Jorge Vieira (treinador de futebol)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jorge Vieira
Nascimento 18 de julho de 1934
Rio de Janeiro
Morte 24 de julho de 2012 (78 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação futebolista, treinador de futebol

Jorge Silva Vieira (Rio de Janeiro, 18 de julho de 1934 - Rio de Janeiro, 25 de julho de 2012) foi um futebolista brasileiro, que atuou como ala-direito, e depois como treinador de futebol.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jorge é conhecido por ser o técnico do último título do America carioca e por comandar o início da Democracia Corintiana.[2]

Como jogador, foi atleta do Club América do México, sendo bicampeão mexicano, além do Madureira EC do Rio de Janeiro.[3]

Encerrou a carreira em 1960, aos 26 anos de idade e tornou-se treinador do America FC (RJ) neste mesmo ano, sagrando-se campeão estadual em seu primeiro trabalho como técnico, sendo apontado pela imprensa como o técnico mais jovem do Brasil a ganhar um título de expressão, por ocasião de seu falecimento.[4] Este título é o último campeonato estadual do rubro carioca, até a atualidade. Da mesma forma, conduziu o Galícia EC a seu último título de campeão baiano, em 1968.

Também foi campeão estadual no Corinthians, em 1979 e 1983. Em 1976 foi um dos técnicos campeões pelo Coritiba, na Taça Cidade de Curitiba (o Torneio Início do campeonato estadual paranaense). No clube paranaense, foi o técnico da primeira participação do Coxa na Copa Libertadores da América.

No Botafogo-SP foi campeão da Taça Cidade de São Paulo (equivalente ao primeiro turno do Campeonato Paulista) de 1977 e foi vice-campeão brasileiro pelo Palmeiras em 1978.

Também foi técnico do da seleção de El Salvador, do Belenenses de Portugal, do América e do Puebla, ambos do México, e com passagens por Botafogo, Vasco da Gama e Fluminense.[5]

Em 1986, classificou o Iraque para a Copa do Mundo do México.

Referências