Mara Maravilha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-question.svg
Este artigo ou se(c)ção pode conter texto de natureza não enciclopédica. (desde dezembro de 2015)
Justifique o uso dessa marcação e tente resolver essas questões na página de discussão.


Emblem-scales.svg
A neutralidade deste(a) artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Mara Maravilha
Informação geral
Nome completo Eliemary Silva da Silveira
Também conhecido(a) como Miss Mara, Mara Porreta, Baianinha da TVS, Baianinha do SBT , Protagonista da Fazenda
Nascimento 6 de março de 1968 (48 anos)
Origem Itapetinga, Bahia Bahia
País  Brasil
Gênero(s) Gospel, música cristã contemporânea, Infantil
Ocupação(ões) Cantora, apresentadora de televisão e atriz
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1978—presente
Outras ocupações compositora e empresária
Gravadora(s) EMI
Maravilha Music
Line Records
Louvor Eterno
Square Records
Radar Records
Página oficial Site Oficial

Eliemary Silva da Silveira (Itapetinga, 6 de março de 1968), conhecida como Mara Maravilha, é uma cantora, compositora, apresentadora de televisão e empresária brasileira.

Biografia e Vida artística[editar | editar código-fonte]

Baiana, natural de Itapetinga, a menina Eliemary nasceu numa família muito humilde no interior baiano. Quando nasceu, sua mãe, Marileide Félix Silva, tinha apenas 15 anos, e era a filha mais velha de onze irmãos. A jovem mãe enfrentou muitas dificuldades para criá-la, já que o pai de Mara, Eliezer da Silveira, foi obrigado a assumir um compromisso de união conjugal com a moça, pelo pai dela, já que ele não queria assumir o bebê, e mesmo depois de casado, pouco ajudava a família financeiramente. Aos dois anos de idade, seus pais se separaram, devido a brigas constantes, com agressões físicas e verbais. Eliezer queria a guarda da filha, e chegou a sequestrá-la e levá-la para casa de seus parentes, mas sua mãe foi a polícia e conseguiu localizá-la, e trazê-la de volta. Seu pai ficou por alguns meses preso. Após sair da prisão, ele entrou na justiça para disputar a guarda da menina, que foi favorável a mãe. Com medo das ameças do ex-marido violento, Marileide fugiu com a filha para Salvador, onde passou muitas necessidades e sacrifícios, tendo que trabalhar de faxineira para sustentar a filha. O pai de Mara nunca mais a procurou, e os dois só se viam de vez quando, uma vez ao ano, quando ele vinha a Salvador a trabalho. Os dois nunca tiveram um bom relacionamento e nem foram próximos. Nesta época, Marileide conheceu um homem separado, com quem se envolveu, quando Mara tinha cinco anos, eles foram viver juntos. Raimundo de Souza era um artesão de Salvador e que apesar de ter seus filhos biológicos, criou Mara como sua filha, e é a ele a quem a cantora realmente considera como seu pai. Mara revelou em entrevistas como é ruim ser filha única, sem ter com quem brincar ou dividir as coisas. Pediu irmãos a mãe, mas ela não conseguiu engravidar do marido. Mara, então, cresceu junto de seus primos e os filhos de seu padrasto. Mara tem irmãos por parte de pai, mas ela nunca manteve contato e só viu de longe, em algumas ocasiões. Sua família do interior da Bahia, com ajuda financeira de seu padrasto, puderam se mudar para Salvador, fato que emociona a cantora e que ela agradece muito a ele, até hoje, pois puderam ter uma vida melhor.[1]

Mesmo pequena, já sonhava em ser artista, principalmente cantar, e sempre imitava em casa as cantoras da TV. Assim, a menina de origem simples ascendeu os primeiros degraus da fama quando a maioria das meninas de sua idade pensavam apenas em brincar de boneca. A partir dos seis anos, a mãe de Mara começou a levá-la em apresentações infantis, por insistência da menina, que sempre dizia que queria ser cantora. Mara ganhava todos os concursos, mas não era chamada. Ela começou a achar que seu nome, Eliemary, não agradava. Sua avó, então, lhe apelidou de Mara, e a partir daí, aos oito anos, Mara conseguiu ser aprovada e chamada por uma televisão baiana. Assim, ainda na infância, já apresentava a versão local do Clube do Mickey pela TV Itapoan, então emissora afiliada ao SBT para todo o estado da Bahia. Entre o público baiano ela ficou conhecida como "Miss Mara", e no início da década de 1980 tornou-se a principal atração televisiva produzida por uma emissora fora do eixo Rio-São Paulo.[2]

