Nicanor de Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nicanor de Carvalho
Informações pessoais
Nome completo Nicanor de Carvalho Júnior
Data de nasc. 9 de fevereiro de 1947
Local de nasc. Leme, SP,  Brasil
Falecido em 28 de novembro de 2018 (71 anos)
Local da morte Campinas, SP,  Brasil
Informações profissionais
Times/Equipas que treinou
1980
1984
1984
1985
1986
1986
1987
1988–1989
1989
1990
1991–1993
1994–1995
1996–1997
1997–1998
1998
2001
2003
2006
São Paulo Corinthians
São Paulo Inter de Limeira
São Paulo Paulista de Jundiaí
{Paraná Grêmio Maringá
Paraná Atlético Paranaense
Paraná Coritiba
São Paulo São José
São Paulo Ponte Preta
São Paulo Santos
São Paulo Guarani
Japão Fujita FC
Japão Bellmare Hiratsuka
Japão Kashiwa Reysol
Japão Verdy Kawasaki
São Paulo América-SP
São Paulo Botafogo-SP
São Paulo Rio Branco-SP
São Paulo Bragantino
2

















Última atualização: segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Nicanor de Carvalho Júnior (Leme, 9 de fevereiro de 1947 - Campinas, 28 de novembro de 2018) foi um ex-futebolista e técnico de futebol brasileiro[1].

Iniciou a carreira futebolística como ponta-esquerda na Inter de Limeira, em 1964, com apenas 17 anos. Jogou também por XV de Piracicaba, Ponte Preta, São Paulo, Ferroviária, Remo e Miami Toros, pelo qual deixou os gramados como jogador em 1975, formando-se em Educação Física logo em seguida.

Como preparador físico, trabalhou na Ponte Preta, no Corinthians (onde chegou a ser treinador em 1980) e no São José. A estreia oficial como técnico foi em 1984, na Inter de Limeira, mesmo clube onde iniciara a carreira de atleta. Treinou ainda Paulista de Jundiaí, Grêmio Maringá, Atlético Paranaense, Coritiba, São José, Ponte Preta, Santos e Guarani até 1991, quando mudou-se para o Japão.

Na Terra do Sol Nascente, Nicanor esteve à frente de Fujita FC (1991-93), Bellmare Hiratsuka - atual Shonan Bellmare (1994-95), Kashiwa Reysol (1997-98) e Verdy Kawasaki - atual Tokyo Verdy (1998), voltando ao Brasil em 2001 para treinar o América de São José do Rio Preto.

Comandaria também o Botafogo de Ribeirão Preto (2002), o Rio Branco de Americana (2003) e o Bragantino (2006).

Referências

  1. Gustavo Grohmann e Rogério Micheletti. «Que fim levou? - Nicanor de Carvalho». Terceiro Tempo. Consultado em 5 de agosto de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) treinador(a) de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.