suas concorrentes no horário exibindo o A Hora da Venenosa e a reprise da novela Amor e Intrigas.[64] Após três dias em seu novo horário para São Paulo, a média do programa caiu 25% em relação a semana anterior,[65] e em 29 de setembro, igualou a sua menor audiência.[66] Neste mês, o programa teve média de 5,1 pontos. Em outubro, teve 5,2 pontos de média.[67] Para reverter os baixos índices, o canal passou a anunciar no fim de outubro a sétima reprise de A Usurpadora, que passou a ocupar mais de 1h do horário do Bom Dia & Cia., antecedendo o Fofocando.[68] Reestreando em 7 de novembro, a novela derrubou a audiência do horário em 34% na Grande São Paulo,[69] prejudicando o Fofocando, que fechou a respectiva semana com queda de 20%.[70] Com a terceira mudança de horário, em 2 de janeiro de 2017, passando a ser exibido pela manhã, Fofocando registrou apenas 2 pontos, tendo queda de 60% em relação as quatro últimas segundas-feiras.[71]

Em sua quarta mudança de horário, já com o nome de Fofocalizando, reestreou na faixa vespertina com 7 pontos de média de acordo com dados prévios do Kantar IBOPE Media medidos na Região Metropolitana de São Paulo. Comparado com a audiência da faixa na sexta-feira anterior (20 de janeiro), o canal obteve crescimento de 25%. Apesar de não obter a vice-liderança no horário, conseguiu audiência recorde desde sua estreia.[72] Na audiência consolidada, registrou 7,3 pontos.[73] Após 1 semana no ar, em análise de audiência publicada por Ricardo Feltrin, o programa perdeu pelo menos um em cada cinco espectadores (-20%) e uma em cada quatro TVs (-23,3%). No período, a média do programa estava em 6 pontos, representando a terceira colocação na audiência comparando com as emissoras concorrentes no horário.[74] Em 6 de fevereiro, registrou 5,4 pontos de média, obtendo recorde negativo pela primeira vez desde que voltou a ser exibido às tardes.[75]

Em 13 de fevereiro de 2018, o programa marcou a sua maior audiência desde sua estreia, registrando 8 pontos.[76]

Críticas e controvérsias[editar | editar código-fonte]

Na estreia, Fofocando foi alvo de críticas negativas da mídia especializada e do público. O jornalista Ricardo Feltrin, do UOL, fez sua análise se referindo ao programa como "chapa-branca", devido à quantidade de pautas com conteúdo do SBT, e criticou as notícias velhas, afirmando que esses dois fatores contribuíram para a baixa audiência da estreia.[77] Em matéria publicada pelo mesmo portal a análise também foi a mesma, complementada com comentários de internautas que consideraram "dispensável" a participação do "Homem do Saco" no programa.[78] No entanto, o colunista Flávio Ricco, que publica a coluna Canal 1 no mesmo portal, revelou uma possível identidade ao personagem, atribuindo a Gabriel Cartolano, ex-produtor do TV Fama da RedeTV!, que foi contratado a convite de Silvio Santos, ao mesmo tempo em que afirmou que dentro do SBT "a avaliação é que faltou 'recheio' ao programa".[31] Odair Braz Jr., em seu blog no R7, escreve que o programa "é muito, mas muito chato" e também critica as diversas pautas atrasadas do programa, afirmando ser uma justificativa para seus baixos índices de audiência no período: "Ficar parado ali em frente à TV vendo Mamma e Leão Lobo lendo notícia velha não é algo que parece que vá dar certo".[79]

No dia seguinte, o programa respondeu aos críticos do UOL apresentando Cartolano no estúdio, que revelou não ser o personagem do "Homem do Saco". O produtor levou ao estúdio uma televisão sintonizada na Rede Globo enquanto era exibido o Vídeo Show, numa resposta a crítica de Feltrin.[80][81][82] Horas depois, Flávio Ricco respondeu o Fofocando, relatando que o programa teria trocado o intérprete do personagem por Nelsinho Tamberi, assistente de palco do Domingo Legal. O colunista complementa a matéria afirmando que existem "falhas primárias na sua produção".[81] Ao site RD1, hospedado pelo iG, Tamberi negou que seria o personagem.[83] Isso foi reforçado no programa exibido na quinta-feira seguinte, quando Tamberi fez uma aparição no programa, ao lado do produtor, dos apresentadores do programa e do referido personagem.[84]

