Basquetebol do Sport Club Corinthians Paulista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Corinthians Basquete
Corinthians Basquete logo
Nome completo Sport Club Corinthians Paulista
Alcunha Timão
Time do Povo
Coringão
Todo Poderoso
Alvinegro do Parque São Jorge
Campeão dos Campeões
Time das Viradas
Torcedores Corintiano
Fiel
Mascote Mosqueteiro
Ligas NBB
Campeonato Paulista
Liga Sul-Americana
Fundação 1928 (91 anos) (Seção de basquete)
Arena Ginásio Wlamir Marques
Arena Capacidade 7.000 espectadores
Localização São Paulo, SP, Brasil
Cores Preto e Branco
         
Presidente Andrés Sanchez
Treinador Bruno Savignani
Títulos 3 Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões
4 Campeonato Brasileiro
14 Campeonato Paulista
Números Aposentados 1 (5)
Material esportivo Nike
Website corinthians.com.br

O Basquetebol do Sport Club Corinthians Paulista é o departamento de basquetebol do clube poliesportivo brasileiro de mesmo nome, sediado na cidade de São Paulo, em São Paulo. Ele é mais conhecido como Corinthians Basquete ou simplesmente Corinthians.

Basquete masculino[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Oscar foi jogador de basquete do Corinthians na década de 1990.

Em 1928, logo após a inauguração do Parque São Jorge, iniciou-se o basquete no clube. Na época, ainda conhecido como "bola ao cesto", o basquete corintiano já tinha força no cenário nacional. A primeira partida foi contra o América do Rio de Janeiro, partida que o Corinthians venceu por 16 a 2, resultado do primeiro tempo, pois o jogo acabou por ai, a equipe carioca, desanimada com o resultado decidiu não retornar para o segundo tempo. Alguns jogadores foram Vailatti, Toni I, Capella, Catelli, Bambista, Chumbão e Cavalheiro.[1] O primeiro título paulista veio em 1935.[2] No ano seguinte, o Corinthians conquistou o seu primeiro título no Campeonato Paulista da Capital.

O clube só voltou a conquistar o Paulista da Capital (Paulistano) em 1947 e 1948, e posteriormente ganhou o heptacampeonato entre 1950 e 1956.

As maiores glórias, porém, foram obtidas na década de 1960.[3] Em 1962, o então presidente Wadih Helu trouxe Wlamir Marques, vindo do XV de Piracicaba, que seria o capitão dessa época de conquistas. Depois, viriam outros jogadores como Rosa Branca, Ubiratan, Amaury, Mical e Edvar.[4]

Com a base da Seleção Brasileira no clube, o Corinthians conquistou mais um heptacampeonato no Paulistano entre 1964 a 1970, somando ao todo 17 conquistas.[4] Em 1965, o clube faturou a primeira edição da Taça Brasil (o Campeonato Brasileiro da época) ao vencer o Vasco da Gama na melhor de três por dois jogos a um,[5] e também o Campeonato Sul-Americano de Clubes, superando o uruguaio CA Tabaré.[6][7] Essa foi a primeira edição do Sul-Americano de Clubes que dava ao campeão do torneio uma vaga no Mundial Interclubes.

Também em 1965, o Corinthians enfrentou o Real Madrid (campeão europeu) em um jogo amistoso no Parque São Jorge e conquistou uma vitória épica por 118 a 109. Wlamir Marques anotou 40 pontos na partida amistosa e foi o principal destaque. O amistoso rendeu o Troféu Reis Carneiro para o Timão.[8]

Em 1966, o clube foi vice-campeão do primeiro Mundial Interclubes, disputado na Espanha, perdendo na final para a equipe italiana do Ignis Varese. Ainda naquele ano, foi bicampeão brasileiro, novamente derrotando o Vasco na decisão, desta vez por 76 a 62.[7] Também conquistou o bicampeonato sul-americano, suplantando a Liga Desportiva Estudantil (Equador) na série final por dois jogos a zero, no ginásio do Parque São Jorge.[9] No Mundial Interclubes de 1967, realizado na Itália, o Corinthinas ficou em quarto lugar.[10]

