Éder Levi Kock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Éder Levi
Voleibol
Nome completo Éder Levi Kock
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 4 de julho de 1993 (26 anos)
Brusque, SC
Nacionalidade brasileiro
Compleição Peso: 99 kg Altura: 2,07 m
Clube Brasil Sada Cruzeiro
Medalhas
Competidor do Bandeira do Brasil Brasil
Campeonato Mundial Militar de Voleibol
Ouro Rio de Janeiro 2014 Equipe
Copa Pan-Americana
Ouro Reno (Nevada) 2015 Equipe
Copa Pan-Americana Sub-23
Ouro Langley 2012 Equipe
Campeonato Sul-Americano Sub-22
Ouro Saquarema 2014 Equipe
Campeonato Mundial Juvenil
Prata Ankara & Izmir 2013 Equipe
Campeonato Sul-Americano Juvenil
Ouro Saquarema 2012 Equipe
Competidor do Cruzeiro
Campeonatos Mundiais
Ouro Betim e Belo Horizonte 2016 Equipe
Ouro Betim 2015 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Montes Claros 2017 Equipe
Ouro Taubaté 2016 Equipe
Prata San Juan 2015 Equipe

Éder Levi Kock (Brusque, 4 de julho de 1993) é um voleibolista indoor brasileiro, atuante na posição de Central, que conquistou pelas categorias de base da Seleção Brasileira a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano Juvenil de 2012, no Brasil, a medalha de prata no Campeonato Mundial Juvenil de 2013 na Turquia, a medalha de ouro na edição do Campeonato Sul-Americano Sub-22 de 2014 no Brasil, as medalhas de ouro na Copa Pan-Americana Sub-23 de 2012 e na Copa Pan-Americana de 2015, ambas nos Estados Unidos.Também representou a Seleção Brasileira Militar na conquista do Campeonato Mundial Militar de 2014 no Brasil.Em clubes foi vice-campeão no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2015 na Argentina e bicampeão nas edições de 2016 e 2017 no Brasil, além das medalhas de ouro nas edições de 2015 e 2017 do Campeonato Mundial de Clubes realizadas no Brasil.

Carreira[editar | editar código-fonte]

A trajetória de Éder Levi se iniciava em meados de 2008 quando deu início a pratica do voleibol, sendo revelado pelo projeto da Escola Barão do Rio Branco e em 2010 foi convocado para avaliação em da Seleção Brasileira em preparação para o Campeonato Sul-Americano Infantojuvenil em La Guaira, na Venezuela.[1]

Representou a cidade de Blumenau na 9ª edição da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), conquistando o título da Etapa Regional Leste/Norte em São Bento do Sul;[2] e neste mesmo ano estava vinculado as categorias de base do Blumenau/Furb/Barão quando foi convocado para representar a Seleção Catarinense na edição do Campeonato Brasileiro de Seleções Infantojuvenil, 1ª Divisão, sediado em Limoeiro, Pernambuco[3] e finalizou na décima primeira colocação.[4] Atuou pelo Soya/Blumenau/Furb/Barão e conquistou o título do Campeonato Catarinense na categoria infantojuvenil de 2010.[5] Novamente representou a cidade de Blumenau na 10ª edição da Olimpíada Estudantil Catarinense em 2010, Etapa Estadual, sagrando-se campeão.[6]

Ainda em 2010 sagrou-se campeão representando Blumenau nos Jogos Abertos de Santa Catarina,[7] e também foi convocado para Seleção Brasileira, na categoria infantojuvenil, em preparação para os IX Jogos Sul-Americanos, cuja sede foi na cidade de Medellín, na Colômbia,[8] sendo cortado pelo técnico Percy Oncken.[9]

O técnico Percy Oncken novamente o convocou em 2011 para os treinamentos com duração de quatro meses em preparação do Campeonato Mundial Infantojuvenil, sediado nas cidades argentinas de Bahía Blanca e Almirante Brown [10][11][12] e neste campeonato vestiu a camisa#3,[13] mas finalizou na nona colocação.[14]

Integrou o elenco juvenil da Seleção Brasileira em 2012, sob o comando do técnico Leonardo de Carvalho, para avaliação visando o Campeonato Sul-Americano Juvenil em Saquarema, no Brasil[15][16] e nesta competição representou o país na conquista da medalha de ouro.[17][18]