Sobre o televisor sintonizado no Vídeo Show exibido no programa, o apresentador do programa, Otaviano Costa, reagiu ao ato em uma publicação feita em sua conta no Twitter.[82][85] O apresentador, além de aparecer ao mesmo tempo no Fofocando e no próprio Vídeo Show, também aparecia na reprise da novela Amor e Intrigas, e citou o jogo de tabuleiro War na publicação por ter "conquistado" três emissoras.[82][85] Durante o Fofocando exibido no dia seguinte, Leão Lobo respondeu a publicação de Otaviano no ar, dizendo que isso só foi uma coincidência, citando que poderia ter sido outra pessoa, dando Susana Vieira como exemplo.[86] A concorrente Fabíola Reipert, do quadro A Hora da Venenosa, reagiu negativamente ao comentário de Otaviano, dizendo que ele não deveria comemorar o fato de aparecer em três emissoras ao mesmo tempo, já que ele não consegue cumprir com a meta de audiência da Globo.[87]

A entrada de Mara Maravilha no elenco do programa, em 26 de setembro de 2016, voltou a gerar críticas negativas ao programa. Em sua primeira semana, Mara fez "cortes" na fala dos demais apresentadores[88] e causou controvérsia ao comentar, sobre o relacionamento de Fernanda Gentil com a jornalista Priscila Montandon, que "está na moda ser homossexual".[89] Após ver comentários de internautas que opinaram em sua primeira crítica ao Fofocando, o jornalista Odair Braz Jr. publicou nova análise afirmando que todos os comentários negativos eram em relação a Mara, transcrevendo algumas das queixas: "E o que aparentemente foi uma tentativa de aumentar a audiência pode ter se transformado num transtorno".[90] Daniel Castro, do Notícias da TV, chamou Mara de "desinformada" e comentou que a apresentadora não teria outra função "a não ser forçar intrigas, tentar polemizar, provocar os colegas do próprio programa – tudo numa encenação de qualidade duvidosa. Ela não tem informação (pelo contrário, demonstra estar despreparada para falar de vidas conjugais de famosos). Preconceito tem de sobra". Castro encerra sua análise atribuindo a queda da audiência do programa à entrada da apresentadora na atração.[26] O Fofocando brincou com as críticas, na edição de 6 de outubro de 2016, quando Mara apresentou o programa com um esparadrapo na boca. No mesmo dia, o SBT realizou enquete onde 68% dos internautas não queriam que a apresentadora "voltasse a falar" na atração.[91] Mara também foi alvo de críticas quando falou a respeito da cantora Solange Almeida[92] e discutiu, ao vivo, com Lívia Andrade.[93]

Após completar três meses no ar, o jornalista Mauricio Stycer avaliou o programa como "uma aula aberta do método Silvio Santos de pensar e gerir a sua televisão", citando as decisões abruptas do empresário na programação do SBT a partir de sua estreia. Ele completa afirmando que o Fofocando "chama a atenção não pelas notícias que divulga, mas pelo circo que Silvio Santos montou. As polêmicas causadas por Mara [Maravilha] e as ofensas dirigidas pela apresentadora roubam a cena – e ajudam o SBT a alcançar os pontinhos desejados no Ibope".[94] Em sua retrospectiva de final de ano, Stycer colocou o Fofocando entre os 15 piores momentos da televisão.[95]

Com a estreia de Lívia Andrade como apresentadora do programa, os atritos com Mara Maravilha passaram a ser frequentes.[96] Isso faz o programa ser constantemente criticado por forçar uma disputa para atrair audiência, que também refletiria nos bastidores da atração.[97] Lívia desmentiu que houvesse um "duelo" ao vivo e que as discussões ocorrem naturalmente.[98]

