Sporting Clube de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sporting
Sporting Clube de Portugal.png
Nome Sporting Clube de Portugal
Alcunhas Leões
Verde e branco
Torcedor/Adepto Sportinguistas
Mascote Jubas (Leão)
Fundação 1 de julho de 1906 (110 anos)
Estádio José Alvalade
Capacidade 50 095[1]
Localização Lisboa, Portugal
Presidente Portugal Bruno de Carvalho
Treinador Portugal Jorge Jesus[2]
Patrocinador Portugal NOS
Portugal Super Bock
Material (d)esportivo Itália Macron
Competição Portugal Primeira Liga
Portugal Taça de Portugal
Portugal Taça da Liga
União Europeia Liga dos Campeões
PL2015–16
TP2016-17
TL2016-17
LC2016-17
2º Classificado
quartos de final
fase de grupos
fase de grupos
Website Website oficial (em português europeu)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

O Sporting Clube de Portugal ComCMHIHOB é um clube português, eclético e multi-desportivo, fundado a 1 de julho de 1906, [3] com sede em Lisboa no Complexo Alvalade XXI. É um dos "Três Grandes" clubes em Portugal, com mais de 150.000 sócios registados,[4] cerca de três milhões e 500 mil simpatizantes em território nacional,[5] e muitos outros a nível mundial. As suas equipas, atletas e simpatizantes, de alviverde, são apelidados de sportinguistas e leões pelos seus fãs.[6]

Até aos dias de hoje, transcorrido mais de um século de existência do clube, as equipas e atletas do Sporting ganharam três medalhas de ouro olímpicas, seis de prata e uma de bronze.[7] Foram conquistadas 24 taças europeias em quatro modalidades distintas, bem como diversos títulos nacionais e distritais.[8] No Museu Mundo Sporting encontram-se em exposição mais de duas mil taças e troféus de trinta e duas modalidades desportivas, que refletem a riqueza do percurso do clube, com objetos históricos desde 1902 até à atualidade.[9]

Apesar de competir em vários desportos, o Sporting é conhecido sobretudo pela sua equipa principal de futebol, que foi campeã nacional da Liga Portuguesa por dezoito vezes, acumulando quatro vitórias no Campeonato de Portugal (1922–1938), dezasseis Taças de Portugal, dezanove Campeonatos de Lisboa, e oito títulos da Supertaça Cândido de Oliveira (total de 65 títulos nacionais até à época de 2015-16).[10] Internacionalmente, o Sporting venceu a Taça dos Vencedores de Taças 1963-64, caso único no panorama desportivo português, foi vice-campeão da Taça UEFA 2004-05 e campeão da Taça Ibérica em 2000. Ocupa atualmente a 52ª posição do ranking de clubes da UEFA[11] e o 45º lugar no ranking IFFHS.[12]

Índice

Símbolos do clube

Emblema e cores

O seu emblema, que ostenta um leão rampante de cor dourada (foi branco até 2001), sobre fundo verde, foi oficialmente adotado em 1906, assim como as cores verde e branca que começaram a ser utilizadas praticamente desde a fundação do clube. Em 1907, D. Fernando de Castelo Branco (Pombeiro) autorizou que o leão rampante do seu brasão fosse utilizado no emblema do Sporting. Deveria ser de cor "prata armado em preto, em campo verde, correspondendo às límpidas, firmes e esperançadas intenções dos seus fundadores".[13] O verde foi sugerido pelo Visconde de Alvalade, Presidente honorário, simbolizando a sua esperança no novo clube.

A partir de 1920 o emblema passou a conter o leão rampante em escudo com a sigla SCP em coroa, imagem que se manteve durante décadas. Finalmente, no verão de 2001, o Sporting apresentou uma nova imagem gráfica, mais estilizada e rejuvenescida.[14] O novo emblema é coerente com o passado do Sporting mas inova ao introduzir três listas brancas horizontais que lembram o simbolismo da camisola do clube. Inclui ainda as palavras Sporting e Portugal, escritas por extenso. O leão é apresentado de forma mais estilizada e com um impacto reforçado pela cor dourada. Em coroa, a sigla SCP, obrigatória segundo os Estatutos, continua a perpetuar um nome com mais de um século de história.[15]

Em 2005, o Sporting apresentou um emblema oficial para comemorar o centenário do clube onde se misturavam o passado e o presente. O novo escudo e leão do emblema atual, a branco, foi inserido num círculo com fundo Stromp ou bipartido onde se destacava o verde, as datas 1906 e 2006 e ainda a expressão: Sporting 100.[16]

As camisolas iniciais eram brancas. [17] A partir de 1908 apresentavam as duas cores, verde e branco, em duas secções verticais separadas ao centro do peito e das costas, sendo o emblema leonino colocado na faixa verde do lado esquerdo. Hoje este é o equipamento Stromp, usado em alternativa às actuais bem conhecidas listas horizontais alternadas de verde e branco. Os calções brancos do equipamento original passaram a ser de cor preta a partir de 1915. O equipamento listado foi inicialmente usado pela equipa de Râguebi, tendo sido primeiro usado pela equipa de futebol a 27 de novembro de 1927, sendo definitivamente adotadas aquando de uma digressão ao Brasil em 1928.[17] Até à época 1997/98, foram também usadas camisolas alternativas ou todas verdes ou todas brancas. A partir de 1998/99, todos os anos são apresentadas camisolas alternativas diferentes de cores variadas.[18]

O lema do Sporting Clube de Portugal é "Esforço, Dedicação, Devoção e Glória. Eis o Sporting" relembrando assim um passado de glórias ao nível de quase todos os desportos, só possíveis graças ao empenho de todos os que estiveram intimamente ligados com o clube durante os longos anos da sua existência.[19]

Marcha do Sporting

A música Marcha do Sporting é reconhecida por todos os sportinguistas como o hino do clube há várias décadas. A letra é da autoria de Eduardo Damas e a música de Manuel Paião, na voz de Maria José Valério. Foi gravada pela primeira vez em 1960, sendo a cantora acompanhada pela Orquestra Ligeira da Emissora Nacional, dirigida pelo maestro João Nobre. [20]

História

Origens do Sporting Clube de Portugal

José Alvalade.

O Sporting Clube de Portugal tem as suas origens na fundação do Belas Football Clube em 1902 por iniciativa de dois irmãos, Francisco e José Horta Gavazzo.[21] Dois anos depois, tendo o Belas Football Clube sofrido várias divergências internas, alguns dos seus sócios fundadores criaram o Campo Grande Football Clube, onde José Alvalade era o tesoureiro e Francisco Horta Gavazzo o secretário. Apesar do nome, esta associação dedicava-se às modalidades de futebol, ténis, corridas e saltos, mas também festas, bailes e piqueniques, o que gerou conflitos com alguns membros que entendiam que a prática desportiva deveria ser a sua principal vocação. [22]

Em 13 de Abril de 1906, durante uma Assembleia Geral, as opiniões divergentes quanto ao objetivo da instituição levaram à saída de cinco membros. Um deles, José Alvalade manifestou imediatamente a intenção de formar um novo clube recorrendo à ajuda financeira do seu avô, o Visconde de Alvalade, Dr. Alfredo Augusto das Neves Holtreman, que tutelou a criação do novo clube e disponibilizou os terrenos para o campo de jogos na sua própria quinta.

Durante o período de fundação, José Alvalade tinha o desejo de transformar o Sporting num "grande clube, tão grande como os maiores da Europa". Guiados pela aspiração de abrir caminho para o desporto em Portugal, quando era ainda uma atividade em estágio embrionário de desenvolvimento, e de características muito elitistas, os primeiros "sportinguistas" fundaram o Sporting Clube de Portugal, perseguindo os ideais de "esforço, dedicação, devoção e glória". [23]

Cquote1.pngQueremos que o Sporting seja um grande Clube,
tão grande como os maiores da Europa.
Cquote2.pngJosé Alvalade

Primeiras décadas (1906 - 1939)

Ao longo de 1907 realizam-se os primeiros jogos de futebol, tendo sido em fevereiro o primeiro jogo de futebol com a equipa ainda em formação, contra o Foot-ball Cruz Negra, perdendo por 5-1. Esta derrota é vingada no mês seguinte, com uma vitória por 3 - 1. [24] O primeiro campo e a primeira sede foram inaugurados no Sítio das Mouras, a 4 de Julho de 1907, sendo as suas instalações consideradas uma das melhores do país, dispondo de amplo pavilhão, vestiários e armários pessoais, chuveiros e banhos de imersão, salão de jogos e estar, cozinha, duas quadras de ténis, campo de futebol e pista de atletismo. [25] No dia 01 de dezembro realiza-se o primeiro dérbi, que o SCP vence o Sport Lisboa por 2 - 1 [26] e em 1907-1908, o Sporting sagrou-se vice-campeão regional. [27] Inaugura-se uma rivalidade que perdura até aos dias de hoje. Foi nesta competição, a 25 de outubro de 1908, que foi marcado por uma estreia: o equipamento bipartido de verde e branco com calções brancos, que só vieram a ser substituídos pelos atuais pretos em 1915.

Em 1910, ano em que José Alvalade assumiu a presidência, o Sporting destacou-se no Ténis por equipas e conquistou os títulos nacionais de salto à vara, lançamento do peso, salto em comprimento, e luta de tracção à corda.[28] Por essa altura é fundado o Viana Taurino Club, em Viana do Castelo, a 10 de Agosto de 1910, e torna-se na primeira Delegação do Sporting Clube de Portugal.[29]

No ciclismo, o atleta sportinguista Laranjeira Guerra venceu em 1912 o percurso Lisboa-Porto. Também no mesmo ano, o Sporting venceu o primeiro da longa série de Campeonatos Nacionais de Corta-Mato e António Stromp participou nos Jogos Olímpicos de Estocolmo, tornando-se o primeiro atleta olímpico sportinguista. Este foi o início do percurso que tornaria o Sporting a maior potência olímpica do país, tanto em número de representantes como de medalhas conquistadas. [30]

No futebol, o clube vence o Campeonato de Lisboa de Futebol, na quarta categoria, em 1912, 1913 e 1914. Em 1915 vence o mesmo campeonato já na categoria de Honra bem como a Taça de Honra, batendo o Benfica por 3-1. No ano seguinte repete o feito, ganhando novamente as duas competições. Nesta equipa leonina jogava um dos primeiros símbolos do clube, Jorge Vieira, atleta várias vezes campeão e agraciado com diversas medalhas nacionais e internacionais.[31] O Sporting viria a ganhar 19 Campeonatos de Lisboa, seis consecutivos, até à extinção da prova em 1947.