No começo da adolescência, já fazendo bastante sucesso, sua mãe e seu padrasto se separaram, e Mara ficou muito abalada: Ele não queria deixar Salvador, já que Mara e a mãe iam tentar a sorte profissional de Mara na Capital Paulista, e seu padrasto queria continuar vivendo na Bahia, com medo de uma mudança que poderia não dar em bons resultados e passarem por dificuldades numa terra desconhecida. Embora acreditasse no talento da enteada, ele não quis ir, e Mara aceitou. A mãe de mara respeitou a decisão do ex marido, e as duas foram viver em São Paulo, onde no começo passaram muitas dificuldades, além de necessidades. Mara chegou a cantar em circos para conseguir dinheiro, já que nunca gostou de cantar ou frequentar boates e sempre foi próxima do público infantil.[3]

Em 1982, Mara assinou seu primeiro contrato com uma multinacional, a EMI-Odeon, onde lançou seu primeiro disco. Na época, como apresentadora da versão local do Clube do Mickey, Mara ganhou a atenção do apresentador e empresário Silvio Santos. Nessa época, deixou de ser chamada de Miss Mara, e Sílvio Santos a batizou de Mara Maravilha, nome que emplacou e a consagrou na mídia.[4] A convite dele, ela mudou-se para São Paulo aos 15 anos de idade, onde estreou em rede nacional com programas voltados para o público adolescente e adulto, e integrando também o júri do Show de Calouros de Silvio Santos por pelo menos três anos. Na emissora paulista, Mara apresentou o TV Pow[5], a Sessão Premiada, o programa O Preço Certo e foi também repórter do programa Viva a Noite, do apresentador Augusto Liberato.[6].

Mas foi em 1987, quando estreou o programa infantil Show Maravilha, que a baiana viu seu nome tornar-se uma febre nacional. Em pouco tempo, Mara virou um dos maiores ídolos infantis da história da televisão brasileira, tanto que entra para o roll das quatro maiores apresentadoras infantis da história da TV brasileira, juntamente com Xuxa, Angélica e Eliana e seu programa no SBT, chegou a ser o segundo programa infantil em índices de audiência no país, somente perdendo para o estrondoso sucesso Xou da Xuxa.[7] Logo o nome "Mara Maravilha" se transformou em uma marca de sucesso que vendeu milhões de discos, emplacou vários sucessos nas rádios de todo o país, virou boneca e marca de brinquedos. Mara também fez grande sucesso com músicas românticas, que estavam nas paradas de sucesso, além das rádios, nas novelas da emissora e discotecas da época. Algumas canções eram especialmente voltadas para o público adolescente, com letras melodiosas e com temática juvenil, falando de relacionamentos amorosos e fantasias românticas. A voz da cantora foi considerada uma das mais belas e perfeitas da Música Popular Brasileira. Ficou conhecida também por seus clipes musicais, onde além de cantar, dançava ou interpretava cenas que falavam da letra da música, ou mostravam-na cantando em meio a natureza, o que lhe rendeu muitos elogios e sucesso na venda dos clipes. A carreira musical de Mara alavancou e ela fez uma turnê por toda a Europa.[8]. Por quase uma década ajudou a alavancar a audiência do SBT em uma das várias disputas históricas pelo primeiro lugar com a Rede Globo de televisão. Em 2007, durante as comemorações pelos 25 anos do SBT, o Show Maravilha foi eleito pelos internautas do portal UOL como o melhor programa já feito pela emissora.[9]