Notas

  1. Veja a seção "Críticas e controvérsias"

Referências

  1. Fofocalizando - 28.04.17 - Parte 1. SBT. 28 de abril de 2017. Consultado em 30 de abril de 2017. 
  2. «Tensão no SBT». ISTOÉ. 16 de abril de 2008. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  3. Ricardo Feltrin (18 de dezembro de 2008). «SBT perde um terço dos telespectadores na década». Ooops!. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  4. Amauri Segalla (27 de setembro de 2008). «As meninas do Baú». ISTOÉ Dinheiro. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  5. «SBT veste faixa de vice-líder após 12 meses consecutivos na posição». SBT na Web. SBT. 1 de junho de 2015. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  6. Ricardo Feltrin (7 de abril de 2015). «Sem investir, SBT passa Record e é vice de ibope no país». Ooops!. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  7. Lauro Jardim (6 de julho de 2015). «SBT é vice-líder». Radar Online. Veja.com. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  8. «Mundo Disney estreia nesta segunda, 31 de agosto, no SBT». SBT na Web. SBT. 26 de agosto de 2015. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  9. «The Walt Disney Company Brasil e SBT fazem parceria para exibição de conteúdos na televisão aberta». Disney News. The Walt Disney Company. 16 de setembro de 2015. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  10. José Armando Vannucci (25 de agosto de 2015). «Parceria do SBT com a Disney não vai mexer com programação local». Parabólica. Jovem Pan Online. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  11. Fernando Oliveira (29 de abril de 2013). «SBT demite os palhaços Patati e Patatá». Na TV. iG. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  12. Flávio Ricco; José Carlos Nery (22 de março de 2016). «SBT estreia 2ª feira (28) novo jornal nas manhãs». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  13. a b c d Gabriel Vaquer (28 de julho de 2016). «Novo programa de fofocas gera correria e tensão nos bastidores do SBT». NaTelina. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  14. João Almeida (21 de junho de 2016). «SBT esticar mais um pouco o Bom Dia & Cia. e Casos de Família e cresce contra a Record». TV Foco. iG. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  15. a b c «Mamma Bruschetta e Leão Lobo acabam de assinar contrato com o SBT». SBT na Web. SBT. 28 de julho de 2016. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  16. a b c d Flávio Ricco; José Carlos Nery (25 de julho de 2016). «TV Gazeta rescinde contrato com Mamma Bruschetta após 15 anos no "Mulheres"». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  17. a b c Gabriel Perline (26 de julho de 2016). «SBT contrata Mamma Bruschetta e sonda Leão Lobo para novo programa de fofocas». E+. O Estado de S. Paulo. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  18. Mariana Balan (26 de julho de 2016). «Silvio Santos convida Mamma Bruschetta para comandar programa no SBT». Limonada Pop. Gazeta do Povo 
  19. a b c «Mamma Bruschetta assina com o SBT e terá programa de fofocas com Leão Lobo». UOL. 28 de julho de 2016. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  20. «Mamma Bruschetta e Leão Lobo estreiam segunda-feira no SBT». Veja.com. Abril.com. 28 de julho de 2016. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  21. a b Fabrício Falcheti (28 de julho de 2016). «Mamma e Leão Lobo assinam e SBT confirma programa de fofocas para segunda». NaTelinha. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  22. Flávio Ricco; José Carlos Nery (28 de julho de 2016). «Globo investe pesado em novas séries». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  23. «Novo programa de Mamma Bruschetta e Leão Lobo tem nome definido». SBT na Web. SBT. 30 de julho de 2016. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  24. Fabrício Falcheti (29 de julho de 2016). «SBT define título de novo programa de fofocas que estreia segunda; confira». NaTelinha. UOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  25. Phelippe Azevedo (30 de julho de 2016). «SBT divulga a primeira chamada de Fofocando; assista». Observatório da Televisão. BOL. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  26. a b Daniel Castro (6 de outubro de 2016). «Desinformada, Mara 'Cura Veado' Maravilha encena falsa intriga no SBT». Notícias da TV. UOL. Consultado em 9 de outubro de 2016. 
