Eduardo Agra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Eduardo Agra
Informações pessoais
Nome completo Eduardo Nilton Agra Galvão
Data de nasc. 31 de julho de 1957 (65 anos)
Local de nasc. Recife,  Pernambuco,  Brasil
Altura 1,97
Peso 78 kg
Informações no clube
Clube atual Aposentado
Número 34
Posição Ala
Seleção nacional
1976-1984 Brasil Seleção Brasileira de Basquetebol
Medalhas
Campeonato Mundial de Basquetebol
Bronze Filipinas 1978 Brasil
Campeonato Mundial Interclubes de Basquete
Ouro São Paulo 1979 Sírio
Campeonato Sul-Americano Interclubes de Basquete
Ouro São Paulo 1979 Sírio

Eduardo Nilton Agra Galvão, o Eduardo Agra (31 de Julho de 1956), é um ex-jogador de basquete brasileiro.[1][2] Atualmente, é comentarista de esportes americanos dos canais ESPN Brasil.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de outra referência do basquete local, o ex-árbitro internacional Nilton Agra, que dá nome ao troféu do Campeonato Pernambucano de Basquetebol, Eduardo Agra começou na modalidade ainda na escolinha do Clube Português do Recife, onde atuou por cerca de seis anos, e logo chegou à seleção nacional. A primeira oportunidade foi na categoria juvenil, pela qual conquistou, de cara, o Sul-Americano de 1975. No mesmo ano, foi chamado para defender o Clube Sírio[2] e atuar ao lado de grandes craques, como Oscar Schmidt e Marcel, lendas do basquete brasileiro. Ele também é tio do ex-jogador de basquete e comediante de stand-up Nil Agra.

Depois, chegou à liga universitária americana (NCAA), onde atuou por quatro anos pela Universidade de Kansas State[3]. Em seu primeiro ano (1980), Agra participou apenas de três jogos, tentando apenas uma arremesso. No segundo ano, sua melhora foi assustadora. Com mais tempo em quadra e oportunidades, Agra foi um dos destaques do time. Acabou a temporada de 1981 com 4,3 pontos e 1,7 assistências por jogo. Na temporada de 1982, suas médias de assistências e rebotes aumentaram: 2 e 2,3 por jogo, respectivamente. Em sua última temporada (1983), dos 23 jogos em que atuou, foi titular em 18 deles. Suas médias foram as melhores desde sua chegada a Kansas: 5,6 pontos, 3,3 assistências e 3 rebotes.

No ano de 1976, foi lançado à seleção principal pelo técnico Ary Vidal. Em 1978, sob o comando de Ary, Agra estava na Seleção que conquistou a terceira colocação no Mundial das Filipinas.

Em 1984, embarcou com a delegação brasileira rumo a Los Angeles para disputar sua primeira olimpíada (LA-1984).[4][2] Na ocasião, o Brasil acabou em nono. Mas seu feito jamais tinha sido conquistado por um atleta pernambucano.

Hoje, Agra comenta basquete universitário[5] e NBA, e participa do podcast NBA na ESPN, no site ESPN[6], com Gustavo Hofman e José Roberto Lux, o Zé Boquinha, às quintas-feiras.

Referências

  1. Lucas Fitipaldi - Diario de Pernambuco (29 de Agosto de 2010). «Entrevista com Eduardo Agra, bronze em 78». sítio mg.superesportes.com.br. Consultado em 15 de Fevereiro de 2013 
  2. a b c d Confederação Brasileira de Basquetebol (1 de Agosto de 2012). «Eduardo Agra comemora aniversário com vitória brasileira». sítio cbb.com.br. Consultado em 15 de Fevereiro de 2013 
  3. Jornal do Commercio. «O bom exemplo de Agra». Consultado em 12 de maio de 2014. Arquivado do original em 12 de maio de 2014 
  4. SR/Olympic Sports. «Eduardo Agra». Consultado em 12 de maio de 2014 
  5. Draft Brasil. «Um giro pela NCAA, por Eduardo Agra». Consultado em 12 de maio de 2014 
  6. CBB. «Eduardo Agra comemora aniversário com vitória brasileira». Consultado em 12 de maio de 2014