Em fevereiro de 1990, aos 21 anos, Mara causou polêmica a posar nua para a Playboy. As fotos de Mara estão entre as mais vendidas da revista.[10] Na década anos 90 seu sucesso extrapolou as fronteiras brasileiras e Mara tornou-se alvo do interesse internacional. Contratada pela emissora local de Mar Del Plata,CBA Mara apresentou em horário nobre o programa "Show Mara Maravilha",com adaptações de seus maiores sucessos em espanhol, fazendo de Mara, juntamente com Xuxa, as únicas apresentadoras infantis a apresentarem um programa fora do Brasil, sendo que Mara apenas apresentou um programa na Argentina, sendo que Xuxa apresentou programas em três países que foram transmitidos internacionalmente .[11] Mara já gravou mais de 250 canções e acumulou cerca de 20 Discos de Ouro e 9 Discos de Platina. Em 1992, Mara reencontrou o pai no enterro de um meio-irmão que ela não conhecia, mas fez questão de ir ao enterro. Ali, Mara achou que poderia estabelecer um vínculo, mas seu pai começou a procurá-la com interesses escusos. Isso causou uma intensa decepção na cantora, que aos poucos foi cortando as relações com ele. Nesta época começaram a vir a público as primeiras notícias sobre sua vida pessoal, o que lhe causou diversos problemas emocionais que refletiram na sua carreira.[12] Em 1995, Mara, em depressão, encerrou seu contrato de trabalho com o programa que apresentava na Argentina e voltou definitivamente ao Brasil, onde iniciou tratamento psicológico, e decidiu revelar ao público ter entrado para uma igreja evangélica, o que gerou muita polêmica. Após um ano afastada, reapareceu na mídia, e em 1996, assinou contrato com a Record para apresentar o programa infantil Mara Maravilha Show e depois o Mundo Maravilha. Em 1997 Mara deixou o programa, se batizou nas águas, com a bênção do pastor e da comunidade religiosa, tornando-se definitivamente uma mulher de Deus, e decidiu mudar os rumos de sua carreira, passando a investir exclusivamente no segmento de música gospel, cantando canções de louvor à Jesus Cristo, onde até hoje mantém uma sólida carreira. Seu primeiro clipe gospel foi intitulado "Obrigado Jesus", e foi gravado em Jerusalém, onde ela aparece vestida de religiosa da cabeça aos pés, e cantando na Medina de Jerusalém, local de oração do povo. Este disco rendeu milhões de cópias vendidas, o que prova que, mesmo com um público específico, os evangélicos, não deixou de fazer sucesso. Ficou afastada da televisão, só viajando pelo Brasil para cantar músicas religiosas. Assim como cantando músicas religiosas, ao cantar músicas românticas, Mara sempre finalizava seus shows chorando demais, devido a emoção que sente ao cantar. A artista retornou a mídia na emissora da Record em 2002 para apresentar o programa de auditório A Noite é Nossa, ficou alguns meses e saiu, ficando bastante tempo longe da TV e se dedicando aos seus shows musicais. Em 2013 se tornou empresária do ramo da moda, e passou a estrelar, através de fotos, campanhas de roupas de grifes, voltadas ao público evangélico.[13] e neste ano também estreou como atriz nos palcos de um teatro do interior paulista, com o musical infantil “Caixa de Surpresas”.[14]

Participação em "A Fazenda"[editar | editar código-fonte]

Em 21 de setembro de 2015, causou repercussão nacional ao ser anunciada como a primeira peoa do reality show A Fazenda no Programa Xuxa Meneghel, seguida pelo jogador Amaral e pela modelo e atriz Rayanne Morais. A cantora e apresentadora estava que estava sumida da mídia, e logo seu nome voltou a ser alvo dos holofotes. Foi extremamente criticada por aceitar o convite da produção do programa,já que era evangélica e iria participar de um programa onde ocorreriam situações que não condizem com o seu perfil.

Já marcada por ter uma personalidade polêmica, Mara também foi criticada por sempre ter se comportado de forma autoritária e esnobe, mas a cantora sempre rebatia as críticas severas. Devido ao seu comportamento instável,Mara causava inúmeros constrangimentos aos demais participantes no programa.Durante a entrevista inicial do programa. Mara prometeu tentar ser mais paciente com as pessoas, que sabe como é ganhar e perder fama, e que quer o prêmio para montar um orfanato e continuar ajudando crianças carentes. Antes de entrar no programa, foi confrontada inúmeras vezes se levaria a palavra de Cristo aos competidores, e Mara respondeu que não está no programa para evangelizar pessoas, mas para jogar, e vencer.[15]

Mara enfrentou, a possibilidade de eliminação com sua maior rival no programa, a dançarina Carla Prata, com quem teve brigas muito fortes, desde o início da convivência. Numa votação acirrada, Mara venceu a disputa, e eliminou Carla, que já havia voltado de três roças. Mara chorou muito e agradeceu ao fãs por continuar na disputa.[16] Porém, na terceira roça de Mara, ela perdeu a disputa aos dois milhões para o peão Marcelo Bimbi.[17]

Após a sua eliminação,Mara deu entrevistas em diversos programas de auditório e estrelou capas de revistas, contando sobre sua trajetória profissional. Afirmou ser uma mulher de Deus, e que perdoa a todos que a fizeram mal dentro do reality, e também pediu perdão por ter sido impaciente, mas que alguns comportamentos foram estratégicos e outros foram para se defender.Durante o reality show, assinou contrato exclusivo com a Rede Record. Mara revelou ter se descoberto uma nova mulher depois de participar de A Fazenda, assim como descobriu ter um lado corajoso e valente que desconhecia ter. Mara também revelou que, além de querer dar assistência à crianças carentes, alegou estar com dificuldades financeiras, não conseguindo sustentar seu patrimônio, e que precisava muito do prêmio de R$ 2,5 milhões.

