Vítor Damas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vítor Damas
Informações pessoais
Nome completo Vítor Manuel Afonso Damas de Oliveira
Data de nasc. 8 de outubro de 1947
Local de nasc. Lisboa, Portugal Portugal
Falecido em 13 de setembro de 2003 (55 anos)
Altura 1,82 m
Informações profissionais
Posição Guarda-redes
Clubes profissionais
Anos Clubes
1966-1976
1976-1980
1980-1982
1982-1984
1984-1989
Sporting
Racing de Santander
Vitória de Guimarães
Portimonense
Sporting
Seleção nacional
Flag of Portugal.svg Portugal

Vítor Manuel Afonso Damas de Oliveira (Lisboa, 8 de outubro de 1947 - Lisboa, 13 de setembro de 2003) foi um jogador de futebol português. Morreu com somente 55 anos, vítima de cancro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vítor Damas é considerado o melhor guarda-redes portugueses de sempre. Entre 1966/67 e 1975/76 representou o Sporting, clube do qual era adepto confesso, chegaram a chamar-lhe " o Eusébio das balizas " tal era a grandeza de Damas a defender as balizas leoninas , dotado de um estilo elegância e classe próprio na sua atuação nas redes , as suas defesas tornaram-se lendárias o próprio Eusébio disse nunca ter visto um guarda-redes fazer defesas como Vitor Damas. Transferiu-se depois para a equipa espanhola do Racing de Santander, onde jogou entre 1976/77 e 1979/80, foi bastante acarinhado pelos adeptos espanhóis ,tendo sido considerado o melhor estrangeiro a jogar em Espanha. Voltou a Portugal para jogar pelo Vitória de Guimarães entre 1980/81 e 1982/83, e o Portimonense, em 1983/84. Regressou ao seu clube do coração, o Sporting, entre 1984/85 e 1988/89, onde terminou a sua carreira.

Selecção[editar | editar código-fonte]

Damas jogou 29 vezes pela equipa nacional, tendo-se estreado a 6 de abril de 1969 e fazendo o último jogo pela selecção em 11 de julho de 1986. Num jogo frente a poderosa Inglaterra no estádio de Wembley em 1974 para o apuramento do euro 1976, Damas fez provavelmente a defesa tecnicamente mais difícil e espetacular da história das seleções. Possivelmente a sua carreira na selecção foi comprometida pelos anos passados em Espanha, já que naquela altura jogar no estrangeiro não tinha a mesma visibilidade a nível nacional , e com a sua saída do futebol português abriu a porta a que Bento até ai seu suplente agarra-se a titularidade da seleção. Foi reservista durante o Campeonato da Europa de 1984 e jogou no Campeonato do Mundo de 1986, substituindo Manuel Bento, quando este fracturou uma perna. [1]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Elenco POR na Copa de 86». Consultado em 13 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Centenariosporting.com - 1947 - TRIBUTO A VICTOR DAMAS - ETERNO Nº 1