A partir da temporada de 2012 ele foi contratado para o elenco juvenil do Sada Cruzeiro,[19] e nesta categoria conquistou o título do Campeonato Mineiro Metropolitano, da Assessoria Regional 6[20][21] e alcançou o bronze na edição da Copa Sada Contagem Juvenil de 2012.[22]

Recebeu nova convocação para Seleção Brasileira, desta vez na categoria Sub-23, disputou edição da Copa Pan-Americana Sub-23 na cidade canadense de Langley[23] e obteve a medalha de ouro, vestido a camisa#3.[24]

Continuou nas categorias de base do Sada Cruzeiro na jornada de 2013, conquistou o título da Taça Paraná Juvenil e o bicampeonato no Campeonato Metropolitano Juvenil (AR-6);[25][26][27] neste mesmo ano foi emprestado para o Olympico/Martminas/Uptime na Superliga Brasileira B de 2013[28][29][30] quando disputou as semifinais.

Em 2013 também foi convocado para Seleção Brasileira para disputar o Campeonato Mundial Juvenil nas cidades turcas de Ankara e Izmir[31] e vestindo a camisa#3 participou[32] na conquista da medalha de prata nesta edição.[33][34]

Na jornada esportiva 2013-14 já treinava no elenco profissional do Sada Cruzeiro obtendo seu primeiro título na edição do Campeonato Mineiro de 2013,[19][35] e por este clube disputou a Superliga Brasileira A 2013-14[36] sagrando-se campeão nesta edição.[37][38] Em 2014 foi convocado para Seleção Brasileira, desta vez na categoria Sub-22 e disputou a primeira edição do Campeonato Sul-Americano de 2014 da categoria e ocasião que foi sediado na cidade de Saquarema e conquistou a medalha de ouro.[39] Ainda neste ano integrou a Seleção Brasileira Militar na conquista da medalha de ouro na 33º edição do Campeonato Mundial Militar de 2014, realizado no Rio de Janeiro.[40][41][42]

Permaneceu por mais uma temporada com o Sada Cruzeiro e sagrou-se bicampeonato na edição do Campeonato Mineiro em 2014,[19][43][44] e na pré-temporada sagrou-se campeão do Torneio Internacional UC Irvine de 2014,[45] conquistou o bronze na Copa Brasil 2015.[46]

Ainda na temporada 2014-15, atuou pelo Sada Cruzeiro na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes em 2015, este sediado em San Juan, na Argentina, ocasião que conquistou a medalha de prata[47][48] e na sequência disputou a fase final edição de Superliga Brasileira A, correspondente a temporada 2014-15,[49] sagrando-se bicampeão nacional.[50]

Em 2015 também competiu pelo Sada Cruzeiro na Supercopa Brasileira, realizada em Itapetininga, sagrando-se campeão nesta que foi a primeira edição[51] e também na edição do Campeonato Mundial de Clubes sediado em Betim, vestindo a camisa#3[52] obtendo a inédita medalha de ouro em sua carreira.[53]

Na mesa temporada anterior, ou seja, 2014-15, representou o Sada Cruzeiro, este utilizou a alcunha Sada Cruzeiro UNIFEMM, na edição da Superliga Brasileira B 2015,[54] foi o capitão da equipe que conquistou o título desta edição.[55]

Em 2015 foi convocado para Seleção Brasileira Sub-23 e disputou a edição do Campeonato Mundial Sub-23 de 2015 em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, vestindo a camisa#3[56] finalizou na quinta colocação,[57][58] neste mesmo ano conquistou pela Seleção Brasileira de Novos a medalha de ouro na Copa Pan-Americana em Reno.[59][60]

Nas disputas do período esportivo de 2015-16 atuou pelo Sada Cruzeiro e conquistou o tricampeonato consecutivo na edição do Campeonato Mineiro de 2015,[61] sagrando-se também sagrou-se tricampeão consecutivo nacional na Superliga Brasileira A 2015-16,[62] registrando 52 pontos , destes foram 36 de ataques, 3 de bloqueios e 13 de saques;[63] alcançou também o título da Copa Brasil de 2016, evento sediado em Campinas.[64]