Durante o final do programa,se envolveu em mais uma polêmica.Convidada para ir a festa de confraternização entre os peões de A Fazenda, Mara compareceu ao evento, e se desentendeu com o peão Douglas Sampaio, que a perseguiu por todo o tempo na casa. Durante uma crise emocional, Mara gritou, ficou fora de si e lhe deu três tapas na cara. Por ainda estar na disputa do prêmio, ele não revidou. Após essa crise nervosa, passou mal, chorou, desmaiou e foi retirada do local por meio de ambulância, com ajuda de enfermeiros, psicólogos e psiquiatras do programa.[18]

Medicada e sedada, o psiquiatra que a atendeu recomendou que ela não fosse mais para a festa de encerramento do reality, onde seria revelado o ganhador do prêmio. O médico alegou que Mara estava sob forte estresse, já que tinha acabado de voltar da Bahia, onde reencontrou, após mais de 20 anos,o pai e a família paterna. Mara, após este episódio, voltou a tomar calmantes e anti depressivos, e não compareceu à festa. Roberto Justus, o apresentador daquela edição,anunciou,que devido a problemas de saúde a cantora não iria participar da final. Ao saber que Douglas havia ganhado o prêmio, Mara fez um desabafo na Internet, se defendendo da última briga que teve com ele e se dizendo indignada com a vitória dele, pois estava torcendo para sua colega de confinamento, Ana Paula Minerato, de quem ficou muito próxima na casa. Douglas ironizou, e agradeceu Mara por ter ganhado o prêmio, já que a agressão que ele sofreu dela o ajudou, possivelmente, a ganhar votos e vencer.[19]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em entrevistas, Mara confessou sofrer de depressão desde sua infância, devido a relação de conflitos familiares, especialmente entre seus pais, que brigavam muito: Mesmo separados, seu pai, sempre agressivo, perseguiu por muitos anos a sua mãe,principalmente por causa de ciúmes,e Mara convivia com recorrentes brigas e agressões, inclusive com seu padrasto tentando defender sua mãe. O pai dela abandonou a família para viver com a amante,quando a cantora ainda tinha dois anos, e consequentemente Mara o viu poucas vezes em sua vida, e por isso guarda muito rancor.Mara alega que isso a fez sofrer e muito.A multimídia perdoou publicamente o pai,apesar de não ter relações com ele.As condições psicológicas de Mara pioraram em 2013, quando sua mãe faleceu. Mara atualmente luta na justiça para impedir que seu pai seja o seu herdeiro legal,alegando que dizendo que "Ele tem outros filhos que podem ajudá-lo, e que ele não merece desfrutar de nada que ela conquistou sozinha, pois ele nunca a criou nem deu carinho a ela".[20] [21] [22]

De acordo com alguns especialistas da área mental que assistiram o reality show A Fazenda, Mara, dentro do confinamento, manifestou graves sintomas de distúrbios psicológicos, mais especificamente os de Transtorno de Personalidade Limítrofe ou Borderline, e uma sequência de transtornos tais como bulimia nervosa, abuso de substâncias, ansiedade e fobias. Exemplificando, Mara revelou ter sido uma jovem muito problemática, melancólica e agressiva. Aos 15 anos, em 1983, devido ao excesso de peso, desenvolveu obsessão doentia pela magreza, se privava de comer, sofria ao se olhar no espelho, e tomava escondida da mãe remédios emagrecedores, as conhecidas anfetaminas, pelo qual ficou dependente por muitos anos, e quando parava de tomar, sentia dores na coluna muito fortes, como resultado da abstinência. Mara também fumava e bebia escondida da família, para tentar ficar cada vez mais magra. Apesar de ter emagrecido bastante, nunca era o suficiente.[23]

Aos 17 anos, em 1985, Mara conheceu seu primeiro namorado, Ademar, um rapaz de 26 anos, um baiano que morava em São Paulo. Com ele, Mara teve sua primeira relação sexual. A relação era de altos e baixos, a cantora contou sofrer de ciúmes doentios dele, e houve sua primeira tentativa de suicídio, quando ele a traiu. O relacionamento terminou em 1986, o que a abalou por completo. O fato de já estar trabalhando com música estabilizou um pouco sua carência excessiva, que revelou sofrer por muitos anos. Nesse mesmo ano conheceu o cantor Roy Rosselló, da banda Menudo. Eles começaram a namorar ainda nesse mesmo ano de 1986. No ano seguinte, eles entraram em regime de união estável nos Estados Unidos, e forammorar juntos numa casa que ele tinha em Nova York, mas a relação acabou no início de 1988, devido as crises de ciúmes de Mara, que vivia acusando o marido de traí-la, e das desconfianças de Roy, que queria que Mara parasse de cantar, já que era muito ciumento e controlador, o que fez a relação terminar. Na época ela teve conhecimento dos abusos sexuais que ele sofreu, que foram cometidos pelo empresário do grupo.[24]