No ano de 1969, mais uma vez o Corinthians conquistou a tríplice coroa. Depois de vencer o Paulista pela 12ª vez, o Timão foi tricampeão brasileiro, após vencer a Taça Brasil de 1969.[11] Na sequência, o time corintiano tornou-se campeão pela terceira vez do Campeonato Sul-Americano de Clubes, derrotando os equatorianos da Liga Desportiva Estudantil na rodada decisiva do certame, na cidade de Guayaquil.[12] Na terceira participação no Mundial, em 1970, o Alvinegro ficou com a medalha de bronze no certame sediado na Itália.[13]

Depois de um período de inatividade, o basquete masculino foi reativado na década de 1980. Em 1982, foi campeão do Estadual da 1ª Divisão, a divisão de acesso. No ano seguinte, com jogadores de nível internacional atuando pelo clube, como Gérson, Griça, Guy, o estadunidense Rocky Smith e o argentino Camissassa, a equipe conquistou o Campeonato Paulista de 1983 e dois anos depois (1985) repetiu o feito.[1] O Corinthians é o maior campeão paulista de basquete com 14 conquistas.[2] Em 1986, o time foi convidado para disputar o Mundial Interclubes daquele ano, realizado na Argentina. Os corintianos terminaram a competição em quarto lugar.[14]

Em 1995, novamente após anos de interrupções, o clube voltou com parceria da empresa Multi Sports, bancando um elenco de estrelas, como Oscar Schmidt, Fernando Minucci e Fantinha, os armadores Júnior e o porto-riquenho James Carter, e os pivôs Edu, Joel e o norte-americano Richt Mclver, o treinador era o porto-riquenho Flor Melendez. O clube conquistou o Campeonato Nacional de 1996, derrotando o Corinthians-RS no playoff final por 3 a 1, tornando-se tetracampeão brasileiro. No mesmo ano foi vice-campeão da Liga Sul-Americana (fato que se repetiu em 1997).[15] Na década de 2000, o Corinthians disputou o Campeonato Paulista em 2001, sendo esta de forma independente,[16] já que em 2003 fez uma parceria com o Mogi das Cruzes que durou até o ano de 2005.[17] A união com o time mogiano rendeu o vice-campeonato estadual em 2003.

No fim de 2017, o Corinthians reativou a equipe adulta, objetivando chegar ao NBB.[18] Atingiu seu objetivo ao conquistar a Liga Ouro de 2018, batendo o São José no playoff final por 3 a 1.[19] Na volta à elite do basquete brasileiro, o Timão ficou em sexto lugar no NBB 2018-19, colocação que permitiu ao clube voltar a disputar a Liga Sul-Americana após 22 anos.[20]

No Campeonato Paulista de 2019, o time fez uma grande campanha. Foi líder do seu grupo na primeira fase e, nos playoffs, derrotou Pinheiros (2 a 0 na série quartas de final) e Mogi das Cruzes (2 a 1 na série semifinal). Desta forma, chegou à final do Paulista após 34 anos.[21] Na decisão, o Corinthians enfrentou o Franca. Apesar de muita luta, o Timão acabou derrotado pelo time do interior por 2 a 0 no playoff melhor de três e ficou com o vice-campeonato.[22]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
Flags of South American Conmebol Members.gif Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões 3 1965, 1966 e 1969
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Brasil Campeonato Brasileiro 4 1965, 1966Cscr-featured.png, 1969Cscr-featured.png e 1996
Brasil Liga Ouro 1 2018
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Campeonato Paulista 14 1935, 1939, 1947, 1951, 1952, 1954, 1955, 1964, 1965, 1966, 1968, 1969, 1983 e 1985
São Paulo Campeonato Estadual da 1ª Divisão 1 1982
São Paulo Campeonato Paulistano 17 1936, 1947, 1948, 1950, 1951, 1952, 1953, 1954, 1955, 1956, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969 e 1970

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Basketball.svg Outros torneios[editar | editar código-fonte]

Torneio Preparação da Divisão Especial: 2 vezes (1983 e 1985).
Troféu Reis Carneiro: 1965.

