Diamantino Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diamantino Miranda
Informações pessoais
Nome completo Diamantino Manuel Fernandes Miranda
Data de nasc. 3 de Agosto de 1959 (57 anos)
Local de nasc. Sarilhos Pequenos, Portugal Portugal
Altura 173 cm
Informações profissionais
Equipa atual Portugal Benfica
Posição Médio
Função Treinador adjunto
Clubes de juventude
1973–1976 Portugal Vitória de Setúbal
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1976–1977
1977–1981
1980–1981
1981–1982
1982–1990
1990–1993
Portugal Vitória de Setúbal
Portugal Benfica
Portugal Amora
Portugal Boavista
Portugal Benfica
Portugal Vitória de Setúbal
0017 00(1)
0012 00(3)
0022 00(5)
0033 00(13)
0296 00(82)
0034 00(4)
Seleção nacional
1981–1986 Portugal Portugal 0022 00(5)
Times/Equipas que treinou
1994–1995
1995–1996
1995-97
1997-98
1998-2000
2002-03
2003-05
2005-07
2007
2008
Portugal Vitória de Setúbal
Desp. Beja
Campomaiorense
Gil Vicente
Felgueiras
Vit. Setúbal
Felgueiras
Portimonense
Varzim
Olhanense

Diamantino Manuel Fernandes Miranda (3 de Agosto de 1959, Sarilhos Pequenos), conhecido simplesmente como Diamantino quando era jogador, e Diamantino Miranda como treinador, foi um jogador de futebol português.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Representou o Boavista FC, e Vitória Fc o SL Benfica. Foi um dos jogadores-chave do Benfica durante a década de 1980, tendo ganho vários títulos de campeão nacional e da taça de Portugal. Jogou a final da taça UEFA de 1983, perdida para o Anderlecht (0-1 e 1-1). Devido a uma lesão, não participou na final da Taças dos Clubes Campeões Europeus do ano de 1988.

Deixou de jogar no Benfica em 1989/1990, tendo-se transferido para o Vitória de Setúbal, onde já tinha jogado em 1976-77, e donde se transferiu para o Benfica nessa mesma altura..., entre 1990 e 1992 jogou mais de 100 jogos pelos sadinos!

Seleçcão[editar | editar código-fonte]

Jogou por 22 ocasiões pela Selecção Portuguesa de Futebol, de 18 de Novembro de 1981 (vitória 2-1 sobre a Escócia, na fase de qualificação para o Mundial) até 11 de Julho de 1986 (derrota 1-3 com Marrocos, na fase final do Mundial). Marcou 5 golos pela selecção.

Fez parte da selecção que participou na fase final do Campeonato Europeu de Futebol de 1984 e na fase final do Mundial de 1986.[1]

Como treinador e comentarista[editar | editar código-fonte]

Durante a primeira metade da época 2007-2008 foi treinador do Varzim Sport Club.

Em Maio de 2008 foi apresentado como treinador adjunto do Benfica, sendo o técnico principal Quique Flores.[2]

Depois disso treinou os juniores do Sport Lisboa e Benfica (época de 2009/2010), o Fátima (época 2010/2011) e o clube moçambicano Costa do Sol (entre 2012 e 2013). Acabou por ser expulso de Moçambique por ordem do Governo depois de ter dito "Todos aqui são ladrões. Vocês são todos uma cambada de ladrões, você e outros jornalistas são pagos por um prato de sopa. Este país não é sério".

Faz agora comentários em programas de futebol na televisão portuguesa e análises de jogos de futebol em jornais desportivos portugueses.

Referências

  1. «Elenco POR na Copa de 86». Consultado em 13 de fevereiro de 2016. 
  2. «Seis técnicos… um conceito». Sport Lisboa e Benfica. 29 de maio de 2008.