Ainda em 1988, aos 20 anos, quando retornou dos Estados Unidos, foi diretamente para a casa de sua mãe. Mara vivia brigando com sua mãe neste período, devido a rebeldia da jovem e as cobranças da mãe. Nesta época, Mara engravidou de Antônio, rapaz que havia conhecido a poucos meses, mas ele a traiu e a abandonou, já que não quis assumir a paternidade da criança. Desesperada, não queria abrir mão de sua carreira que estava no auge, e também tinha muito medo da reação de sua mãe, o desgosto que ela sentiria de ver uma filha mãe solteira. A apresentadora procurou uma clínica clandestina na periferia da Cidade de São Paulo, onde fez um aborto, ainda no início da gestação. Após voltar para casa, passou alguns dias sofrendo com febre e hemorragias, onde Mara teve que ser internada, e descobriu que havia tido uma complicação grave durante o procedimento, contraindo infecção. Após alguns dias, saiu do hospital, mas escondeu o motivo da internação de sua mãe e da imprensa. Em 2008, vinte anos após esse momento triste de sua vida, foi convidada pelo Programa Hoje em Dia, então transmitido pela Rede Record, para falar de sua vida pessoal e carreira,, quando por R$ 100 mil reais revelou publicamente esse segredo, fato que chocou muitos telespectadores. Ela ainda pediu mais R$50 mil reais para revelar outros segredos. Porém, Mara chorou e revelou ter se arrependido demais, e que sua vida foi destruída após ter cometido este ato. Informou que após ter abortado entrou em surto emocional: Foi presa por agredir uma menina que afirmou não gostar de suas músicas, foi expulsa de um avião por promover confusão e tentou novamente o suicídio, além de abusar ainda mais de substâncias químicas, com cigarro, bebida e remédios para emagrecer. A esta época, começou a sofrer de bulimia nervosa e insônia, e passou a tomar calmantes para dormir, além de anti depressivos.[25]

Em 1989, Mara inicia namoro com o cantor Marcelo Rodrigues, na época integrante do grupo Dominó. Por dois anos,ela esteve afastada do público brasileiro,focando na sua carreira na Argentina. A esta época, já estava morando sozinha na Cidade de São Paulo, em seu próprio apartamento. O relacionamento dela termina por diferenças irreconciliáveis entre os dois, após sete anos de relacionamento. A separação aumentou sua depressão, e a fez novamente tentar o suicídio, até que acabou por decidir que queria mudar de vida, e passou a lutar contra sua depressão e seus vícios, além de querer dar um basta em seus relacionamentos amorosos fracassados, ela acabou procurando especialistas, até que em 1995, Mara, depressiva, sofrendo de insônia e excesso de peso, pelo qual lutava a anos, mas não emagrecia satisfatoriamente, mesmo tomando medicamentos para emagrecer, já estava se tratando em psicólogos e psiquiatras, mas falava algo, e queria buscar ajuda espiritual, visto que só o material não estava dando resultados. Foi quando decidiu frequentar uma igreja evangélica próxima a sua residência. Alguns meses depois, Mara assumiu publicamente que era evangélica, o que causou grande repercussão na mídia. Em 1997, Mara foi oficialmente batizada.