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Elenco atual (temporada 2019-2020)[editar | editar código-fonte]

SC Corinthians Paulista (Basquete masculino)
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Nascimento Último Clube
Ala/Pivô 0 Brasil Douglas 2,02 m 26/07/1998 Rio Claro
Armador 1 Brasil Ricardo Fischer 1,85 m 18/10/1993 Bilbao Basket (ESP)
Ala/Armador 2 Estados Unidos Peru Kyle Fuller 1,85 m 27/01/1992 Paulistano
Pivô 6 Brasil Ítalo Honorato 2,04 m 13/09/2001 Base
Ala 10 Brasil Felipe Vezaro 1,90 m 10/02/1992 Joinville/AABJ
Pivô 11 Brasil Guilherme Teichmann (C) 2,04 m 03/09/1983 Minas
Ala/Armador 12 Brasil Humberto 1,95 m 07/02/1995 Flamengo
Ala/Pivô 21 Brasil Wesley Castro 2,00 m 15/10/1995 Minas
Ala/Armador 23 Brasil Arthur Pecos 1,83 m 01/11/1994 Mogi das Cruzes
Ala/Pivô 25 Bahamas David Nesbitt 2,01 m 10/02/1991 Flamengo
Ala/Armador 30 Brasil Daniel 1,90 m 16/08/1999 Universo/Brasília
Ala 31 Estados Unidos Tracy Robinson 2,01 m 31/08/1986 CD Valdívia (CHI)
Pivô 32 Estados Unidos Uruguai Anthony Johnson 2,02 m 19/05/1988 Bahía Basket (ARG)
Técnico
Auxiliar Técnico
  • Rodrigo Carlos
  • Vitor Galvani
Outros Membros
  • Roberto Toledo (Dirigente)
  • Antonio Romero Junior (Supervisor)
  • Rafael Garcia (Fisioterapeuta)
  • Carlos Carvalho (Preparador Físico)
  • Michel Domingues (Médico)
  • Eures Facci (Médico)
  • Cleiton Conceição (Mordomo)



Legenda
  • (C) Capitão
  • (S) Suspenso
  • (J) Juvenil
  • (INJ) Contundido

Elenco
• Última atualização: 17/10/2019

Últimas temporadas[editar | editar código-fonte]

Corinthians Basquete
Temporada Campeonato Brasileiro Champions League [a] Liga das Américas [a] Liga Sul-Americana Campeonato Paulista
Div. Pos. J V D Classificação Classificação Classificação Fase Máxima
2017/2018 LO (2ª) 24 20 4 O torneio não existia
2018/2019 NBB (1ª) 32 14 18 Primeira fase
2019/2020 NBB (1ª) —º Torneio extinto Final


  • a Com a criação da Champions League na temporada 2019-20, a Liga das Américas deixou de ser disputada.
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Champions League
     Classificado à Liga das Américas
     Classificado à Liga Sul-Americana
     Rebaixado à divisão inferior.
     Promovido à divisão superior.


Jogadores históricos[editar | editar código-fonte]

Técnicos históricos[editar | editar código-fonte]

Basquetebol feminino[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

O basquete feminino corintiano foi criado na década de 1950 e chegou a vencer por duas vezes o Paulista (1959 e 1963). No plano internacional, a equipe conquistaram competições como o Torneio Internacional de Assunção, no Paraguai, e a Copa América em 1964.[23] Em agosto de 2015, fechou uma parceria com a equipe de basquete feminino do Americana.[24] Em 2017, a parceria Corinthians-Americana chegou ao fim. Atualmente, o basquete feminino do Corinthians não disputa nenhum torneio.

