Pacaraima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Pacaraima
"Polo Norte de Roraima"
O marco fronteiriço localizado na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, em Pacaraima.

O marco fronteiriço localizado na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, em Pacaraima.
Bandeira de Pacaraima
Brasão de Pacaraima
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 17 de outubro
Fundação 17 de outubro de 1995 (22 anos)
Gentílico pacaraimense
Padroeiro(a) São Francisco de Assis
CEP 69345-000
Prefeito(a) Juliano Torquato (PRB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Pacaraima
Localização de Pacaraima em Roraima
Pacaraima está localizado em: Brasil
Pacaraima
Localização de Pacaraima no Brasil
04° 25' 51" N 61° 08' 45" O04° 25' 51" N 61° 08' 45" O
Unidade federativa Roraima
Mesorregião Norte de Roraima IBGE/2008[1]
Microrregião Boa Vista IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Venezuela e municípios de Boa Vista, Amajari, Normandia e Uiramutã.
Distância até a capital 215 km
Características geográficas
Área 8 028,428 km² [2]
População 12 375 hab. () –  IBGE/2017[3]
Densidade 1,54 hab./km²
Altitude 947 m
Clima tropical chuvoso com pequeno período seco
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,650 (RR: 4º) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 88 186,373 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 777,84 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura pacaraima.rr.gov.br
Câmara www.pacaraima.rr.leg.br

Pacaraima é um município brasileiro localizado no norte do estado de Roraima, na fronteira com a Venezuela. Conhecido como "Polo Norte de Roraima", pelo fato de suas temperaturas serem muito baixas. Sua população, de acordo com estimativas de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 12 375 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A história do município de Pacaraima está ligada à demarcação da fronteira com a Venezuela pelo Exército Brasileiro, originando-se em torno do marco conhecido como BV-8, portal de entrada para o Brasil a partir daquele país. Também é de se destacar a implantação de um Pelotão Especial de Fronteira na região.

No entanto, a colonização intensificar-se-ia com a farta chegada de brasileiros, principalmente oriundos da Região Nordeste, atraídos pelo sonho do enriquecimento fácil com o garimpo. A livre mobilidade interfronteiriça tornou necessário oficializar a demarcação e o resguardo daquela fronteira.

Os brasileiros pioneiros na região são considerados seus desbravadores, embora sejam fundadores acidentais e quase desconhecidos do município. Antes conhecida como Vila Pacaraima, ou simplesmente BV-8, adotando-se o nome do marco, a vila era parte do então Território Federal de Roraima, atual Estado de Roraima.

Pacaraima foi emancipada por Lei Estadual nº 96, de 17 de outubro de 1995, sendo o município formado por desmembramento de Boa Vista, capital do estado. Sua instalação ocorreu em 1º de janeiro de 1997, com a posse do primeiro Prefeito eleito através do voto direto o engenheiro agrônomo Hiperion de Oliveira e os 9 vereadores que compõem a Câmara Municipal, em eleição ocorrida em 3 de outubro de 1996.

A sede municipal funciona até hoje como entreposto comercial, atraindo diversos compradores de bens de consumo básico do município vizinho.

Infraestrutura urbana[editar | editar código-fonte]

O acesso à cidade de Pacaraima se dá pela rodovia BR-174, que está pavimentada e com bom estado de conservação. A distância até Boa Vista é de cerca de 220 quilômetros. Há um serviço regular de ônibus disponível para o município a partir de Boa Vista. Há ainda serviços de motoristas autônomos que fazem o percurso. Pacaraima está conectada à rede elétrica estadual, com energia proveniente de Macágua, na Venezuela.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Pacaraima, com seus 920 m de altitude, é considerado como o município mais alto do estado de Roraima e de toda a Região Norte do Brasil.

Localidades principais[editar | editar código-fonte]

A área do município está localizada na Reserva Indígena São Marcos. A única localidade não-indígena do município é a própria sede. Segue sua população segundo o Censo de 2010.[6]

  • 4.514 habitantes - Pacaraima (sede)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio Cotingo
  • Rio Parimé
  • Rio Surumu

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Cobertura vegetal: savana estépica (parque e arbórea densa).

Relevo[editar | editar código-fonte]

Savana de superfície plana (50%), relevo ondulado (40%) e elevações isoladas (10%).

Solo[editar | editar código-fonte]

  1. Solos litólicos
  2. Podzólicos vermelho-amarelos
  3. Planossolo
  4. Afloramento rochoso
  5. Laterita hidromórfica
  6. Latossolo amarelo
  7. Solos hidromórfico cinzentos

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Pacaraima é considerado tropical úmido de monções (tipo Am segundo Köppen), com temperatura média compensada anual de 21,8 °C. Na maioria dos meses do ano existe uma pluviosidade significativa, só existe uma curta época seca e não é muito eficaz. A média anual de pluviosidade é de 1906 mm. O mês mais quente do ano, Março, tem uma temperatura média de 22,4 °C. Julho, o mês mais frio, apresenta 21 °C de temperatura média. As temperaturas médias variam 1,4 °C durante o ano.

Dados climatológicos para Pacaraima
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 27,6 28,1 28,7 28 27,1 26,2 25,9 26,6 27,9 28,3 28,1 27,7 27,5
Temperatura mínima média (°C) 15,5 15,8 16,1 16,6 17 16,8 16,2 16,2 15,7 15,9 16,1 15,7 16,1
Precipitação (mm) 61 37 109 142 260 288 283 238 157 115 119 97 158,8
Fonte: Climate Data[7] 9 de Dezembro de 2017

Turismo[editar | editar código-fonte]

A sede do município de Pacaraima, na fronteira do Brasil com a Venezuela, está cravada numa região de vales cercado por montanhas e serras. A região de temperatura serrana é uma das mais mais amenas de Roraima. Os próprios índios administram alguns serviços turísticos prestados aos visitantes. Alguns atrativos:

Festas tradicionais
  • Micaraima – Primeiro final de semana após o carnaval.
  • Padroeiro – Comemorado no dia 4 de outubro.
Pontos turísticos
  • Trilha da Nova Esperança – Localizado dentro da reserva indígena de São Marcos, possuindo uma grande diversidade de fauna e flora. O acesso exige autorização da Funai.
  • Sítio Arqueológico da Pedra Pintada – Local de grande riqueza arqueológica, com inscrições rupestres e muitas curiosidades. Acesso pelas rodovias BR-174 e RR-400.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 26 de fevereiro de 2018. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 3 de agosto de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. «bestatistica/populacao/censo2010/default.shtm Dados com base em levantamentos utilizando os resultados do Censo 2010 do IBGE.»  Acesso em 7 fev 2012.
  7. «Climate data: Pacarima». Climate-data. Consultado em 9 de Dezembro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Baci-4s.jpg O município possui sítio arqueológico (arte rupestre brasileira) de interesse histórico e turístico!