Ainda em 1997, já com 29 anos, Mara se reencontra com seu ex-colega de trabalho nos anos de "Show Maravilha",Paulo Lima,que apesar da distância socioeconômica e de idade,se reaproximam e começam um relacionamento amoroso .[26] [27] Na igreja, Mara entrou de braços dados com o pai e o padrasto, o que revelou para a mídia a sua história de conflitos pessoais.[28] Mara estava mais tranquila, apesar de ainda sofrer com ciúmes e inseguranças, estava liberta dos vícios em remédios, álcool e cigarro, mas ainda sofria de abalos emocionais, e fazia terapia. Apesar de sua vida mais estabilizada, Mara tentou novamente engravidar e não conseguia, o que lhe desenvolveu uma nova crise emocional e evoluiu para uma crise depressiva, pois se culpava o tempo todo. Fez todos os tipos de tratamentos para engravidar, desde fertilizações in vitro a injeção de hormônios, saiu do Brasil para tratamentos inovadores na Europa e Estados Unidos, mas não conseguia engravidar. Com isto, o relacionamento com o ex-marido foi se desgastando: A insensibilidade e ignorância de Paulo vieram à tona, ele a cobrava o tempo todo para ser pai, e a mídia cogitou a época,que era um casamento de interesses, até que a relação ruiu em 2006. Ela ainda persistiu por muito tempo na tentativa de uma aproximação e se negava a dar a separação oficial, e, após muitas brigas e acusações, finalmente, se divorciaram em outubro de 2008.[29] [30] A entrada no pedido de divórcio foi dada em 2007, por ela mesma, que finalmente reconhecera que não teria mais volta a relação, e também por que havia conhecido um cirurgião dentista chamado Alexander Vigna. O casamento foi realizado na Capital Paulista, em uma cerimônia civil, em Janeiro de 2009, apenas três meses depois de ter assinado seu divórcio.[31] Nos anos seguintes de casada, Mara continuou tentando engravidar, e mesmo fazendo tratamentos hormonais e tomando medicamentos, não estava conseguindo, até que decidiu tentar pela última vez uma fertilização in vitro, e finalmente conseguiu engravidar em 2012. Apesar dos riscos da gravidez por ter mais de quarenta anos, Mara estava muito feliz, mas teve que ser internada por alguns dias após sofrer uma hemorragia, devido a um aborto espontâneo, ainda no início da gestação, o que a deixou muito mal, tanto fisicamente quanto emocionalmente. A ansiedade e o estresse que sofreu por causa disso causou uma perfuração no seu tímpano, o que foi rapidamente resolvido com medicamentos. Após alguns meses do ocorrido, sofreu uma tentativa de sequestro, o que a levou de volta a terapia para controlar seus ataques de pânico. Ainda tentando ser mãe, ia sempre a consultas médicas e continuava seu tratamento hormonal, até que descobriu um tumor no ovário, fator que a fez engordar muito, e ter diversos problemas ginecológicos. Após a cirurgia, o médico informou que ficaria mais difícil de ter um filho, e recomendou para ela não tentar engravidar novamente, devido a novas possibilidades de sofrer aborto e até correr risco de vida, devido a idade e a abalos em sua estrutura uterina que inviabilizariam uma gestação. Mara sofreu demais, e ainda por muitos anos batalhou na fé para ter um filho, até que se conscientizou de que com a idade já não dava mais, e passou a ajudar crianças carentes. Em 2013, Mara assinou seu segundo divórcio, após flagrar o seu marido com uma amante. Mara lutou para não entrar novamente em depressão e nem pensar em se matar, e querendo se renovar, se tornou vegetariana e muito mais religiosa que antes. Mara revela que se arrependeu de ter casado com Alexander Vigna, já que não se conheciam tão bem para ter tomado essa decisão de subir ao altar, que foi mais por impulso e carência de Mara que por amor, e tinha pouco tempo biológico pra realizar seu sonho de ser mãe[32] No fim de 2013, inicia namoro com o empresário Augusto Vicente. Com poucos meses de namoro, em março de 2015, Mara anunciou seu quarto casamento, sendo o terceiro oficial.[33] Após uma pequena cerimônia civil, eles foram viver juntos. Após alguns meses, tentaram adotar uma criança, mas não conseguiram devido a burocracias e a imensa fila de espera. O casamento terminou no terceiro divórcio de Mara, após seis meses de união, no início de setembro de 2015, após diversos desentendimentos conjugais. Atualmente Mara está solteira, e mora sozinha em seu apartamento na Capital Paulista.[34]

Mara recentemente revelou em entrevistas que já conversou com advogados e que irá dar entrada num processo de adoção, para poder ficar na fila de espera. Mara revela que quer ser mãe de um menino. Ela revela que, somente agora, após os quarenta anos, está emocionalmente preparada e segura para tomar este passo, e que não adotaria uma criança para manter a herança que não quer deixar para o pai, se acaso vier a falecer primeiro, como afirmaram algumas fontes de notícia, mas sim por sempre ter gostado de crianças e pelo falecimento de sua mãe, devido a problemas cardíacos, o que piorou bastante sua depressão, e que está se sentindo muito sozinha e triste, e que um filho traria alegria a sua vida novamente, pois sempre sonhou em ser mãe. Mara revelou ter escolhido menino pois crê que seja mais fácil a criação, para ser independente, como ela fora criada. Ela afirma que seu padrasto, a quem tem contato e convive até hoje, com certeza vai ter em seu filho, um neto, diferente do seu pai, com quem Mara não quer mais ver e nem manter contato.