A Equipa Sportinguista de 1922-23: Henrique Portela, Cipriano dos Santos, Jorge Vieira; José Leandro, Filipe dos Santos, Joaquim Ferreira; Torres Pereira, Jaime Gonçalves, Francisco Stromp, João Francisco e Carlos Fernandes (da esquerda para direita, de cima para baixo).

Em 1922, o Sporting conquistou mais um Campeonato de Lisboa de futebol, e foi finalista vencido do primeiro Campeonato de Portugal. No entanto, no ano seguinte viria a conquistar as duas provas, obtendo o primeiro título de Campeão de Portugal numa final frente à Académica de Coimbra, em Faro, no dia 24 de Junho de 1923, jogo que venceu por 3-0. Foi também naquele ano que as secções de natação, pólo aquático e râguebi iniciaram então a actividade.

Em 1928, na sua primeira digressão ao Brasil, a equipa de futebol do Sporting estreou as novas camisolas com listas horizontais verdes e brancas. Esta mudança ocorreu na partida frente ao Fluminense Football Club no Estádio de Laranjeiras, no Rio de Janeiro, a 15 de Julho de 1928, ou pelo menos, a primeira vez fora de Portugal, visto haver outra tese de que teria sido em 1927 em amigável contra o Casa Pia.[32][33] A escolha das novas camisolas foi completamente casual, ficando a dever-se ao facto de os equipamentos às listas usados pela equipa de râguebi serem mais frescos e estarem em melhor estado do que os do futebol. Já em Portugal, em Outubro de 1928, num jogo vitorioso frente ao Benfica, disputado sob intensa chuva, a equipa utilizou o equipamento listado que se manteve em uso daí para a frente.[34]

A 20 de Fevereiro de 1932 o clube foi galardoado Comendador da Ordem Militar de Cristo, e a 05 de Outubro de 1935 recebeu a condecoração de Oficial da Ordem de Benemerência.[35][36]

Hegemonia sportinguista (1934 - 1959)

A equipa do Sporting na temporada 1939-1940. Em pé, da esquerda para a direita: Joseph Szabo (técnico), João Azevedo, Rui Araújo, Aníbal Paciência, Joaquim Serrano, Jurado, Manecas. Agachados, da esquerda para a direita: Adolfo Mourão, Manuel Soeiro, Fernando Peyroteo, Pedro Pireza e João Cruz

As míticas camisolas listadas de verde e branco serviram para ganhar, desde finais da Década de 1930 até 1950, treze títulos de Campeão Nacional de Futebol e cinco Taças de Portugal.[37] Muito contribuiu a visão do Presidente Joaquim Oliveira Duarte, que contratou o treinador de futebol Joseph Szabo a 27 de Fevereiro de 1937 e encaminhou o clube para várias épocas gloriosas.

Na época de 1940-41 o Sporting Clube de Portugal é a primeira equipa portuguesa a conquistar uma dobradinha, ou seja, a alcançar o título de campeão nacional e vencer a Taça de Portugal na mesma época. Também venceram o Campeonato de Lisboa, conquistando desta forma todos os títulos em disputa no futebol português da época.

Emblema do clube adotado em 1945, até ser substituído em 2001.

António Ribeiro Ferreira, Presidente em funções de 1946 a 1953, continua com um dos mandatos de grandes feitos, contando com Cândido de Oliveira na equipa técnica de futebol, e sagrando-se tri-campeão de 1947 a 1949. De 1950-51 a 1953-54 alcançam o tetra-campeonato, sob a orientação de Randolph Galloway. [38] José Travassos, um verdadeiro estratega felino, é em 1955, o primeiro jogador português de futebol a envergar a camisola da Seleção da Europa, frente à Grã-Bretanha, em Belfast, ficando célebre a sua alcunha de "Zé da Europa".[39] [40]

A 10 de julho de 1956 é inaugurado o Estádio José Alvalade, [41] [42] ao Campo Grande, demolido em 2003 aquando da construção do novo complexo Alvalade XXI.[43]

Na época futebolística de 1957-58, o Sporting é a primeira equipa portuguesa a passar a primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus, hoje conhecida como Liga dos Campeões da UEFA. Em jogo contra o VV DOS Utrecht (atualmente Football Club Utrecht), venceram a primeira mão na Holanda por 3-4 e a segunda em Alvalade por 2-1. [44]

No atletismo, em 1957 e 1958, Manuel Faria vence a famosa Corrida de São Silvestre.

Os Cinco Violinos

Ver artigo principal: Cinco Violinos

Não eram músicos mas jogavam com uma harmonia ímpar nos relvados portugueses. Entre 1946 e 1949 os jogadores de futebol Jesus Correia, Vasques, Peyroteo, Travassos e Albano ficaram conhecidos por serem uma máquina de golos e títulos. Na época de 1946-47 a equipa artilhada com os Cinco Violinos marcou 123 golos em 26 jogos, venceu 23 destes e obteve uma média de quase cinco golos por partida. A sintonia entre eles, orquestrada pelo treinador Cândido de Oliveira, levou o Sporting a ser tricampeão em 1948-49. [45]

De 1960 a 1986 (e a Taça dos Vencedores de Taças)

O clube é declarado em 1960 "Instituição de Utilidade Pública", pelo estado português.

Nesse mesmo ano a equipa de futebol conquista a Taça dos Vencedores de Taças, contra o clube húngaro MTK Budapest. Começa por empatar 3-3, mas no jogo decisivo o Sporting consegue um golo solitário através de canto direto, o célebre e eterno "cantinho do Morais", vencendo a partida por 1-0.[46] A caminho da final, o Sporting venceu por 5-0 o Manchester United, depois de uma derrota por 4-1 na primeira mão, e obteve um recorde que ainda hoje perdura de 16-1 frente ao Apoel Nicosia, do Chipre, como resultado mais avultado numa competição europeia.[47]

Héctor Chirola Yazalde, vencedor da Bota de ouro da UEFA e Bola de Prata, continua a ser o atual recordista de golos marcados numa época da Primeira Liga.

O jogador Hector Yazalde, também conhecido como "Chirola", foi transferido para o Sporting do clube argentino Independiente em 1970, e ainda hoje detém o recorde de golos marcados numa época, no Campeonato Português, tendo apontado 46 tentos em 30 jornadas. Yazalde estabeleceu também um novo recorde europeu de golos a 19 de Maio de 1974, sagrando-se naturalmente Bota de Ouro europeu, o primeiro argentino a consegui-lo, e batendo a marca do húngaro Skoblar.[48] O recorde português não foi ultrapassado até aos de hoje, sendo a quarta melhor marca europeia de todos os tempos.[49][50] Como prémio recebeu um automóvel Toyota, que vendeu, dividindo o valor pelos companheiros de equipa.[51][52]

No Hóquei em Patins o Sporting foi uma equipa de grande destaque entre finais dos anos 1970 e início dos anos 1980 com uma Taça dos Campeões Europeus (1977), duas Taças dos Vencedores de Taças (1981, 1985), uma Taça CERS (1984), três Taças de Portugal (1977, 1978, 1984), e uma Supertaça António Livramento (1983). Sagrou-se tetra-campeão nacional no ano de 1978 e novamente campeão em 1982.

No Ciclismo, o maior ciclista português de todos os tempos: Joaquim Agostinho, obteve excelentes resultados, ganhando por três vezes consecutivas a Volta a Portugal em Bicicleta, e conseguindo o terceiro lugar no pódio na Volta à França em Bicicleta por três vezes. Também o atleta Marco Chagas conseguiu vários títulos para o clube, e o ciclista Paulo Ferreira conseguiu para o Sporting um feito único no mundo, ostentando no seu palmarés uma vitória em etapas na Volta à França em Bicicleta.[53]

O Ténis de Mesa sportinguista é dono de um recorde impressionante de 11 campeonatos nacionais consecutivos, entre 1984-85 e 1994-95, num total de 30 campeonatos conquistados, 20 taças de Portugal e 5 supertaças, entre muitos outros troféus conquistados pelos seus atletas a título individual e de pares.

Carlos Lopes, do Sporting Clube de Portugal, foi o primeiro atleta português a ganhar uma medalha de ouro, feito outorgado na Maratona dos Jogos Olímpicos de Los Angeles. [54] Anteriormente já havia ganho uma medalha de prata na corrida de 10.000 metros de Atletismo, nos Jogos Olímpicos de Montreal.[55]

A 2 de junho de 1981 o clube foi honrado como Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique, e em 1986 com a Medalha de Honra de Mérito Desportivo.[56][36]

O legado do Presidente João Rocha

João Rocha chegou ao cargo de Presidente em setembro de 1973 e tornou-se emblemático pelo relacionamento próximo com os atletas e as conquistas desportivas para o clube. Em termos de infraestruturas fez diversas obras de melhoramento, que se destacam a reforma do Estádio José Alvalade e construção da Bancada Nova, bem como da pista de tartan, os pavilhões para as modalidades, e a criação do Bingo.[57]

No ano de 1984, a 09 de março, fez aprovar os décimos estatutos do clube que definiram três categorias de sócios, se estabeleceram várias distinções, e criaram-se os Núcleos do Sporting. A 18 de Outubro seria recebido pelo Presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan na Casa Branca, acompanhado por Carlos Lopes, um encontro que serviu para demonstrar o prestígio que gozava o Sporting Clube de Portugal no estrangeiro. [58]

Existiu um crescimento meteórico do número de sócios durante o seu mandato, passando de 40 mil para mais de cem mil. Deixaria a Presidência em 1986, alegando problemas de saúde. [59] A nova "Casa das Modalidades" homenageia-o, com o nome Pavilhão João Rocha.[60]

Os anos de transição e a crise (1987 - 1994)

Perdendo terreno para os rivais, os sócios elegem em 1988 Jorge Gonçalves, conhecido popularmente por "Bigodes", acreditando poder iniciar-se um ciclo de mudança. No entanto o mandato foi curto, tumultuoso, e regido por uma aguda crise financeira, ocorrendo novas eleições no ano seguinte. [61] Nessa altura o presidente demissionário foi copiosamente derrotado por José de Sousa Cintra que imprimiu um estilo popular pouco habitual.