Em 2016 conquistou o bicampeonato na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes, realizado em Taubaté,[65] disputando outra edição do Campeonato Mundial de Clubes e vestindo a camisa#3[66] sagrando-se bicampeão mundial.[67]

Pelo Sada Cruzeiro atuou na jornada 2016-17, mais uma ez conquistando o tetracampeonato no Campeonato Mineiro de 2016[68] e o bicampeonato da Supercopa Brasileira de 2016;[69] competiu também na edição da correspondente Superliga Brasileira A,[70][71] obtendo o tetracampeonato consecutivo nacional.[72][73]

Já no ano de 2017 disputou a edição da Copa Brasil realizada em Campinas, ocasião que avançou as semifinais e time sofreu eliminação,[74] também sagrou-se tetracampeão da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017, sediado em Montes Claros.[75][76][77].

Renovou com o Sada Cruzeiro para as competições do período 2017-18, na pré-temporada disputou aa edição do Desafio Sul-Americano de Vôlei na San Juan (Argentina) conquistando o título[78], também alcançando o tricampeonato do Campeonato Mineiro de 2017[79] e o tricampeonato também na edição da Supercopa de 2017[80] e conquistou nesta mesma temporada o bicampeonato da Copa Brasil de 2018 em São Paulo[81] e venceu a primeira partida da final da Superliga Brasileira A 2017-18[82] e ao vencer a segunda partida dos playoffs da fase final sagrou-se tetracampeão nacional de forma consecutiva[83].

Renovou com o Sada Cruzeiro por mais uma temporada e conquistou o título do Campeonato Mineiro de 2018[84], e foi eleito o melhor jogador do campeonato[85], na sequência conquistou o vice-campeonato da Supercopa Brasileira de 2018 realizada em Belo Horizonte[86] e obteve o título da Copa Brasil de 2019 realizada em Lajes[87].

