Filpo Núñez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Filpo Núñez
Informações pessoais
Nome completo Nélson Ernesto Filpo Núñez
Data de nasc. 19 de agosto de 1920
Local de nasc. Buenos Aires, Argentina
Nacionalidade Argentina Argentino
Falecido em 6 de março de 1999 (78 anos)
Local da morte São Paulo (SP), Brasil
Apelido El Bandoneón
Informações profissionais
Posição Ex-futebolista
Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1935
?
Argentina Estudiantil Porteño
Argentina Acassuso
Times/Equipas que treinou
1948
1953
1955
1956
1957
1958
1958–1959
1959–1960
1960
1960
1961-1962
1962-1963
1963-1964
1964–1965
1965
1965-1966
1966
1966
1967-1968
1968
1968-1969
1970
1970
1971
1971
1973
1974
1974
1974
1975-1976
1976
1976
1976
1977
1977
1978-1979
1979
1979
1980
1981
1982
1982
1983
1984
1986
Argentina Independiente Rivadavia
Peru Sport Boys
Brasil Cruzeiro
Brasil Guarani
Brasil Jabaquara
Brasil América de Rio Preto
Brasil Portuguesa Santista
Brasil Jabaquara
Brasil Vasco da Gama
Brasil Jabaquara
Portugal Leixões
Portugal Vitória de Setúbal
Brasil Jabaquara
Brasil Palmeiras
Brasil Brasil
Brasil XV de Piracicaba
Brasil América de Rio Preto
Brasil Corinthians
Brasil Galícia
Brasil Portuguesa
Brasil Palmeiras
Brasil Coritiba
Brasil Cruzeiro
Brasil Paulista
Brasil Portuguesa Santista
Argentina San Martín
Argentina Vélez Sársfield
Brasil Uberaba
Portugal Leixões
Espanha Badajoz
Brasil São Bento
Brasil Corinthians
México Monterrey
Brasil São José
Brasil Botafogo-PB
Brasil Palmeiras
Brasil Araçatuba
Brasil São José
Brasil Portuguesa Santista
Portugal Leixões
Brasil Francana
Brasil Inter de Limeira
Brasil Sport
Brasil Mogi Mirim
Brasil Fabril

Nélson Ernesto Filpo Núñez (Buenos Aires, Argentina, 19 de agosto de 1920São Paulo, 6 de março de 1999), ou simplesmente Filpo Núñez, foi um treinador argentino com importante passagem pelo futebol brasileiro. Apelidado de "El Bandoneón", entrou para a história como o treinador-símbolo da "Academia", como foi chamada a Sociedade Esportiva Palmeiras nos Anos 60[1]. Foi o técnico da equipe quando o Palmeiras, vestindo a camisa da Seleção Brasileira, venceu a Seleção do Uruguai por 3 a 0. Tornou-se assim o segundo técnico estrangeiro a dirigir a seleção brasileira de futebol, no ano de 1965. O primeiro havia sido o português Jorge Gomes de Lima, no ano de 1944.

Referências

  1. Almanaque do Palmeiras, Edição 1 - 2004 - Editora Abril, página 526

Ver Também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.