  27. Thiago Forato (23 de janeiro de 2017). «"Fofocalizando" fica mais dinâmico e fala sobre política para tentar emplacar». NaTelinha. UOL. Consultado em 25 de janeiro de 2017. 
  28. «Larissa Manoela fala de Cúmplices de Um Resgate no Fofocando». SBT. 1 de agosto de 2016. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  29. «Mamma Bruschetta e Leão Lobo estreiam no SBT com Homem do Saco dispensável». UOL. 1 de agosto de 2016. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  30. a b «Fofocando no Ibope». Notícias da TV. UOL. 2 de agosto de 2016. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  31. a b c Flávio Ricco; José Carlos Nery (2 de agosto de 2016). «Figura misteriosa do "Fofocando" era produtor do "TV Fama"». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  32. Fabrício Falcheti (24 de agosto de 2016). «"Fofocando" ganha reprise nas manhãs do SBT a partir desta quinta». NaTelinha. UOL. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  33. Fabrício Falcheti (9 de setembro de 2016). «SBT muda grade matinal e devolve uma hora ao "Primeiro Impacto"». NaTelinha. UOL. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  34. a b c d Fabrício Falcheti (23 de setembro de 2016). «Mara Maravilha é a nova integrante do "Fofocando"». NaTelinha. UOL. Consultado em 23 de setembro de 2016. 
  35. a b Thiago Forato (23 de setembro de 2016). «"Fofocando" ganha mais meia hora a partir de segunda-feira». NaTelinha. UOL. Consultado em 24 de setembro de 2016. 
  36. a b Daniel Castro (29 de setembro de 2016). «Reforço no Fofocando». Notícias da TV. UOL. Consultado em 2 de outubro de 2016. 
  37. Fabrício Falcheti (7 de outubro de 2016). «Com baixa audiência e criticado, "Fofocando" tem duração reduzida pelo SBT». NaTelinha. UOL. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  38. a b José Armando Vannucci (18 de novembro de 2016). «Com audiência abaixo do esperado, "Fofocando" foge de "A Hora da Venenosa"». Blog do Vannucci. Consultado em 18 de novembro de 2016. 
  39. Gabriel Vaquer (18 de novembro de 2016). «"Fofocando" começará mais cedo e "A Usurpadora" muda de horário no SBT». NaTelinha. UOL. Consultado em 19 de novembro de 2016. 
  40. Flávio Ricco; José Carlos Nery (18 de novembro de 2016). «Começo do fim: Silvio Santos tira espaço de Dudu Camargo nas manhãs do SBT». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 19 de novembro de 2016. 
  41. Thiago Forato (29 de novembro de 2016). «Depois de uma semana, SBT muda mais uma vez o horário do "Fofocando"». NaTelinha. UOL. Consultado em 28 de dezembro de 2016. 
  42. Henrique Brinco (30 de novembro de 2016). «Mara Maravilha fica "boazinha" e "Fofocando" muda de horário mais uma vez». RD1. Consultado em 28 de dezembro de 2016. 
  43. a b c d Paulo Pacheco (28 de dezembro de 2016). «SBT extingue telejornal, muda "Fofocando" para as manhãs e relança "Chaves"». UOL. Consultado em 28 de dezembro de 2016. 
  44. Keila Jimenez (29 de dezembro de 2016). «"Fofocando" ganha última chance no SBT». R7. Consultado em 2 de janeiro de 2017. 
  45. Gabriela Sá Pessoa (29 de dezembro de 2016). «Com mudanças no SBT, 'Fofocando' será gravado na noite anterior». F5. Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de janeiro de 2016. 
  46. a b c d Flávio Ricco; José Carlos Nery; Paulo Pacheco (19 de janeiro de 2017). «SBT muda nome e horário do "Fofocando" e tira Dudu Camargo». UOL. Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  47. a b c Gabriel Vaquer (19 de janeiro de 2017). «"Fofocando" volta para as tardes com novo nome e "SBT Notícias" ganha tempo». NaTelinha. UOL. Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  48. Gabriel Vaquer (23 de março de 2017). «De surpresa, Silvio Santos ordena estreia do Primeiro Impacto já nesta quinta». TV História. Consultado em 23 de março de 2017. 