Títulos[editar | editar código-fonte]

CONTINENTAIS
Competição Títulos Temporadas
Flags of South American Conmebol Members.gif Campeonato Sul-Americano de Clubes 1 2015
NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Brasil Campeonato Brasileiro 1 2016-17
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Campeonato Paulista 3 1958, 1963 e 2015
São Paulo Campeonato Paulistano 5 1959, 1960, 1961, 1962 e 1963

Outros torneios[editar | editar código-fonte]

Copa América: 1964.
Torneio Internacional de Assunção: 1964.

Jogadoras históricas[editar | editar código-fonte]


Basquete 3 x 3[editar | editar código-fonte]

Em 20 de agosto de 2018, no intervalo de uma partida da equipe masculina, o Corinthians apresentou à torcida a sua equipe feminina de Basquetebol 3x3. As atletas apresentadas foram Milena Santos, Luana Ariescha, Evelyn Larissa, Sassá, Fabiete Castor e Julia Carvalho, sendo esta última a jogadora número 1 do ranking brasileiro na ocasião.[25]Em seu primeiro ano, foi campeão invicto dos Jogos Abertos do Interior e da Copa do Brasil de Basquetebol 3x3 Feminino.[26]

Títulos[editar | editar código-fonte]

NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Brasil Copa do Brasil 1 2018Cscr-featured.png
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Jogos Abertos do Interior 1 2018Cscr-featured.png

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Jogadoras históricas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Basquete no Corinthians» 
  2. a b «FPB - Você sabia?». www.fpb.com.br. Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  3. da seleção revelam sonho de defender o Corinthians no basquete - UOL Esporte, 08 de março de 2013
  4. a b Basquete no Corinthians – Longe do passado - Estado de S.Paulo, 4 de fevereiro de 2010
  5. «Jornal do Brasil - Pesquisa de arquivos de notícias Google». news.google.com. Consultado em 2 de novembro de 2019 
  6. «Especial Basquete: Corinthians Tricampeão Sul-Americano 1965/66/69». Timoneiros. 28 de setembro de 2019. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  7. a b «Tem história» 
  8. «Elite do basquete brasileiro retorna ao Corinthians depois de 16 temporadas». Folha de S.Paulo 
  9. «Especial Basquete: Corinthians Tricampeão Sul-Americano 1965/66/69». Timoneiros. 1 de outubro de 2019. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  10. «Intercontinental Cup 1967». www.linguasport.com. Consultado em 4 de novembro de 2019 
  11. «Jornal do Brasil - Pesquisa de arquivos de notícias Google». news.google.com. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  12. «Acervo Digital - Folha de S.Paulo». Acervo Digital - Folha de S.Paulo. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  13. «Intercontinental Cup 1970». www.linguasport.com. Consultado em 4 de novembro de 2019 
  14. «Intercontinental Cup 1986». www.linguasport.com. Consultado em 4 de novembro de 2019 
  15. «Corinthians é alvo do NBB; relembre a história do clube no basquete». Torcedores.com. 14 de março de 2015 
  16. «Basquete: Corinthians disputa paulista - Esportes - Estadão». Estadão 
  17. «CORINTHIANS/MOGI BASKETBALL JÁ NASCE GRANDE | Data Basket». Data Basket. Consultado em 4 de março de 2018 
  18. «Corinthians Paulista está retornando | Data Basket». Data Basket. Consultado em 4 de março de 2018 
  19. Corinthians vence São José no quarto jogo e fica com o título da Liga Ouro de 2018
  20. «Corinthians sediará grupo da Liga Sul-Americana 2019». lnb.com.br. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  21. «Corinthians decide título paulista após 34 anos. Franca será o adversário na grande final – FPB». www.fpb.com.br. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  22. «Franca bate Corinthians e conquista bicampeonato paulista em casa – FPB». www.fpb.com.br. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  23. História do Basquete - Corinthians.com.br, sem data
  24. «Corinthians se junta a Americana e disputará Liga de Basquete Feminino». Consultado em 23 de setembro de 2015 
  25. Corinthians apresenta Basquete 3×3 Feminino
  26. Basquete Feminino 3 x 3 do Corinthians conquista quatro títulos invictos em 2018

Ligações externas[editar | editar código-fonte]