Voleibol do Sporting Clube de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nota:  Este artigo refere-se apenas ao voleibol do Sporting CP. Se procura informação sobre o clube em geral ou sobre outra(s) modalidade(s), consulte o artigo Sporting Clube de Portugal.
Sporting Clube de Portugal
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Sporting Clube de Portugal.png
Abreviatura Sporting CP
SCP
Alcunhas Leões
Verdes e Brancos
Turma de Alvalade
Cores Verde e Branco
Mascote Jubas (Leão)
Informações
Cidade Lisboa
País Portugal
Competição Portugal Campeonato Nacional
Portugal Taça de Portugal
Fundação 1 de julho de 1906 (113 anos)
Ginásio Pavilhão João Rocha
(Capacidade: 3 000)
Presidente Portugal Frederico Varandas
Técnico Brasil Gersinho
Material esportivo Itália Macron
Patrocinadores Portugal Norauto

Portugal Queijos Santiago

Resultados
CN2018–19
TP2018–19
2º classificado
Meias-finais
Uniformes
Kit left arm sporting1920h.png Kit body sporting1920h.png Kit right arm sporting1920h.png
Kit shorts sporting1617H.png
Cores do Time
Principal
Kit left arm sporting1718t.png Kit body sporting1718t.png Kit right arm sporting1718t.png
Kit shorts sporting1718t.png
Cores do Time
Alternativo
Kit left arm sporting1617a.png Kit body sporting1617A.png Kit right arm sporting1617a.png
Kit shorts sporting1617A.png
Cores do Time
Líbero
[www.sporting.pt Página Oficial]

O Sporting Clube de Portugal (voleibol) é um clube português de voleibol sediado em Lisboa. É uma das secções profissionais do clube ecléctico Sporting CP e representa uma das modalidades de alto rendimento praticadas no clube. É um dos três grande clubes de voleibol de Portugal, com mais de 160.000 sócios registados que contribuem financeiramente para a manutenção da modalidade.[1] As suas equipas, atletas e simpatizantes, de alviverde, são apelidados de sportinguistas e leões pelos seus fãs.

A sua equipa profissional masculina e a sua equipa feminina voltaram a competir na época de 2017–18, após 22 anos de ausência no clube.[2] Apesar das inúmeras interrupções de atividade desde a sua criação, a equipa profissional masculina do Sporting conquistou o Campeonato Nacional com a sua equipa profissional masculina por seis vezes, sendo também detentor de três Taças de Portugal e três Supertaças.[3]

O brasileiro Gersinho assumiu o cargo de treinador em 2019, substituindo Hugo Silva no cargo.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O Voleibol foi introduzido no Sporting Clube de Portugal nos anos trinta por influência de Salazar Carreira, um dos fundadores da Associação de Voleibol de Lisboa, a 28 de dezembro de 1938.

O clube só chegaria aos primeiros títulos na década de cinquenta graças ao dinamismo de Mário Moniz Pereira, dirigente, treinador e jogador da equipa que, na temporada de 1953–54, quebrou a hegemonia do Instituto Superior Técnico que até aí tinha conquistado todos as edições disputadas do campeonato nacional. Faziam parte dessa equipa, para além de Moniz Pereira, os jugoslavos Jost e Budisin, Xara Brasil, Marques Pereira, Fernando Fezas Vital, Machado da Costa, Aníbal Rebelo e Plácido Martins.

Ao nível feminino, a primeira competição oficial começou a disputar-se em junho de 1951, onde o Sporting Clube de Portugal foi um dos quatro clubes que se apresentou em prova, tendo as Leoas ficado em segundo lugar.

Após um período brilhante com a conquista dos Campeonatos Nacionais de 1953–54 e 1955–56, a modalidade entrou em declino, passando a ser fundamentalmente suportada por sucessos nos escalões de formação. Ao nível feminino, acabou por ser extinta no início da época de 1964–65 aquando da reestruturação do Clube.

Após duas décadas de interregno, a modalidade volta a ser praticada em 1981–82, iniciando-se no sector feminino, em seniores e juniores, para mais tarde voltar em força ao Sporting e para aqueles que foram os anos dourados da modalidade em Alvalade: os anos 90.

Com uma equipa orientada por António Rodrigues e com alguns dos melhores jogadores da altura, como Nilson Júnior, Carlos Natário, Miguel Maia, Wagner Silva, Luís Cláudio, Magrão, Filipe Vitó, Marcelo e Maurício Cavalcanti, Carlos Silveira, Miguel Soares e Américo Silva, o Sporting foi tricampeão nacional e conquistou três Taças de Portugal e três Supertaças.

Contudo, a dinâmica vitoriosa foi abruptamente interrompida no início do Projecto Roquete em 1995. Uma das medidas de saneamento financeiro da Direcção do Sporting. presidida por Santana Lopes na altura, foi acabar com diversas modalidades de alta competição, incluindo o voleibol, acabando assim a idade de ouro da modalidade no clube.

Antes da sua dissolvência, o clube tinha conquistado 5 Campeonatos Nacionais, 3 Taças de Portugal e 2 Supertaças Portuguesas, num total de 11 títulos nacionais na secção masculina da modalidade. No seu palmarés, o Sporting também contava com 2 Taças de Portugal de Voleibol Feminino e 1 Supertaça Feminina.