  49. a b «Fofocalizando estreia nesta segunda nas tardes do SBT». SBT. 23 de janeiro de 2017. Consultado em 23 de janeiro de 2017. 
  50. Mauricio Stycer (23 de janeiro de 2017). «"Fofocando" muda de nome, mas continua quase o mesmo: leve e sem graça». Blog do Mauricio Stycer. UOL. Consultado em 23 de janeiro de 2017. 
  51. Henrique Brinco (23 de janeiro de 2016). «"Fofocalizando" estreia com barrigada, política e menos destaque para Leão Lobo». RD1. Consultado em 23 de janeiro de 2016. 
  52. Ricardo Feltrin (12 de outubro de 2016). «Silvio Santos faz "experiência" e põe jovem de 18 anos em telejornal». Oops!. UOL. Consultado em 12 de outubro de 2016. 
  53. João Gabriel Batista (13 de outubro de 2016). «Novo âncora do "Primeiro Impacto" diz: "Silvio Santos enxergou meu potencial"». NaTelinha. UOL. Consultado em 13 de outubro de 2016. 
  54. Sandro Nascimento (12 de dezembro de 2017). «Com chance de ser fixada, estreia de Chris Flores no "Fofocalizando" gera apreensão entre os titulares». NaTelinha. UOL. Consultado em 3 de janeiro de 2018. 
  55. «Lívia efetivada». Notícias da TV. UOL. 3 de janeiro de 2018. Consultado em 3 de janeiro de 2018. 
  56. «Conheça Gabriel Cartolano, o apresentador gato do Fofocalizando». SBT. 13 de março de 2018 
  57. Cadu Safner (14 de junho de 2018). «Sucesso no Fofocalizando, repórter Fofoquito conta trajetória até sua chegada ao programa: "Era o que eu queria"». Observatório da Televisão. Consultado em 16 de junho de 2018. 
  58. Gisele Alquas; Guilherme Machado (17 de agosto de 2018). «Após brigas, Mara Maravilha é afastada definitivamente do "Fofocalizando"». UOL. Consultado em 18 de agosto de 2018. 
  59. a b c «Gazeta joga Pokémon e brinca com ida de Mamma Bruschetta ao SBT». UOL. 29 de julho de 2016. Consultado em 1 de agosto de 2016. 
  60. a b «Recorde no Fofocando». Notícias da TV. UOL. 10 de agosto de 2016. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  61. Fabrício Falcheti (10 de agosto de 2016). «Com Olimpíada na Globo, "Fofocando" cresce e bate recorde de audiência no SBT». NaTelinha. UOL. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  62. «Mara Maravilha faz Fofocando bater recorde de audiência no SBT». Notícias da TV. UOL. 16 de agosto de 2016. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  63. «Aposta do SBT, Fofocando completa um mês no ar com baixa audiência». Notícias da TV. UOL. 2 de setembro de 2016. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  64. Gabriel Vaquer (2 de setembro de 2016). «Record comemora vitórias contra "Vídeo Show" e "Fofocando" com "Venenosa"». NaTelinha. UOL. Consultado em 10 de setembro de 2016. 
  65. «Com Mara Maravilha, programa de fofocas derruba o ibope do SBT». Notícias da TV. UOL. 29 de setembro de 2016. Consultado em 2 de outubro de 2016. 
  66. «Fofocando em baixa». Notícias da TV. UOL. 30 de setembro de 2016. Consultado em 2 de outubro de 2016. 
  67. Daniel Castro (2 de novembro de 2016). «Há três meses no ar, Fofocando fracassa na guerra contra 'Venenosa'». Notícias da TV. UOL. Consultado em 2 de novembro de 2016. 
  68. «Novela "A Usurpadora" será exibida pela sétima vez no SBT». UOL TV e Famosos. UOL. 31 de outubro de 2016. Consultado em 18 de novembro de 2016. 
  69. «A Usurpadora perde para programa de Neto na sétima estreia no SBT». Notícias da TV. UOL. 8 de novembro de 2016. Consultado em 18 de novembro de 2016. 
  70. «Com A Usurpadora, ibope do Fofocando cai 20% em uma semana». Notícias da TV. UOL. 14 de novembro de 2016. Consultado em 18 de novembro de 2016. 
  71. «Em novo horário, Fofocando despenca e perde 60% do público». Notícias da TV. UOL. 3 de janeiro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2017. 
  72. Gabriel Vaquer (23 de janeiro de 2016). «"Fofocalizando" estreia bem nos números e eleva Ibope do SBT em até 25%». NaTelinha. UOL. Consultado em 25 de janeiro de 2017. 
