Água Boa (Mato Grosso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Água Boa
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Água Boa
Bandeira
Brasão de armas de Água Boa
Brasão de armas
Hino
Gentílico aguaboense
Localização
Localização de Água Boa em Mato Grosso
Localização de Água Boa em Mato Grosso
Mapa de Água Boa
Coordenadas 14° 03' S 52° 09' 32" O
País Brasil
Unidade federativa Mato Grosso
Municípios limítrofes Nova Xavantina, Nova Nazaré, Canarana, Paranatinga e Campinápolis
Distância até a capital 729 km
História
Fundação 9 de julho de 1975
Aniversário 9 de julho
Administração
Prefeito(a) Mauro Rosa Da Silva (PSD, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 7 484,205 km²
População total (estimativa IBGE/2019[2]) 25 229 hab.
Densidade 3,4 hab./km²
Clima Tropical. Verão Chuvoso, Inverno Seco. (AW)
Altitude 430 m
Fuso horário Hora do Amazonas (UTC−4)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,777 alto
PIB (IBGE/2012[4]) R$ 899 989 55 mil
PIB per capita (IBGE/2012[4]) R$ 37 449,63

Água Boa é um município brasileiro do estado de Mato Grosso, situado às margens da rodovia BR-158 em sua intersecção com a rodovia MT-240, na porção média da região denominada como Vale do Araguaia, ao leste de MT, uma extensão de terras entre a margem oeste do Rio Araguaia e a cadeia de elevações de terra formada pela Serra do Roncador e a bacia do Rio Xingu.

O município de Água Boa fica a 430 metros acima do nível do mar e faz divisa ao sul com o município de Nova Xavantina, a oeste e sudeste com o município de Campinápolis, a leste com o município de Nova Nazaré, a Norte com o município de Canarana e no extremo noroeste com o Rio Couto Magalhães/Culuene, divisa com o município de Gaúcha do Norte.

Sua área territorial é de 7.510.635 m²[2] e sua população estimada é de 25,721[2] habitantes, conforme dados do IBGE de 2019.

Foi fundada em 9 de julho de 1975 por integrantes dos projetos de colonização Água Boa I, liderados pelo Pastor e Empresário Norberto Schwantes. Sua emancipação político-administrativa ocorreu em 26 de dezembro de 1979. O Primeiro administrador foi o Senhor Pedro Ross (1975-77), seguido pelo 2º administrador Irineu Spenthof (1977-79) e pelos prefeitos Germano Zandoná (1980-84 e 93-96 e 97-2000), Luiz Elias Abdhala (1985-88 e 89-92), Celso Carvalho (2001-2004), Maurício Cardoso Tonhá (2005-2008 e 2009 a 2012), Mauro Rosa da Silva (2013-2016 e 2017-2020).

A cidade possui 17 bairros: Setor Noroeste, Setor Cristalino, Setor Norte, Jardim Tropical, Setor Rodoviário, Jardim Primavera, Guarujá Expansão, Guarujá, Operário, Centro 1, Centro 2, Luiz Costa, Vila Nova, Universitário, Araguaia Park, Jardim Planalto e Morada das Águas.

A economia do município se baseia no agronegócio, com mais de 220 mil hectares de plantações de culturas como soja, arroz, milho, sorgo, milheto e a partir de 2020, gergelim. Na pecuária se destaca com um rebanho de 359.055 cabeças de gado, entre bovinos e bubalinos, segundo dados de estratificação do INDEA em 2017. A cidade possui 5 armazéns de grãos de grandes empresas e 1 frigorífico administrado pela JBS.

Ainda na economia se encontra o comércio local e a prestação de serviços.

Famosa no Brasil e internacionalmente pelo maior leilão de gado de corte do mundo, realizado anualmente em meados de julho pela Estância Bahia Leilões, desde 2018 Água Boa deixou de sediar a matriz da empresa que se mudou para Cuiabá-MT, mantendo apenas um escritório filial.

O urbanismo de Água Boa é destaque entre as cidades do médio Araguaia, sendo totalmente asfaltada, com toda a iluminação pública de LED, com os principais bairros esquadrejados, com avenidas amplas e canteiros centrais largos, bem arborizada e sinalizada.

Dentre as atividades culturais e festivas, destaca-se a Expovale (Exposição Agropecuária do Vale do Araguaia) que acontece em torno do aniversário de fundação do município, compreendendo o desfile cívico municipal no centro da cidade e vários dias de exposição agroindustrial, rodeio em touros, palestras e shows de nível nacional, no parque de Exposições Antônio Tura.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b c «Estimativa populacional 2019 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2019. Consultado em 10 de maio de 2020 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. Arquivado do original em 3 de outubro de 2009 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.