Em novembro de 1995, um grupo de técnicos, atletas e pais destes últimos da extinta secção decidiu fundar o Centro de Voleibol de Lisboa, uma instituição desportiva sem fins lucrativos dedicada ao ensino e prática da modalidade.[5]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O Sporting Clube de Portugal anunciou oficialmente que o voleibol passaria a fazer de novo parte do ecletismo leonino a 5 de junho de 2017, com a equipa sénior masculina a competir no Campeonato Nacional de Voleibol na época 2017–18, tendo o incontornável Miguel Maia como capitão.[2]

O primeiro jogo oficial da equipa foi realizado frente ao SL Benfica no Pavilhão João Rocha, a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional de Voleibol. O Sporting superiorizou-se frente ao campeão nacional da época anterior e venceu a partida por 3–1.

Após uma fase regular quase imaculada, tendo apenas perdido uma vez e registando uma reviravolta épica no pavilhão do seu grande rival, o SL Benfica,[6] o Sporting sagrou-se campeão nacional pela 6ª vez na sua história, batendo mais uma vez o SL Benfica, desta vez na negra da final.[7]

Infraestruturas Desportivas[editar | editar código-fonte]

Pavilhão João Rocha[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Pavilhão João Rocha
Interior do Pavilhão João Rocha.

O Pavilhão João Rocha é a casa das modalidades de alto rendimento do Sporting Clube de Portugal. Situado em Lisboa, junto ao Estádio José Alvalade, tem capacidade para 3000 pessoas, sendo o maior pavilhão do Campeonato Nacional.

Plantel[editar | editar código-fonte]

Atualizado de acordo com o website oficial do Sporting a 30 de junho de 2019.[8]

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Distribuidores
Nac. Nome
8 Portugal Miguel Maia
10 Portugal José Monteiro
Libero
Nac. Nome
17 Portugal João Fidalgo
Opostos
Nac. Nome
7 Cuba Ángel Dennis
13 Austrália Jordan Richards
18 Brasil Wallace Martins
Atacante
Nac. Nome
1 Cuba Leonel Marshall
Centrais
Nac. Nome
3 Canadá Andre Brown
11 Bulgária Nikolay Nikolov
19 Cabo Verde Hélio Sanches

Equipa técnica[editar | editar código-fonte]

Nac. Nome Cargo
Brasil Gersinho Treinador

Palmarés[editar | editar código-fonte]

Seniores - Masculinos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Portuguese shield.svg Campeonato Nacional 6 1953–54 • 1955–56 • 1991–92 • 1992–93 • 1993–94 • 2017–18
Taça de Portugal Trophy.svg Taça de Portugal 3 1990–91 • 1992–93 • 1994–95
Icon Supercup Cândido de Oliveira (Supertaça Cândido de Oliveira).svg Supertaça de Portugal 3 1990–91 • 1991–92 • 1992–93
Portuguese shield.svg II Divisão 3 1958–59 • 1983–84 • 1984–85
Portuguese shield.svg III Divisão 1 1982–83

Seniores - Femininos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Taça de Portugal Trophy.svg Taça de Portugal 2 1984–85 • 1985–86
Icon Supercup Cândido de Oliveira (Supertaça Cândido de Oliveira).svg Supertaça 1 1986-87
Portuguese shield.svg II Divisão 1 2018-19
Portuguese shield.svg III Divisão 1 2017-18

Modalidades do Sporting Clube de Portugal[editar | editar código-fonte]

Sporting Clube de Portugal - Modalidades com Secções Ativas
Aikido pictogram aikido Olympic pictogram Handball andebol Athletics pictogram atletismo F1 pictogram automobilismo Basketball pictogram basquetebol Billiard pictogram bilhar
Olympic pictogram Boxing boxe Olympic pictogram Canoeing (slalom) canoagem Capoeira pictogram capoeira Cycling (road) pictogram ciclismo Paralympic desporto adaptado Olympic pictogram Equestrian dressage
Video game controller icon designed by Maico Amorim.svg eSports Football pictogram futebol Football pictogram futebol feminino Beach soccer pictogram futebol de praia Futsal pictogram futsal Gymnastics (artistic) pictogram ginástica
Golf pictogram golfe Roller hockey pictogram hóquei em patins Surf pictogram surf Judo pictogram judo Karate pictogram karate Kickboxing pictogram kickboxing
Mixed Martial Arts pictogramme krav maga Swimming pictogram natação Soft tennis pictogram padel Shooting pictogram paintball Angling pictogram pesca desportiva Water polo pictogram polo aquático
Rugby union pictogram râguebi Rowing pictogram remo Taekwondo pictogram taekwondo Tennis pictogram.svg ténis Table tennis pictogram.svg ténis de mesa Shooting pictogram tiro à bala
Archery pictogram tiro com arco Triathlon pictogram triatlo volleyball (indoor) pictogram voleibol Chess pictogram xadrez

Referências

  1. «Sporting CP atinge 160.000 Sócios». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  2. a b Group, Global Media (5 de junho de 2017). «Sporting regressa 22 anos depois. Miguel Maia é o capitão». TSF Rádio Notícias 
  3. «Sporting Clube de Portugal - Voleibol :: Estatísticas ::». www.zerozero.pt. Consultado em 29 de agosto de 2018 
  4. «Gersinho é o novo treinador de voleibol do Sporting». Record. 23 de maio de 2019 
  5. «Voleibol | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 29 de agosto de 2018 
  6. «Voleibol: Sporting derrota Benfica em jogo de loucos». Notícias ao Minuto. 6 de janeiro de 2018 
  7. Roseiro, Bruno. «De Setembro a Maia, 22 anos depois: Sporting vence Benfica e sagra-se campeão de voleibol». Observador. Consultado em 2 de maio de 2018 
  8. «Plantel». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 30 de junho de 2019