  73. «Com Tiago Leifert, Big Brother tem a melhor estreia em três anos». Notícias da TV. UOL. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 25 de janeiro de 2017. 
  74. Ricardo Feltrin (31 de janeiro de 2017). «Em uma semana, Fofocalizando volta a cair e perde 23% de audiência». UOL TV e Famosos. UOL. Consultado em 25 de janeiro de 2017. 
  75. «Com fim das férias, Clube do Chaves tem a pior audiência desde reestreia». Notícias da TV. UOL. 7 de fevereiro de 2017. Consultado em 8 de fevereiro de 2017. 
  76. «No Carnaval, Fofocalizando registra melhor audiência desde a estreia». O Planeta TV 
  77. Ricardo Feltrin (1 de agosto de 2016). «"Fofocando" estreia chapa-branca, com notícia velha e derruba ibope do SBT». UOL. Consultado em 3 de agosto de 2016. 
  78. «Mamma Bruschetta e Leão Lobo estreiam no SBT com Homem do Saco dispensável». UOL. 1 de agosto de 2016. Consultado em 3 de agosto de 2016. 
  79. Odair Braz Jr. (3 de agosto de 2016). «Programa de fofoca do SBT é uma das coisas mais chatas da TV». R7. Consultado em 24 de setembro de 2016. 
  80. «Após suposta identidade cair na web, o verdadeiro Homem do Saco se revela». SBT. 2 de agosto de 2016. Consultado em 3 de agosto de 2016. 
  81. a b Flávio Ricco; José Carlos Nery (2 de agosto de 2016). «Após revelação, SBT troca Homem do Saco no "Fofocando" desta terça». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 3 de agosto de 2016. 
  82. a b c Gabriel Vaquer (2 de agosto de 2016). «Otaviano Costa aparece ao mesmo tempo na Globo, Record e SBT». NaTelinha. Consultado em 3 de agosto de 2016. 
  83. «SBT substitui "Homem do Saco" por produtor do "Domingo Legal"». RD1. iG. 2 de agosto de 2016. Consultado em 4 de agosto de 2016. 
  84. Fofocando 04.08.16 - Parte 2. SBT. Consultado em 4 de agosto de 2016. 
  85. a b «Otaviano Costa intriga espectadores ao aparecer ao mesmo tempo em três emissoras diferentes». Pop! Pop! Pop!. Veja São Paulo. 2 de agosto de 2016. Consultado em 6 de agosto de 2016. 
  86. Leonardo Azzali (3 de agosto de 2016). «Concorrentes, Leão Lobo alfineta Otaviano Costa no "Fofocando"». RD1. iG. Consultado em 6 de agosto de 2016. 
  87. Vitor Peccoli (4 de agosto de 2016). «Algoz do "Vídeo Show", Fabíola Reipert manda indireta e alfineta Otaviano Costa». TV Foco. Consultado em 6 de agosto de 2016. 
  88. «Mara Maravilha se desentende com apresentadores do 'Fofocando': "Se fosse pra ficar quieta, eu ficaria em casa"». Caras. 30 de setembro de 2016. Consultado em 9 de outubro de 2016. 
  89. «Mara Maravilha leva bronca de colegas após dizer que ser homossexual está na moda». Diário de Pernambuco. 30 de setembro de 2016. Consultado em 9 de outubro de 2016. 
  90. Odair Braz Jr. (5 de outubro de 2016). «Mara Maravilha volta ao SBT e é odiada pelo público». R7. Consultado em 9 de outubro de 2016. 
  91. «Mara calada». Notícias da TV. UOL. 7 de outubro de 2016. Consultado em 9 de outubro de 2016. 
  92. «Solange Almeida detona Mara Maravilha após ser chamada de 'orca': 'Apela para aparecer'». Extra. Globo.com. 7 de outubro de 2016. Consultado em 30 de dezembro de 2016. 
  93. «Apresentadoras trocam farpas ao vivo e programa termina em barraco». Notícias da TV. UOL. 18 de novembro de 2016. Consultado em 30 de dezembro de 2016. 
  94. Mauricio Stycer (31 de outubro de 2016). «"Fofocando" é uma aula aberta sobre o método Silvio Santos de fazer TV». Blog do Mauricio Stycer. UOL. Consultado em 1 de novembro de 2016. 
  95. Mauricio Stycer (23 de dezembro de 2016). «Top 15: os piores momentos da televisão em 2016». Blog do Mauricio Stycer. UOL. Consultado em 30 de dezembro de 2016. 
  96. «Sete embates entre Lívia Andrade e Mara Maravilha». BOL. 1 de abril de 2018. Consultado em 16 de junho de 2018. 
  97. Ricardo Feltrin (8 de março de 2018). «Mara e Lívia Andrade sobem tom em ofensas e pesam (ainda mais) clima no SBT». UOL. Consultado em 16 de junho de 2018. 
  98. Gisele Alquas (13 de março de 2018). «Lívia conta o que há de real na treta com Mara: "Não existe competição"». UOL. Consultado em 16 de junho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias
Wikidata Base de dados no Wikidata