Mara Maravilha participou de uma reportagem do programa Domingo Show, e viajou até sua cidade natal, no interior baiano, para se reconciliar com seu pai. Todo reencontro de Mara com a família paterna e os meio-irmãos foi transmitida ao vivo para os telespectadores. Pai e filha conseguiram, após dezesseis anos afastados, se entender.[35]

No fim de 2015, após sair do reallity show A Fazenda, assumiu estar namorando um rapaz vinte e um anos mais jovem, chamado Gabriel Torres e que o conheceu numa sala de bate papo virtual. O fato surpreendeu o público, que afirmar tratar-se de mais uma da coleção de polêmicas de Mara, ocasionados pelos seus transtornos de personalidade, ou tratar-se de apenas um namorico esporádico, motivado pela sua carência, pois sempre afirmou estar solteira. Mara está planejando adotar um filho juntamente com seu namorado, com quem pretende casar-se brevemente. Juntos, o casal gravou um clipe de música "Melodia do Amor", onde Gabriel também canta.[36]

Desde os anos 80 uma polêmica gira em torno de Mara Maravilha e de Angélica. Nesta época surgiram diversos boatos que Mara sentia uma inveja doentia de Angélica, e que havia feito diversos trabalhos de magia negra para acabar com a vida da apresentadora, fato que é negado por Mara, que informou em diversas entrevistas que nunca se envolveu com nenhuma outra religião antes de ser evangélica, apesar de ter gostado bastante de ler horóscopo e enfeitar sua casa com elementos místicos, como pirâmides e incensos. As duas até os dias de hoje não se falam, e Mara informa em entrevistas que Angélica se fez de vítima, ao invés de defendê-la sobre a história de ter feito macumba contra ela, e que Angélica ficava pegando uma bíblia e dizendo "Tomara que sua macumba não pegue em mim". Mara Maravilha afirmou ter sofrido por muitos anos, magoada e injustiçada, e se calava, e em entrevistas, disse que não se cala mais, e fala o que pensa, e que não sente mais raiva da apresentadora. Informa que conseguiu ficar próxima de Xuxa e Eliana, mas que nunca conseguiu espaço para manter amizade com Angélica, mas que não faz mais questão.[37]

Em 23 de setembro de 2016, foi anunciada como a nova apresentadora do programa Fofocando, retornando ao SBT, como contratada, após 22 anos. Mara passa então a dividir a bancada da atração com Leão Lobo, Mamma Bruschetta e o Homem do Saco, personagem criado por Silvio Santos. Sua participação aumentou a audiência, devido a seu jeito polêmico e engraçado de se expressar, mas gerou críticas, por seus comentários debochados e venenosos, que insultava os famosos, o que a fez tentar diminuir o tom, embora ainda aja de vez em quando polêmicas envolvendo seu nome com brigas e discussões com famosos.[38]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns
Ano Título
1987 Maravilha
1988 Mundo Maravilha
1989 Mara
1990 Deixa a Vida Rolar
1991 Curumim
1992 Show Maravilha
1993 Importante é Ser Feliz
1994 Mara
1994 Meus Momentos
1996 Reluz
1997 Meus Momentos II
1997 Só Pra Criança
1998 Abra seu Coração
1999 Coração Iluminado
2000 Maravilhoso
2000 Provérbios de Salomão I e II
2000 Mara Maravilha & Amigas Vol. 1
2001 Deus de Maravilhas
2002 Mara Maravilha & Amigas Vol. 2
2003 Mara Maravilha & Paulinho Cantam com Amigos Românticas Gospel
2002 Mara Maravilha para Pequeninos Vol. I (CD e DVD)
2003 Mara Maravilha para Pequeninos Vol. II (CD e DVD)
2003 Feliz pra Valer
2004 Mara Maravilha para os Pequeninos Vol. III (CD e DVD)
2005 Jóia Rara (CD e DVD)
2006 Romântica
2007 Importante é Amar
2009 Novo Coração (CD e DVD)
2009 Seleção de Ouro
2012 Mara Maravilha para os pequeninos Vol. IV (CD e DVD)
2013 Vai Tudo Bem
2015 Foi Assim 30 Anos (CD e DVD)

Outros [Álbuns, Compactos E EPs]

  • 1982 - Mara (Compacto)
  • 1983 - Mara (Compacto)
  • 1984 - Mara (Compacto)
  • 1986 - Simplesmente Mara (Não Lançado)
  • 1989 - Liga Pra Mim (Entrevista)
  • 1990 - Mara (Mix)
  • 1992 - No Estoy Mal (Lançado,Mas Não Comercializado)
  • 1992 - Estou Aqui (Compacto)
  • 1998 - Meus Momentos I E II (Duplo)