Durante este novo período ganha protagonismo a jovem estrela Luís Figo, que consegue segurar até 1995, altura que se transfere para o Futbol Club Barcelona. [62] Conseguirá manter outros atletas no clube, estacando um êxodo que se multiplicava. Apesar da equipa principal de futebol nunca ter conseguido vingar, nas modalidades conquistou pela terceira vez a Taça das Taças de Hóquei em Patins, foi tri-campeão Nacional em Voleibol, e ganhou seis vezes consecutivas a Taça dos Campeões Europeus de corta-mato, com protagonismo para os Gémeos Castro. [63] No Hóquei em Patins o Sporting conquista a Taças dos Vencedores de Taças em 1991.[64]

Foi também Sousa Cintra quem inaugurou o Museu do Sporting no Estádio José Alvalade. Deixaria o cargo a 2 de Junho de 1995.[65]

O “Projeto Roquette” e o Centenário (1995 - 2013)

O luso-brasileiro Liédson é um ídolo da história recente do Sporting

Continuando a lidar com problemas financeiros, os sócios votam em Pedro Santana Lopes em 1995 para segurar as rédeas do clube e instaurar o que ficou conhecido como "Projeto Roquette". [66]

É inaugurada a inovadora Academia Sporting em Alcochete, primeira do género em Portugal, utilizada durante Campeonato Europeu de Futebol de 2004 como centro de estágio e preparação da Selecção Portuguesa de Futebol.[67] [68]

A Academia Sporting é a primeira e única na Europa a receber o certificado de qualidade (ISO) que é atribuído pela Empresa Internacional de Certificação.[69] A Academia é o resultado do esforço na aposta na formação de jovens. O Sporting conta com a melhor escola de talentos europeia e uma das melhores do mundo,[70] na actualidade, sendo o clube que mais jogadores cedeu à Selecção Nacional em fases finais do Copa do Mundo de futebol (24 no total, contra 21 do Benfica e 18 do Porto).[71] Novos talentos despontam todos os anos, como os consagrados Luís Figo, Cristiano Ronaldo,[72] Nani ou Rui Patrício.[73] Conta já com cinco Bolas de Ouro da FIFA: 2000, 2008, 2013, 2014 e 2016.[74][75]

Luis Figo também formado na academia do Sporting

A 13 de Outubro de 2009, um total de 1066 sócios presentes votaram favoravelmente, no pavilhão do Multidesportivo, a passagem da Sporting - Comércio e Seviços, S.A., empresa que detém os direitos televisivos do futebol, para a Sporting - Sociedade Desportiva de Futebol, S.A.D.[76]

A equipa principal de futebol sagra-se campeã nacional em 2000, voltando a fazê-lo em 2002, e acumulando a Taça de Portugal e Supertaça Cândido de Oliveira no mesmo ano. Em 2007 e 2008 volta a erguer a Supertaça.[77]

O novo Estádio José Alvalade foi inaugurado a 6 de Agosto de 2003, numa festa apadrinhada pelo clube inglês Manchester United, jogo que terminou 3-1, com a vitória do Sporting C.P. Este estádio conta com 50.049 lugares todos sentados e cobertos, onde também foi jogado o Euro 2004, e a final da Taça UEFA que teve o Sporting Clube de Portugal como finalista na temporada 2004/2005.[78]

Cristiano Ronaldo foi formado na Academia do Sporting

A 01 de julho de 2005 iniciaram-se as comemorações do Centenário, que se prolongaram durante um ano com muitíssimas atividades em agenda. [79]

Com o atribulado mandato de Luís Godinho Lopes termina o "Projeto Roquette", já muito contestado. Em 2015 o ex-Presidente acaba por ser alvo de expulsão de sócio por "infrações disciplinares muito graves para a imagem e património" do clube. [80]

De 2014 à atualidade

Rui Patricio O Guardião ''Leonino''

Em julho de 2015 o Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, executa a contratação do treinador Jorge Jesus, antes no SLB, com um enorme esforço financeiro para trazer para Alvalade o treinador bicampeão nacional e roborar o leão.[81]

Conquistou pela última vez a Supertaça Cândido de Oliveira a 09 de agosto de 2015, vencendo a equipa do SL Benfica por 1-0, em jogo realizado no Estádio do Algarve.[82]

Rui Patrício teve em 2016 reconhecidas as suas prestações, renovando com o clube até 2022, [83] eleito em julho o melhor guarda-redes da Eurocopa 2016, [84] e em dezembro o terceiro melhor do mundo. [85] É o sexto jogador com mais jogos de leão ao peito, e o primeiro em jogos da UEFA.[86]

No Hóquei em Patins, que se tinha extinguido, foi retomada em 2010 e alcançou na época 2014/15 a sua segunda Taça CERS.

No futebol venceu também 18 campeonatos nacionais, o último em 2001-2002, e 16 taças de Portugal, sendo a última em 2014-2015 com uma vitória por 3-1 contra o Sporting Clube de Braga nas grandes penalidades.

Em Atletismo o clube possui um palmarés verdadeiramente excepcional, do qual fazem parte 215 títulos Nacionais e 89 Internacionais. A maior potência de Portugal e uma das maiores da Europa e do Mundo.

No Futsal o clube conquistou 10 campeonatos nacionais, 2 taças de Portugal e 3 supertaças, sendo o clube com mais vitórias na modalidade. Conta ainda no seu palmarés com uma Taça Nacional, conquistada na época 1990/91, uma Taça das Nações, de 2007/08, um 3º lugar na UEFA Futsal Cup, alcançado em 2002/03 e um segundo lugar em 2010/2011.

No Andebol, o Sporting Clube de Portugal pelo seu palmarés, é a maior potência do Andebol português. Conquistou 19 campeonatos nacionais, 12 taças de Portugal, 2 supertaças de Portugal e 1 Taça Challenge, tornando-se na primeira equipa portuguesa a conquistar um título europeu.

Em Bilhar o clube tem o maior bilharista português de sempre: Jorge Theriaga.

Estes dados confirmam a variedade e a qualidade desportiva do Sporting Clube de Portugal, e dignificam os seus préstimos em prol do Desporto em Portugal, na Europa e no Mundo.

Infraestruturas desportivas

Estádio José Alvalade

Ver artigo principal: Estádio José Alvalade

O Estádio José Alvalade foi inaugurado a 10 de Junho de 1956 e o novo complexo Alvalade XXI foi inaugurado a 6 de Agosto de 2003. É pertença do Sporting Clube de Portugal.É um estádio classificado como 5 estrelas pela UEFA.[87] É caracterizado pelo seu vasto leque de cores no exterior, tendo sido desenhado pelo arquiteto Tomás Taveira.[88]

A maior assistência de público foi registada no jogo do Sporting com o Real Madrid, a 22 de novembro de 2016, contando-se 50.046 espetadores. [89]

Placa da UEFA que certifica o Estádio como 5 estrelas
Estádio José Alvalade
(assistência média anual)
Época Assistência Fontes
2016–17 38.968 1 [90]
2015–16 39.016
2014–15 34.988
2013–14 33.703
2012–13 26.521
2011–12 34.490
1atualizado a 30/01/2017, 19ª jornada

Academia Sporting

Ver artigo principal: Academia Sporting

A Academia Sporting, inaugurada a 21 de Junho de 2002, é um amplo espaço de propriedade do Sporting perto de Alcochete para formação de jovens atletas e treino de equipas profissionais de futebol. É reconhecida internacionalmente como uma das melhores escolas de futebol da Europa,[91] tendo os jogadores aí formados arrecadado até hoje um total de 39 títulos a nível nacional, entre 15 da categoria Juniores, 11 em Juvenis, 10 nos Iniciados e 3 nos Infantis. Uma das únicas Academias do Mundo (sendo a outra o Ajax) a formar dois Bolas de Ouro: Luís Figo e Cristiano Ronaldo.

Pavilhão João Rocha

Ver artigo principal: Pavilhão João Rocha

Em construção, [92] espera-se que esta nova Casa das Modalidades do Sporting seja inaugurada no primeiro trimestre de 2017.

Estima-se que o pavilhão terá três mil lugares e acolha competições de andebol, basquetebol, futsal, hóquei em patins, voleibol e golbol, para lá de outros eventos desportivos e culturais, nomeadamente concertos. Será também acondicionada a nova Loja Verde, e a extensão tecnológica do Museu Mundo Sporting, com 400 metros quadrados.[93]

Uniformes

Equipamentos atuais

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro equipamento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo equipamento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro equipamento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Equipamento combinado

Futebol profissional

O Sporting conta com a equipa principal, a jogar na Primeira Liga e a equipa B que milita na Segunda Liga.

Criada em 1991 e extinta em 1995, na temporada 2016/17, a equipa de futebol feminino voltou aos jogos, e milita na Liga Allianz. [94]

Para conhecer os resultados da equipa principal em épocas anteriores, consultar o Histórico do Sporting Clube de Portugal.

Títulos obtidos pela equipa principal

Em Portugal o Sporting ganhou um total de 18 títulos de campeão nacional da Primeira Liga, 16 Taças de Portugal, 8 Supertaças Cândido de Oliveira e 4 Campeonatos de Portugal (total de 46 títulos nacionais).[95]