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

[carece de fontes?]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. FMD (7 de fevereiro de 2010). «NOTÍCIAS DA FMD-ATLETAS DO VÔLEI BLUMENAUENSE PASSAM POR PRIMEIRA FASE NA SELEÇÃO BRASILEIRA». acessodata= 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 18 de agosto de 2017 
  2. a b Fesporte (15 de julho de 2009). «9ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL CATARINENSE- ETAPA REGIONAL LESTE/NORTE-SÃO BENTO DO SUL-10 a 15 de julho de 2009-BOLETIM FINAL–Pág.10». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  3. FCV (29 de setembro de 2009). «Nota Oficial n°465 /09-NOVA CONVOCAÇÃO SELEÇÃO INFANTO JUVENIL MASCULINA». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  4. «Histórico-CLASSIFICAÇÃO FINAL 2015- CBS INFANTOJUVENIL MASCULINO-1ª Divisão 2009-Local: Limoeiro/PE-De: 06 a10.10.2009». CBV. Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 23 de maio de 2017 
  5. a b FCV. «Etapa Final - Infanto Masculino – 2010-BLUMENAU/PROVOLEI/FMD/FURB/BARÃO / BLUMENAU PRO VOLEI». 2010. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  6. a b Fesporte (22 de outubro de 2010). «10ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL CATARINENSE- Boletim nº 09 – Final- boletim final olesc tubarao.pdf- ESTADUAL - TUBARÃO–Pág.24». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  7. a b Fesporte (19 de novembro de 2011). «Estadual – Criciuma- boletim final jasc 2011 criciuma.pdf –Pág. 32». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  8. Márcia Oliveira (20 de fevereiro de 2010). «Depois de 28 anos, o vôlei está de volta aos Jogos Sul-Americanos». Cachoeiro VIES.com. Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 16 de agosto de 2017 
  9. IG Esporte (2 de março de 2010). «Seleções de base representarão o Brasil nos Sul-Americanos». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  10. CSV (4 de março de 2011). «Selección Brasileña de Menores Masculina: Percy Oncken convoca 21 atletas» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  11. «Seleção Brasileira Infanto-Juvenil de Vôlei convoca 21 atletas». Central de Treinamento COB. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  12. «Atletas da seleção de vôlei brasileira infanto-juvenil são definidos». Correio de Uberlandia. 4 de março de 2011. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  13. FIVB. «FIVB Volleyball Boys' Youth World Championship 2011-TEAM COMPOSITION- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  14. FIVB. «FIVB Volleyball Boys' Youth World Championship 2011- FINAL STANDING» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  15. Uipi (27 de maio de 2012). «Técnico faz avaliação antes da convocação». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  16. Correio de Uberlândia (27 de maio de 2012). «Seleção brasileira juvenil masculina de vôlei passa por nova avaliação». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  17. LeiaJa.com (31 de maio de 2012). «Técnico convoca seleção para juvenil masculino de vôlei». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  18. CSV (27 de outubro de 2012). «SUDAMERICANO JUVENIL MASCULINO: Brasil es el campeón y clasifica para el Mundial de Turquía junto con Argentina y Venezuela.» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  19. a b c «Perfil–Éder Levi». Sada Cruzeiro Vôlei. Consultado em 14 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  20. FMV. «FEDERAÇÃO MINEIRA DE VOLEIBOL-Relatório Técnico 2012- Assessoria Regional 6 – Região Metropolitana-CAMPEONATO JUVENIL MASCULINO -Pág.18» (PDF). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  21. a b Sada Cruzeiro Vôlei (27 de novembro de 2012). «JUVENIL DO SADA CRUZEIRO É O CAMPEÃO METROPOLITANO DE 2012». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  22. a b Sada Vôlei (30 de abril de 2012). «Sesi vence Copa Sada Contagem; Juvenil celeste conquista bronze». Consultado em 16 de junho de 2016. Arquivado do original em 16 de agosto de 2017 
  23. CSV (30 de setembro de 2012). «COPA PAN SUB 23: Argentina se medirá a Brasil en la final» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  24. Norceca (30 de setembro de 2012). «2012 U-23 Men's Pan American Cup-Finals (Places 1-2)» (PDF). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  25. a b c Uipi (19 de novembro de 2013acessodata= 17 de agosto de 2017). «Juvenil do Sada Cruzeiro comemora o bicampeonato Metropolitano»  Verifique data em: |data= (ajuda)
  26. Sada Cruzeiro Vôlei (4 de novembro de 2013). «JUVENIL DO SADA CRUZEIRO É CAMPEÃO DA TAÇA PARANÁ 2013». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  27. FMV (5 de novembro de 2013). «Equipe Juvenil do Sada Cruzeira conquista Taça Paraná 2013». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  28. Daniel Ottoni (13 de agosto de 2013). «SEM MEDO DA CONCORRÊNCIA-Com idade juvenil, central Éder Levi prefere ficar no Sada Cruzeiro». Jornal OTempo. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  29. CBV. «SUPERLIGA B 2013- OLYMPICO/MARTMINAS/UPTIME». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 9 de março de 2016 
