Costa Marques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Costa Marques
  Município do Brasil  
Praia do Curralinho no Rio Guaporé - Costa Marques.
Praia do Curralinho no Rio Guaporé - Costa Marques.
Símbolos
Bandeira de Costa Marques
Bandeira
Brasão de armas de Costa Marques
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Cidade do Sol"[1]
"Princesinha do Guaporé"
Gentílico costa-marquense
Localização
Localização de Costa Marques em Rondônia
Localização de Costa Marques em Rondônia
Costa Marques está localizado em: Brasil
Costa Marques
Localização de Costa Marques no Brasil
Mapa de Costa Marques
Coordenadas 12° 26' 42" S 64° 13' 38" O
País Brasil
Unidade federativa Rondônia
Região intermediária[2] Ji-Paraná
Região imediata[2] Ji-Paraná
Municípios limítrofes Guajará Mirim, São Francisco do Guaporé, Seringueiras
Distância até a capital 708 km
História
Fundação 16 de junho de 1981 (38 anos)
Emancipação 11 de outubro de 1977 (42 anos)
Aniversário 16 de junho
Administração
Prefeito(a) Mirandão (PMN, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [4] 4 987,177 km²
População total (IBGE/2019[4]) 18 331 hab.
 • Posição BR: 2377º, RO: 27º
Densidade 3,68 hab./km²
Clima equatorial (Am)
Altitude 140 m
Fuso horário Hora do Amazonas (UTC−4)
CEP 76937-000[3]
Indicadores
IDH (PNUD/2010) 0,611 médio
 • Posição BR: 3884º, RO: 40º
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 206 123,18 mil
 • Posição BR: 2423º, RO: 31º
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 12 102,82
Outras informações
Padroeiro(a) São Sebastião[6]
https://www.costamarques.ro.gov.br (Prefeitura)
https://www.costamarques.ro.leg.br (Câmara)

Costa Marques é um município brasileiro do estado de Rondônia. Localiza-se a uma latitude 12º26'42" sul e a uma longitude 64º13'38" oeste, estando a uma altitude de 140 metros. Sua população estimada em 2010 era de 13.700 habitantes. Possui uma área de 5140,6 km².

História[editar | editar código-fonte]

No século XVII havia na foz do Rio São Domingos, no Guaporé, uma povoação chamada Palmela, onde se instalara a Missão São José. Segundo registros de historiadores, o nome Palmela foi escolhido por um comerciante de Cuiabá, devido a uma tribo Caraíbas que habitava a região. Em 14 de março de 1769, D. Luís Pinto de Souza, governador da Capitania de Mato Grosso, determinou que fossem trocados os nomes de vários lugares, dentre eles o de São José, que passaria a se chamar Leomil, e o Sítio das Pedras, de Destacamento de Palmela.

Francisco Chianca, um dos desbravadores da região do Rio Guaporé, seringalista, narrou que devido à queda nos preços da borracha, pela depressão ocorrida no fim da Primeira Guerra Mundial, a companhia que financiava os seringalistas se retirou da área, não deixando outra opção, senão a fuga do lugar. Chianca construiu um tapiri à beira do Rio Guaporé, na foz do Rio São Domingos, local conhecido como Porto da Barra de São Domingos. No dia 19 de janeiro de 1920, relata Chianca que o Dr. Espiridião da Costa Marques, engenheiro e ilustre político mato-grossense, descia o Rio Guaporé, com destino ao Posto Fiscal de Guajará-Mirim e, ao cair da tarde, no Porto da Barra do São Domingos, parou para pernoitar no tapiri de Chianca. O anfitrião, impressionado com a cultura do visitante, após a sua partida, no dia seguinte, escreveu num pedaço de caixa de sabão Porto Costa Marques, fixando a tabuleta à beira do barranco. Daí surgiu o nome do futuro município.

Patrimônio edificado[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Costa Marques "A Cidade do Sol", um paraíso Histórico e Ecológico esquecido, excelente para a pesca esportiva». Rede Transamerica RO / Noticias Gerais. 19 de setembro 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  2. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Correios. «Busca CEP - Faixas de CEP». Consultado em 11 de outubro de 2019 
  4. a b IBGE (2018). «Panorama oficial». Consultado em 11 de outubro de 2019 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  6. «São Sebastião Padroeiro de Costa Marques – RO». 20 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de dezembro de 2017. Arquivado do original em 28 de dezembro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios de Rondônia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.