Internacionalmente, o Sporting venceu a Taça das Taças de 1963-64, único clube de Portugal com esta conquista, e foi vice-campeão na Taça UEFA 2004-05. Está actualmente na posição nº 33 no ranking de clubes da UEFA.[96]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
Coppacoppe.png Taça das Taças 1 1963-64
Coppa Intertoto.svg Taça Intertoto da UEFA 1 1967-68
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Portuguese shield.svg Campeonato Português 18[97][98] 1940-41, 1943-44, 1946-47, 1947-48, 1948-49, 1950-51, 1951-52, 1952-53, 1953-54, 1957-58, 1961-62, 1965-66, 1969-70, 1973-74, 1979-80, 1981-82, 1999-00, 2001-02
Taça de Portugal.svg Taça de Portugal 16 1940-41Cscr-featured.png, 1944-45, 1945-46Cscr-featured.png, 1947-48Cscr-featured.png, 1953-54, 1962-63, 1970-71Cscr-featured.png, 1972-73Cscr-featured.png, 1973-74Cscr-featured.png, 1977-78Cscr-featured.png, 1981-82Cscr-featured.png, 1994-95Cscr-featured.png, 2001-02Cscr-featured.png, 2006-07Cscr-featured.png, 2007-08Cscr-featured.png, 2014-15Cscr-featured.png
Supertaça Cândido de Oliveira (Cândido de Oliveira Super Cup).svg Supertaça Cândido de Oliveira 8 1982, 1987Cscr-featured.png, 1995Cscr-featured.png, 2000Cscr-featured.png, 2002Cscr-featured.png, 2007Cscr-featured.png, 2008Cscr-featured.png, 2015Cscr-featured.png
Taça de Portugal.svg Campeonato de Portugal 4 1922-23Cscr-featured.png, 1933-34Cscr-featured.png, 1935-36Cscr-featured.png, 1937-38
Regionais
Competição Títulos Temporadas
Portugal Campeonato de Lisboa 18 1914-15, 1918-19, 1921-22, 1922-23, 1924-25, 1927-28, 1930-31, 1933-34, 1934-35, 1935-36, 1936-37, 1937-38, 1938-39, 1940-41, 1941-42, 1942-43, 1944-45, 1946-47
Portugal Taça de Honra 13 1914-15, 1915-16, 1916-17, 1947-48, 1961-62, 1963-64, 1965-66, 1970-71, 1984-85, 1990-91, 1991-92, 2013-14, 2014-15
Outras Conquistas
Competição Títulos Temporadas
Portugal Campeonato de Reservas 42 1911-12, 1916-17, 1922-23, 1923-24, 1924-25, 1925-26, 1927-28, 1929-30, 1931-32, 1932-33, 1932-1933, 1933-34, 1934-35, 1936-37, 1937-38, 1939-40, 1941-42, 1943-44, 1945-46, 1946-47, 1947-48, 1950-51, 1951-52, 1952-53, 1954-55, 1958-59, 1959-60, 1960-61, 1961-62, 1966-67, 1967-68, 1968-69, 1972-73, 1982-83, 1983-84, 1984-85, 1985-86, 1987-88, 1989-90, 1990-91, 1991-92 e 1993-94

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Campanhas de destaque

Sporting contra o Nacional (URU) no Troféu Teresa Herrera.
UEFA Cup (adjusted).png Taça UEFA/Liga Europa
Finalista vencido
2004/2005 (Sporting 1 - 3 CSKA de Moscovo)
Taça Latina
Finalista vencido
1948/49 (Barcelona 2 - 1 Sporting)
Sumário das principais competições da UEFA
  • Atualizado até 21 de dezembro de 2016. [99]
Competição Temporadas Títulos Partidas Vitórias Empates Derrotas Gol(o)s a favor Gol(o)s contra Saldo de gol(o)s Última temporada
Liga dos Campeões da Europa 20 0 84 23 18 43 105 142 -37 2016–17
Copa da UEFA /
Liga Europa
30 0 163 77 37 49 442 371 +71 2015–16
Recopa Europeia 8 1 33 20 5 8 65 34 +31 1995–96
Total 58 1 287 118 64 105 442 371 +71
Sumário de outras competições europeias
  • Atualizado até 21 de dezembro de 2016. [100]
Competição Temporadas Títulos Partidas Vitórias Empates Derrotas Gol(o)s a favor Gol(o)s contra Saldo de gol(o)s Última temporada
Taça Latina 4 0 9 2 1 6 21 25 -4 1952–53
Taça das Cidades com Feiras 4 0 19 8 5 6 34 25 +9 1969-70
Taça Intertoto 1 1 4 2 1 1 6 5 +1 1967–68
Total 9 1 32 12 7 13 61 55 +6

Outras conquistas no palmarés

  • Taça Império: 1944
  • Torneio Internacional do Guadiana: 2005, 2006, 2008
  • Taça Monumental "O Século": 1948, 1953
  • Trófeu Bodas de Ouro Athletic Bilbao: 1948
  • Troféu Teresa Herrera: 1961
  • Trófeu Ibérico Badajoz: 1967, 1970
  • Torneio Internacional de Lourenço Marques: 1969
  • Taça Cidade de Luanda: 1969
  • Trófeu Montilla Morilles: 1969
  • Torneio Cidade S. Sebastian: 1970, 1991
  • Torneio Internacional de Atenas: 1974
  • Torneio Internacional de Caracas: 1981
  • Trófeu Joaquim Agostinho: 1985
  • Torneio de Newcastle: 1992, 2004
  • Trófeu Reebok: 1999
  • Taça Ibérica: 2000
  • Trófeu Teleweb: 2000
  • Taça Peninsular: 2000
  • Troféu Cidade de Vigo: 2001
  • Taça Amizade: 2005
  • Troféu Colombino: 2006
  • Troféu Cidade de Nova York: 2010
  • Troféu Cinco Violinos: 2012, 2013, 2014, 2015 [101]
  • Cape Town Cup : 2015

Recordes

  • Maior goleada marcada para as competições europeias em casa
Sporting 16 - 1 Apoel Nicosia em 1963/64
  • Maior goleada para as competições europeias fora
ÍA Akraness 0 - 9 Sporting em 1986/87
Sporting 3 - 3 Partizan de Belgrado no Estádio Nacional, Jamor, 4 de Setembro de 1955
Martins aos 14 minutos, contra Partizan de Belgrado a 4 de Setembro de 1955 (Martins bisou nesse jogo)
  • Maior artilheiro
Peyroteo, 635 golos em 393 partidas (média de 1,68 golos por jogo)[102]
  • Mais presenças
Vítor Damas, 743 partidas [103]
  • Técnico com mais jogos
Joseph Szabo, 299 partidas[104]

Plantel atual

  • Atualizado em 04 de janeiro de 2017.[105]

Legenda

  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado/contundido
  • +: Jogador em fase final de recuperação
  • +: Jogador que volta de lesão/contusão
  • Suspenso.: Jogador suspenso


Guarda-redes
N.º Jogador
1 Portugal Rui Patrício
26 Eslovénia Ažbe Jug
34 Portugal Beto
Defesas
N.º Jogador Pos.
13 Uruguai Sebastián Coates C
15 Portugal Paulo Oliveira C
19 Brasil Douglas C
35 Portugal Rúben Semedo C
TBA Portugal André Pinto C
2 Argentina Ezequiel Schelotto LD
47 Portugal Ricardo Esgaio LD
TBA Itália Cristiano Piccini LD
4 Brasil Jefferson LE
31 Países Baixos Marvin Zeegelaar LE
Médios
N.º Jogador Pos.
14 Portugal William Carvalho T
66 Portugal João Palhinha T
10 Costa Rica Bryan Ruiz M
11 Brasil Bruno César M
18 Portugal Francisco Geraldes M
23 Portugal Adrien Silva Capitão M
TBA Brasil Mattheus M
Avançados
N.º Jogador
7 Costa Rica Joel Campbell
9 Países Baixos Bas Dost
20 Países Baixos Luc Castaignos
56 Portugal Daniel Podence
73 Brasil Matheus Pereira
77 Portugal Gelson Martins
99 Argentina Alan Ruiz
Equipa técnica
Nome Pos.
Portugal Jorge Jesus TR
Portugal Raúl José TA
Portugal Miguel Quaresma TA
Portugal Márcio Sampaio PF
Portugal Mário Monteiro PF
Portugal Nélson Pereira TGR


Plantéis de anos anteriores

Jogadores notáveis

  • Atualizado em 28 de janeiro de 2017

Melhores marcadores

Jogadores ao serviço do Sporting Clube de Portugal premiados com a Bota de Prata (até 1952) e, a partir daí até aos dias de hoje, a Bola de Prata. Héctor Yazalde continua a ser atualmente o melhor recordista de sempre da Primeira Liga, e o quarto melhor da Bota de ouro da UEFA.

Época Jogador Golos
1934–35 Portugal Manuel Soeiro 14
1936–37 Portugal Manuel Soeiro 24
1937–38 Portugal Fernando Peyroteo 34
1939–40 Portugal Fernando Peyroteo1 29
1940–41 Portugal Fernando Peyroteo 29
1945–46 Portugal Fernando Peyroteo 37
1946–47 Portugal Fernando Peyroteo 43
1948–49 Portugal Fernando Peyroteo 40
 
Época Jogador Golos
1950–51 Portugal Manuel Vasques 29
1953–54 Portugal João Martins 31
1965–66 Portugal Ernesto Figueiredo1 25
1973–74 Argentina Héctor Yazalde2,3 46
1974–75 Argentina Héctor Yazalde 30
1979–80 Portugal Rui Jordão 31
1985–86 Portugal Manuel Fernandes 30
1987–88 Brasil Paulinho Cascavel 23
 
Época Jogador Golos
1992–93 Portugal Jorge Cadete 18
2001–02 Brasil Mário Jardel3 42
2004–05 Portugal Liédson 25
2006–07 Portugal Liédson 15
1Prémio partilhado; 2Atual record da Primeira Liga; 3Bota de ouro da UEFA

Melhores guarda-redes

Prémios atribuídos pela LPFP.

Época Jogador Fontes
2011–12 Portugal Rui Patrício [106]
2015–16 Portugal Rui Patrício 1 [107]
1Eleito melhor Guarda-Redes do Euro 2016

