Itanhangá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itanhangá
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 01/01/2005
Gentílico itanhangaense
Prefeito(a) JOÃO ANTÔNIO VIEIRA (DEM)
(2013–2016)
Localização
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Norte Mato-grossense IBGE/2008 [1]
Microrregião Alto Teles Pires IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Tapurah, Ipiranga do Norte, Porto dos Gaúchos, Nova Maringá,
Distância até a capital 475 km
Características geográficas
Área 2 898,000 km² [2]
População 6 252 hab. Censo IBGE/2016Erro de citação: Elemento de fecho </ref> em falta para o elemento <ref>
Densidade 2,16 hab./km²
Altitude 350 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−4
Indicadores
PIB R$ 108 088,803 mil {{{data_pib}}}
PIB per capita R$ 22 009,53 IBGE/2008[3]
Página oficial
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Itanhangá (desambiguação).

Itanhangá é um novo município de Mato Grosso, instalado em 1 de Janeiro de 2005, desmembramento de áreas do município de Tapurah. Possui área de 2.898,000 Km, e uma população em 2016 de 6.252 habitantes. Faz divisa territorial com Tapurah, Ipiranga do Norte, Porto dos Gaúchos e Nova Maringá. Cortada pela rodovia BR242 e a MT338.

Itanhangá está em pleno desenvolvimento com a agricultura sendo carro chefe no desenvolvimento da cidade. Diversas empresas do Agronegócio se instalando no município, gerando emprego e renda.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O município foi criado através da lei estadual nº 7.266, de 29 de março de 2000, de autoria do deputado José Riva, com desmembramento do município de Tapurah.

Em 19 de junho de 1999, reuniram-se no salão comunitário localizado no centro da Agrovila União da Vitória, os principais líderes da localidade com o objetivo de formar uma comissão provisória Pró-Emancipação do Projeto de Assentamento Itanhangá.

Pronunciaram-se líderes das comunidades de Monte Alto, Simione, Cruzeiro e AnaTerra

O ofício nº 057/00, assinado pelo Desembargador Orlando de Almeida Perri, presidente do TRE/MT, ao deputado José Riva, presidente da Assembléia Legislativa, comunicou a homologação do resultado da consulta plebiscitária realizada em Itanhangá no dia 19 de março de 2000, com resultado favorável.

A denominação Itanhangá, foi avaliada pela comunidade e acatada por aclamação na terceira reunião para escolha da comissão Pró-Emancipação.

Em documento encaminhado à Assembléia Legislativa de Mato Grosso, a comunidade empresarial de Itanhangá mostrou sua força com uma relação de empresas que investem e acreditam no lugar, dentre as quais a Madeireira São José Tirloni e Cia. Madeireira Agrovila, Cooperativa Desenvolvimento Agro Industrial de Tapurah, Valdir Hennig, Madereira Sandeski, Ind. Com. Madeiras CZV Ltda., Associação dos Produtores Rurais de Itanhangá, Adão de Melo, M.L. Vinancio Madeiras, Silvia A. Mad. Agropecuária, e tantas outras empresas.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Elevado à categoria de município com a denominação Itanhangá, pela lei estadual nº 7266, de 29-03-2000, desmembrado do município de Tapurah. Sede no atual distrito de Itanhangá (ex-localidade). Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-2005.

Em divisão territorial ocorreu em 2005, o município é constituído do distrito sede.

Fonte: Confederação Nacional de Municípios 

Educação[editar | editar código-fonte]

Escolas - Ensino fundamental - 2015 (1) 4 Escolas Ver cartograma Comparar com outros municípios
Escolas - Ensino médio - 2015 (1) 2 Escolas Ver cartograma Comparar com outros municípios
Escolas - Ensino pré-escolar - 2015 (1) 3 Escolas Ver cartograma Comparar com outros municípios
Matrícula - Ensino fundamental - 2015 (1) 981 Matrículas Ver cartograma Comparar com outros municípios
Matrícula - Ensino médio - 2015 (1) 328 Matrículas Ver cartograma Comparar com outros municípios
Matrícula - Ensino pré-escolar - 2015 (1) 223 Matrículas Ver cartograma Comparar com outros municípios
Estatística Empresas 2015
Número de empresas atuantes 206 Unidades
Número de unidades locais 210 Unidades
Salário médio mensal 2,1 Salários mínimos

Frota 2015

Automóvel - Tipo de Veículo 761 automóveis
Caminhão - Tipo de Veículo 190 caminhões
Caminhão trator - Tipo de Veículo 58 caminhões Trator
Caminhonete - Tipo de Veículo 397 caminhonetes
Camioneta - Tipo de Veículo 44 camionetas
Micro-ônibus - Tipo de Veículo 4 micro-ônibus
Motocicleta - Tipo de Veículo 866 motocicletas
Motoneta - Tipo de Veículo 221 motonetas
Ônibus - Tipo de Veículo 17 ônibus
Outros - Tipo de Veículo 125 veículos

Economia[editar | editar código-fonte]

Agropecuária 2015
Alevinos - produção - quantidade 200 Milheiros
Bovino - efetivo dos rebanhos 30.250 Cabeças
Caprino - efetivo dos rebanhos 105 Cabeças
Codornas - efetivo dos rebanhos 66 Cabeças
Equino - efetivo dos rebanhos 639 Cabeças
Galináceos - galinhas - efetivo dos rebanhos 3.200 Cabeças
Galináceos - total - efetivo de rebanhos 14.380 Cabeças
Leite de vaca - produção - quantidade 1.236 Mil litros
Mel de abelha - produção - quantidade 10.000 kg
Ovino - efetivo dos rebanhos 747 Cabeças
Suíno - matrizes de suínos - efetivo dos rebanhos 395 Cabeças
Suíno - total - efetivo dos rebanhos 1.417 Cabeças
Vacas ordenhadas - quantidade 686 Cabeças
Produção Agrícola Municipal - Cultura Permanente 2015
Borracha (látex coagulado) - Área colhida 120 hectares
Coco-da-baía - Área colhida 10 hectares
Maracujá - Área destinada à colheita 5 hectares
Produção Agrícola Municipal - Cultura Temporária 2015
Abacaxi - Área colhida 15 hectares
Arroz (em casca) - Área colhida 1.500 hectares
Cana-de-açúcar - Área colhida 5 hectares
Feijão (em grão) - Área colhida 1.000 hectares
Mandioca - Área colhida 100 hectares
Melancia - Área colhida 10 hectares
Melancia - Área plantada 10 hectares
Melancia - Quantidade produzida 150 toneladas
Milho (em grão) - Área colhida 22.000 hectares
Milho (em grão) - Quantidade produzida 105.600 toneladas
Soja (em grão) - Área colhida 88.000 hectares
Soja (em grão) - Quantidade produzida 258.720 toneladas

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_PIB
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.