Singles [Faixa Extras E Entrevistas]

  • 1983 - Amor Pirado (Faixa) [Lançado LP As 14 Mais da Jangada]
  • 1985 - Simplesmente Mara (Faixa) [Não Lançado]
  • 1986 - Por Um Olhar (Faixa) [Lançado]
  • 1986 - Quero Mais É Debochar ‎(Faixa) [Lançado]
  • 1986 - Um Grande Amor (Single)
  • 1988 - Olha Pra Mim ‎(Single)
  • 1989 - Liga Pra Mim (Single, Entrevista)
  • 1989 - Suga Suga (Faixa) [Lançada Na K7 Mara '89]
  • 1989 - Quero Ver Você Na Dança (Faixa) [Lançada Na K7 Mara '89]
  • 1990 - Não Faz Mal (Tô Carente, Mas Tô Legal) (Disco Mix)
  • 1991 - Curumim (Single)
  • 1991 - Não Tem Jeito (Single)
  • 1992 - Direito da Criança ‎[Part. Esp. Elenco Maravilha] (Single)
  • 1992 - No Estoy Mal (Single)
  • 1993 - Ficar Por Ficar (Single, Entrevista)
  • 1994 - Fica Comigo (Single)
  • 1996 - Assim Me Sinto Sem Você (Single)

Clips [Videoclipes]

  • 1987 - Vem Brincar Comigo ‎(Videoclipe)
  • 1988 - Olha Pra Mim ‎(Videoclipe)
  • 1989 - Liga Pra Mim (Videoclipe)
  • 1990 - Não Faz Mal (Tô Carente, Mas Tô Legal) (Videoclipe)
  • 1990 - Outra Vez (Videoclipe)
  • 1991 - Curumim (Videoclipe)
  • 1991 - Não Tem Jeito (Videoclipe)
  • 1991 - Naves Imperiais (Videoclipe)
  • 1992 - Viagem Maluca [Part. Esp. Maria Safadinha] (Videoclipe)
  • 1992 - Jesus Cristo [Part. Esp. Olodum] (Videoclipe)
  • 1993 - No Estoy Mal (Videoclipe)
  • 1995 - Morena (Videoclipe)
  • 1996 - Obrigado Jesus (Videoclipe)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 1986 Tsu O Menino do Dedo Verde
  • 2013 Caixa de Surpresa

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Festival Categoria Resultado
1985 Troféu Imprensa Revelação do Ano Indicado
1991 Troféu Imprensa Melhor Programa Infantil Indicado
1992 Troféu Imprensa Melhor Apresentadora Indicado
1992 Troféu Imprensa Melhor Programa Infantil Indicado
1993 Troféu Imprensa Melhor Programa Infantil Indicado
2006 Grammy Latino Melhor Álbum Cristão Indicado

Referências

  1. [[1]]
  2. Itapetinga Agora. Mara Maravilha: a itapetinguense que conquistou o Brasil Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  3. [[2]]
  4. Gospel+. Biografia: Mara Maravilha Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  5. Passagem Secreta. Alguém lembra? Tv Pow - SBT Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  6. Trash 80s. Vídeo do dia: ‘Sonho Maluco’ com Mara Maravilha (Viva a Noite 1989) Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  7. InfanTV. Show Maravilha Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  8. As bonecas que nos assombraram na infância Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  9. Caras Uol. Perfil Mara Maravilha Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  10. 28 capas de Playboy. Como eram e como ficaram Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  11. Click Grátis. Artistas Mara Maravilha Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  12. [[3]]
  13. [[4]]
  14. Ego. Por Onde anda Mara Maravilha Página visitada em 19 de fevereiro de 2013
  15. [[5]]
  16. [[6]]
  17. [[7]]
  18. [[8]]
  19. [[9]]
  20. [[10]]
  21. [[11]]
  22. [[12]]
  23. [[13]]
  24. [[14]]
  25. [[15]]
  26. «Mara Maravilha se casa este mês». Folha da Região. 16 de junho de 1999. Consultado em 19 de setembro de 2015. 
  27. [[16]]
  28. [[17]]
  29. [[18]]
  30. [[19]]
  31. [[20]]
  32. [[21]]
  33. [[22]]
  34. [[23]]
  35. [[24]]
  36. [[25]]
  37. [[26]]
  38. «Mara Maravilha é a nova apresentadora do “Fofocando”». TV Show. Consultado em 23 de setembro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Mara Maravilha