Jogadores destacados

Treinadores

Épocas Nome Notas
1916 – 17 Portugal Francisco Stromp
1919 – 22 Escócia Charlie Bell Campeonato de Lisboa
1922 – 24 AlemanhaPortugal Augusto Sabbo Campeonato de Portugal
1925 – 26 Hungria Julius Lelovtic
1926 – 27 AlemanhaPortugal Augusto Sabbo
1927 – 28 Portugal Filipe dos Santos Campeonato de Lisboa
1928 – 30 Escócia Charlie Bell
1930 – 31 Portugal Filipe dos Santos Campeonato de Lisboa
1931 – 33 Inglaterra Arthur John
1933 – 34 Hungria Rudolf Jeny Campeonato de Portugal
1934 – 35 Portugal Filipe dos Santos Campeonato de Lisboa
1935 – 37 Roménia Wilhelm Possak Campeonato de Lisboa, Campeonato de Portugal
1937 – 45 Hungria Joseph Szabo Primeira Liga (2 títulos), Campeonato de Portugal, Taça de Portugal
"1 dobradinha"
1945 Portugal Joaquim Ferreira Taça de Portugal
1945 – 46 Portugal Cândido de Oliveira Taça de Portugal
1946 – 47 Inglaterra Bob Kelly Primeira Liga
1947 – 49 Portugal Cândido de Oliveira Primeira Liga (2 títulos) e Taça de Portugal. Taça Latina: Vice-campeão.
"1 dobradinha"
1949 – 50 Hungria Sándor Peics
1950 – 53 Inglaterra Randolph Galloway Primeira Liga (3 títulos)
1953 – 54 Portugal Álvaro Cardoso e Portugal João Tavares da Silva
1954 – 55 Portugal João Tavares da Silva e Argentina Alejandro Scopelli Primeira Liga e Taça de Portugal
"1 dobradinha"
1955 – 56 Argentina Alejandro Scopelli
1956 – 57 Espanha Abel Picabéa
1957 – 59 Uruguai Enrique Fernández Viola Primeira Liga
1959 – 60 Portugal Fernando Vaz e Argentina Mário Imbelloni
1960 – 61 Argentina Alfredo Gonzalez e Brasil Otto Glória
1961 – 62 Brasil Otto Glória e Portugal Júlio Cernadas Pereira (Juca) Primeira Liga
1962 – 63 Portugal Júlio Cernadas Pereira (Juca) Taça de Portugal
1963 – 64 Brasil Gentil Alves Cardoso e Portugal Anselmo Fernandez Taça dos Clubes Vencedores de Taças
1964 – 65 Portugal Júlio Cernadas Pereira (Juca)
1965 – 66 Brasil Otto Glória e Portugal Júlio Cernadas Pereira (Juca) Primeira Liga
1966 – 67 Espanha Fernando Argila
1967 Portugal Armando Ferreira
1967 – 69 Portugal Fernando Caiado Taça Intertoto da UEFA
1969 Portugal Mário Lino
1969 Portugal Armando Ferreira
1969 – 72 Portugal Fernando Vaz Primeira Liga e Taça de Portugal
1972 Inglaterra Ronnie Allen
1972 – 74 Portugal Mário Lino Primeira Liga e Taça de Portugal (2 títulos)
"1 dobradinha"
1974 Argentina Alfredo di Stéfano
1974 – 75 Brasil Osvaldo Silva
1975 Chile Fernando Riera
1975 – 76 Portugal Júlio Cernadas Pereira (Juca)
1976 – 77 Inglaterra Jimmy Hagan
1977 – 78 Brasil Paulo Emílio
1978 Portugal José Rodrigues Dias Taça de Portugal
1978 – 79 Iugoslávia Milorad Pavić
1979 Portugal José Rodrigues Dias
1979 – 80 Portugal Fernando Mendes Primeira Liga
1980 – 81 Iugoslávia Srećko Radišić
1981 – 82 Inglaterra Malcolm Allison Primeira Liga, Taça de Portugal e Supertaça Cândido de Oliveira
"1 dobradinha"
1982 – 83 Portugal António Oliveira
01/07/1983 – 30/06/1984 Checoslováquia Jozef Vengloš
01/07/1984 – 30/06/1985 País de Gales John Toshack
1985 – 86 Portugal Manuel José
01/07/1986 – 87 Portugal Manuel José e Inglaterra Keith Burkinshaw Taça de Portugal
1987 – 30/09/1988 Inglaterra Keith Burkinshaw e Portugal António Morais Supertaça Cândido de Oliveira (Keith Burkinshaw)
1988 – 89 Uruguai Pedro Rocha e Portugal Vítor Damas e Portugal Manuel José
1989 – 90 Portugal Manuel José e Portugal Vítor Damas e Portugal Raul Águas
1990 – 91 Brasil Marinho Peres
1991 – 92 Brasil Marinho Peres e Portugal António Dominguez
01/07/1992 – 93 Inglaterra Bobby Robson
1993 – 07/12/1994 Inglaterra Bobby Robson e Portugal Carlos Queiroz
01/07/1994 – 95 Portugal Carlos Queiroz Taça de Portugal e Supertaça Cândido de Oliveira
1995 – 30/06/1996 Portugal Carlos Queiroz e Portugal Fernando Mendes e Portugal Octávio Machado
1996 – 97 Bélgica Robert Waseige e Portugal Octávio Machado
1997 – 98 Portugal Octávio Machado e Argentina Vicente Cantatore e Portugal Carlos Manuel
1998 – 99 Croácia Mirko Jozić
1999 Itália Giuseppe Materazzi
01/07/1999 – 2000 Portugal Augusto Inácio Primeira Liga, Supertaça Cândido de Oliveira e Taça Ibérica
2000 – 12/2001 Portugal Augusto Inácio e Portugal Manuel Fernandes
01/07/2001 – 30/06/2003 Roménia László Bölöni Primeira Liga, Taça de Portugal e Supertaça Cândido de Oliveira
"1 dobradinha"
01/07/2003 – 30/06/2004 Portugal Fernando Santos
01/07/2004 – 18/10/2005 Portugal José Peseiro Liga Europa da UEFA: Vice-campeão.
20/10/2005 – 06/11/2009 Portugal Paulo Bento Taça de Portugal (2 títulos) and Supertaça Cândido de Oliveira (2 títulos)
07/11/2009 – 15/11/2009 Portugal Leonel Pontes (interino)
15/11/2009 – 09/05/2010 Portugal Carlos Carvalhal
14/05/2010 – 26/11/2011 Portugal Paulo Sérgio
26/02/2011 – 28/02/2011 Portugal Alberto Santos Cabral (interino)
28/02/2011 – 30/06/2011 Portugal José Couceiro (interino)
01/07/2011 – 13/02/2012 Portugal Domingos Paciência
14/02/2012 – 04/10/2012 Portugal Ricardo Sá Pinto Taça de Portugal: Vice-campeão.
05/10/2012 – 29/10/2012 Portugal Oceano da Cruz (interino)
30/10/2012 – 07/01/2013 Bélgica Franky Vercauteren
08/01/2013 – 19/05/2013 Portugal Jesualdo Ferreira
20/05/2013 – 20/05/2014 Portugal Leonardo Jardim
21/05/2014 – 04/06/2015 Portugal Marco Silva Taça de Portugal
05/06/2015 – atualmente Portugal Jorge Jesus Supertaça Cândido de Oliveira

Modalidades

Sporting Clube de Portugal - modalidades com secções ativas
Aikido pictogram aikido Olympic pictogram Handball andebol Athletics pictogram atletismo Basketball pictogram basquetebol Billiard pictogram bilhar
Olympic pictogram Boxing boxe Olympic pictogram Canoeing (slalom) canoagem Capoeira pictogram capoeira Cycling (road) pictogram ciclismo Korfball pictogram corfebol
Olympic pictogram Equestrian dressage Football pictogram futebol Beach soccer pictogram futebol de praia Futsal pictogram futsal Gymnastics (artistic) pictogram ginástica
Golf pictogram golfe Roller hockey pictogram hóquei em patins Judo pictogram judo Karate pictogram karate F1 pictogram karting
Kickboxing pictogram kickboxing Mixed Martial Arts pictogramme krav maga Swimming pictogram natação Shooting pictogram paintball Artistic roller skating pictogram patinagem
Angling pictogram pesca desportiva Water polo pictogram pólo aquático Rugby union pictogram râguebi Rowing pictogram remo Taekwondo pictogram taekwondo
Table tennis pictogram.svg ténis de mesa Shooting pictogram tiro à bala Archery pictogram tiro com arco Triathlon pictogram triatlo Chess pictogram xadrez
Paralympic sporting paralympics


Andebol

O andebol de 11, a única variante praticada nos primórdios, chegou ao Sporting em 1932, tendo caído em desuso nos anos 1960. O andebol de 7 foi iniciado no Sporting em 1950 e rapidamente criou raízes profundas no Clube ao ver a conquista do Campeonato Nacional em 1952. Transformou-se na grande potência do Andebol português no período de 1966 a 1973, em que foram conquistados sete Campeonatos Nacionais em oito possíveis. Em 1975-76 foi a primeira equipa portuguesa a disputar a Taça dos Vencedores de Taças.

Atletismo

Praticado desde a fundação em 1906, o Sporting Clube de Portugal é atualmente o segundo clube mais premiado de toda a Europa, resultado de ser o clube português que mais apostou na modalidade.

Carlos Lopes, atleta do Sporting e campeão olímpico da maratona, em 1984 e vencedor da prestigiosa Corrida de São Silvestre nesse mesmo ano - a qual já havia vencido em 1982

Sendo o clube mais representado nos Jogos Olímpicos de Atenas, foi liderada pelo Prof. Mário Moniz Pereira, sócio n.º 2 do Sporting Clube de Portugal, até 2016, responsável por grande parte dos títulos conquistados pelo clube ao longo de mais de 100 anos de história.

Basquetebol

O Basquetebol foi iniciado no Sporting em 1927, com o Clube a vencer o primeiro Campeonato de Lisboa, disputado em 1927/28. Seguiram-se muitos anos de relativo apagamento, e os títulos só voltaram nos anos 1950. Conquistou oito Campeonatos Nacionais e 5 Taças de Portugal entre 1953/54 e 1981/82. Em 1995 a secção foi extinta, ressurgindo em 2012 com uma equipa feminina a competir na II Divisão Nacional, que em 2015/15 chegou à Liga Feminina de Basquetebol.[108]

Bilhar

No ano de 1933 já existem registos da prática desta modalidade na vertente de carambola, no clube, mas só se organizou como secção desportiva em 1953, por iniciativa de Agostinho Silveiro, Domingos Barreiros e António Santos. A modalidade divide-se em três vertentes: a carambola, o pool e o snooker. Pelo seu percurso desportivo, destaca-se a nível internacional o bilharista Jorge Theriaga, sócio desde os oito dias de vida e tendo conquistado diversas medalhas de ouro, prata e bronze em várias competições. Com ele o Sporting sagrou-se Vice-Campeão da Taça dos Campeões Europeus de Bilhar às 3 Tabelas em 1996, 2002 e 2005.

Boxe

Apesar de ser conhecido que em 1923 o atleta sportinguista Albano Martins foi Campeão Regional de Meios-Médios, a modalidade não vingou e existiu um interregno até Maio de 1962, altura em que foi apresentada a nova sala de pugilismo do clube. Mais recentemente, em 2007-08 venceu o campeonato nacional por equipas e no ano seguinte a Taça de Portugal.

Ciclismo

Ver artigo principal: Sporting Clube de Portugal/Tavira

O ciclismo existe no seio do clube desde o ano de 1911, tendo existido duas interrupções na sua história: de 1914 a 1927 e de 1987 a 2016. É este o fruto da união entre o Sporting e o Clube de Ciclismo de Tavira, consumada em 2016 com a assinatura do protocolo que irá juntar 'leões' a algarvios até 31 de Dezembro de 2019[109].

