Diamantino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para pelo jogador de futebol português, veja Diamantino Miranda.
Município de Diamantino
Antiga Catedral de Nossa Senhora da Conceição

Antiga Catedral de Nossa Senhora da Conceição
Bandeira de Diamantino
Brasão de Diamantino
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 18 de setembro
Fundação 18 de setembro de 1728 (290 anos)
Gentílico diamantinense
Lema Adamante durior progeneis
"Tão forte quanto aço"
Prefeito(a) Eduardo Capistrano
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Diamantino
Localização de Diamantino em Mato Grosso
Diamantino está localizado em: Brasil
Diamantino
Localização de Diamantino no Brasil
14° 24' 32" S 56° 26' 45" O14° 24' 32" S 56° 26' 45" O
Unidade federativa Mato Grosso
Mesorregião Norte Mato-grossense IBGE/2008[1]
Microrregião Parecis IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Alto Paraguai, Nortelândia, Nova Maringá, São José do Rio Claro, Nova Mutum, Nobres, Campo Novo do Parecis, Tangará da Serra, Nova Marilândia,
Distância até a capital 200 km
Características geográficas
Área 7 630,212 km² [2]
População 20 420 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 2,68 hab./km²
Altitude 269 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,788 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 902 440,131 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 47 582,00 IBGE/2008[5]

Diamantino é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a 269 metros de altitude. Sua população estimada em 2004 era de 19 903 habitantes, possuindo uma área de 7764,43 km².

O sertanista Gabriel Antunes Maciel descobriu na região em 1728 um ribeirão diamantífero, e então, fundou as suas margens o arraial do Alto Paraguai, que passou a se chamar mais tarde como Diamantino. O arraial se tornou vila por alvará real de 23 de novembro de 1820.

Dentre seus naturais, destacam-se primeiramente o Almirante João Batista das Neves, e depois o desembargador Joaquim Pereira Ferreira Mendes, avô do ministro Gilmar Ferreira Mendes, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal,[6] irmão do prefeito anterior,[7] e o Desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Ítalo Fioravanti Sabo Mendes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1965 e a partir de 1968, a menor temperatura registrada em Diamantino foi de 4 °C em 19 de julho de 1975,[8] e a maior atingiu 41 °C em 28 de agosto de 1962.[9] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 140 milímetros (mm) em 7 de fevereiro de 2007.[10] Fevereiro de 1985, com 685,9 mm, foi o mês de maior precipitação.[11]

Dados climatológicos para Diamantino
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,2 37,3 37,7 37,1 39 37,5 38,6 41 40,9 40,9 38,9 38,7 41
Temperatura máxima média (°C) 32 32,2 32,4 32,6 31,6 31,7 32,2 34,3 34,4 34 33 32,2 32,7
Temperatura média compensada (°C) 25,9 25,8 25,8 25,6 23,9 22,9 22,6 24,7 26,1 26,7 26,4 26,1 25,2
Temperatura mínima média (°C) 22,1 22 21,9 21,2 19 17,6 16,4 18,2 20,5 21,9 22,1 22,2 20,4
Temperatura mínima recorde (°C) 16,4 17,3 14,4 11,6 6,2 4,4 4 6 10,4 13,7 13,8 14,2 4
Precipitação (mm) 299,5 302,1 271,1 130,8 49,1 14,1 10,4 24,4 73,6 170,2 222,1 263,7 1 831,1
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 19 17 17 11 4 1 1 2 4 11 13 16 116
Umidade relativa compensada (%) 84 84,9 85,9 83,6 79,8 75 68,8 61 66 76,1 80,4 82,9 77,5
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[12]
recordes de temperatura: 01/01/1961 a 31/12/1965 e 09/08/1968-presente)[8][9]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. Composição Plenária, Apresentação Portal do STF do Governo Brasileiro
  7. Composição Plenária, Apresentação Portal do STF do Governo Brasileiro
  8. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Diamantino». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 25 de junho de 2018. 
  9. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Diamantino». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 25 de junho de 2018. 
  10. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Diamantino». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 25 de junho de 2018. 
  11. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Diamantino». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 25 de junho de 2018. 
  12. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 25 de junho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.