  30. CBV. «EDIÇÃO Número 10 / 2013 - ANO 3-Pág.17» (PDF). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  31. Daniel Hott (21 de agosto de 2013). «FORÇA CELESTE-Com base do Sada Cruzeiro, seleção brasileira estreia no Mundial Juvenil». Jornal OTempo. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  32. FIVB. «FIVB Volleyball Men' U21 World Championship Turkey 2013-TEAM COMPOSITION- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  33. FIVB. «FIVB Volleyball Men' U21 World Championship Turkey 2013- FINAL STANDING» (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2016 
  34. FIVB (1 de setembro de 2013). «FIVB Volleyball Men's U21 World Championship-Finals 1-16 (Places 1-2)» (PDF) (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  35. a b Sada Cruzeiro Vôlei (22 de dezembro de 2013). «SADA CRUZEIRO BATE MINAS E CONQUISTA O TETRACAMPEONATO MINEIRO». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  36. Espaço do Vôlei.com (18 de junho de 2013). «Sada/Cruzeiro apresenta elenco para a temporada 2013/2014». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  37. a b CBV. «Superliga 2013/2014- Classificação Final». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 24 de março de 2017 
  38. O Povo online (13 de abril de 2014). «Douglas exalta mais uma Superliga do Sada: 'Sempre buscamos a perfeição'». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  39. CBV (13 de outubro de 2014). «SUDAMERICANO SUB 22: Brasil es el campeón y con Argentina garantizan cupo en el Mundial sub 23» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  40. CISM (28 de julho de 2014). «33rd WORLD MILITARY VOLLEYBALL CHAMPIONSHIP-MALE-Págs.08;40» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 18 de agosto de 2017 
  41. Agência Geraldo Maciel. «Perfil Éder levi Kock». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  42. Rádio Araguaia. «Éder levi Kock». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 18 de agosto de 2017 
  43. Sada Cruzeiro Vôlei (29 de agosto de 2014). «Sada Cruzeiro vence Montes Claros por 3 a 1 e começa bem no Campeonato Mineiro». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 31 de maio de 2016 
  44. a b Cruzeiro Esporte Clube (18 de outubro de 2014). «Sada Cruzeiro conquista o pentacampeonato Mineiro de Vôlei». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  45. a b Sada Cruzeiro Vôlei (18 de outubro de 2014). «Sada Cruzeiro -Títulos / Conquistas». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 23 de outubro de 2014 
  46. a b Sada Cruzeiro Vôlei (23 de janeiro de 2015). «Sada Cruzeiro perde para Taubaté na semifinal da Copa Brasil». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 31 de maio de 2016 
  47. O Estadão (16 de fevereiro de 2015). «Sada Cruzeiro perde para o UPCN e é vice no Sul-Americano de vôlei». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  48. CSV (16 de fevereiro de 2015). «SUDAMERICANO DE CLUBES: UPCN San Juan vence a Sada y es nuevamente campeón» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  49. CBV. «SUPERLIGA MASCULINA-EQUIPES-Sada Cruzeiro». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 5 de maio de 2016 
  50. a b Sada Cruzeiro Vôlei (12 de abril de 2015). «Sada Cruzeiro vence Sesi-SP e conquista o tricampeonato da Superliga». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 31 de maio de 2016 
  51. a b Rodolfo Quaranta (6 de novembro de 2015). «Cruzeiro bate o desfalcado Taubaté e leva o troféu da Supercopa para MG». GloboEsporte.com. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  52. FIVB. «Men´s Club World Championship Betim 2015-Team-Compositon-SADA CRUZEIRO VOLEI» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  53. «Sada Cruzeiro recover FIVB Men's Club World Championship crown» (em inglês). FIVB. 31 de outubro de 2015. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  54. CBV. «Superliga Série B-Temporada 2015- Sada Cruzeiro UNIFEMM-Jogadores». 2015. Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 18 de agosto de 2017 
  55. a b ESPN Brasil (5 de abril de 2015). «'Filial' repete sucesso do Sada Cruzeiro e é campeão da Superliga B». Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 18 de agosto de 2017 