Corfebol

Este desporto foi criado nos Países Baixos (Holanda), em 1902, e é único no mundo por ser formado por equipas de quatro homens e quatro mulheres que jogam à mão uma bola que tentam introduzir num cesto colocado a 3,5 m de altura, da equipa adversária. É praticado no SCP desde 2008 e o clube foi campeão da segunda divisão na época 2009-10.

Futebol de praia

Praticado no seio do clube desde 2005, sofreu uma reestruturação em 2014. A 21 de Agosto de 2016 o Sporting tornou-se campeão nacional de Futebol de Praia pela segunda vez na sua história.

Futsal

O Futsal foi iniciado no Sporting em 1985 ainda com a designação de Futebol de Salão. Partindo com a conquista do primeiro campeonato português realizado da modalidade, o Sporting conquistou, até à data, 13 campeonatos nacionais, 5 taças de Portugal, 7 supertaças e 1 Taça da Liga. Está também entre as 10 melhores equipas do mundo de futsal, sendo a única equipa portuguesa presente neste top10.

Hóquei em Patins

Praticado desde 1924, o Sporting foi uma das melhores equipas do mundo entre finais dos anos 1970 e início dos anos 1980 com uma Taça dos Campeões Europeus (1977), três Taça das Taças (1981, 1985 e 1991) e duas Taça CERS (1984 e 2015). Em 2005, a modalidade extingiu-se, tendo sido retomada em 2010. A época de 2011/12 foi marcada pela subida à 1ª Divisão. Na época 2014/15 o Sporting regressou às vitórias europeias, com a conquista da sua segunda Taça CERS.[110] No início da temporada 2015/2016 o Sporting conquista a Supertaça António Livramento após bater o Benfica por 4-2. [111]

Judo

Embora sendo uma das mais recentes modalidades a chegar ao clube, rapidamente os atletas sportinguistas granjearam títulos nacionais desde 1993. O Sporting foi campeão nacional por equipas (seniores masculinos) em 2011, 2012, 2013, 2014 e 2016.

Karaté

Nuno Paiva foi o dinamizador da modalidade no Sporting a partir de 2006, e conta no palmarés com vitórias em 2014 e 2015, nos campeonatos nacionais por Equipas em Seniores Masculinos

Kickboxing

Criada com o impulso decisivo de Carlos Rodrigues em 1992, teve Joaquim Borges como primeiro diretor, seguido pouco tempo depois por José Neves Polido, e o seccionista Armando Coutinho. A experiência do atleta-treinador Fernando Fernandes também viria a ser fundamental para o sucesso. Destacam-se o título mundial, o título mundial, o título intercontinental e o título europeu de Fernando Fernandes, o título mundial e o título europeu de Diogo Neves, e os títulos europeus de Edson Santos, Pedro Kol, Bruno Susano, e Ricardo Fernandes.

Natação

A secção nasceu em 1921, promovendo as atividades aquáticas, tendo sido os primeiros medalhados Guilherme Coopers, campeão nacional de saltos em 1922, e Aníbal Felício, campeão regional e nacional dos 1500m em 1924. Em dezembro de 2016 o Sporting sagrou-se Hexacampeão Campeão Nacional de Natação.

Pólo Aquático

O Sporting Clube de Portugal foi o primeiro clube a vencer o Campeonato Nacional de Pólo aquático em 1922, logo um ano depois de introduzida a modalidade no clube. Um feito que veio a repetir por quatro vezes, sempre na década de vinte do século passado. Dessas equipas fez parte um atleta que viria a ser por duas ocasiões e durante 11 anos, presidente do clube, o Comandante Joaquim Oliveira Duarte.

Após um interregno de mais de 70 anos, em que esta modalidade esteve arredada da prática sportinguista, em 2002/2003 ressurgiu uma equipa sénior formada por jogadores maioritariamente provenientes das Escolas de Polo do Estádio Universitário de Lisboa. Em simultâneo foi criada a escola de polo aquático do Sporting, ainda na piscina do antigo estádio José de Alvalade, dando saída desportiva aos jovens que não integravam as equipas de competição de natação e mostravam maior apetência para as modalidades coletivas.

Râguebi

O Sporting é responsável pela introdução do râguebi (ou rugby) em Portugal, sendo praticado no desde 1922, detendo cinco títulos de campeão regional da época 1926/27 até 1931/32. O primeiro dérbi disputado com o Benfica, em 27 de março de 1927, traduziu-se numa vitória sportinguista com o resultado 10-0.[112] Na época de 2012/2013 foi campeã da II Divisão, sendo que a equipa feminina disputa atualmente o Campeonato Nacional da 1.ª Divisão e joga no Estádio Universitário de Lisboa.

Ténis de Mesa

Em 1925 começou a praticar-se no clube como atividade de lazer sem estar organizada como secção desportiva. A partir de 1926 foram organizados torneios internos sem carácter competitivo e em 1932, fazendo jus à sua qualidade de sócio fundador da Associação de Lisboa de Ping Pong, o Sporting concorreu ao primeiro Campeonato de Lisboa.

Hoje em dia, o Sporting Clube de Portugal é o clube Português com maior curriculum de Ténis de Mesa com mais de 600 títulos nacionais conquistados entre os quais se destacam os 28 campeonatos nacionais de 1ª Divisão.

Ganhou a Supertaça em Outubro de 2015 frente aos açorianos do Grupo Desportivo Toledos, [113] e voltou a repetir em 2016, frente ao Benfica. [114]

Tiro à bala

Apesar do nome, não é uma modalidade violenta e faz parte dos Jogos Olímpicos. Existe no clube desde 1928, tendo sido fundada Francisco Rafael Rodrigues conjuntamente com Raul Bastos, António José Baptista e Alfredo da Costa Santos. Ao longo dos anos obtiveram vários títulos nacionais e europeus, sendo os últimos em 2013, 2014, e 2015.

Tiro com arco

Tornou-se uma secção autónoma em 1959 pelas mãos do arqueiro internacional António Jorge Gomes. Detém vários prémios nacionais e internacionais, a nível individual e coletivo, nas várias vertentes que são disputadas.

Triatlo

Trata-se de uma modalidade que combina três especialidades: natação, ciclismo e corrida. Os desportistas sportinguistas detêm desde 2009 vários títulos nacionais e internacionais nas diversas especialidades.

Xadrez

Inicia a sua atividade em 1958 por iniciativa do Dr. Victor Buescu, de origem romena e professor catedrático de Filologia Clássica da Universidade de Letras de Lisboa. Conta atualmente com 11 títulos nacionais de clássicas, e 4 Taças de Portugal, sendo um dos clubes mais fortes da história da modalidade em Portugal.

Em janeiro de 2017 o xadrez do Sporting apurou-se para a final da Liga dos Campeões da modalidade. [115]

Sporting Olympics

O Gabinete Olímpico do Sporting Clube de Portugal assumiu a denominação Sporting Olympics em 2016, tendo como principal objetivo dar apoio na preparação dos atletas com as melhores condições possíveis para as competições a disputar. [116] A história do Sporting Clube de Portugal está intimamente ligada aos Jogos Olímpicos, tendo o sócio-fundador António Stromp sido o primeiro atleta do clube a representar Portugal nos Jogos Olímpicos de Verão de 1912. É o clube nacional com o maior número de medalhas olímpicas (2 de Ouro, 6 de Prata, 1 de Bronze) – e ainda o 2º clube da Europa com o maior número de participações de atletas desde a formação do Movimento Olímpico. [117]

Sporting Paralympics

O Sporting Clube de Portugal promove desde há anos a prática desportiva para pessoas portadoras de deficiência, tendo nos Jogos Paralímpicos de Verão de 1992 Susana Barroso conquistado a medalha de bronze nos 50 metros costas S3-4. Foi a primeira medalha de Portugal em natação nos Jogos Paralímpicos. [118] A equipa atual conta com doze atletas nas disciplinas de atletismo, goallball, natação, e paracanoagem, em preparação para os Jogos Paralímpicos de Verão de 2020.

Modalidades inativas

Superleague Fórmula

Comunicação, memória e imagem

O Sporting Clube de Portugal como clube de dimensão internacional que é, dispõe de uma página web institucional [119], o mais antigo jornal europeu ligado a um clube, um canal de televisão (Sporting TV), dois museus, perfis nas diversas redes sociais (Facebook, Twitter, Google Plus, YouTube e Instagram) e estruturas ligadas à gestão da marca, publicidade e eventos, como é o caso da Sporting Business.[120]

Jornal Sporting

O Jornal Sporting é publicado semanalmente e um instrumento extremamente importante não só na defesa dos interesses do Clube, como na divulgação de toda a sua atividade e na perpetuação da sua história. Como órgão de imprensa ligado a um clube desportivo, trata-se do mais antigo da Europa. <[121]

Iniciando a sua atividade como "Boletim do Sporting Club de Portugal" no dia 31 de Março de 1922, era inicialmente um quinzenário de oito páginas no formato de 20 x 28, com o pagamento facultativo de 2$00 semestrais. Sob a direcção de Artur da Cunha Rosa, o boletim transforma-se em jornal em Junho de 1952, prosseguindo na defesa dos mesmos ideais e com as mesmas dificuldades que voltaram a motivar algumas interrupções na sua publicação, que no entanto acabou sempre por ser retomada. [122]

Sporting TV

Ver artigo principal: Sporting TV

Sporting TV é o canal de televisão do Sporting Clube de Portugal. De sinal aberto, o canal está presente nas operadoras MEO e NOS, nos canais 34 e 35, e em Angola, através do operador ZAP.[123] O canal transmite diversos eventos desportivos ligados ao Sporting.

Museu Sporting

Inaugurado a 31 de agosto de 2004, o Museu Sporting está dividido em várias áreas temáticas que expressam a riqueza do património do clube e as suas conquistas desportivas ao longo de mais de um século de existência em trinta e duas modalidades diferentes. Estão em exposição cerca de dois mil troféus, sendo que existem muito outros em armazém.[124] É o único clube que está representado por um segundo museu, no caso sportinguista localizado na cidade de Leiria.[125]

A história do Museu remonta à Sala dos Troféus da antiga sede na Rua do Passadiço, onde em 1956 já se guardavam 1850 troféus. Em 1994 foi inaugurado pelo Presidente Sousa Cintra uma nova Sala dos Troféus, onde se exibia menos de metade do acervo do clube. No ano seguinte promove-se a remodelação e organização do Museu, e incorpora-se uma Conservadora para o mesmo. Aquando da construção do novo Estádio de Alvalade inaugura-se um novo museu, culminando quatro anos de investigação. Ao longo dos anos, através de doações com várias origens, para além dos troféus o património do clube nunca deixou de crescer.[126] Em julho de 2016 existiu nova inauguração após reforma total.[127][128]

Sócios e adeptos

Com mais de 150 000 sócios registados em Outubro de 2016,[129] e mais de três milhões e 500 mil simpatizantes mundialmente,[130] o Sporting Clube de Portugal conta ainda com uma ampla massa de apoio a nível nacional.

Núcleos, delegações e filiais

Representando a alma leonina em vários continentes, caracterizam-se por:[131]

Os Núcleos distinguem-se como um grupo de sportinguistas que se une para promover, apoiar e divulgar o clube. Nasceram na década de 1960, mas apenas foram regularizados pelos Estatutos de 1984. O Sporting Clube de Portugal tem mais de 240 núcleos sportinguistas espalhados de norte a sul de Portugal Continental, nas ilhas dos arquipélagos da Madeira e dos Açores, e também diversos outros espalhados por todo o mundo. Podem ser geridos diversos assuntos relacionados com o clube, como emissão de bilhetes, inscrições ou pagamento de quotas, e muitos têm atividade desportiva que dinamizam.

As Delegações são instituições desportivas, recreativas e culturais que representam os interesses do clube na zona onde operam, existindo catorze dentro e fora do país. A primeira delegação constituída foi a do "Viana Taurino Club", a 10 de Agosto de 1910. [132]

As Filiais existem desde a década de 1920 e caracterizam-se por serem clubes que se associaram para partilharem os mesmos valores leoninos. Existem mais de 100 espalhadas por vários continentes.

Claques organizadas

Claque do Sporting Clube de Portugal

Os grupos organizados de atletas, também conhecidos por claques ou torcidas, assinaram um protocolo com o Sporting Clube de Portugal que explícita os seus direitos e deveres e promoveu a sua legalização junto do Conselho Nacional do Desporto (CND). [133]

Apoiam as diversas equipas do clube, fora ou em casa, e aquando dos jogos de futebol estão agrupadas na Curva Sul do Estádio José Alvalade. O Sporting conta com as seguintes claques: [134]

  • Juventude Leonina - Sector A14 - A mais antiga claque organizada portuguesa e uma das maiores a nível nacional, fundada pelos dois filhos do presidente João Rocha em 1976, contando cerca 8000 membros.[135]
  • Torcida Verde - Sector A20 - Formada em 1984, tem uma forte personalidade e iconografia própria.
  • Directivo Ultras XXI - Sector A18 - Também conhecido pelo acrónimo DUXXI, nasceu da cisão da Juventude Leonina em 2002, conta cerca de 3000 membros e tem por lema 'Coerência, Honra, Fidelidade, eis a nossa Mentalidade'.
  • Brigada Ultras Sporting - Sector A08 - Formou-se em 2004 a partir de ex-membros da Torcida Verde, com a intenção de "aumentar o apoio ao Sporting e dar ainda mais vida ao sector A8 do Estádio José Alvalade, com o intuito de puxar a equipa para a frente".

Ligações externas

Rivalidades desportivas

À conta da rivalidade gerada pela competição entre clubes, o Sporting tem na sua agenda, principalmente, dois momentos habituais de tensão:

Mantém uma outra rivalidade histórica com o Clube de Futebol Os Belenenses, no chamado Dérbi de Lisboa. [136]

Organizações leoninas

Grupo Stromp

Estabelecido em 1962 por vinte e dois ilustres sócios, tem como condições de admissão um mínimo de dez anos de associado com uma relevante atividade social, de dirigente ou atleta. Instituiu os "Prémios Stromp", outorgados anualmente a individualidades do mundo sportinguista, e a "Taça Francisco Stromp" desde 2011. O Presidente desta organização faz parte do Conselho Leonino.

Grupo Os Cinquentenários

Integra todos os associados com mais de cinquenta anos de filiação no clube e promove ações de divulgação dos valores sportinguistas. O Presidente desta organização faz parte do Conselho Leonino.

Solidariedade Social

A alma leonina tem como valor fulcral a solidariedade e ação social. Existem duas entidades independentes que exemplificam esses valores, os Leões de Portugal e a Fundação Sporting.[137]

Leões de Portugal

Criado em 1984 como Grupo Leões de Portugal, esta entidade autónoma transformou-se em 1997 numa Instituição Particular de Solidariedade Social.

Fundação Sporting

Com origem na secção designada por "Sporting Solidário" em 2006, foi convertida em Fundação Sporting em 2011 e trabalha com grupos de risco, mas também jovens e idosos.

Prémios e galardões do Universo Sportinguista

Prémios Stromp

Atribuídos anualmente pelo Grupo Stromp desde 1963, são considerados como uma espécie de óscares leoninos.[138]

Leões Honoris Sporting

Evento associado ao aniversário do Sporting Clube de Portugal, principiou a atribuição de galardões nas comemorações do 108º aniversário do Clube, a 01 de julho de 2014. Atualmente a escolha dos eleitos é feita anualmente por votação online dos sócios a partir de uma lista de nomeados, reconhecendo os que contribuíram para o prestígio do clube nas suas diversas vertentes.[139]

Órgãos sociais

Composição no mandato atual

À data de 29 de março, 2013.[140]

Direcção

Assembleia Geral

Conselho fiscal e disciplinar

Sociedade Desportiva de Futebol, S.A.D.

  • Presidente: Bruno de Carvalho
  • Vice-presidente:
  • Presidente da assembleia geral:
  • Vogais:

Treinadores, adjuntos e gerentes

  • Treinador: Jorge Jesus
  • Adjuntos: Raul José, Miguel Quaresma
  • Preparador de guarda-redes: Nelson Pereira
  • Analista: Marco Pedroso
  • Treinador Juniores: Luis Boa Morte
  • Roupeiro: Paulinho
  • Director Desportivo: Octávio Machado

Conselho Leonino

Ver artigo principal: Conselho Leonino

Presidentes

À data de 3 de fevereiro de 2017 [141]

Referências

  1. «Estádio José Alvalade - História». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 29 de março de 2013 
  2. SAPO (ed.). «Bruno de Carvalho anuncia Jesus como novo treinador do Sporting». Sapo Desporto. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  3. «Artigo de apoio Infopédia - Sporting Clube de Portugal». www.infopedia.pt. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  4. Redacção (3 de Outubro de 2016). «Leões ultrapassam os 150 mil sócios». MaisFutebol. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  5. «Curiosidades sobre o Sporting Clube de Portugal». Chance de Gol. 30 de Maio de 2016. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  6. «Dois sportinguistas em Copacabana». O Globo. 14 de agosto de 2016 
  7. «Recordes Olímpicos». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  8. «Palmarés». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  9. Group, Global Media (26 de agosto de 2008). «Desporto - Resumo da História do Sporting». DN 
  10. «Palmarés». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  11. «Member associations - UEFA rankings - Club coefficients». UEFA. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  12. {citar web|URL=http://iffhs.de/club-world-ranking-2015/ |título=Club World Ranking 2015
by IFFHS|autor=|data=2015|publicado=IFFHS|acessodata=25 de janeiro de 2017}}
  13. «Primeiros Tempos». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 29 de março de 2013. Arquivado do original em 26 de Setembro de 2007 
  14. «Equipamento principal mantém emblema antigo» 
  15. «História dos Emblemas». Site oficial do Sporting Clube de Portugal. 6 de abril de 2015 
  16. «O Símbolo do Centenário». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 29 de março de 2013. Arquivado do original em 2 de abril de 2010 
  17. a b «História das Camisolas». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 22 de abril de 2016 
  18. «Sporting - Equipamento do Sporting nos anos 1990 - verde branco». Verde Branco. Consultado em 29 de março de 2013 
  19. Vaz, Maria (1980). Colecção de medalhas da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. Coimbra: Separata do Boletim da Biblioteca. 11 páginas 
  20. «Maria José Valério - Essencial.». Companhia Nacional de Música. 2016. Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  21. «História dos Fundadores». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 29 de março de 2013 
  22. «As datas de fundação dos "grandes": O Sport Lisboa, o Campo Grande e os dois Portos» 
  23. Pereira, Luís (2009). Bíblia do Sporting. Lisboa: Prime Books - Soc. Editorial. p. 13. ISBN 978-989-655-041-7 
  24. «Hemeroteca Digital - Tiro e sport : revista de educação physica e actualidades». hemerotecadigital.cm-lisboa.pt. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  25. «Sítio das Mouras | Wiki Sporting». www.forumscp.com. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  26. «Hemeroteca Digital - Tiro e sport : revista de educação physica e actualidades». hemerotecadigital.cm-lisboa.pt. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  27. «Hemeroteca Digital - Tiro e sport : revista de educação physica e actualidades». hemerotecadigital.cm-lisboa.pt. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  28. «Hemeroteca Digital - Tiro e sport : revista de educação physica e actualidades». hemerotecadigital.cm-lisboa.pt. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  29. «Viana Taurino Club». Wiki Sporting. 2014. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  30. «António Stromp, o primeiro olímpico». Site oficial do Sporting Clube de Portugal. 6 de julho de 2012 
  31. «Jorge Vieira. O primeiro árbitro internacional português». ionline 
  32. «História das camisolas». Wiki Sporting. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  33. «Estreia das camisolas listadas». Wiki Sporting. 2014. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  34. «Resumo da História do Sporting». www.dn.pt (em inglês). Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  35. «Condecorações». Página oficial do Sporting. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  36. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Sporting Clube de Portugal". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  37. «Esquadrão Imortal – Sporting 1945-1949». Site Imortais do Futebol. Consultado em 5 de novembro de 2014 
  38. Group, Global Media (25 de agosto de 2008). «Desporto - António José Ribeiro Ferreira». DN 
  39. «Travassos (biografia) | Maisfutebol.iol.pt | Paixão Pura». Maisfutebol 
  40. Toponímia, Comissão de (2015). «José Travassos». Câmara Municipal de Lisboa. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  41. «Estádio José Alvalade 1956». World News (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  42. Gutenberg, Project. «Estádio José Alvalade (1956) | Project Gutenberg Self-Publishing - eBooks | Read eBooks online». self.gutenberg.org. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  43. Pereira, Silvia. «Estádio de Alvalade: cinco concertos para ajudar à demolição». PÚBLICO. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  44. Pereira, Luís (2009). Bíblia do Sporting. Lisboa: Prime Books - Soc. Editorial. p. 22. ISBN 978-989-655-041-7 
  45. RTP, RTP, Rádio e Televisão de Portugal -. «Quem eram os» 
  46. «O cantinho do Morais». ionline 
  47. «Taça das Taças: o cantinho de Morais na outra final do Sporting | Maisfutebol.iol.pt | Paixão Pura». Maisfutebol 
  48. Group, Global Media (18 de junho de 2012). «"Yazalde amava o Sporting"». O Jogo 
  49. Br, Caio; ão (18 de junho de 2012). «Héctor Yazalde, o primeiro argentino Chuteira de Ouro». Futebol Portenho. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  50. «Clarín Digital:Murió Chirola Yazalde, un goleador de raza». edant.clarin.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  51. «La bella y la bestia que hacía goles». Ovación (em espanhol) 
  52. «Planeta Redondo
    Yazalde, el Botín de Oro»
    . edant.clarin.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2017
     