  56. FIVB. «FIVB Volleyball Men's U23 World Championship 2015 –PEAM-COMPOSITION-BRA» (PDF) (em inglês). 2015. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  57. FIVB (31 de agosto de 2015). «FIVB Volleyball Men's U23 World Championship 2015 Finals (Places 5-6)» (PDF) (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  58. FIVB. «FIVB Volleyball Men's U23 World Championship 2015 –Final Standing» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  59. Norceca (17 de agosto de 2015). «X Norceca Men´s Pan American Cup 2015- Daily Bulletin#7-FINAL RANKINGS-Pág.02» (PDF). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  60. Norceca (17 de agosto de 2015). «2015 Men's Panamerican Cup, Reno, Nevada, USA-Finals (Places 1-2)» (PDF). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  61. a b «Em partida emocionante, Cruzeiro supera Minas e festeja hexacampeonato estadual de vôlei». O Estado de Minas. 13 de junho de 2016. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  62. a b Danielle Rocha (10 de abril de 2016). «Cruzeiro passa sufoco, mas leva o tetra da Superliga e é "campeão de tudo"». GloboEsporte.com. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  63. CBV. «ÉDER KOCK». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  64. a b «Cruzeiro bate Campinas, leva Copa do Brasil e aumenta hegemonia nacional». Globoesporte.com. Grupo Globo. 23 de janeiro de 2016. Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2016 
  65. CSV (21 de fevereiro de 2016). «SADA SE LLEVA EL ORO EN EL XVI SUDAMERICANO DE CLUBES» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  66. FIVB. «Men´s Club World Championship Betim 2016-Team-Compositon-SADA CRUZEIRO VOLEI» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  67. FIVB (23 de outubro de 2016). «Flawless display of Sada Cruzeiro to successfully retain crown at World Champs» (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  68. a b Sada Cruzeiro Vôlei (7 de outubro de 2016). «SADA CRUZEIRO VENCE O MINAS E CONQUISTA O HEPTACAMPEONATO MINEIRO». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 15 de agosto de 2017 
  69. a b Daniel Ottoni (29 de outubro de 2016). «SÓ DÁ ELES!-Sada Cruzeiro vence Brasil Kirin e leva mais uma Supercopa». Jornal Otempo. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  70. Zero Hora Esportes (23 de abril de 2017). «Sada Cruzeiro é o primeiro finalista da Superliga masculina». Consultado em 17 de agosto de 2017 
  71. CBV. «Superliga Série A-Temporada 2016-2017- Sada». 2016. Consultado em 17 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  72. CBV (19 de janeiro de 2017). «Superliga 2016/2017-CLASSIFICAÇÃO SUPERLIGA MASCULINA-CLASSIFICAÇÃO FINAL». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 10 de maio de 2017 
  73. a b Sada Cruzeiro Vôlei (10 de abril de 2016). «SADA CRUZEIRO BATE VÔLEI BRASIL KIRIN E É TETRACAMPEÃO DA SUPERLIGA». Consultado em 17 de agosto de 2017. Arquivado do original em 15 de agosto de 2017 
  74. Daniel Ottoni (19 de janeiro de 2017). «PELO CAMINHO-Em jogo eletrizante, Sada Cruzeiro cai para o Sesi na Copa Brasil». Jornal Otempo. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  75. Daniel Ottoni (25 de fevereiro de 2017). «Soberano-Sada Cruzeiro fatura o tetra sul-americano sem perder um único set». Jornal OTempo. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  76. CSV (25 de fevereiro de 2017). «SADA CRUZEIRO ES TETRACAMPEÓN DEL SUDAMERICANO DE CLUBES DE MONTES CLAROS» (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  77. Andréia Santos (3 de março de 2018). Ediminas, ed. «VOLEY-Plata histórica para Lomas». Olé.com.ar. Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018  |trabalho= e |publicacao= redundantes (ajuda)
  78. AmaVoleibol.com (25 de setembro de 2017). «Sada Cruzeiro campeão na Argentina» (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  79. a b Daniel Ottoni (7 de outubro de 2017). «Sada Cruzeiro supera o Minas na decisão e conquista mais um título». O Tempo. Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  80. a b Daniel Ottoni (12 de outubro de 2017). «ÚNICO CAMPEÃO DA SUPERCOPA, SADA CRUZEIRO REITERA HEGEMONIA NACIONAL COM O TERCEIRO TÍTULO». Sada Cruzeiro Vôlei. Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  81. a b Marcos Guerra (27 de janeiro de 2018). «Cruzeiro supera o Sesi-SP no tie-break e fatura o tri da Copa Brasil de vôlei». GloboEsporte.com. Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  82. «Cruzeiro vence Sesi-SP na primeira a final da Superliga de vôlei». Folha de S.Paulo. 28 de abril de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  83. a b Elisa Ladeira (7 de maio de 2018). «Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP e é campeão da Superliga masculina 2017/18». Diário Regional Digital (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  84. Raphael Vidigal (13 de outubro de 2018). «Sada Cruzeiro é campeão mineiro de vôlei pela nona vez seguida». O Tempo (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  85. a b Raphael Vidigal & Daniel Ottoni (13 de outubro de 2018). «Rodriguinho é eleito o melhor jogador do Campeonato Mineiro». O Tempo (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  86. a b «Sesi-SP bate Sada Cruzeiro e conquista a Supercopa Brasileira de vôlei masculino». O Estadão (em portugues). 21 de outubro de 2018. Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  87. a b Raphael Vidigal (27 de janeiro de 2019). «Sada Cruzeiro é tetracampeão da Copa Brasil». O Tempo (jornal) (em portugues). Consultado em 27 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 27 de janeiro de 2019