  53. «Os anos 80» (PDF). Federação Portuguesa de Ciclismo. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  54. «1984 – O ouro de Carlos Lopes | DN 150 Anos». Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  55. «Carlos LOPES - Olympic Athletics | Portugal». International Olympic Committee (em inglês). 19 de janeiro de 2017 
  56. «Condecorações». Página oficial do Sporting. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  57. «O que João Rocha fez pelo Sporting». Dinheiro Vivo. 8 de março de 2016. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  58. «João Rocha Júnior tentado a ir a votos pediu conselhos ao pai». Diário de Notícias. 23 de janeiro de 2011. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  59. «O que João Rocha fez pelo Sporting». Dinheiro Vivo. 8 de março de 2016. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  60. «João Rocha dá nome ao pavilhão». Dinheiro Vivo. 9 de julho de 2012. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  61. «Morreu Jorge Gonçalves, o "bigodes" das "unhas"». Público. 12 de agosto de 2015. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  62. «Entrevista: Figo conta as histórias das saídas polémicas do Sporting e do Barcelona». Público. 17 de dezembro de 2011. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  63. «Domingos Castro: «O sonho de fim de carreira são os Jogos Olímpicos»». Público. 7 de março de 2003. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  64. «Faleceu João Pedro Fernandes, campeão da Taça das Taças» 
  65. «Artigo de apoio Infopédia - Sousa Cintra». www.infopedia.pt. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  66. «A 'vaga de fundo' que empurrou Soares Franco... e o património». Público. 21 de março de 2013. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  67. PÚBLICO, Lusa. «Portugal inicia estágio para o Euro 2004». PÚBLICO. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  68. «Academia do Sporting abre as portas a Macau». Público. 5 de agosto de 2013. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  69. «Academia Sporting com certificado de qualidade internacional». Relvado. 19 de janeiro de 2010. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  70. «Academia de Élite del Sporting Club de Portugal». ANEF 
  71. «Curiosidades». Sporting Clube de Portugal, site oficial. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  72. «Foi bonita a recepção que o Sporting ofereceu a Cristiano Ronaldo na volta ao Alvalade - Trivela». Trivela 
  73. «Sporting - Seleção Portuguesa AA». Sporting Portugal Net. 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  74. RTP, RTP, Rádio e Televisão de Portugal -. «Bola de Ouro vai para Cristiano Ronaldo» 
  75. SOL, Jornal. «Bola de Ouro: Ronaldo eleva estatuto da formação do Sporting». Semanario SOL 
  76. «Assembleia-Geral de 13 de Outubro muda de local "por razões operacionais"». SAPO Desporto 
  77. «Lista dos vencedores da Supertaça» 
  78. uefa.com. «UEFA Europa League 2004/05 - História - Sporting CP-CSKA Moskva – UEFA.com». Uefa.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  79. «Centenário: Sporting em festa até 6 de Julho de 2006». Relvado. 15 de junho de 2005. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  80. «Godinho Lopes expulso». Relvado. 28 de junho de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  81. «Jesus diz que é tempo de acordar o leão. "Agora não há só dois candidatos ao título"». Jornal Expresso 
  82. Group, Global Media (9 de agosto de 2015). «Sporting vence Benfica (1-0) e conquista oitava Supertaça». JN 
  83. Group, Global Media (4 de março de 2016). «Rui Patrício renovou contrato com Sporting». JN 
  84. «Rui Patrício superou Neuer na lista de melhor guarda-redes do torneio». SAPO Desporto 
  85. Group, Global Media (26 de dezembro de 2016). «Ranking - Rui Patrício eleito terceiro melhor guarda-redes do mundo». DN 
  86. Café, Mister Do (2 de fevereiro de 2017). «Mister do Café: Rui Patrício - A maior figura leonina do século XXI». Mister do Café. Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  87. «Estádios "Elite UEFA"». Estádios de Portugal e do Mundo. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  88. Record (29 de Agosto de 1999). «A mão de Taveira no Alvalade XXI» 
  89. «Sporting-Real: recorde de assistência em Alvalade». Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  90. «Liga Portugal». www.ligaportugal.pt. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  91. Record (18 de Janeiro de 2010). «Academia de Qualidade» 
  92. «Construção do Pavilhão João Rocha já começou». Jornal Record. 3 de agosto de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  93. «Os segredos do novo pavilhão leonino». Jornal Record. 30 de dezembro de 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  94. {citar web|URL=http://www.record.pt/futebol/futebol-feminino/detalhe/sporting-regressa-para-a-nova-liga.html |título=Sporting regressa para a nova Liga|autor=|data=07 de maio de 2016|publicado=Jornal Record|acessodata=26 de janeiro de 2017}}
  95. «HISTÓRIA». Sporting.pt. Consultado em 18 de outubro de 2016 
  96. «Member associations - UEFA rankings - Club coefficients». UEFA. Consultado em 18 de outubro de 2016 
  97. «Sporting CP – UEFA.com». Uefa.com. Consultado em 18 de outubro de 2016 
  98. «Liga Portugal». www.ligaportugal.pt. Consultado em 18 de outubro de 2016 
  99. «Futebol do Sporting na Europa». Wiki Sporting. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  100. «Futebol do Sporting na Europa». Wiki Sporting. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  101. «Sporting-AS Roma, 2-0 (resultado final)». Mais Futebol. 1 de agosto de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  102. «Craque importal - Peyroteo». SITE IMORTAIS DO FUTEBOL. 27 de julho de 2013. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  103. «Glórias de Portugal: Vítor Damas». Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol. 2014. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  104. Tovar, Rui Miguel. Almanaque do Leão : Sporting Clube de Portugal, 1906-2016. pp. 806. Lisboa: Top Books, 2016.
  105. «Notícias: Equipa Principal». Sporting Clube de Portugal, site oficial. 2017. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  106. «Vencedores dos Prémios Oficiais» (em Portuguese). LPFP. 6 de julho 2012. Consultado em 20 de janeiro de 2017 
  107. «Tricampeões dominam prémios da Liga de Clubes» (em Portuguese). LPFP. 15 de julho 2016. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  108. «História do Basquetebol do Sporting». WikiSporting. Consultado em 21 de abril de 2014 
  109. «É OFICIAL: NASCEU O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL/TAVIRA». Sporting Clube de Portugal 
  110. «Sporting conquista Taça CERS». Sapo Desporto. 26 de abril de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  111. «Palmarés da Supertaça António Livramento». Jornal Record. 27 de setembro de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  112. «Hemeroteca Digital - Sport Lisboa e Benfica: boletim oficial». hemerotecadigital.cm-lisboa.pt. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  113. «Ténis de mesa: Sporting conquista supertaça». Mais Futebol. 17 de outubro de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  114. «Ténis de mesa: Sporting conquistou supertaça frente ao Benfica». Mais Futebol. 24 de setembro de 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  115. «Jogadores leoninos discutem título em Abril, depois de apuramento invicto». Sporting Clube de Portugal, site oficial. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  116. «Sporting apresenta projeto Sporting Olympics». Correio da Manhã. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  117. «Sporting Olympics». Sporting Clube de Portugal, site oficial. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  118. «Susana Barroso abandona competição paralímpica». Sporting Clube de Portugal, site oficial. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  119. «Página oficial do Sporting Clube de Portugal». Sporting Clube de Portugal. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  120. «Sporting Business». Sporting Clube de Portugal, site oficial. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  121. «Actual direcção do Sporting estará a respeitar história do clube?». Relvado. 2014. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  122. «Sporting Business». Jornal Record. 5 de dezembro de 2013. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  123. «Sporting TV arranca quinta-feira». Sporting.pt. 14 de julho de 2014. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  124. «O mundo Sporting» 
  125. «Canoa com história no museu do Sporting em Leiria» 
  126. «Museu do Sporting recebe camisolas de Ronaldo e Figo» (em inglês) 
  127. «Sporting mostra o renovado Museu» 
  128. «Sporting reabre museu no Estádio José de Alvalade». SAPO Desporto 
  129. «Amor declarado 150 mil vezes». Sporting.pt. 8 de Outubro de 2016. Consultado em 30 de Novembro de 2016 
  130. «Curiosidades sobre o Sporting Clube de Portugal». sporting.pt. 30 de Maio de 2016. Consultado em 30 de Novembro de 2016 
  131. «Núcleo, filiais e delegações». Sporting Clube de Portugal, site oficial. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  132. «Viana Taurino Club». Wiki Sporting. 2014. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  133. «3 claques sem apoio». RTP Notícias. 20 de dezembro de 2007. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  134. «Grupos Organizados de Adeptos». Sporting Clube de Portugal, site oficial. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  135. «Os pioneiros do apoio organizado». Jornal Diário de Notícias. 9 de fevereiro de 2010. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  136. «O empate que impediu o segundo título do Belenenses». Futebol Magazine. 17 de agosto de 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  137. «Uma força em movimento!». Sporting Clube de Portugal, site oficial. 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2017 
  138. Group, Global Media (16 de dezembro de 2016). «Noite de estrelas nos Prémios Stromp do Sporting». O Jogo 
  139. «Todos os vencedores da Gala Honoris Sporting» 
  140. «Órgão Sociais». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 29 de março de 2013 
  141. «Presidentes». Sporting Clube de Portugal. Consultado em 3 de fevereiro de 2017 

Bibliografia

  • Pinto, Rodrigo; Farinha, Fernando; Morgado, Carlos (2000). Pires, Fernando, ed. Sporting Clube de Portugal. a história, os triunfos e as imagens de todos os tempos. Col: Livro de Ouro. Lisboa: Diário de Notícias. 205 páginas. Consultado em 29 de março de 2013 

Ligações externas

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sporting Clube de Portugal
|}|}|}|}|}